Pesquisa aponta aumento no número de igrejas evangélicas que apoiam o casamento gay

73

O número de igrejas evangélicas que apoia o casamento gay aumentou consideravelmente na última década. Pelo menos é o que aponta uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa de Religião Pública, nos Estados Unidos.

Segundo a pesquisa, nos últimos anos os evangélicos têm mudado de opinião sobre o assunto, e muitos não se posicionam mais com completa oposição ao casamento gay, como é defendido por muitos religiosos cristãos que veem o homossexualismo como um grave pecado.

A pesquisa mostra que a mudança de opinião mais considerável em torno do polêmico assunto se encontrada entre os jovens evangélicos, já que seu apoio saltou de 20% em 2003, para 42% em 2014. Inclusive, a prática já é aceita em várias denominações nos Estados Unidos, e também no Brasil. Um dos exemplos dessa mudança de visão é o pastor Ryan Meeks, de 36 anos, da mega igreja EastLake, em Seattle, EUA.

– Eu me recuso a ir em uma igreja onde meus amigos que são gays sejam excluídos da comunhão, da aliança do casamento ou da beleza da comunidade cristã. Para mim, a mensagem de Jesus eram mensagens de grande inclusão – afirma Meeks, que afirma que a igreja está atrasada, e que encara a mudança como heresia – colocando o que a própria Bíblia diz em jogo.


– Cada movimento de reforma na história da igreja é rotulado como primeira heresia. O pentecostalismo está atrasado nisso. Temos uma dívida para pagar – completou o pastor, segundo a revista Time, defendendo uma nova forma de encarar a mensagem cristã.

Porém, o casamento gay ainda tem fortes opositores nas fileiras cristãs, como o pastor Russell Moore, que faz parte da Comissão de Ética da Convenção Batista do Sul, e acredita que os que defendem o casamento gay não são evangélicos, mas revisionistas que não apoiam a autoridade bíblica tradicional.

Ao criticar o que é defendido por muitos como uma “nova forma” de interpretar a Bíblia pela ótica das mudanças na sociedade, Moore diz que os pontos de vista cristãos sempre estarão totalmente fora da lógica da sociedade.

O pastor Rick Warren, da Igreja Saddleback, na Califórnia, também defende que a igreja cristã deve permanecer firme em sua oposição ao casamento gay, e não deve ceder aos apelos populares ou às imposições geradas por mudanças sociais ou culturais.

– A Igreja nunca deve ser cativada pela cultura, manipulada pelos críticos, motivada por aplausos, frustrada por problemas, debilitada por distrações ou intimidada pelo mal. Temos que manter a corrida com o nosso olhar sobre a meta, e não sobre os gritos do lado da linha. Devemos ser guiados pelo Espírito Santo, com propósito e, por isso, que não podemos ser comprados, não vamos parar até que termine a corrida focada em missões – afirma o pastor.

73 COMENTÁRIOS

  1. Sou evangélica, moro no Brasil, e desconheço que igrejas evangélicas aceitem tal barbaridade contra Deus! somos
    A bíblia Diz que Deus fez homem e mulher!
    se ta achando ruim, vai reclamar com ele. (Deus)
    essas pessoas não podem não podem representar Deus nesse planeta. porem Faz vergonha a ele fazendo tudo o que ele rejeita. Vai ai a dica para melhorar a intimidade com Deus!
    Leia a Bíblia para ser sábio!
    Creia na Bíblia para ser salvo!
    Pratique a Bíblia para ser santo!

  2. Este lixo serve apenas para causar revolta entre servos fieis e sinceros.
    A pederastia será pecado mesmo após satanás tornar-se senhor nestes centros caídos e apostatados. Tudo em nome do dízimo. A conta gotas a obra maçom vai sendo realizada.
    em duas ou três gerações quem não der o cú será o pecador. E o mal vira bem e o bem vira mal.

    • Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.
      Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé.
      Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça.
      ¶ Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.
      Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
      Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.
      Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
      E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
      Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
      Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.
      Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
      E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
      E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;
      Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
      Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;
      Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
      Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.

      Romanos 1:16-32

    • Alexandre,nada a ver com revolta.Não faço acepção de pessoas,mas a Bíblia diz que
      um falso crente,que é praga de satanás,é dever de todo cristão repreendê-lo severamente.
      É o que eu faço:Xô,sepulcro caiado,fariseu fanático,lunático e homofóbico.Você segue ao
      lado contrário da Bíblia que tem por base o AMOR INCONDICIONAL DE JESUS.Evanjegue.

  3. Alexandre,depois vocês, ficam furiosos quando são taxado de evanjegues,fanáticos,homofóbicos,fundamentalistas…. Leia o comentário do Roque Oliveira,inteligente e com embasamento bíblico.Mas leia sem seu fanatismo e suas
    hipocrisias.Esse excelente texto é uma reflexão.Merece mil parabéns.Homem sábio mesmo.

    • Alexandre,lendo seu texto cretino,percebo que se trata de um incauto imbecibilizado,pois,
      para você,fanático,só existe um único pecado no mundo:Ser gay.Idiota.Ser gay é condicional assim como altura, a cor dos olhos,da pele e nem pecado é.Evanjegue.Bem
      disse JESUS CRISTO:Os fariseus hipocritas coam o mosquito e engolem camelo.Serve
      para toda essa laia e corja de evanjegues.Os sérios não tem nada a ver,mas os fanáticos.

    • Janio
      A sinagoga de satanaz sempre estará com as portas abertas para vcs pederastas contumazes.

      Mateus 7:13-14 >
      “Entrai pela porta estreita. Pois larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela. Mas estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que a encontram.”

      Contra fatos não há argumentos, asno.
      Para o fogo do inferno herege.

      Teus argumentos ou os daquele que admiras como sendo “sábio”, já mais serão parâmetros para fundamentar tua necessidade de dar ” meia hora de cú”. Mesmo que a igreja de Cristo tenha sido tomada de assalto por uma corja maldita ávida por dinheiro. A existência daqueles porcos fundamentam aceitar e praticar a pederastia por Cristãos.
      Os que tais coisas praticam já estão condenados. Mais uma vez: – Para o fogo…vermes.

  4. As igrejas evangélicas, que por herança da reforma protestante entendem que não há dogmas e que a compreensão da revelação de Deus é progressiva, devem avançar cada vez mais na compreensão correta e amorosa da homossexualidade, na aprovação ao casamento homoafetivo, no acolhimento pleno e amoroso aos gays.

    • Ângelo , me mostra onde na Blibia Jesus discrimina o homosxualismo ,pois ja no tempo de Jesus ja existia e e o Senhor Jesus não fez nada e outra Cristo nunca disse que es Deus . reveja oque VC escreve ok

    • “compreensão correta e amorosa”, o que seria? concordar que o homossexualismo está de acordo com as ieis morais e imutáveis de DEUS? a mensagem para todos os homens é ” importa nascer de novo ” naquele grande dia muitos tentarão tirar o corpo fora e acusar os outros de nunca te-los avisado sobre o pecado, mas será tarde.

  5. É muito triste saber que certos evangélicos estão a mudar de rumo, participando da apostasia descrita por Paulo. Eles se esquecem que Jesus Cristo é o mesmo ontem, e hoje, e sempre, e Sua posição contra o homossexualismo não mudará.

    A palavra de Deus é inconversível, portanto, a opção que nos resta é que nos convertamos a ela.

    Satanás tentou Jesus no deserto, ele tentou a Palavra de Deus, que é Jesus. Não façam o mesmo, não tentem a Palavra de Deus como fez satanás, porque Ela não vai mudar!.

  6. o pastor Ryan Meeks, de 36 anos, da mega igreja EastLake, em Seattle, EUA. afirma que a igreja está atrasada, e que encara a mudança ( casamento gay ) como heresia – colocando o que a própria Bíblia diz em jogo. QUE DECLARAÇÃO DIABÓLICA ! O Cap. 1 de Romanos foi excluído de sua Bíblia ! O que acontecerá a um homem que se diz pastor no acerto de contas com aquilo que Deus condena sem precedentes ? AINDA VIRÃO OUTROS APOIANDO, porém aumentado O JUÍZO DE DEUS sobre ele.

  7. Paz do senhor, queridos vcs ainda não perceberam que essas abominação estava previsto na biblia que Satanás iria fazer oposição a verdade da biblia e aprova leis diabolicas para afrontar a verdadeira igreja do senhor, por isso não devemos baixat a cabeça e reprovar essa prática que condenada em RM 1:27…. em diantes igreja temos que ser fiel ao senhor e à palavra. Paz do senhor.pastor wilson7

  8. Usaram a bíblia para escravizar negros, fazer guerras, matar, humilhar mulheres e tantos outros absurdos.As igrejas estão acordando para a realidade que gays são pessoas como quaisquer outras, trabalham, estudam. tem família, tem sonhos e louvam a Deus !
    “Todo ser que respira louve ao Senhor” (Salmo 150)….gays respiram !

    • Verdade Frank Deus derramou sua GRAÇA, sobre toda a carne, este povo fundamentalistas, acha que a “GRAÇA” é só deles, estão desvirtuando a palavra de DEUS.

    • Regis: As Sagradas Escrituras não faz esta afirmação pelo contrário,a afirmação que temos é que todo o homossexualismo tanto masculino como feminino é abominação aos olhos do SENHOR,CERTAMENTE NÃO ENTRARÃO NO REINO DE DEUS,se você ler a bíblia do primeiro livro ao ultimo não encontrará uma linha que diga que DEUS mudou ou mudará a sua decisão,leia do primeiro versículo de Genesis 1 ao ultimo versículo da bíblia que é Apocalípse 22:21,(Revelação) e não encontrará nenhum respaldo bíblico para tal abominação.Agora é crer ou não crer.

  9. Algo bastante interessante,como tentam mudar as coisas que não podem ser mudadas,é o servo querendo mandar no seu senhor,o discípulo ensinar ao mestre,Oseias 4:6 nos diz; O meu povo foi destruído,porque faltou o conhecimento,porque tu rejeitaste o conhecimento,eu também ti rejeitarei,para que não sejas sacerdote diante de mim;e,visto que esqueceste da lei do teu DEUS,eu também eu mim esquecerei dos teus filhos. Obs: para que as pessoas evitem cair no erro de emitir opiniões que são simples manifestações de seus desejos,querendo encontrar respaldo bíblico,LEIAM A BÍBLIA PARA NÃO ACONTECER O QUE O QUE TEM ACONTECIDO (ALGUNS DESINFORMADOS ESTÃO DETERMINANDO O QUE É PECADO OU NÃO) NO MEU ENTENDER QUEM DETERMINOU O QUE É PECADO NÃO FOI O HOMEM MAS SIM O MEU DEUS,QUEM SOU EU PARA MUDAR AS SUAS DETERMINAÇÕES,SOB A FALSA ALEGAÇÃO DE ESTA AJUDANDO O AMIGO,( PARA ESTES FAÇO UMA PERGUNTA VALE MAIS OBEDECER AOS HOMENS OU A DEUS? AS NOSSAS VONTADES ESTÃO ACIMA DAS VONTADES DE DEUS?)

  10. Quando Jesus é entronizado em nosso coração como Senhor, jamais agiremos contrários à sua vontade. E se isso acontecer, fazemos por uma questão de decisão própria. O Espírito Santo no qual fomos selados e habita em nós, pois, somos templo dele, logo nos convencerá do pecado, produzindo em nós um arrependimento e nos fazendo voltar a agir com base no Senhorio de Cristo. Viver na prática do pecado, seja qual for a sua forma, é uma demonstração de que não houve de fato um novo nascimento; e quando não há novo nascimento, jamais podemos esperar que alguém viva de forma submissa e agradável a Deus, pois, ele é Santo e nos chamou para a santificação(1 Tess. 4.3,4), pois é exigência Dele que também sejamos santos, assim como ele é santo (Lev 19.2). Viver em obediência a Deus é viver de acordo com a sua palavra. Logo, se alguém se propõe a viver contrário a esta palavra, certamente que receberá uma palavra de condenação por parte do próprio Senhor Jesus: “Apartai-vos de mim todos vós que praticais a iniquidade”. Então eu pergunto: Vale apena ou não, viver de acordo com a Palavra de Deus?. Para quem crer na Bíblia como Palavra de Deus, viva de acordo com o que você crer, no final verás o resultado. Eu creio e assim vivo e tenho a certeza de que naquele dia ouvirei do meu Senhor e Salvador: “Vinde bendito de meu Pai, possuir por herança o que vos está preparado desde a fundação dos séculos.” Afinal de contas, somente a igreja de Jesus terá o privilégio de usufruir junto dele a eternidade. E a verdadeira igreja de Jesus lhe é submissa e vive de acordo com os seus propósitos.

  11. Lev. 20:13; 18:22 – Aqui estão claras citações contrárias ao relacionamento homem x homem e homem x animais.

    Deut. 23:17 e 18 – “Não trarás salário de prostituta nem o aluguel do sodomita”. A palavra hebraica aqui é “cão”. Na cultura daquele tempo um homem submetendo-se a outro homem era chamado de cão (cachorro).

  12. A luz da Biblia esta bem explicito que o homossexualismo nao é permitido por Deus, todo aque apoia esta pratica esta ferindo a vontade de Deus, ainda q se diga pastor porque a vontade de Deus deve ser observada acima de tudo, As escrituras sagradas nunca devem ser substituidas por opiniao humana.

  13. então não podem se chamar de igrjas, e sim centro de captação de lixo . igreja aceitando aberração gay, vamos chamar o estado islamico que a coisa tá feia.

  14. Comentário feito a reportagem do jovem palestino homossexual.

    Este jovem é como muitos garotos da faixa de Gaza e Palestina, que quando se percebem que nasceram gays, precisam fugir destes países Islâmicos para não serem assassinados, em Israel, onde os direitos homossexuais são amplos (melhores até que os EUA), estes garotos fogem sem dinheiro, sem instrução sem família muitos mendigão pelas ruas de Israel outros se prostituem, 90% dos garotos de programa de Israel são meninos de Gaza e Palestina, os quais fugiram da morte.
    Este garoto teve maiks sorte por vir de uma família mais rica, fugiu com ajuda da mãe, o jornalista ai não mencionou mais a folha de São Paulo mencionou a história na integra.
    O jovem fugiu de casa pois seu pai por um breve momento foi procurar um irmão para juntos matarem o garoto gay e católico (crsitão sim e mais que muitos fundamentalistas nojentos deste site).
    Centenas de garotos são assassinados e enforcados neste pais pelo fato de nascerem homossexuais (alguém escolheria ser gay para ser assassinado e enforcado?).
    As meninas gays se casam na maioria dos casos e outras conseguem fugir, e pelo resto da vida serão estupradas pois estas não tem desejo nenhum pelo esposa.
    Este menino é sim Cristão, e conhece verdadeiramente a Cristo, o qual o livrou da morte pelo próprio pai.
    Vocês fariseus evangélicos ainda darão contas a Cristo vocês ainda não matam seus filhos gays, mas não deixaram a lei que criminaliza os assassinos saia do papel, com isso são coautores dos assassinatos no Brasil.
    Que Cristo continue a iluminar as almas dos jovens pois Ele nos ama como somos.

    • Sim , com certeza que Jesus ama a todos mas ele mesmo disse : vá e não peques mais. esse negócio de “nascido gay ” é papo dos ativistas, não se iluda existiu algum problema na trajetória de vida desse rapaz comportamental , hormonal ou outro , e no dia que se encontrar um homem- bomba cristão explodindo um local de reuniões de homossexuais, aí sim pode-se falar de fundamentalismo o resto é papagaiada; e tem mais ´gay também mata o outro não venha com inverdades.

      • Quando você fez sua opção para ser hétero querido, inverdades são vocês que propagam, se acham mais conhecedores de que gays, que os próprios gays, a própria ciência através da Epigenética prova que a homossexualidade é de nascimento.

      • Estude um pouco fariseu dias.
        Homossexualidade pode ser influenciada pela epigenética

        Pesquisa afirma que a orientação sexual pode estar ligada a marcadores epigenéticos que regulam a sensibilidade à testosterona e são transmitidos de pais para filhas e de mães para filhos

        Ricardo Carvalho
        homossexualidade genética epigenética
        Estudo tenta entender qual o componente biológico na definição da orientação sexual das pessoas (iStockphotoItem /VEJA)

        Do ponto de vista evolutivo, o fato de a homossexualidade ser algo bastante comum na sociedade humana, ocorrendo em cerca de 5% da população mundial, é intrigante. Como homossexuais produzem menos prole do que heterossexuais, uma possível variação genética relacionada à homossexualidade dificilmente seria mantida ao longo das gerações. “Isso é muito enigmático a partir de uma perspectiva evolucionária: como a homossexualidade pode existir em uma frequência tão alta a despeito do processo de seleção natural?”, diz em entrevista ao site de VEJA Urban Friberg, do departamento de Biologia Evolutiva da Universidade de Uppsala, na Suécia. Friberg, ao lado de William Rice, da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara, e Sergey Gavrilets, da Universidade do Tennessee, ambas nos Estados Unidos, pode ter encontrado uma resposta: o fator biológico ligado à homossexualidade não estaria na genética propriamente dita, e sim em um conceito conhecido por epigenética. Os resultados foram publicados nesta terça-feira no periódico científico The Quarterly Review of Biology.

        A epigenética trata de modificações no DNA que sinalizam aos genes se eles devem se expressar ou não. Esses marcadores não chegam a alterar nossa genética, mas deixam uma marca permanente ao ditar o destino do gene: se um gene não se expressa, é como se ele não existisse.

        CONHEÇA A PESQUISA

        Título original: Homosexuality as a Consequence of Epigenetically Canalized Sexual Development.

        Onde foi divulgada: The Quarterly Review of Biology

        Quem fez: William Rice, Urban Friberg e Sergey Gavrilets

        Instituição: Universidade da Califórnia em Santa Bárbara, Universidade de Uppsala e Universidade do Tennessee.

        Resultado: O artigo estudou um possível componente hereditário para, a partir de um ponto de vista evolutivo, explicar a homossexualidade. Os três autores montaram um modelo segundo o qual uma marca epigenética (epimarca), que regula a sensibilidade à testosterona em fetos, pode ser transmitida de mãe para filho e de pai para filha e influenciar na orientação sexual.
        Essa nova teoria vai ao encontro de outra tese mais antiga, a de que a homossexualidade é definida, ao menos em parte, por um componente hereditário. Pelo menos quatro grandes estudos, publicados em 2000, 2010 e 2011, nos periódicos Behavior Genetics, Archives of Sexual Behavior e PLoS ONE, apontam para esse fator na origem da orientação sexual, a partir de estudos com gêmeos monozigóticos (também chamados de idênticos ou univitelinos, produtos da fertilização de um único óvulo) e dizigóticos (também chamados de fraternos ou bivitelinos, produtos da fertilização de dois óvulos diferentes).

        Epigenética — Imagine o material genético humano como um manual de instruções. Os genes formariam o conteúdo do livro, enquanto as epimarcas ditariam como esse texto deveria ser lido. “A epigenética altera e regula a forma como os genes se expressam”, explica a geneticista Mayana Zatz, do departamento de Genética e Biologia Evolutiva da Universidade de São Paulo (USP). É por meio dos comandos epigenéticos, por exemplo, que o pâncreas fabrica apenas insulina, apesar de as células nesse órgão terem genes para a produção de muitos outros hormônios.

        Acreditava-se que os traços da epigenética não eram hereditários, sendo apagados e recriados a cada passagem de geração. Como pesquisas nas últimas décadas mostraram que uma fração de epimarcas é, sim, passada de pais para filhos, Friberg, Rice e Gavrilets julgaram ter encontrado a peça que faltava para montar o quebra-cabeça.

        Sensibilidade – Os três criaram um modelo segundo o qual uma dessas epimarcas transmitidas hereditariamente é o marcador responsável por regular a sensibilidade à testosterona de fetos no útero materno. Ao longo da gestação, tanto fetos masculinos quanto femininos são expostos a quantidades variadas do hormônio, sendo que o fator epigenético estudado no artigo torna o cérebro dos meninos mais sensíveis à testosterona quando os níveis estão abaixo do normal. Isso acontece para preservar características masculinas, podendo inclusive influir na orientação sexual. O mesmo ocorre, mas inversamente, com as meninas. Quando a testosterona está acima do normal, a epimarca funciona como uma barreira, diminuindo sua sensibilidade ao hormônio.

        A partir desse modelo, a homossexualidade poderia ser explicada pela transmissão de epimarcas sexualmente antagônicas. Ou seja: quando o pai transmite seus marcadores, que tiveram a função de torná-lo mais sensível à testosterona, para uma filha. De igual maneira, esse material hereditário pode ser passado de uma mãe para um filho, tornando-o menos sensível à testosterona.

        “Quando os efeitos desse mecanismos (que regulam a sensibilidade à testosterona) não são apagados entre as gerações, eles se expressam na prole do sexo oposto. Isso pode resultar em indivíduos que desenvolvem preferências sexuais pelo mesmo sexo”, explica Friberg, da Universidade de Uppsala. “O que fizemos foi colocar pela primeira vez o conceito da transmissibilidade epigenética no contexto de desenvolvimento sexual.”

        O pesquisador faz questão de ressaltar que ainda não se pode provar que a epimarca específica da sensibilidade à testosterona é hereditária. Para tanto, testes específicos precisarão ser realizados. “Uma grande solidez do nosso estudo é que o modelo epigenético para a homossexualidade faz predições que são testáveis com tecnologia já existente. Se o nosso modelo estiver errado, pode ser rapidamente descartado”, escrevem os autores no artigo do The Quarterly Review of Biology.

        Outro pesquisador envolvido, Sergey Gavrilets, da Universidade do Tennessee, afirma que mesmo que a teoria da hereditariedade seja respaldada por futuros estudos, o debate está longe de acabar. “A hereditariedade explica apenas parte da variação na preferência sexual. As razões, que podem ser sociais, culturais e do ambiente, permanecerão como um tópico de intensa discussão.”

        “Estudo positivo” – Carmita Abdo é coordenadora do Programa de Estudos em Sexualidade da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Ela destaca que a nova pesquisa é positiva, uma vez que contribui para a melhor compreensão dos fatores biológicos envolvidos na ocorrência da homossexualidade. “O trabalho é importante porque reforça uma ideia cada vez mais prevalente: a de que a genética — no caso a epigenética — tem influência sobre a orientação sexual.”

        Essa compreensão científica tem sido importante, segundo Carmita, no combate a mitos que envolveram o tema e que alimentaram interpretações preconceituosas. “Até pouco tempo atrás, achava-se que a orientação sexual era proveniente de uma escolha, como se deliberadamente o indivíduo optasse por ser homossexual. Muito do preconceito contra os homossexuais advém daí”, afirma, lembrando que até o início dos anos 90 a homossexualidade era tratada como um transtorno de preferência, e não como uma característica. “Observar um fenômeno pelas lentes da ciência muda a compreensão e ajuda a deixar de lado certas discriminações. Nesse caso em particular, você remove da equação a ideia de que o homossexual é responsável por uma opção que muitos veem como negativa, pejorativa.”

        Ela ressalva, entretanto, que ainda existe muita incerteza no campo e que a orientação sexual precisa ser encarada como produto de vários fatores. “O estudo reforça a ideia segundo a qual existe uma predisposição que vai ser confirmada ou não a partir de uma serie de influências que vão ocorrer ao longo da vida, algumas delas de ordem cultural, educacional e social. Ele não consagra uma interpretação determinista, nem diz que tudo depende dos genes”

        “Nosso objetivo é entender como as preferências sexuais se desenvolvem e evoluem”

        Urban Friberg
        Professor do Departamento de Biologia Evolutiva da Universidade de Uppsala, na Suécia

        Qual o principal objetivo da pesquisa?

        Assume-se que indivíduos homossexuais produzem menos prole do que heterossexuais. Qualquer codificação genética para homossexuais deveria, portanto, ser rapidamente removida no processo de seleção natural. Apesar disso, a homossexualidade é relativamente comum entre humanos (cerca de 5%). Além do mais, os melhores estudos disponíveis mostram que há um componente hereditário na homossexualidade. Isso tudo é muito intrigante de uma perspectiva evolucionária: como a homossexualidade pode existir em frequências tão significativas apesar da seleção contra ela? O objetivo da nossa pesquisa foi simplesmente tentar resolver esse enigma, o que nos ajuda a entender como as preferências sexuais se desenvolvem e evoluem.

        Como a mudança de foco de genética para a epigenética pode ser explicada?

        Nossa principal contribuição é trazer uma explicação lógica para o porquê de a homossexualidade ser algo tão frequente – e para tanto nós mudamos o foco, como causa da homossexualidade, de genes para epimarcas. Nossa teoria sugere que a homossexualidade é resultado de um mecanismo que ajuda as pessoas a desenvolver a preferência por indivíduos do sexo oposto. Quando os efeitos desses mecanismos (epimarcas) não são apagados entre as gerações, eles se expressam na prole do sexo oposto. Isso pode resultar em indivíduos que desenvolvem preferências sexuais pelo mesmo sexo.

        Como a comunidade científica lida com genética e homossexualidade?

        Houve diversos estudos nos quais os pesquisadores tentaram encontrar genes associados com a homossexualidade. Tais estudos falharam e nenhum gene foi identificado. O resultado disso tudo é intrigante, uma vez que a homossexualidade tem um componente hereditário. Nossa teoria, porém, é capaz de explicar por que a homossexualidade é tão comum e tem um componente hereditário, sem nenhuma codificação genética para esse traço.

        Encontrar uma possível explicação biológica ajuda a combater o preconceito?

        Atualmente, algumas pessoas acreditam que a homossexualidade é uma escolha pessoal e que indivíduos homossexuais podem ser ensinados a escolher de forma diferente a sua orientação sexual. Eu acredito que encontrar as raízes da preferência sexual mina tais mitos e ajuda as pessoas a melhor entender e aceitar a homossexualidade.

          • Com a Bíblia alterada a partir do século XV, já que antes não existia a palavra afeminado ou homossexual, e a tradução correta do grego ” seria” Devasso ou estuprador, ou seja fique com sua tradução errada e dissimulada.

          • Esse esforço Luciferiano age no meio extremista, fortemente no Islã e aos poucos ganha força no evangélicos fundamentalistas.
            Semeando, ódio, xenofobia e mortes é claro.

            Com a Bíblia alterada a partir do século XV, já que antes não existia a palavra afeminado ou homossexual, e a tradução correta do grego ” seria” Devasso ou estuprador, ou seja fique com sua tradução errada e dissimulada.

          • Alexandre, vc é um psicopata que ainda credita em teoria da conspiração. Até parece que esses jegues são a última coca. E mais, o messias dos judeus está voltando!

      • Mauro.

        Ja deixei bem claro que meu negócio é esfolar a perereca, digo, sapecar.
        Mas a pergunta é pertinente pois fiz um comentário e uma citação bíblica e
        ele ficou nervoso desde então. Me ataca o tempo todo sem uma razão plausível.
        Então pensei que talvez o tivesse ofendido involuntariamente.
        Vc acho que deixou claro sua opção sexual . com sinceridade. E não sou reprimido. O problema é que a biba desvairada perde a compostura a cada comentário.
        Olha, podem até falar manso, mas se partir para a ignorância,não dá outra, partiremos para a defesa de nossa fé, e sempre, recitando bíblia. Não nos calaremos ante os ataques de uma minoria que se pudesse apagaria verdades milenares. Um conselho bom á vc é : criem o vosso site e vão para lá trocar amenidades e purpurina. E podem ter certeza duvido muito que qualquer um entre nós vá lá xeretar. Pois para nós, segundo a escritura sagrada, ao herege e pecador contumaz, temos o dever de evitar e nem mesmo falar com o tal.
        Havendo posto esta agenda básica, seria bom se vcs nos respeitassem. Quanto ao vosso rabo, pelo menos no que me diz respeito, façam o que quiserem. Fica na paz.

DEIXE UMA RESPOSTA