“Ana Paula Valadão e 99% dos cantores gospel são endemoniados”, afirma bispo Edir Macedo

9

A música gospel foi tema de recente crítica do bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, e também de outros pastores da igreja durante programas de TV da denominação. Entre as declarações dos líderes religiosos sobre o assunto, uma das que mais chamou polêmica foi a o uso da cantora Ana Paula Valadão como exemplo de cantores evangélicos que são “possessos por demônios”.

A líder cantora da Igreja Batista da Lagoinha foi citada pelo bispo Márcio, que estava apresentando o programa ao lado de Macedo e criticou quando, na última edição do Congresso Internacional de Louvor e Adoração Diante do Trono, Ana Paula “caiu na unção” depois de ter sido ungida por um pastor finlandês.

Um vídeo gravado nesse dia do congresso foi divulgado durante o programa na IURDTV para ilustrar as críticas. Na Igreja Universal o “cair na unção” é a mesma coisa do que cair possesso por demônios. Por isso, o bispo Romualdo Panceiro reprisou o vídeo as imagens de maneira a frisar que a cantora estava possuída. Ele afirmou ainda que, por esse motivo, não mais cantaria as músicas do Diante do Trono.

– O diabo também promove dentro da Igreja grandes cantores, cantoras e que fazem grandes sucessos, mas aquele sucesso é justamente uma mensagem subliminar para iludir os crentes – afirmou Macedo, que disse ainda que, para ele, 99% dos cantores gospel são endemoniados e perturbados.

Resposta às criticas

Através do Twitter, Ana Paula Valadão afirmou não se preocupar com as afirmações dos líderes da Universal, e afirmou estar em paz com Deus por se entregar totalmente em adoração a Ele.

– Não se preocupem comigo qto a essas críticas…estou em paz no meu Senhor! – postou a líder do Diante do Trono.

– Interessante ser criticada por me render corpo e alma em adoração na Presença de Deus…até me regozijo por isso…não me deixarei intimidar – completou a cantora.

André Valadão, irmão de Ana Paula e também cantor, também se manifestou nas redes sociais sobre as críticas, e afirmou que a Universal não é uma igreja evangélica.

– Não tenho dificuldade em falar sobre a IURD afinal, #IgrejaUniversalNãoÉEvangélica @BispoMacedo o Macalister não te ensinou o que tens feito – escreveu.

– Reformulando: pessoas que se declaram a favor do aborto, e ainda publicam isso em sua biografia, não merecem o meu respeito. Não as escuto! – publicou a cantora Eyshila, indignada com as afirmações de Macedo e seus liderados.

Outros artistas a se manifestarem sobre o caso foram a cantora Lydia Moisés, que recebeu apoio de Jairinho Manhães, esposo da cantora Cassiane; e Mauro Henrique, vocalista da banda Oficina G3, que ironizou as críticas desafiando Macedo a “expulsar” os demônios que supostamente estariam nele.

Assista aos vídeos que motivaram a polêmica:

Por Dan Martins, para o Gospel+

9 COMENTÁRIOS

  1. Só não tem demônios os cantores da gravadora da IURD, claro! Parece que o “bispo” entende bem de demônios… será que veio lá do meio onde eles habitam?

  2. O “bispo” agora tem todos os cantores evangélicos contra ele. Ele adora essa frase: “falem mal de mim, mas falem de mim”. Gosta de estar na mídia, por bem ou por mal.

    • Daqui a pouco é bem capaz dele criticar o: Oficina G3,Antidemon,POD,Rodolfo Abrantes,como ele fez os pastores: Marco Feliciano,Silas Malafaia,RR Soares,é capaz dele dizer que o Rock é do capeta,enqaunto eles estão exclusivamente Salvando Almas,afffff,ooooo homem que vê defeito em tdo,depois é capaz de dizer que só pq a música tem guturais é demoníaca,uuuuuuia Raaaaaiva.

  3. Eu concordo com essa idéia, não seria tão radical como ele em dizer que 99% são endemoniados, mas eu diria que grande parte dos cantores ”gospel” de hoje em dia realmente são…

DEIXE UMA RESPOSTA