Candidato a vice na chapa de Marina Silva, Beto Albuquerque defende separação entre religião e Estado

22

Desde que Marina Silva assumiu a disputa à Presidência pela chapa liderada pelo PSB, um dos assuntos que constantemente vêm à tona é o fato de a candidata ser evangélica. Em um esforço de desvincular a candidatura da Marina de uma suposta relação com grupos religiosos, o vice da chapa, Beto Albuquerque, veio a público defender a laicidade do estado, e afirmar que o governo do PSB não irá privilegiar nenhuma religião.

As afirmações de Albuquerque foram feitas durante ato de campanha no Parque Farroupilha, em Porto Alegre, no último domingo (31).

– Não podemos fazer um governo desta ou daquela religião. Precisamos fazer um governo para os brasileiros. Nem a política deve mandar na religião, nem a religião na política. Temos que ser laicos – afirmou o candidato.

Segundo o portal R7, a defesa do candidato a vice ao estado laico seria uma resposta às criticas que a coligação vem recebendo de uma possível dependência da candidata em relação a grupos evangélicos mais conservadores. Tais críticas se tornaram ainda mais intensas após Marina Silva ter anunciado uma correção em trechos de seu programa de governo em relação aos direitos da comunidade LGBT.


Um dos principais motivos das críticas contra a candidata foi o fato de as mudanças em seu programa de governos terem sido anunciadas após ela ser duramente confrontada nas redes sociais por políticos da bancada evangélica e pastores como Silas Malafaia, que afirmou que “a candidata membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus”, estava fazendo “uma defesa vergonhosa da agenda gay”.

O comitê LGBT da campanha de Marina Silva também saiu em defesa da candidata, afirmando em nota oficial que realmente houve um erro na editoração do capítulo do que trata dos direitos dos homossexuais.

– Não vamos aceitar que uma falha de diagramação desqualifique nosso debate pela construção de uma nova política. Nossa luta é pela defesa do Estado laico e por um Brasil que respeite a todos – afirma o texto da nota.

22 COMENTÁRIOS

    • Até agora não vi onde a laicidade do estado brasileiro foi, ou está sendo desrespeitada, como muitos estão afirmando.
      Até onde eu sei, todos tem a liberdade de crer, ou não no que quiser.

      • Quando vc tem outros credos desrespeitados, o estado laico está ameaçado. Quando vc tem lideres corruptos que visam apenas o dinheiro, movendo campanhas para vetar direitos civis para cidadãos, o estado laico está ameaçado.

        O PAÍS ESTÁ SE UNINDO PARA DEFENDER OS PRINCÍPIOS DO ESTADO LAICO

        ESTADO LAICO – IGUALDADE PARA TODOS

        • Não ligue para o que Elder Lima fala. Ele tem mentalidade infantil e, por isso mesmo, não consegue ver um palmo à frente do seu nariz, mesmo que seja uma situação que se mostre mais brilhante do que o ceu de meio-dia sem nuvens.

          .

          • José Cláudio

            Pois eu ligo muito pro que você fala, é difícil entender as ideias de um demente.
            No meio de tantas idiotices sem sentido vomitadas por você, estou tentando chegar à algum raciocínio lógico.

    • Apesar da Marina não ser minha candidata, é notório que ela nunca fez uso da religião para perpetuar sua candidatura. Muito menos o discurso religioso tornou-se o ‘jargão de campanha’. Como qualquer pessoa livre, e consciente dos seus direitos ela professa a fé evangélica e ponto final.
      Também nunca se apresentou como “candidata dos cristãos”. Viés que os opositores querem lhe atribuir para projetá-la a imagem de ‘fundamentalista religiosa’ e lançá-la em situação embaraçosa.

  1. Separação entre igreja e estado é algo claramente visto no N. Testamento, inclusive nas afirmações de Cristo, (…dai a Cesar o que é de Cesar… Mt. 22:15-22; “o meu reino não é deste mundo…” Jo. 18:36 ) antes mesmo da igreja ser estabelecida. Outros textos exortam os crentes a obedecerem as autoridade e respeitá-las, como Paulo fala aos romanos “toda a alma esteja sujeita às potestades humanas…”( Rm. 13:1-7) indicando que as autoridades foram instituídas por Deus, para o bom ordenamento social. Também Pedro fala algo sobre ser obediente às autoridades como instituídos por Deus ( 1Pd. 2:13-17). Um princípio derivado do ensino bíblico é separação entre igreja e Estado, onde este não deve instituir uma religião ou credo oficial, obrigar ninguém a seguir uma religião, nem interferir na vida interna de igrejas (At. 4:19,20: 5:29) bem como a igreja não deve receber favores especiais ou aceitar sustento do Estado. Os crentes devem respeitar os governantes e líderes aqui na terra, obedecer à lei, pagar os impostos, cumprir com as obrigações civis, e orar por todos os governantes e autoridades constituídas, como diz Palavra de Deus: 1 Tm. 2:1,2. O povo de Deus pode e deve servir ao Estado (Ex. José e Daniel), mas é errado a igreja controlar o Estado e este querer controlar a igreja.

    • Muito boas colocaçoes. Esse é o entendimento mais bíblico sobre o assunto. Sempre que não houve um devido entendimento das esferas de atuação (do governo civil e da igreja), houve sérias deturpações como perseguição religiosa, sincretismo religioso, desmandos, autoritarismo e outros absurdos.

  2. Silas Malafaia acha que a politica tem que se favorável a ele. E ele confrontar alguém em defender alguma coisa. Ele defendo a roubalheira da igreja dele e quer criticar alguém…
    E se buscam perfeição, esperem a volta de Jesus Cristo. Perfeito, só ele mesmo

  3. Defender quase todos defendem. Sabemos que ninguém é religiosamente indiferente. Ou tem determinado credo, ou cria o seu próprio com amálgamas de outros, ou é hostil à religião. Ora, se quem dirige o Estado, pessoa jurídica, é um governante, pessoa física, não haveremos de achar que, neste terreno das concepções morais e metafísicas, esse último não influenciará aquele. É inegável ao homem a incapacidade de abster-se de juízos de valor. Não pode, pois, um ente comandado pelo homem, como o Estado, deixar de ser guiado justamente por tais juízos de valor, na economia, na saúde, e também na religião.

    Por isso, não existe, na prática, Estado absolutamente laico. Ou ele é religioso, adotando qualquer fé, ou é anti-religioso. Nunca indiferente. O ideal da Constituição está em desconexão com a realidade, e idéia contrária à realidade é ideologia.

  4. Eu defendo a total laicidade do Estado, afinal, a história do protestantismo tem base nesse principio, porém, não desejo que o Estado faça no Brasil como vem acontecendo nos EUA, onde um simples dizer: “Deus te abençoe” ou um outdoor ou pregações ao ar livre, ou mesmo festas religiosas soem como ofensa e motivação para processar religiosos e instituições cristãs. Inclusive que o Estado laico não admita discursos como o de senhor Jean Willys em suas tribunas às vezes ofendendo a religião cristã, outras vezes acusando- a de promover guerras, segregação e atos de violência contra pessoas. Não suporto também essas igrejas politico partidarizadas como a IURD lançar candidatos fazer propagandas para este ou aquele candidato. Parece coisa de máfia!

    • Estado laico é uma coisa, estado ateu é outra coisa. Mas por tudo que temos visto acontecer aqui no Brasil estamos caminhando para o que esta acontecendo nos EUA e em outros países
      ditos desenvolvidos. Pequenos grupos ateus é que mandam.

    • Silas Malafaia e Marcos Feliciano tb promovem segregação quando se colocam tão radicalmente contra os direitos civis dos demais segmentos da sociedade. Alias, queria muito que alguém falasse isso pro candidato Pastor Everaldo, pois no debate no SBT ele disse que cristão não praticam segregação e discriminação. Olhando os posicionamentos extremistas do Silas e do Feliciano, não é bem isso que concluímos.

      Ou pq não saímos da questão gay e falamos agora do modo como as outras religiões são tratadas nesse país? Lembra do juiz que tentou determinar que Umbanda e Candomblé não eram religiões? Ou dos vândalos evangélicos que invadem templos de outros cultos para promover depredações, chegando ao ponto de urinar em imagens. Lembra disso? Foi noticiado aqui no site e quem foi mesmo que apoiou essas ações? UM PASTOR(não vem ao caso dizer o nome dele).

      Ontem, um garoto foi IMPEDIDO DE ENTRAR NA ESCOLA por estar usando guias da Umbanda por debaixo do uniforme escolar. Vergonha nacional isso. E tinha que acontecer aqui no RJ. Pelo menos, serviu para mostrar um aliado que temos na luta pelos princípios do Estado Laico. O prefeito Eduardo Paes que foi se encontrar com a família deste jovem discriminado, para pedir desculpas. O prefeito está de PARABÉNS. NOSSO PAÍS É LAICO.

      Pq vc não fala disso?

      Sabe, discutido tudo isso eu vejo que estou me tornando um agnóstico de verdade. Pois estou sendo justo com os que sofrem injustiças. Se eu fosse um ateu, ainda mais desses hipótricas, concordaria com a discriminação feita ao garoto. Muitos ateus são assim.

      Mas aqui fala um agnóstico. Que sei ver as coisas e ter opinião própria.

      • Slash,

        Vou falar disso sim, até por que conheço um documento chamado Estado Escolar que diz que: “O aluno que entrar sem uniforme no interior da escola será considerado elemento estranho ao funcionamento e a ordem internos” Ops, mas ele estava com a roupa do guia por baixo da roupa escolar… – A única vestimenta admitida nas escolas que seguem o seu estatuto (e aí eles variam de uma para outra) é o uniforme, Me diga como estava o tempo no dia? quente? então por que duas roupas? ou será que esse aluno entrou na escola com o uniforme por cima da outra roupa para retira- lo após estar lá? E por que esse caso veio ao conhecimento? Não será que havia grupos interessados na promoção das minorias aproveitando- se de algo corriqueiro Brasil afora? Devemos agora impor nossas vontades às leis e regras de uma instituição, ignorando-as como fez esse aluno? É por isso que a educação está no ralo do esgoto, O professor está tornando- se refém de alunos mimados e pais mal intencionados que fomentam a indisciplina nas escolas e ultrajam suas regras, que diga-se de passagem são para a proteção dos mesmos.
        Prefeito foi pedir desculpas? Ah, isso é normal nessa época. Até em aniversário de bonecas e em piquenique de cachorros os políticos aparecem. Não dá nem pra confiar. Ele deveria ir tratar da áreas de risco, pois daqui a a três ou quatro meses começam as chuvas por aí, quero ver a cara dele no meio do povão. É capaz dele fazer cara de choro na hora (que Deus livre as pessoas desse momento e que não merecem os políticos que têm).
        Quanto ao Silas Malafaia e outros, eu não os defendo, mas gosto de ser critico nas criticas, pois nunca vi ele sair por aí dizendo que gay tem que ficar escondido, que a morte de um evangélico ainda desconhecida foi coisa de militante gay, etc.
        Muitas vezes vejo ele entrar no embate ideológico (que vocês teimam em criminalizar quando não acatam) onde é do conhecimento de todo mundo que a militância gay (entenda bem o nome) usa de coitadismo, usa de má fé, usa dinheiro publico e usa a mídia para se promover e conquistar privilégios civis e arrebanhando um monte de gente alienada pelo discurso dos direitos das minorias.
        Chutar santa, invadir lugar de culto religioso? Me conta, quanto por cento dos cristãos fazem isso? Você não acha que está julgando toda a paisagem olhando por aquilo que consegue ver pela brecha da porta não? Será que todo ateu é imoral? Todo gay é afrescalhado e todo morador de favela é ladrão ou traficante e preguiçoso? Cuidado com seu conceito sobre os cristãos, pois dentro de um total de 86% da população cristã há grupos, grupos e subgrupos. Também os outros 14% dos quais você faz parte tem grupos e grupos, grupos e subgrupos não me interessando saber quais.
        Quanto às outras religiões, me toca como o cristianismo é ferrenhamente acusado. Olhe em outros países, inclusive na África onde o cristianismo é minoria e as religiões locais são amplamente praticadas me dê exemplos de como os cristãos são tratados por lá, na China, no mundo islâmico, na Índia. Depois me diga em quais desses países tu pode dizer que é homossexual, pode se vestir de plumas e paetês, declarar seu orgulho gay em plena avenida, xingar o presidente, namorar no meio da praça, ou assistir uma novela gayzista em algum canal de TV. Me mostre qual a melhor sociedade do mundo, que não tenha origem no cristianismo, por favor!?!
        Até parece que se o Brasil fosse de minoria cristã seria o paraíso na Terra. Engana- te a si mesmo se quiser!
        Faça um favor a si mesmo: Saia do cubículo onde você está e veja o mundo sem paixões, pois eu defendo um Estado laico de fato e de direito, sem perseguições e não uma causa em detrimento de outras, porém as minhas convicções vão continuar as mesmas. Estado laico não significa aceitar a sua opinião ou impor a minha. Eu até temo por que no Brasil tudo se interpreta errado. É bem capaz de colocarem o Estado laico como uma maquina para exterminar valores cristãos e instaurar uma sodomia no país como quer o deputado de 13 mil votos, seus pares e seus simpatizantes.

  5. gostaria de publicar uma opinião do blogueiro Renato Vargens à respeito do tema Estado Laico:

    “(…) Estado laico, secular ou não confessional é aquele que não adota uma religião oficial de modo que não existe envolvimento entre os assuntos de estado e fé. Entretanto, o fato do Estado não ter uma religião oficial não o caracteriza de Estado antirreligioso.

    O laicismo, ao contrário caracteriza-se pelo Estado que assume uma postura de intolerância religiosa, ou seja, a religião é vista de forma negativa e pejorativa. Nessa perspectiva enquanto o Estado Laico defende a livre expressão religiosa, o laicismo tenta a todo custo calar a boca dos religiosos não permitindo com que estes emitam opiniões. O que tentam imprimir no Brasil, não é o Estado laico com o qual concordo. Antes pelo contrário, a ideia do Estado e dos partidos políticos e instalar um estado antirreligioso. ” (de Renato Vargens)

    • Onde que a regulamentações de direitos civis para cidadãos que pagam seus impostos, configura-se em estado anti-religioso? Pelo contrário, as campanhas de veto a direitos civis à cidadãos tendo como base dogmas e crenças religiosas, representam claramente um desrespeito a tudo o que o estado laico representa ou deveria representar.

      Sério, se eu fosse politico mostraria o que é desrespeito e estado anti-religioso, só pra esses animais enfim perceberem a diferença e se darem conta do erro que estão cometendo agora.

      • É inquestionável que todo grupo identificável na sociedade tem suas demandas, algumas até bem particulares, como no caso dos homossexuais, das mulheres, produtores rurais, etc. As leis devem, tal qual impor obrigações, defender direitos. De todos.
        A opinião do Blogueiro Renato (a qual achei pertinente nesse momento de tantos questionamentos) vem colaborar com essa ideia. Além de reforçar a manutenção da laicidade estatal, alerta contra a tentativa, de alguns, que impor mordaças e ridicularizar a religião.
        Um abç.

DEIXE UMA RESPOSTA