Justiça concede liberdade a evangelistas da ADUD presos no caso do pastor Marcos Pereira

7

No início dessa semana os evangelistas da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD), Daniel Candeias e Lúcio Câmara foram libertados do Complexo Penitenciário de Gericinó, no estado do Rio de Janeiro (RJ), onde estavam presos acusados de coagir testemunhas no caso do pastor Marcos Pereira.

Pereira, líder da ADUD, é investigado por estupro, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, entre outros delitos.

Após a libertação dos evangelistas, fieis da ADUD comemoram a soltura dos evangelistas com uma queima de fogos. Um vídeo publicado no Youtube mostra a comemoração na porta da Igreja em São João do Meriti (RJ), mesmo local onde foram presos na tarde de 29 de maio, segundo o The Christian Post. No vídeo, Candeias e Câmara são recebidos em clima de festa por fiéis da igreja.

Através de sua página no Twitter, Daniel Candeias comentou a obtenção do alvará de soltura, e agradeceu pelas orações feitas em seu favor no tempo em que passou preso.


– Alo povo de Deus já estou em casa quero agradecer a todos que oraram pela minha vida – escreveu o evangelista na rede social.

Novidades no caso

No último domingo, a gravação de uma conversa entre os traficantes Fernandinho Beira-Mar e Marcinho VP, divulgada pelo Fantástico, levantou a hipótese de que Marcos Pereira seria inocente, e que o caso contra ele teria sido forjado por José Junior através da compra de testemunhas.

Recentemente, membros da bancada evangélica na Câmara teriam intercedido pelo pastor Marcos Pereira ao ministro da Justiça, queixando-se da forma como a Polícia Civil está conduzindo o caso, alegando que a investigação não está sendo imparcial.

Assista ao vídeo da comemoração:

Assine o Canal

Por Dan Martins, para o Gospel+

7 COMENTÁRIOS

  1. Antes estavam dizendo que era a militância gay que planejou tudo, agora é o Junior. As autoridades não são idiotas certamente em breve teremos a noticia de tudo.

DEIXE UMA RESPOSTA