Missões

Versão dos missionários batistas acusados de raptar crianças e dos pais haitianos não batem

Comments (5)
  1. Carlos Roberto disse:

    TRANSPARÊNCIA
    Quem nada esconde

    “Disse mais o rei Davi a toda a congregação: Salomão, meu filho, o único a quem Deus escolheu, é ainda moço e inexperiente, e esta obra é grande; porque o palácio não é para homens, mas para o Senhor Deus” – I Crônicas 29.1.

    A transparência é a virtude que impede a ocultação de alguma vantagem pessoal, a ocultação de alguma fraqueza pessoal ou a ocultação de alguma miséria pessoal. Por meio da transparência, a pessoa é o que é, nem melhor e nem pior! A transparência revela tanto o que a pessoa é como o que a pessoa tem! A verdadeira transparência não exagera, não inventa vantagens e nem desvantagens! É um dos mais válidos recursos de prevenção contra o pecado. Sabe por quê? Porque a transparência obriga a pessoa a se conhecer e a tomar os devidos cuidados. Como cristãos, servos a serviço do Rei da Glória, os crentes em Jesus Cristo deveriam, pela natureza da opção que fizeram, serem exemplos vivos de transparência em todos os aspectos da vida. A falta de transparência na vida do cristão é revelada em pecados, sejam eles manifestos em pequenos ou grandes atos, em ações ou atitudes, pecado é pecado independente de seu tamanho ou de sua proporção.
    Às vezes, fico me perguntando por que é tão difícil ser transparente? Costumamos acreditar que ser transparente é simplesmente ser sincero, não enganar os outros. Mas ser transparente é muito mais do que isso. É ter coragem de se expor, de ser frágil, de chorar, de falar do que a gente sente… Ser transparente é desnudar a alma, é deixar cair as máscaras, baixar as armas, destruir os imensos e grossos muros que nos empenhamos tanto para levantar…

    Você pode estar dizendo: “Mas eu sou transparente…”. Sim, mas em que grau? Qual a escala em que seus atos podem ser expostos? Vejamos. No seu trabalho você nunca se beneficiou de nada que contrariasse as normas da empresa? Com sua esposa, você nunca escondeu algo, mesmo que seja mínimo? Ela realmente é informada de tudo? E com seus filhos, eles o conhecem por inteiro? Você nunca tirou vantagens de situações ou de suas funções na sua vida secular? No cumprimento das leis, especialmente as de trânsito, você é exemplar? Ou será que ultrapassar em faixa continua não é crime? Quem sabe andar além da velocidade permitida não o incomoda? Você é 100% transparente, ou isto não importa? Eu, eu apenas estaciono em local proibido só nas eventualidades… Fila, eu nunca furei… Eu poderia citar outras situações, mas deixo com você a tarefa de examinar-se e avaliar até onde, na sua conduta, algo que impeça a transparência total de sua vida como servo de Deus.

    A fraqueza do homem o faz vacilar, o sentimento de estar fazendo algo sem que seja descoberto ou que aos seus olhos não pareça errado o leva a agir adônicamente, transformando o erro em algo natural, muitas vezes convertendo suas práticas em rotina na sua jornada. Confessamos Jesus como Senhor de nossas vidas, mas agimos segundo o instinto do velho homem, certos até de que estamos protegidos da impunidade, que nada nos acontecerá mesmo que as nossas ações nos condenem. Cantamos que “JESUS CRISTO MUDOU NOSSO VIVER”, mas caminhamos exatamente no sentido oposto, contrariando tudo que recomendam as Escrituras, com toda a naturalidade.
    Muitos crentes estão revestidos pelo “INSUFILM” – tecido de policarbonato usado sobre a superfície de vidros automotivos ou arquitetônicos com a finalidade de escurecê-los ou de mudar suas propriedades de transparência ou de cor – do pecado, assim, vivem uma vida espelhada numa realidade falsa, escondendo atos e atitudes que contrariam os princípios elementares da fé cristã. É a transparência restrita, condicionada a interesses muitas vezes duvidosos, onde nem tudo pode, pelas suas características, ser desnudado, isto é, mostrado.

    Já no fim de seu reinado Davi foi transparente em seu discurso de despedida! Ele assumiu em público, não escondeu de Israel a imaturidade de seu sucessor, mesmo sendo o seu filho. Isto é uma notável transparência! Davi confidenciou à nação: “Pôs-se o rei Davi em pé e disse: Ouvi-me, irmãos meus e povo meu: Era meu propósito de coração edificar uma casa de repouso para a Arca da Aliança do Senhor e para o estrado dos pés do nosso Deus, e eu tinha feito o preparo para a edificar. Porém Deus me disse: Não edificarás casa ao meu nome, porque és homem de guerra e derramaste muito sangue” – I Crônicas 28.2 e 3. Uma das maiores frustrações de Davi foi não ter construído o Templo de Jerusalém! Foi ele quem teve a idéia, foi ele quem escolheu e comprou o terreno, foi ele quem mandou elaborar o projeto, foi ele quem ajuntou o material de construção, foi ele quem ofertou grande quantidade do mais puro ouro e de prata pura e ainda pediu o apoio e a colaboração do povo. Porém, não teve a satisfação de levantar o templo porque, ele mesmo conta, exagerou nas guerras e nas matanças! Davi poderia ter escondido isso do povo, mas não o fez! Aqui está um impressionante exemplo de transparência!

    Se Davi sendo rei, sendo o “HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS”, se mostrou ser igual a nós, seria muito bom se nos mostrássemos iguais a ele nessa questão de transparência! Assim estaríamos livres de qualquer “RESÍDUO DE HIPOCRISIA”, o pecado que Jesus menos tolerava! Davi, o “HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS”, se mostra igual a mim e igual a você! Em seus Salmos isso é evidente mais ainda: “Por causa do teu nome, Senhor, perdoa a minha iniqüidade, que é grande” – Salmos 25.11. “Volta-te para mim e tem compaixão, porque estou sozinho e aflito. Alivia-me as tribulações do coração; Tira-me das minhas angústias. Considera as minhas aflições e o meu sofrimento” – Salmos 25.16 e 18. “Eu sou pobre e necessitado, porém o Senhor cuida de mim; Tu és o meu amparo e o meu libertador; Não te detenhas, ó Deus meu!” – Salmos 40.17. “Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim” – Salmos 51.3. Davi confessava com freqüência as suas deficiências e as suas dificuldades em lidar com as lutas da vida e de sua responsabilidade em expressar, com atos, ações e atitudes, o domínio de Deus sobre a sua vida. Ele, que era um “HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS”, tinha o dever de expressar isto de todas as formas possíveis e até nas impossíveis.

    Lamentavelmente o que mais falta nos crentes hoje é exatamente a TRANSPARÊNCIA, a maioria sequer se preocupa em colocar em xeque a conduta diante de certas circunstâncias, o que vale é tirar proveito ou melhor, levar vantagem seja de que forma for, usando o famoso jeitinho como pano de fundo.

    Você é transparente em 100% nas suas práticas religiosas? Não precisa responder, não quero causar constrangimento ou seduzi-lo a mentir apenas para me agradar, quero apenas sinceridade na sua conduta, se proceder assim, creio que já teremos um avanço enorme no exercício da fé cristã. A transparência gera equilíbrio e respeito, ela também possui uma intimidade inseparável com a verdade que é a base da vida cristã.

    Você quer se libertar de toda a hipocrisia que existe em você? Você quer viver uma vida na verdade, sendo transparente em tudo? Você tem coragem de expor suas fraquezas, suas misérias e seus atos ocultos? Deus quer ver a transparência em seu coração, mostre-se a Ele! E Jesus em nosso coração realiza esta transformação. Assuma consigo mesmo este desafio, lute, mas lute com lealdade aos seus princípios e com certeza você será 100% transparente diante dos homens, mas principalmente diante de Deus.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@hotmail.com

  2. Carlos Roberto disse:

    TRANSPARÊNCIA
    Quem nada esconde

    “Disse mais o rei Davi a toda a congregação: Salomão, meu filho, o único a quem Deus escolheu, é ainda moço e inexperiente, e esta obra é grande; porque o palácio não é para homens, mas para o Senhor Deus” – I Crônicas 29.1.

    A transparência é a virtude que impede a ocultação de alguma vantagem pessoal, a ocultação de alguma fraqueza pessoal ou a ocultação de alguma miséria pessoal. Por meio da transparência, a pessoa é o que é, nem melhor e nem pior! A transparência revela tanto o que a pessoa é como o que a pessoa tem! A verdadeira transparência não exagera, não inventa vantagens e nem desvantagens! É um dos mais válidos recursos de prevenção contra o pecado. Sabe por quê? Porque a transparência obriga a pessoa a se conhecer e a tomar os devidos cuidados. Como cristãos, servos a serviço do Rei da Glória, os crentes em Jesus Cristo deveriam, pela natureza da opção que fizeram, serem exemplos vivos de transparência em todos os aspectos da vida. A falta de transparência na vida do cristão é revelada em pecados, sejam eles manifestos em pequenos ou grandes atos, em ações ou atitudes, pecado é pecado independente de seu tamanho ou de sua proporção.
    Às vezes, fico me perguntando por que é tão difícil ser transparente? Costumamos acreditar que ser transparente é simplesmente ser sincero, não enganar os outros. Mas ser transparente é muito mais do que isso. É ter coragem de se expor, de ser frágil, de chorar, de falar do que a gente sente… Ser transparente é desnudar a alma, é deixar cair as máscaras, baixar as armas, destruir os imensos e grossos muros que nos empenhamos tanto para levantar…
    Você pode estar dizendo: “Mas eu sou transparente…”. Sim, mas em que grau? Qual a escala em que seus atos podem ser expostos? Vejamos. No seu trabalho você nunca se beneficiou de nada que contrariasse as normas da empresa? Com sua esposa, você nunca escondeu algo, mesmo que seja mínimo? Ela realmente é informada de tudo? E com seus filhos, eles o conhecem por inteiro? Você nunca tirou vantagens de situações ou de suas funções na sua vida secular? No cumprimento das leis, especialmente as de trânsito, você é exemplar? Ou será que ultrapassar em faixa continua não é crime? Quem sabe andar além da velocidade permitida não o incomoda? Você é 100% transparente, ou isto não importa? Eu, eu apenas estaciono em local proibido só nas eventualidades… Fila, eu nunca furei… Eu poderia citar outras situações, mas deixo com você a tarefa de examinar-se e avaliar até onde, na sua conduta, algo que impeça a transparência total de sua vida como servo de Deus.
    A fraqueza do homem o faz vacilar, o sentimento de estar fazendo algo sem que seja descoberto ou que aos seus olhos não pareça errado o leva a agir adônicamente, transformando o erro em algo natural, muitas vezes convertendo suas práticas em rotina na sua jornada. Confessamos Jesus como Senhor de nossas vidas, mas agimos segundo o instinto do velho homem, certos até de que estamos protegidos da impunidade, que nada nos acontecerá mesmo que as nossas ações nos condenem. Cantamos que “JESUS CRISTO MUDOU NOSSO VIVER”, mas caminhamos exatamente no sentido oposto, contrariando tudo que recomendam as Escrituras, com toda a naturalidade.
    Muitos crentes estão revestidos pelo “INSUFILM” – tecido de policarbonato usado sobre a superfície de vidros automotivos ou arquitetônicos com a finalidade de escurecê-los ou de mudar suas propriedades de transparência ou de cor – do pecado, assim, vivem uma vida espelhada numa realidade falsa, escondendo atos e atitudes que contrariam os princípios elementares da fé cristã. É a transparência restrita, condicionada a interesses muitas vezes duvidosos, onde nem tudo pode, pelas suas características, ser desnudado, isto é, mostrado.
    Já no fim de seu reinado Davi foi transparente em seu discurso de despedida! Ele assumiu em público, não escondeu de Israel a imaturidade de seu sucessor, mesmo sendo o seu filho. Isto é uma notável transparência! Davi confidenciou à nação: “Pôs-se o rei Davi em pé e disse: Ouvi-me, irmãos meus e povo meu: Era meu propósito de coração edificar uma casa de repouso para a Arca da Aliança do Senhor e para o estrado dos pés do nosso Deus, e eu tinha feito o preparo para a edificar. Porém Deus me disse: Não edificarás casa ao meu nome, porque és homem de guerra e derramaste muito sangue” – I Crônicas 28.2 e 3. Uma das maiores frustrações de Davi foi não ter construído o Templo de Jerusalém! Foi ele quem teve a idéia, foi ele quem escolheu e comprou o terreno, foi ele quem mandou elaborar o projeto, foi ele quem ajuntou o material de construção, foi ele quem ofertou grande quantidade do mais puro ouro e de prata pura e ainda pediu o apoio e a colaboração do povo. Porém, não teve a satisfação de levantar o templo porque, ele mesmo conta, exagerou nas guerras e nas matanças! Davi poderia ter escondido isso do povo, mas não o fez! Aqui está um impressionante exemplo de transparência!
    Se Davi sendo rei, sendo o “HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS”, se mostrou ser igual a nós, seria muito bom se nos mostrássemos iguais a ele nessa questão de transparência! Assim estaríamos livres de qualquer “RESÍDUO DE HIPOCRISIA”, o pecado que Jesus menos tolerava! Davi, o “HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS”, se mostra igual a mim e igual a você! Em seus Salmos isso é evidente mais ainda: “Por causa do teu nome, Senhor, perdoa a minha iniqüidade, que é grande” – Salmos 25.11. “Volta-te para mim e tem compaixão, porque estou sozinho e aflito. Alivia-me as tribulações do coração; Tira-me das minhas angústias. Considera as minhas aflições e o meu sofrimento” – Salmos 25.16 e 18. “Eu sou pobre e necessitado, porém o Senhor cuida de mim; Tu és o meu amparo e o meu libertador; Não te detenhas, ó Deus meu!” – Salmos 40.17. “Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim” – Salmos 51.3. Davi confessava com freqüência as suas deficiências e as suas dificuldades em lidar com as lutas da vida e de sua responsabilidade em expressar, com atos, ações e atitudes, o domínio de Deus sobre a sua vida. Ele, que era um “HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS”, tinha o dever de expressar isto de todas as formas possíveis e até nas impossíveis.
    Lamentavelmente o que mais falta nos crentes hoje é exatamente a TRANSPARÊNCIA, a maioria sequer se preocupa em colocar em xeque a conduta diante de certas circunstâncias, o que vale é tirar proveito ou melhor, levar vantagem seja de que forma for, usando o famoso jeitinho como pano de fundo.
    Você é transparente em 100% nas suas práticas religiosas? Não precisa responder, não quero causar constrangimento ou seduzi-lo a mentir apenas para me agradar, quero apenas sinceridade na sua conduta, se proceder assim, creio que já teremos um avanço enorme no exercício da fé cristã. A transparência gera equilíbrio e respeito, ela também possui uma intimidade inseparável com a verdade que é a base da vida cristã.
    Você quer se libertar de toda a hipocrisia que existe em você? Você quer viver uma vida na verdade, sendo transparente em tudo? Você tem coragem de expor suas fraquezas, suas misérias e seus atos ocultos? Deus quer ver a transparência em seu coração, mostre-se a Ele! E Jesus em nosso coração realiza esta transformação. Assuma consigo mesmo este desafio, lute, mas lute com lealdade aos seus princípios e com certeza você será 100% transparente diante dos homens, mas principalmente diante de Deus.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@hotmail.com

  3. Ir Alberto disse:

    Está mais que claro que os missionários estavam embuidos dos mais elevados propósitos humanitários em levar as crianças paupérrimas, sem alimentação para a Republica Dominicana. Eles deixaram claro aos pais e responsaveis das crianças no Haiti que eles poderiam visitá-las no abrigo da instituição na Republica Dominicana. Prendê-los e processá-los como sequestradores de crianças é uma injustiça que clama a Deus . iralberto2007@yahoo.com.br

  4. Carlos Roberto disse:

    TRANSPARÊNCIA
    Quem nada esconde

    “Disse mais o rei Davi a toda a congregação: Salomão, meu filho, o único a quem Deus escolheu, é ainda moço e inexperiente, e esta obra é grande; porque o palácio não é para homens, mas para o Senhor Deus” – I Crônicas 29.1.
    A transparência é a virtude que impede a ocultação de alguma vantagem pessoal, a ocultação de alguma fraqueza pessoal ou a ocultação de alguma miséria pessoal. Por meio da transparência, a pessoa é o que é, nem melhor e nem pior! A transparência revela tanto o que a pessoa é como o que a pessoa tem! A verdadeira transparência não exagera, não inventa vantagens e nem desvantagens! É um dos mais válidos recursos de prevenção contra o pecado. Sabe por quê? Porque a transparência obriga a pessoa a se conhecer e a tomar os devidos cuidados. Como cristãos, servos a serviço do Rei da Glória, os crentes em Jesus Cristo deveriam, pela natureza da opção que fizeram, serem exemplos vivos de transparência em todos os aspectos da vida. A falta de transparência na vida do cristão é revelada em pecados, sejam eles manifestos em pequenos ou grandes atos, em ações ou atitudes, pecado é pecado independente de seu tamanho ou de sua proporção.
    Às vezes, fico me perguntando por que é tão difícil ser transparente? Costumamos acreditar que ser transparente é simplesmente ser sincero, não enganar os outros. Mas ser transparente é muito mais do que isso. É ter coragem de se expor, de ser frágil, de chorar, de falar do que a gente sente… Ser transparente é desnudar a alma, é deixar cair as máscaras, baixar as armas, destruir os imensos e grossos muros que nos empenhamos tanto para levantar…
    Você pode estar dizendo: “Mas eu sou transparente…”. Sim, mas em que grau? Qual a escala em que seus atos podem ser expostos? Vejamos. No seu trabalho você nunca se beneficiou de nada que contrariasse as normas da empresa? Com sua esposa, você nunca escondeu algo, mesmo que seja mínimo? Ela realmente é informada de tudo? E com seus filhos, eles o conhecem por inteiro? Você nunca tirou vantagens de situações ou de suas funções na sua vida secular? No cumprimento das leis, especialmente as de trânsito, você é exemplar? Ou será que ultrapassar em faixa continua não é crime? Quem sabe andar além da velocidade permitida não o incomoda? Você é 100% transparente, ou isto não importa? Eu, eu apenas estaciono em local proibido só nas eventualidades… Fila, eu nunca furei… Eu poderia citar outras situações, mas deixo com você a tarefa de examinar-se e avaliar até onde, na sua conduta, algo que impeça a transparência total de sua vida como servo de Deus.
    A fraqueza do homem o faz vacilar, o sentimento de estar fazendo algo sem que seja descoberto ou que aos seus olhos não pareça errado o leva a agir adônicamente, transformando o erro em algo natural, muitas vezes convertendo suas práticas em rotina na sua jornada. Confessamos Jesus como Senhor de nossas vidas, mas agimos segundo o instinto do velho homem, certos até de que estamos protegidos da impunidade, que nada nos acontecerá mesmo que as nossas ações nos condenem. Cantamos que “JESUS CRISTO MUDOU NOSSO VIVER”, mas caminhamos exatamente no sentido oposto, contrariando tudo que recomendam as Escrituras, com toda a naturalidade.
    Muitos crentes estão revestidos pelo “INSUFILM” – tecido de policarbonato usado sobre a superfície de vidros automotivos ou arquitetônicos com a finalidade de escurecê-los ou de mudar suas propriedades de transparência ou de cor – do pecado, assim, vivem uma vida espelhada numa realidade falsa, escondendo atos e atitudes que contrariam os princípios elementares da fé cristã. É a transparência restrita, condicionada a interesses muitas vezes duvidosos, onde nem tudo pode, pelas suas características, ser desnudado, isto é, mostrado.
    Já no fim de seu reinado Davi foi transparente em seu discurso de despedida! Ele assumiu em público, não escondeu de Israel a imaturidade de seu sucessor, mesmo sendo o seu filho. Isto é uma notável transparência! Davi confidenciou à nação: “Pôs-se o rei Davi em pé e disse: Ouvi-me, irmãos meus e povo meu: Era meu propósito de coração edificar uma casa de repouso para a Arca da Aliança do Senhor e para o estrado dos pés do nosso Deus, e eu tinha feito o preparo para a edificar. Porém Deus me disse: Não edificarás casa ao meu nome, porque és homem de guerra e derramaste muito sangue” – I Crônicas 28.2 e 3. Uma das maiores frustrações de Davi foi não ter construído o Templo de Jerusalém! Foi ele quem teve a idéia, foi ele quem escolheu e comprou o terreno, foi ele quem mandou elaborar o projeto, foi ele quem ajuntou o material de construção, foi ele quem ofertou grande quantidade do mais puro ouro e de prata pura e ainda pediu o apoio e a colaboração do povo. Porém, não teve a satisfação de levantar o templo porque, ele mesmo conta, exagerou nas guerras e nas matanças! Davi poderia ter escondido isso do povo, mas não o fez! Aqui está um impressionante exemplo de transparência!
    Se Davi sendo rei, sendo o “HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS”, se mostrou ser igual a nós, seria muito bom se nos mostrássemos iguais a ele nessa questão de transparência! Assim estaríamos livres de qualquer “RESÍDUO DE HIPOCRISIA”, o pecado que Jesus menos tolerava! Davi, o “HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS”, se mostra igual a mim e igual a você! Em seus Salmos isso é evidente mais ainda: “Por causa do teu nome, Senhor, perdoa a minha iniqüidade, que é grande” – Salmos 25.11. “Volta-te para mim e tem compaixão, porque estou sozinho e aflito. Alivia-me as tribulações do coração; Tira-me das minhas angústias. Considera as minhas aflições e o meu sofrimento” – Salmos 25.16 e 18. “Eu sou pobre e necessitado, porém o Senhor cuida de mim; Tu és o meu amparo e o meu libertador; Não te detenhas, ó Deus meu!” – Salmos 40.17. “Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim” – Salmos 51.3. Davi confessava com freqüência as suas deficiências e as suas dificuldades em lidar com as lutas da vida e de sua responsabilidade em expressar, com atos, ações e atitudes, o domínio de Deus sobre a sua vida. Ele, que era um “HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS”, tinha o dever de expressar isto de todas as formas possíveis e até nas impossíveis.
    Lamentavelmente o que mais falta nos crentes hoje é exatamente a TRANSPARÊNCIA, a maioria sequer se preocupa em colocar em xeque a conduta diante de certas circunstâncias, o que vale é tirar proveito ou melhor, levar vantagem seja de que forma for, usando o famoso jeitinho como pano de fundo.
    Você é transparente em 100% nas suas práticas religiosas? Não precisa responder, não quero causar constrangimento ou seduzi-lo a mentir apenas para me agradar, quero apenas sinceridade na sua conduta, se proceder assim, creio que já teremos um avanço enorme no exercício da fé cristã. A transparência gera equilíbrio e respeito, ela também possui uma intimidade inseparável com a verdade que é a base da vida cristã.
    Você quer se libertar de toda a hipocrisia que existe em você? Você quer viver uma vida na verdade, sendo transparente em tudo? Você tem coragem de expor suas fraquezas, suas misérias e seus atos ocultos? Deus quer ver a transparência em seu coração, mostre-se a Ele! E Jesus em nosso coração realiza esta transformação. Assuma consigo mesmo este desafio, lute, mas lute com lealdade aos seus princípios e com certeza você será 100% transparente diante dos homens, mas principalmente diante de Deus.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@hotmail.com

  5. Rute disse:

    Pois è, ninguem faz nada; e quando alguem resolve fazer alguma coisa… è isso que acontece!!!
    Será que alguem alem dos missionários da Batista estão mesmo preocupados em ajudar essas crianças…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *