Programa A Liga pomove debate sobre a “cura gay” entre pastor ex-homossexual e drag queen

23

Na próxima terça-feira (23), o programa A Liga, da Band, vai promover um debate sobre o projeto da “cura gay”, no quadro “Mundos Opostos”. Para discutir o tema, o programa colocará lado a lado um ex-homossexual, que hoje é um pastor evangélico, e uma drag queen militante dos direitos homossexuais.

O objetivo do programa será retratar a convivência, durante vários dias, entre o ator Valber, que é drag queen, e o missionário Robson, que foi homossexual durante vários anos e hoje é pastor evangélico, segundo o site TV Magazine.

Segundo a emissora, apesar dos pontos de vista diferentes entre os dois personagens que serão apresentados pelo programa, eles estão dispostos a conhecer o outro lado, onde ambos entraram numa “experiência que pode ser transformadora ou explosiva”.

Apresentado por Mariana Weickert, Rita Batista, China, Thaíde e Cazé, “A Liga” vai ao ar nesta terça (23/07), às 22h30.


Por Dan Martins, para o Gospel+

23 COMENTÁRIOS

  1. Eu vi esse pastor no programa da Luciana Gimenez ao lado da Marisa Lobo Mau, ele é muito mal educado, ficava berrando ainda falou que na igreja dele não entram homossexuais, vish, preconceito com gente como ele mesmo, esse aí nem pra ex gay genérico tá, deveria ter vergonha de suas estúpidas aparições na TV.

      • Eu conheço vários. Na sociedade, demonstram ser o mais sério cidadão, mas este comportamento não corresponde à realidade. Vou te falar onde é o point desses “cidadãos sérios”: as saunas gays. Vá lá. Estão lotadas de pais de família.

        • Deixar de ser gay é fácil – basta se tornar assexuado, como querem os fanáticos evangélicos. Eu desafio alguém me mostrar um ex-gay que passou a sentir atração única por mulheres. Conheço um que se “comparece” quando está bêbado. isso é ex-gay? Não. Isso é um cara reprimido e infeliz.

  2. Falar é fácil. Eu gostaria de poder avaliar até que ponto vai a atração que ele sente por mulher. Duvido que haja alguma atração. Aqui mesmo, no Gospel Mais, foi publicado o comentário de um ex-travesti. Gostei na sinceridade da “ex-bicha” ao declarar: “Eu não me relaciono mais com homens porque sei que é pecado, mas não consigo sentir atração por mulheres. Interessante observar que, além de mim, ninguém comentou a declaração dele. Eu disse: “Então reprima-se e seja feliz”.

    • Eu reprimia Roque, o meu desejo por relações com outras mulheres fora do meu casamento. São tantas tentações no trabalho, nas festas da empresa, e até nas festas de família. A cada esquina tem um “puteiro” onde qualquer homem casado pode entrar, dormir com uma mulher maravilhosa, tomar um banho e sair sem deixar rastros, sem ter ligações estranhas no celular ou mensagens no email. Por um tempo um reprimia, e tudo que conseguia era fortalecer ainda mais o desejo, acrescentando o tempero do proibido. E nessa époica, também acreditava que os gays jamais deixariam sua conduta.

      Mas foi quando eu percebi que essas coisas não me condenavam (pois salvo em Cristo, o pecado já não tem poder sobre mim), que parei com essa paranóia. Não tem como explicar isso, mas sei que posso fazer essas coisas, e que essas coisas não me condenarão, mas não quero mais fazer isso. A ordem da causa e efeito é invertida. Não é porque eu me reprimo (causa), que sou salvo (efeito), mas porque sou salvo (causa), que não tenho mais esses desejos (efeito). Isso porque tirei o tempero que deixava esse desejo mais forte (o do proibido), e encontrei um prazer muito superior: o de viver. Eu não dependo de momentos felizes, mas eu sou feliz, e seria loucura trocar isso que sinto por alguns momentos de prazer. Esses momentos não me dão mais prazer, pois perderam o seu tempero, e são comida sem sal perto do alimento que tenho todos os dias.

      • Não sei a sua idade, mas a perda da libido acontece naturalmente. Se vivesse o período de efervescência hormonal, própria da adolescência (alguns velhos sem-vergonha conseguem prolongar esta fase), sua postura com certeza seria diferente. E não vejo pecado nenhum nisso.

    • Por causa disso, os entregou Deus a paixoes infames, por que ate as mulheres mudaram o modo natural de suas relacoes intimas por outro contrario a natureza.
      Semellhantemente, os homens tambem deixando o contato natural da mulher, se inflamaram naturalmente em sua sensualidade, comentendo torpeza, homens com homens, e recebendo em si mesmo a merecida puniçao do erro.Romanos cap 1 ver 26-27

      O gay pode se mudar, quando Adao e Eva desobedeceu la no jardim do eder, veio o pecado ao mundo, entao ser gay e um pegado!quando Deus nus crior a me e voce deixou um vazio em nossos coraçoes, esse vazio e a felicidade que apenas preenchido com o Amor de Deus!entao o gay ele esta procurando a felicidade onde nao vai encontrar!Deus tem o poder de transformacao ele vai muda a sua vida, basta voce cre, aceitar Ele com verdadeiro e unico salvador, e ler a biblia so nela esta a verdade, faça a vontade de Deus cumprindo o que esta escrito, nao acompanhe nenhum lider religioso mais sim leia a Biblia nela vc encontrarar a verdade!Deus vai transforma a sua vida por completo! Amem

  3. ACREDITO QUE ESTA HISTÓRIA NÃO LEVA NINGUEM A NADA É PURA BRIGA POR AUDIÊNCIA, SE O CARA NÃO QUER MAIS PRATICAR O HOMOSSEXUALISMO É PROBLEMA DELE, SE O OUTRO QUER TAMBEM É PROBLEMA DELE, CADA UM FAZ O QUE QUER DE SUA VIDA , A PILANTRAGEM É USAR ISTO PARA CONSEGUIR IBOP, POIS O TEMA JÁ ESTÁ DESGASTADO NA TELEVISÃO, O FALTA DE IMAGINAÇÃO PARA COLOCAR COISAS NOVAS

  4. Como sempre, para o ser humano, ou é preto ou branco, e o preconceito sempre é contra o cinza. Há casos e casos. Homens tem tendência a ter várias mulheres, e há quem diga que não existe homem que não dá uma escapadinha de vez em quando. Mas existem sim (embora raros), homens que são fiéis às suas esposas (agindo contra a natureza masculina de predador sexual).

DEIXE UMA RESPOSTA