Destaque

Manoel Ferreira proibe Anthony Garotinho de apoiar Marcelo Crivella nas Eleições 2010

Comments (45)
  1. helder disse:

    Esse sobrinho do edir macedo nao é mole nao….parece que o negócio ta no sangue.
    rsrsrs

  2. JuniorRKR7750 disse:

    Quer saber a verdade??? Andei observando varias programações do Silas Malafaia e programas de entrevista, ultimamente ele anda fazendo varias criticas indiretas as doutrinas da Universal, só quem já foi dela entende, como criticar pastor que entrevista o demonio sendo satanas o pai da mentira, criticando o sacrificio, criticar a record, vi em um debate com ele na Band no programa Canal Livre em que ele critica os metodos politicos de uma igreja evangelica de expressão como ele falava, e poi ai vai, tem os videos no youtube, pra mim a Assembleia de Deus está meio que duvidosa sobre a visão politica da Universal, e eles estão corretissimos.

  3. Marcos disse:

    a cada dia os pastores estao caindo em descretido

  4. Carlos Roberto disse:

    Eleições 2010

    SUCUPIRA VEM AÍ, E OS ODORICOS TAMBÉM…

    “…Tendo a aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes, afasta-te”
    II Timóteo 3:5

    Em 2010, os brasileiros irão às urnas para escolherem os políticos que irão ocupar os cargos públicos escolhidos através do voto. São milhares de vagas em disputa entre Governadores, Deputados e Senadores, e a briga promete ser acirrada, afinal todo mundo está de olho na oportunidade de encanar a perna e engordar a conta bancária com um lugarzinho na vida publica. Tá todo mundo de olho na “TETA”, para garantir o leite da vaca “POLÍTICA”. Poucos se preocupam com a sua linhagem e mal sabem que sua avó materna é a “PROPINA”, e o avô materno o “SUBORNO”, a mãe é a “CORRUPÇÃO” e o seu pai, o “NEGÓCIOS ILICITOS”, que ambos são da linhagem genéticas da “IMORALIDADE”. Também não se preocupam com o local onde irão morar, se eleitos, na ”PODRIDÃO” e na “SUJEIRA”. Que se alimentarão freqüentemente do “ESCÂNDALO”, do “NEPOTISMO” e da “IMPUNIDADE”. A única coisa que os atrai são os “LEILÕES DAS NEGOCIATAS”, que como todos sabem, domina o mercado além, de serem lucrativos e rentáveis.

    Há alguns anos atrás, a televisão mostrou um dos maiores sucessos de audiência, uma telenovela que retratava com fidelidade os acontecimentos no meio político. “O BEM AMADO” era um humorístico sustentado na história de ODORICO PARAGUAÇU, um Prefeito prá lá de corrupto, homem que fazia qualquer negócio para se sustentar e manter-se no cargo de uma cidade chamada de SUCUPIRA. O objetivo único e prioritário em sua administração, era a inauguração do cemitério local. De um lado, é bajulado pelo secretário gago, Dirceu Borboleta, profundo conhecedor das mariposas, e conta com o apoio incondicional das irmãs Cajazeiras, suas correligionárias e defensoras fervorosas: Dorotéia, Dulcinéia e Judicéia. O titulo de “CORRUPTO” não lhe caia bem, ele estava mil anos luz á frente daquilo que se pode denominar como jogo sujo, era populista e maquiavelicamente, o prefeito armava tramas para que alguém morresse, para inaugurar o cemitério, sendo sempre mal sucedido.

    Com a aproximação das eleições, é impossível não lembrarmos desta telenovela, basta uma voltinha pelas ruas e nos deparamos com pessoas com discursos oportunistas, que superam em muito aqueles feito pelo famoso ODORICO PARAGUAÇU. São caçadores de cargos públicos, que não medem esforços para antecipadamente, com uma verborréia planejada, tentarem iludir a boa fé do povo tentando conquistar o voto dos menos avisados. Até ai tudo bem, afinal política tem as suas baixarias, o que não é nenhuma surpresa, mas, o que me chama a atenção é o numero cada vez maior de PSEUDO-EVANGÉLICOS que estão em nossas igrejas – leia-se SUCUPIRAS – todos concorrendo ao cargo de ODORICO PARAGUAÇU. A coisa fica mais suja ainda, quando para piorar, encontramos uma quantidade de Pastores e evangélicos que advogam a causa de que receberam um CHAMADO ESPECIAL DE DEUS para a Governança, Senadança ou Deputança. É uma coisa absurda e imoral, algo que merece um estudo e uma atenção mais aprofundada de toda a sociedade evangélica espalhada por este Brasil. Alguns possuem a cara-de-pau de afirmar que o Todo-Poderoso os convocou a uma missão especial, um ministério especifico nas fileiras da vida pública. Afirmam, sem medo de errar, que somente eles conseguirão viabilizar o projeto Divino a eles confiado. Ora, os discursos protagonizados por ODORICO PARAGUAÇU, eram caracterizados pela quantidade absurda de promessas, onde o famoso Prefeito, com intuito de impressionar os moradores de Sucupira, abusava na invenção de frases e palavras. Pois é, os nossos políticos evangélicos conseguem superar o Coronel, isto porque, seus discursos estão repletos de chavões e de frases prontas, onde o que importa, afinal, é a institucionalização e a consolidação do gueto, principalmente o religioso. Em nome de Deus, os irmãozinhos prometem mundos e fundos, inclusive a moralização da política! Com certeza vão deixar a vida publica e se transformarão em “MÁGICOS”. As promessas em si, já são mentirosas, afinal, é Impossível acabar com a corrupção no meio político, são mais de 2000 anos só depois de Cristo, e ninguém conseguiu esta proeza, portanto não será um irmãozinho, vestindo o paletó da política que irá moralizar a vida publica no Brasil.

    O grande problema é que as nossas igrejas – SUCUPIRAS – estão se transformando em currais eleitorais, onde o “VOTO CABRESTO” é praticado livremente, o alvo são os “IRMÃOS” de fé, que são conquistados com tapinhas nas costas e apertos fervorosos de mão em todas as reuniões. O NEPOTISMO RELIGIOSO é o argumento mais empregado como poder de convencimento, as promessas de TRABALHAR PELOS EVANGÉLICOS não podem ficar de fora, e servem como moeda de troca entre os postulantes dos cargos na vida publica.

    Não creio e não encontro nas Escrituras qualquer texto que possa fortalecer ou sustentar este expediente imoral adotado por estes oportunistas, que aproveitando a popularidade dos evangélicos, popularidade esta conseguida com uma relação promiscua com os prazeres do mundo, lançam suas candidaturas invocando o já manjado e vergonhoso ditado: “IRMÃO VOTA EM IRMÃO”. Lamentavelmente é assim que os crentes estão vivendo, com oportunistas infiltrados nas comunidades religiosas com um propósito único, arranjarem um lugar ao sol vida publica. O VANDALISMO RELIGIOSO interesseiro me impressiona e me causa um mal estar incomum! É impressionante ver eles, os candidatos a “ODORICOS” evangélicos, astutos e ardilosos nos seus argumentos, com uma audácia que ultrapassa a imaginação de qualquer pessoa de bem, com uma sagacidade feroz, na busca da realização de seus sonhos. É impressionante, e ai não pode faltar neste jogo sujo de interesses a famosa “MÁSCARA”, pois é com ela que eles conseguem se transformar diante de qualquer ameaça ou situação duvidosa. A verdade absoluta é que a religião, via igreja, transformou-se na maior porta para que pessoas sem escrúpulos, sem qualquer compromisso real com Cristo, sem qualquer sentimento de valorização da sociedade e sem uma vida espiritual convincente, possam levar adiante as suas aventuras políticas, pois elas sabem que voto de irmão é voto garantido. Sabem que com uma boa conversa, e com um discurso decorado, fica fácil vencer as resistências e conquistar os rebeldes. Afinal, somos todos irmãos… Grande balela! Puro engodo!

    E 2010 está as portas, quero que você reflita sobre a possibilidade de que se seu voto não for dado com coerência e com compromisso, ele possa estar ajudando a colocar na vida publica os “ODORICOS PARAGUAÇUS” evangélicos. Não sou PROFETA, mas acredito que Deus está dizendo para tomarmos muito cuidado com o CARROSSEL EVANGÉLICO. Ele está dizendo que as atividades não estão levando a igreja ao mundo, pelo contrário, está permitindo que ele se instale, sem nenhuma oposição, no interior delas. Não seja uma Cajaseira, não dê apoio incondicional a ninguém. Não se deixe seduzir pelo “Licor de Jenipapo” oferecido pelos ODORICOS EVANGÉLICOS, também não seja um Dirceu Borboleta, não bajule nenhum candidato, afinal seu “VOTO É UMA ARMA E SE VOCÊ NÃO SOUBER USÁ-LO A VÍTIMA SERÁ VOCÊ”! Digo isto com grande pesar, mas nós evangélicos, temos freqüentemente, nos tornado parte deste mal que assola a nação Brasileira. Infelizmente os crentes ainda não conseguiram perceber que os olhos não podem estar voltados para BAIXO e para CIMA ao mesmo tempo.

    Se na sua igreja tiver algum pretenso candidato, pelo amor de Deus, fuja rapidamente dele, mantenha uma distância suficiente para você não ser contaminado com as idéias políticas dele, já que de espiritual ele não tem nada para contagiar nem a ele mesmo.

    “Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina” – II Timóteo 4:2

    “As crianças ficam em calçadas tão geladas quanto o coração daqueles que prometem ajudar, mas nunca estendem as mãos”

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@hotmail.com

  5. Carlos Roberto disse:

    A FRONTEIRA ENTRE A RELIGIÃO E A POLÍTICA

    Um fenômeno sócio-político-religioso impressionante tem tomado vulto aqui no Brasil, e em alguns outros países nos últimos anos. É o crescente envolvimento de igrejas(?), de forma direta, no processo sucessório “Político-Administrativo”. Há um conflito generalizado entre fé e política, entre Estado e Igreja, algo que nos leva a pensarmos no que queremos como modelo de cristianismo para os nossos dias.

    A partir do envolvimento em campo aberto, na militância política – militância com o sentido de atuação, exercício, prática – de igrejas expressivas como a Igreja do Evangelho Quadrangular, Assembléia de Deus e Universal do Reino de Deus, pelo número de templos que detém – que são milhares – e pelo número de seus adeptos seguidores – que são milhões – foram estas, objeto de estudos em Sociologia, Relações Humanas e Psicologia, teses de mestrado em Ciências Sociais e fórum de debates em núcleos teológicos.

    Acho oportuno tratar deste tema, visto que aqui no Brasil estamos num ano eleitoral, quando serão renovados os quadros Executivos e Legislativos nacionais, fato que atraí a atenção de milhares de pseudo-cristãos interessados em conquistar uma vaga seja em que cargo for. Oportunistas não faltam, cada um com a cara mais lavada empunhando a bandeira da moralidade.

    As igrejas acima mencionadas, como pontas-de-lança, puxaram a fila e outras tantas, inclusive as tradicionais, estão se organizando politicamente e fincando bases e plataformas políticas em suas respectivas áreas de influência, ou seja, na sua membresia de olho no voto dos fiéis.

    Vejo como extremamente perigoso à democracia e à liberdade de credo um Partido Político ligado a uma igreja, no entanto isto não está longe de acontecer em nosso País. Da forma como as coisas caminham é questão de tempo, e pouco tempo. Veja o que diz o ex-articulador político da Igreja Universal, Bispo Carlos Alberto Rodrigues, egresso da mesma, conforme publicado no Jornal do Brasil: “A Universal é grande e precisa de um Partido próprio para apoiar sua estrutura de comunicação”. Daí a minha convicção e a minha preocupação. Por esta afirmação percebemos que os interesses do povo brasileiro como um todo não são levados em conta, mas sim os interesses midiáticos de uma igreja(?). Daí que a política para a Universal – IURD – no caso é um meio de ampliar sua influência, aumentar o seu rebanho preservando o já existente. Isto vale para muitas outras igrejas em nosso Brasil, cada uma buscando uma forma de ampliar as suas tendas religiosas. Desculpas esfarrapadas e desprovidas de crédito não faltam.

    Entendo que Ministros religiosos, seja ele de que igreja for, não tem o direito de pleitearem cargos públicos enquanto Ministros ou mesmo como cidadãos – qualquer cristão em qualquer lugar é um Ministro. Afinal, há um abismo reinante entre a fé e a política que deveria separar um e outro; trigo e joio. Infelizmente os argumentos mais baixos são usados na intenção de justificarem a presença ostensiva de lideranças evangélicas nos meios políticos, cada um defendendo com unhas e dentes interesses específicos ligados as suas comunidades, outros nem mesmo sabem o que verdadeiramente defendem como bandeira, o negócio é entrar lá, depois…

    Vejamos se sob a análise da Bíblia Sacerdotes e Ministros evangélicos têm o direito de utilizarem a máquina institucional religiosa a que pertencem para se promoverem politicamente. Muitos não o fazem como candidatos diretos, porém defendem em púlpito candidaturas escolhidas entre seus pares. Muitas vezes há até uma relação de apadrinhamento, onde a vitória garante ganhos substanciais. Tendo entre seus membros uma grande maioria de pessoas simples e incultas, apresentam-se como detentores de um mandato divino na condição que estão como Pastores, Bispos ou modernos Apóstolos e passam a imagem de que também, agora, detém um mandato adjacente para atuarem na área de legislação e administração públicas. Muitos usam o Rei Davi como justificativa para as suas façanhas e seus desejos políticos, e o gigante a ser vencido é no caso a rebeldia do eleitorado.

    Pelas palavras e instruções de Jesus Cristo, entendo que o dar a César o que é de César e a Deus o que é de Deus, equivale dizer que Igreja e política partidária não podem ser irmãs, no máximo podem ser primas, oriundas de diferentes famílias com funções diametralmente opostas, pois uma cuida da elevação moral e espiritual do povo e outra dos negócios seculares.

    Sem dúvida, todos os ramos das atividades salutares humanas que concorram para um aprimoramento de todas as instituições e produzam um cada vez mais elevado padrão de vida física, material, moral, intelectual e espiritual de um povo (ou dos povos) devem ser buscados e cultivados, inclusive a política. O código moral, espiritual Bíblico-Evangélico é universal e apartidário, daí a igreja não poder ater-se a um partido político, senão perde o seu caráter de universalidade e imparcialidade.

    Outro destaque Bíblico que cabe aqui é que ninguém pode servir a dois senhores e muitos largaram a mão do arado e voltaram-se para trás. Enveredam-se pela política e se esquecem de que as coisas relativas ao Reino precisam ocupar o primeiro lugar. Trocam a confiança em Deus pela confiança em pessoas ou siglas partidárias e nem se lembram de que um dia assumiram serem embaixadores de Cristo aqui na terra. Mateus 6 : 24 e Lucas 9 : 62.

    Vejo com muita preocupação a posição de muitos líderes evangélicos ao manipularem suas membresias com o discurso de que fazer política partidária é também uma responsabilidade da igreja. Assim estão os tais se convertendo em políticos ao invés de converterem os políticos ao Evangelho.

    No Velho Testamento está escrito que Deus fez uma nítida separação entre a condução e administração dos negócios de Estado ou Nação dos negócios da religião, sendo que religião é “religare”: o processo de religar o homem a Deus.

    Moisés foi “legislador/administrador” e Arão e os levitas os que exerciam o “poder sacerdotal”. Samuel era o oráculo (profeta) de Deus, Saul o administrador da nação enquanto Estado. Inclusive Saul foi destituído porque entendeu que sendo rei (político) poderia esquecer-se das coisas espirituais. I Samuel 13 : 8 a 14.

    Diante do exposto estamos assistindo aqui no Brasil a um desvirtuamento da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, no que concerne a ser a detentora do poder espiritual provindo do alto: Espírito Santo; para a redenção dos povos, para a maior glória de Deus nas alturas, a partir dos seres humanos na face da terra.

    Somente posso aceitar a igreja com a posse de um partido político e detentora de um poder político, se ambos, poder político e partido político, receberem do alto o Espírito Santo, como que línguas de fogo repartidas. Caso contrário é rebeldia, e rebeldia é pior que crime de feitiçaria: Assim está escrito em I Samuel 15 : 23.

    Nem Garotinho, nem Crivela ou qualquer outro oportunista que se diz evangélico. É hora de repensarmos que tipo de relação queremos: Nós e Deus; Igreja e Cristo ou uma relação promíscua entre ambos sem qualquer compromisso com os mandamentos do Mestre, Jesus?

    Fora com os pseudo-evangélicos do meio!!! Não neles…

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@hotmail.com

  6. Lopes disse:

    Politica é assim mesmo !

    Mas…quem souber coloca ai nos comentarios por favor, pois eu nao sei….O CRIVELA TEM SIDO UM BOM POLITICO ?

  7. Carlos Roberto disse:

    DERAM NÓ NA DEMOCRACIA!
    QUEM EXPLICA?

    O Senador da República MARCELO BEZERRA CRIVELLA – PRB Rio de Janeiro – Bispo licenciado da IURD – Igreja Universal do Reino de Deus, sobrinho de Edir Macedo subiu à tribuna do Senado Federal na tarde desta quarta feira, 17 de junho de 2009, para defender a PEC 47/08 – PEC Paralela dos Vereadores – e fez um discurso, no mínimo “HIPÓCRITA” e “CONTRADITÓRIO” ao afirmar que a democracia se exerce na sua plenitude pela ampliação do numero de participantes no poder. Afirmou isto como argumento para justificar o seu voto a favor da AMPLIAÇÃO do numero de Vereadores nas Câmaras Municipais do País.

    Foi cômico ver o SENHOR CRIVELLA, BISPO da IURD, fazendo tal declaração e defendendo a “DEMOCRACIA” uma vez que na sua igreja os porões são fechados e lacrados; os fiéis não têm acesso às formas de como o dinheiro arrecadado, e põe dinheiro nisto, é gasto pela turma que administra as “EMPREJAS” do “Grupo Universal S/A”. É podre ver o tal Senador, numa “DEMAGOGIA” explicita, defendendo a democracia quando na sua igreja o poder é exercido por um grupinho de pessoas, todas “afinadas” com o líder máximo, Edir Macedo. Que Diabo de democracia é esta? Onde está a divisão do poder dentro da IURD? Porque a caixa preta da Igreja Universal do Reino de Deus não pode ser aberta aos seus fiéis? Para tratar do tema “DEMOCRACIA” é preciso ser HONESTO e “PRATICAR” a mesma na sua profundidade como também na sua extensão. Dois pesos e duas medidas é “JOGO SUJO” e neste caso o Senhor Senador MARCELO CRIVELLA está agindo desta forma e isto é está claro.

    É lamentável ver um homem publico aproveitador, usando uma votação de matéria tão delicada e de tamanho alcance para se auto-promover e para ampliar as suas bases de apoio e as de seu Partido nas Câmaras Municipais de nosso Brasil. Sabe-se que o Pais não precisa de mais VEREADORES e sim de HOMENS PUBLICOS sérios e éticos, homens que de fato estejam preocupados com o futuro do Brasil e não com os seus colegas de segmento político. É um absurdo ver como há um CORPORATIVISMO POLÍTICO – os apadrinhamentos não faltam – com a intenção clara de FAVORECER a grupos políticos na intenção clara de prepararem as bases para as eleições de 2010.

    Qualquer LEIGO sabe que isto é uma MANOBRA POLÍTICA baixa, uma ARMAÇÃO contra a população que paga os “EXORBITANTES IMPOSTOS” votados pelos POLÍTICOS que legislam nas esferas políticas de nosso Brasil. Aqui fica evidente o ditado: “Uma mão lava a outra”. Tem muito gente querendo “PENDURAR” nas tetas da política usando a desculpa esfarrapada de trabalharem pelo povo e aí eu pergunto, será que se eles não tivessem conseguido o numero de votos para serem considerados suplentes eles estariam em Brasília para PRESSIONAREM os Senadores a aprovarem a tal PEC 47/08? D U V I D O O O O O ! Como ELEITOR, sinto um misto de indignação e de vergonha ao ver que os homens que deveriam lutar para melhorar as condições de vida no País, estão sim, preocupados em angariar dividendos para aumentar as suas forças políticas, mesmo que isto represente gastos para os Municípios.

    Deixo aqui o meu P R O T E S T O lamentando que o Senhor MARCELO CRIVELLA não tome as mesmas atitudes no que diz respeito a IURD – Igreja Universal do Reino de Deus – admitindo assim que o exercício da democracia naquela igreja permita que os fiéis saibam como são aplicados os DÍZIMOS e OFERTAS arrecadados ali.

    “A democracia muitas vezes significa o poder nas mãos de uma maioria incompetente”. (Bernard Shaw)

    “A democracia é apenas a substituição de alguns corruptos por muitos incompetentes”. (Bernard Shaw)

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@otmail.com

  8. TEM ALGO DE PODRE NO REINO DOS FARISEUS

  9. Carlos Roberto disse:

    P. A. C.
    PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO “CAPETA-LISMO”

    “Há caminhos que ao homem parece direito, mas o seu fim são os caminhos da morte” – Provérbios 16:25

    O Programa de Aceleração do Crescimento, P A C, é um plano do Governo Brasileiro que engloba um conjunto de políticas econômicas, planejadas para os quatro anos seguintes, e que tem como objetivo acelerar o crescimento econômico do Brasil, sendo uma de suas prioridades o investimento em infra-estrutura, em áreas como saneamento, habitação, transporte, energia e recursos hídricos, entre outros. Todos os estados brasileiros estão sendo atendidos por este programa que recebeu inclusive comentários positivos de outros Governos pelo mundo. Dizem que a Ministra Dilma é a mãe deste programa.

    No meio cristão também foi lançado sem estardalhaço pelo Governo da Republica Federativa do inferno um “P A C” audacioso, que visa acelerar o crescimento das obras do inferno no meio cristão. O plano é auspicioso e atua em vários segmentos da religião estando entre as mais atacadas a “MÚSICA”, a “ADORAÇÃO”, o “CULTO”, o “COMPORTAMENTO” e principalmente a “PALAVRA DE DEUS”. Dentre os projetos elaborados para propiciar esta aceleração da participação do Diabo na vida religiosa do povo estão a “Dança na Igreja”, os “Ritmos Mundanos”, o “Abandono da Leitura da Bíblia”, a “Renuncia a Oração”, a “Prosperidade Material”, etc… Ele criou ainda o MOVIMENTO GOSPEL, onde ele instalou os sues laboratórios de pesquisa e de implantação de seus projetos. O PAC do Diabo tem por objetivo alcançar principalmente os novos crentes e a juventude, com ações que visam manter esta fatia do mercado religioso voltado para as novidades e as atrações planejadas e projetadas pelo inimigo. A este conjunto de ações ele deu um nome sugestivo e atraente, de “Movimento Gospel” que já é sucesso absoluto no mercado religioso agregando valores e faturando alto com as suas novidades nos vários ramos da vida religiosa.

    O “P A C“ – Plano de Aceleração do CAPETA-LISMO – tem como pai Satanás e tem muita gente ignorando os seus ardis, sem se lembrar que ele anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar. Há um grande numero de crentes, que como crianças ingênuas, brincam diariamente de esconde-esconde com ele, como se fossem amigos íntimos. Sequer imaginam que o que o Diabo quer é minar a resistência e conduzir as suas presas à derrota sem que percebam os planos traiçoeiros de quem parece ser um bom companheiro de diversão. Brinca-se de crente, brinca-se de evangélico, brinca-se de santo, brinca-se de honesto, brinca-se de ético, brinca-se de tudo numa parceria indissolúvel com quem tem como objetivo declarado levar os brincalhões a ficarem confusos nas suas posições e nas suas convicções.

    O “P A C“ de Satanás vem de muito tempo, já nos tempos do Antigo Testamento Jó experimentou o assédio e as artimanhas dele na tentativa de demovê-lo na sua intenção de ser fiel a Deus. A pergunta de Satanás a Deus é astuta e recheada de sagacidade: “Porventura teme Jó debalde a Deus”? E qual foi a resposta de Jó ao inimigo? “O Senhor deu, o Senhor tirou! Bendito seja o nome do Senhor”. O grande desafio hoje é convencer os crentes a não se alistarem nas frentes de trabalho deste plano mercenário do Diabo, é mostrar aos evangélicos que os planos de Deus são mais confiáveis e mais seguros e não há riscos de espécie alguma durante a jornada de trabalho. Além do mais, tem apólice de seguro, Cristo Jesus; tem moradia assegurada, o Céu; tem água garantida da fonte da água da vida; tem alimentação saudável e balanceada, a Bíblia Sagrada. Já os contratados e aliciados do inimigo não possuem qualquer garantia de recompensa pelos préstimos trabalhistas dedicados na construção de seu império. O “P A C” do capeta assediou também a Jesus quando ele foi tentado no deserto, mas também ele não abriu mão de sua missão no mundo e desafiou o inimigo indo até a morte na cruz, para depois ressurgir do tumulo.

    Hoje, a liberalidade aliada a liberdade religiosa, não permitem que se criem resistências, as defesas estão minadas e não há medicação adequada sendo ministrada para superar as deficiências causadas pela baixa na qualidade da saúde espiritual do povo de Deus. O sucesso do P A C do Diabo é tão grande que consegue demover até aqueles que outrora eram firmes em suas convicções religiosas. A audácia do inimigo é tão grande que ele está usando todo o seu aparato para promover os Shows Midiáticos, conhecidos como “PROGRAMAS EVANGÉLICOS”, usando para isto, Mercenários, que com um poder de persuasão incomum, conseguem convencer milhões de que o que pregam é verdadeiro e está fundamentado na Bíblia. Alias, eles literalmente USAM a Bíblia, com textos isolados, para fundamentar as suas desculpas e as suas mentiras descabidas sobre a vida cristã. Nestes segmentos da igreja eletrônica não há CONVERTIDOS, há CONVENCIDOS pelos argumentos estapafúrdios dos que sabem e são treinados para ludibriar a fé de nossa gente. O PAC do Diabo vai avançando e destruindo as obras, que com suor, dor e sofrimento, foram construídas pelos nossos antepassados e pelos cristãos do primeiro século. A sigla PAC que deveria significar “PESSOAS A CAMINHO DO CÉU” foi adulterado para “PESSOAS A SERVIÇO DO CAPETA” sendo plenamente aceito e adotado pela maioria esmagadora das igrejas no século XXI. O céu transformou-se numa utopia, já o inferno, este é aqui e agora, e todo mundo está buscando formas de acelerar o crescimento deste paraíso aqui na terra e há muitos crentes dando uma mãozinha para o sucesso deste empreendimento.

    “Porque há muitos oportunistas, faladores, vãos e enganadores, principalmente os da circuncisão, aos quais convém tapar a boca, homens que transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância” – Tito 1:10 e 11.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@hotmail.com

  10. Torquato da Silva disse:

    São todos farinha do mesmo saco.
    São são enganados os cegos que não querem vê.

  11. Tiago disse:

    É melhor votar num mau crente, que num bom ímpio.

  12. Celso disse:

    Precisamos de verdadeiros “Josés do Egito” no poder.

  13. petrafan disse:

    é melhor votar num bom ímpio do que num mau crente.

  14. Everson dias disse:

    Do que o cristão pode reclamar do Brasil desunido, se o próprio cristão não se uni.
    Entram para política para pensar em si próprio esquecendo – se do prometido principalmente para o povo de deus que foi seu aliado direto.Precisamos sim de verdadeiros cristãos na política não essa banda podre que fica brigando por causa de denominações.
    Enquanto esse rincha de igreja “a minha igreja é melhor” persistir essa junção entre a política e a igreja nunca irar acontecer e povo continuara sofrendo até a volta de Jesus.

  15. Georges disse:

    Interessante a opinião do Celso, acima. Precisamos de fato de “Josés”, mas “Josés” que tenham passado pela prisão de faraó e de lá tenham sido libertos. Um dos erros da “igreja” moderna é esquecer a parte ruim da história e ficar só com o triunfalismo. Querem governar “o Egito” como José, mas não querem passar pela experiência da rejeição pelos seus próprios irmãos. Querem saltar como Davi, mas não querem encarar Golias nem se esconder de Saul. Querem brilhar como Jesus na glória, mas não querem antes carregar a cruz, ser espancados e cuspidos pelos homens.

  16. Carlos Roberto disse:

    É MELHOR COMO?

    Dá para explicar se é que há explicação convincente? Onde estão os bons crentes? Eles existam? Quem são? Mas, e mal crente, existe? Eles são reconhecidos pelas Escrituras? Os conceitos precisam ser revistos, há muita porcaria misturada e sendo tratada como crente no meio evangélico, mas que não valem um tostão furado. Esta história macabra de MAL CRENTE é conversa para boi dormir, como não sou boi… Sinto-me envergonhado em ler declarações desta natureza, elas revelam a mediocridade de nossa gente e a deficiência que possuem para lidar com as coisas do Reino de Deus.

    O “BOM SAMARITANO” foi considerado como tal por Jesus, por ter feito apenas o que os demais, que passaram também por onde estava aquela vítima de assalto, deveriam ter feito e não o fizeram. Por onde estava aquele homem passou um SACERDOTE, isto mesmo, um LEVITA, olha o levita aí gente, e um SAMARITANO. E exatamente o que não tinha nada há ver com a obrigação espiritual de servir ao seu semelhante é que tomou para si os problemas e as aflições daquela vítima dos salteadores. Seriam “BONS CRENTES” os dois primeiros, ou foi apenas uma questão de descuido? Dá para imaginar estes dois picaretas na vida publica daquela época, candidatando a um cargo no Império Romano? Será que os cristãos daquela época votariam em camaradas tão sem afeto natural e sem compromissos com a fé que professavam?

    O problema hoje, é que tem muito SACERDOTE e LEVITA como os da parábola, sendo elogiados e tratados como bons, como alguém acima da média. As igrejas eletrônicas estão aí para não deixar que eu cometa nenhuma injustiça ou o pecado de mentir. Como tem SACERDOTE e LEVITA transvestido de Bispo, de Apóstolo, de Missionário, de Pastor se passando de bonzinho, ludibriando a boa fé do povo, mas que não passam de tremendos fariseus enganadores. O pior de tudo é que tem gente que prefere colocar um sujeito destes na política, sem considerar que o título que ele ostenta por interesse na testa, é o de evangélico.

    Falta ao nosso povo dito EVANGÉLICO conhecimento apurado das Escrituras, falta discernimento, falta domínio da vida cristã e pior, falta cultura. Um povo culto sabe escolher seus representantes, não o faz por apadrinhamento, não o faz por irmandade, não o faz por bondade, mas por CAPACIDADE. Êta palavrinha difícil de lidar com ela… Só não vê quem não quer, mas todas as falcatruas envolvendo políticos, invariavelmente têm um desgraçado, que se intitula cristão, submergido nas sujeiras. A mente do crente parece ter a tal tecla “DELETE”, e eles a usam indiscriminadamente, apagam tudo e quando aparece numa matéria como esta, logo fazem afirmações “brilhantes” e “lúcidas” como a citada acima: “É melhor votar num mal crente do que num bom ímpio”. Quanta falta de discernimento, quanta pobreza espiritual e quanta falta de equilíbrio nos fundamentos. Misericórdia Senhor!!!

    É por estas e outras que o cristianismo esta na UTI, já em fase terminal, a infecção generalizada tomou conta e não há medicamentos disponíveis no mercado da fé que possam tratar este mal. O que tem são produtos falsificados, sendo vendidos a qualquer preço em qualquer lugar. São produtos sem garantia de procedência, sem reconhecimento e sem manual de instrução, produtos piratas a serviço da falta de fé de nossa gente.

    É triste e vergonhoso ver recomendações e posicionamentos tão desprovidos de sustentação Bíblica como este de, “ser melhor votar em um mal crente”, isto mostra com exatidão a qualidade do Evangelho pregado na maioria absoluta de nossas igrejas. Eu, sinceramente gostaria de saber de onde vem esta expressão “mal crente”? Juro que não a encontrei na Bíblia, em livro algum. Se o sujeito é, como afirmam, mal crente, a igreja que ele freqüenta é o que, então? O que ele prega como doutrina? É na base do “para Deus qualquer coisa serve”, como fez Reoboão ao substituir os escudos de ouro por escudos de bronze? II Crônicas 12:9 e 10. E aí aparecem os Bispões oferecendo milagres como “O CORREDOR DOS 70 TRAPACEIROS E A CRUZ ILUMINADA”, e eu pergunto, quem é a luz do mundo, a cruz ou Jesus? Não precisa responder!!!

    É por tudo isto que temos a Universal, a Mundial e a Internacional andam puxando a fila dos que fizeram da religião um trampolim para as suas falcatruas e as suas roubalheiras. É por isto que os milagres são negociados na base do é dando que se recebe… Ora, convenhamos, este cristianismozinho de fachada precisa ser combatido e rechaçado do contrário ele irá corromper o que ainda resta de bom dentro daquilo que Jesus nos ensinou como modelo de vida e de práticas cristãs.

    Só lembrando aos desinformados e sem cultura, nos sanguessugas das ambulâncias, os mentores intelectuais do crime, a maioria eram Pastores ou líderes evangélicos, CRENTINHOS MALZINHOS, que armaram toda aquela imoralidade. No mensalão também tinha CRENTINHO MALZINHO envolvido e agora em Brasília o que se viu foram os BONS CRENTES, exemplares na conduta e no exercício da fé, orando em agradecimento pelo recebimento de PROPINAS. Os nove vereadores cassados de São Paulo esta semana também eram crentinhos… Me poupem, pelo amor de Deus… Fala sério…

    “Porque há muitos oportunistas, faladores, vãos e enganadores, principalmente os da circuncisão, aos quais convém tapar a boca, homens que transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância” – Tito 1:10 e 11.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@hotmail.com

  17. Celso disse:

    É isso aí George, vc completou o que faltava.
    Muito bom.

  18. Everson disse:

    To precisando de uma combe ou perua.
    É pra fazer a obra.

    Sera que um dos candidatos crentes pode me ajudar?

    Duvido? mas…..antes que vocês me pessam deixa eu pedir primeiro.

    Nem precisa ser dinheiro do governo aceito como oferta de seu salário.

    Aguardo resposta.

  19. Lopes disse:

    POLÍTICO = NÁUSEAS

  20. Phillipe disse:

    Sinto-me enojado quando ouço um político evangélico com seus discursos “cristãos”. É maior hipocrisia!

    Por acreditar que a religião não define caráter de ninguém, prefiro votar em alguém independente de sua filiação religiosa!

    Graça e paz!

  21. Carlos disse:

    Queridos

    A Biblia diz: De Deus não se brinca, em outras versões não se Zomba, o que o Homem plantar isso colherá.

    Quem é Garotinho para ser mandado pelo Bispo Manoel Ferreira, gente não se enganem ele não respeita sua própria palavra, ou falácias muito duvidoso, E Crivella fez um grande trabalho na africa, no Nordeste e no Senado você viu, nem eu. É infelizmente temos que mudar todo o Senado, Congresso e Assembléias Legislativas Estaduais.

    Presidente: Marina Silva se fizer bobagem Deus cobrará dela, Deus só poderá cobrar de quem tem responsábilidade com Ele, cobrará de LuLa? foi você que o colocou lá então cobre você.

    Temos que levantar Homens de Deus com condições de chegarem a esses postos e fazerem a diferença, pelo contrário estamos roubados. Ainda querem aprovar a PL 122 é um absudo. Veja amanhã programa do Ratinho debate as 18:00 h tema PL 122 com Silas Malafaia e a Ex.Dep.Iara Bernades. Isso que nós temos que OBSERVAR, temos que nos fortalecer enquanto evangélicos para combates essas agluras.

    Agora Voltando ao Assunto Manoel Ferreira que se cuide poderá virá fantoche na mão desse Menino (Maluquinho ou Garotinho).

    Movimento Fora Garotinho, Criancinha e todos que não entendem de politica e só querem Hoyailtes ( Petroleo Materializado) DIMDIM.

    Slogam: Campos precisa de Todos Nós roubando junto. Imagina a Prefeitura e o Governo na Mão desse povo. $$$$$$$$$$$$

    Ass. Lutando Pela Redenção do Brasil.

    Homens de Joelhos, Brasil de Pé.

  22. Luka disse:

    Quero deixar claro que nas eleições passadas para Prefeitura não votei no Crivella mas para se fazer um comentário é preciso estar informado, algum de vocês inclusive o Sr. Pastor Manoel Ferreira se vai a Brasília deve sabe que o Sen. Crivella foi eleito pela ONG Transparência Brasil(a mais série e crítica do Brasil), como o 3º melhor Senador nessa legislatura (2003-2010) entre os 81 senadores, com as melhores propostas apresentadas. Ora, vamos deixar a briga religiosa e as igrejas de lado(também não sou evangélico), pois ninguém fala “o candidato da igreja católica” mas tomei conhecimento que o Crivella nesses anos de senado enviou emendas para inúmeros municípios do Rio, independente do Prefeito ser seu aliado ou não. Agora não dá pra votar em Piccianni que tem o maior esquema na Alerj desde a época que o Cabral era Presidente, nem em Benedita ou Manoel Ferreira, meu voto já está definido, vou votar para Gabeira Governador, Crivella e Márcio Pacheco para Senador, pois são 3 pessoas que trabalham para o povo e não precisam entrar nesses esquemas políticos. Com relação aos comentáios do Pr. Manoel Ferreira, acho que a preocupação dele é o Garotinho não ir para o segundo turno com o Cabral, que deve encarar o Gabeira, pois tenho certeza que com os votos do Crivella, qualquer candidato vai para o segundo turno e tento Garotinho quanto o Manoel Ferreira vão sucumbir com os votos dos evangélicos.

  23. JOSÉ DA SILVA disse:

    Haja saco para ler os comentários do Sr. Carlos Roberto…
    Evangélicos, antes de se candidatarem a cargos políticos, deveriam renunciar de suas funções nas igrejas.
    Políticos, hoje em dia, é uma casta de pessoas “não gratas”… que não fazem “nada” para a classe mais favorecida.
    Quem conhece um político evangélico, que criou uma lei beneficiando de fato e direito um crente carente de necessidades básicas?
    Todos,os que desejam aspirar um cargo político, só tem um objetivo:
    “DINHEIRO”

  24. Dormans disse:

    O senador Marcelo Crivella tem se mostrado íntegro em seu mandato e tem lutado pelo povo do Rio de Janeiro.Percebe-se que ele é um CRISTÃO autêntico.Existe irmãos e “irmaus”,os últimos que são minoria, votam no mau,não sei porque tanto ódio,vigia,provoca câncer.

  25. JOELINE disse:

    A política no meio evangélico vem sendo usada , como desculpa para muitas trapassas. Quando uma igreja começa a crescer, logo lança a campanha política para um “irmão” assumir a bancada da mesma , não com intuito de defender os evangélicos, mas a própria denominação a qual está inserido. Está é mais uma forma de tentar encobrir o evangelho mercantilista, cheio de fraudes de hoje, enganando os amados e simples irmãos, na desculpa de que o Brasil precisa de homens de Deus na política. Eu creio que se o povo ajoelhasse e orasse como João Knox , ao ponto da rainha Maria da Inglaterra dizer que mais temia ele de joelhos do que uma esquadra acampada contra seu país, o Brasil não precisaria de tantos políticos evangélicos anonimos que só aparecem nas eleições ou reeleição, para resolver as mazelas do país . O que nós vemos é que quando se descobre uma falcatrua em determinado ambiente, que se diz evangélico,a solução é eleger alguém para defender seus interesses. Se há pessoas cristãs sinceras que querem entrar na política,não posso dizer.Pode ser que tenha. Mas é muito complicado não se envolver com a bandidagem. Acho que orar para o país melhorar vale muito mais que colocar pessoas que virão denegrir a imagem do nosso evangelho já tão decadente.

  26. SAMPAIO disse:

    NO BRASIL EXISTE SIM POLITICAGEM, E NAO POLITICA SERIA. NÃO SEI OQ OS PASTORES ESTAAO FAZENDO LA. PQ PELO Q SEI FORAM CHAMADOS PARA ENSINAREM A BIBLIA E PREGAREM O EVANGELHO E NAO ENTRAR EM POLITICAGEM BRASILHEIRA….

    REVERENDO SAMPAIO.

  27. Ederson Freitas disse:

    Até que se prove ao contrario devemos apoiar o Senador Marcelo Crivella para reeleição.

  28. David disse:

    Até que se prove ao contrario devemos apoiar o Senador Marcelo Crivella para reeleição. [2]

  29. helder disse:

    Tiago disse:
    É melhor votar num mau crente, que num bom ímpio.

    AFFF !!!!

  30. helder disse:

    Ederson Freitas disse:
    Até que se prove ao contrario devemos apoiar o Senador Marcelo Crivella para reeleição.

    aff!!!! 2

  31. helder disse:

    Afastado pela Igreja Universal em 2004, no auge das denúncias de envolvimento no caso Waldomiro Diniz, o ex-bispo e ex-deputado federal Carlos Rodrigues está de volta às atividades da Universal. De uma sala modesta na TV Record, no Rio, dirige há oito meses a Rádio Nova AM, do grupo de comunicações ligado à igreja que ajudou a fundar –e que lhe deu e lhe tirou o título de “bispo”.

    13.fev.2008/Folha Imagem

    Rodrigues deixou o comando da Universal há mais de quatro anos em meio às denúncias

    Cabelo cortado à máquina, em estilo moderno, camisa polo vermelha, calça jeans, mochila esportiva e lentes de contato em vez dos óculos dos tempos de bispo da Universal, Rodrigues aparenta menos idade e mais agilidade do que quando era deputado federal.

    Aos 50 anos, atribui a jovialidade à qualidade de vida fora da política. Talvez sejam a academia e as caminhadas na praia da Barra da Tijuca, agora que tem “tempo para almoçar e jantar”.

    Mas não é um homem feliz. “Meu sonho é Jesus me chamar para a glória dele, a libertação. Ir embora deste mundo. Não vou morrer por suicídio, mas todos têm uma missão e já fiz tudo o que tinha de fazer: acertei algumas coisas, errei outras. Estou esperando, só isso”, diz, entre passos ansiosos de um lado para o outro.

  32. helder disse:

    continuaçõa:

    Investigado em três dos maiores escândalos de corrupção do governo Luiz Inácio Lula da Silva (caso Waldomiro, Mensalão e Máfia dos Sanguessugas), Rodrigues, desde 2004, perdeu o cargo na igreja, o mandato e a mulher –as coisas que mais apreciava. Atribui tudo à política.

    É por isso que “seu Rodrigues”, como é hoje chamado pelos funcionários — proíbo que me chamem de bispo”–, diz não querer mais saber de política, onde “desgraçadamente” passou quase dez anos e à qual atribui a perda de sua “santidade e alegria”.

    Comandou com mão-de-ferro a área na Universal, desde antes de ser deputado federal, em 1999. Escolhia candidatos em todo o Brasil e dava o tom das campanhas da Universal. Era o líder político da igreja, que em 2002 elegeu 54 deputados federais e estaduais.

    “Perdi a pureza de coração. Era um homem muito diferente, crédulo total. Levei 15 anos sem ouvir um palavrão. A política mostra a crueza do que é o ser humano. Não há honradez, palavra, honestidade. Perdi minha vida, o que tinha de mais importante: minha santidade, a vida pura, limpa. Perdi a alegria”, diz, roendo o sabugo do polegar esquerdo.

    Antes, ao ouvir que o tema da entrevista era política, levantou-se bruscamente da cadeira, onde acabara de sentar, e encaminhou o repórter à saída. “Jovem, não falo de política, não sou político, não dou entrevista. Não sou candidato a nada. Não leve a mal”, interrompeu, ríspido. Mudou de atitude, ao ouvir que o repórter era da Folha e não da ‘Folha Universal’, da igreja.
    Conta que vive hoje um “conflito grande” e tenta recomeçar a vida, tornar-se um novo homem e entender quem é. “Não sou mais bispo, nem deputado. Tenho de recomeçar a vida, esquecer tudo o que fui, ser um novo homem, só que cheio de problemas do passado.”

    Réu na Justiça, Rodrigues não sabe se vai preso, mas está “preparado para tudo”. Relatou que nos 32 dias de prisão que passou em Brasília e em Cuiabá (MT), em 2006, na Operação Sanguessuga, orou com Fernandinho Beira-Mar e batizou sob o chuveiro um assassino dos fiscais do trabalho em Unaí (MG). Na cadeia, viu “gente comer fezes”, falando em suícídio, mas voltou “às origens”, fazendo dois cultos diários e consolando presos.

  33. helder disse:

    finalizando :
    tem Mais alguém que quer entrar nesse INFERNO …

  34. ELIAS disse:

    POLÍTICA NÃO COMBINA COM RELIGIÃO!!!!

    NÃO VOTEM EM CANDIDATOS RELIGIOSOS!!!!

    VAMOS PARAR COM ESSA RELAÇÃO PROMISCUA!!!!

  35. José disse:

    Helder meu querido, entendo um pouco de sua revolta contra a política.

    Mas INFELIZMENTE, não podemos nos dá ao luxo de ignorarmos a importância da política. Não é porque o bispo ou o pastor fulano caiu que nós vamos agora enfiar a cabeça na areia e fazer de conta que nós não precisamos nos envolver com a política.

    O bispo licenciado Marcelo Crivella, por exemplo, foi um dos três senadores mais atuante da Nação Brasileira favorecendo algumas vezes até advesários políticos para ajudar o povo carioca.

    Vi no programa do Raul Gil, no quadro homenagem ao artista, o Vice-Predidente da República, quase emocionado dizendo para o Brasil inteiro ouvir que “o Crivella é um desses brasileiros que a gente sente orgulho dele.”

    Acho lamentável que alguns líderes evangélicos movidos pelas suas próprias ganâncias, pois o Crivella provou nestes oito anos de senador ser um político sério e um dos melhores exemplos de que é possível ser político e MANTER UMA VIDA CRISTÃ E EXEMPLAR.

    Sou obrigado a concordar que a política nos expõe a determinadas TENTAÇÕES, mas se os cristãos não vencerem estas “tentações” quem mais tem condição de vencê-las?

    Quanto ao Rodrigues, cheguei a me emocionar com suas palavras de tristeza e desilusão por ter caído da Graça, mas eu não alegaria isto tudo à política e sim ao fato dele ter esquecido uma Palavra que diz: “sobre todas as coisas, GUARDA o teu coração”

    Que Deus conserve puro os verdadeiros cristãos políticos, que eles possam fazer desta um meio de manter a liberdade cristã e luta pelos mais pobres e humildes de nossa sociedade independentemente de qual religião praticam…

  36. Onésimo disse:

    O envolvimento de lideranças evangélicas na vida política do Brasil deve nos trazer preocupação, pois muitos o fazem de maneira, no mínimo, estranhas ao evangelho de Cristo, o qual repudiava qualquer tipo de aliança espúria com este mundo, pois, o Pai o havia designado a uma missão muito mais nobre, e desta missão fazemos parte todos nós que o aceitamos como salvador.
    Simplesmente por isso, e somente por isso, quero expressar nessas símplices linhas, minha opinião sobre este fenômeno nauseante que é o envolvimento de alguns líderes das Igrejas Evangélicas, nesse carnaval luciferiano, vaidoso, orgulhoso, que está entulhando nossas Igrejas de homens amantes de si mesmos, manipuladores e interesseiros, que estão em busca do poder terreno e dos benefícios nada cristãos que eles oferecem.
    As eleições estão às portas, e não demora as hienas ávidas por poder saem de seus covis em busca da carniça humana já putrefata de tanta inércia de pensamento, incutida por esses líderes que só querem usar o povo como moeda eleitoral.
    Não raro, você verá, como já viu, as Dilmas ou Lulas, os Serras ou seja quem for, numa quinta no culto evangélico e numa sexta rezando aos orixás, acendendo velas pra todos os santos.
    Justo eles que, quando lhes interessa, dizem que o estado é laico. E o pior é ter que ouvir de seu líder que “este(a) é o(a) candidato(a) comprometido(a) com a causa do evangelho”.
    Você verá ainda alguns políticos conhecidos pelos seus feitos maléficos, tal como: envolvimento em escândalos de desvio de verba, etc, sendo apresentados pelos seus líderes como “homem íntegro” e indicado para ostentar o título de representante dessa ou daquela Igreja, convenção ou o que quer que seja.

    Ao analisar sobre o assunto, fui levado a fazer uma comparação muito pesada, mas muito séria:
    Você entregaria a sua esposa, noiva ou namorada para ser usada por um estranho, que só quer se aproveitar dela, para ter alguns momentos de prazer e depois rejeitá-la como se nunca tivesse visto ela antes, e que não nutre nenhum sentimento de amor por ela ?
    Pois é isso que estão fazendo com a igreja.

    Entregaram-na aos prazeres da carne dos políticos poderosos, fazendo com que ela se torne depositária do sêmem repugnante da impiedade, da imoralidade e da indecência, não tendo sequer direito abortivo(pois os acordos mundanos são cruéis e não permitem o arrependimento), tendo a esposa que gerar filhos deformados, doentes espirituais e decadentes morais, reproduzindo mais inferno, mais prostituição cultual, num processo viral que não terá fim a não ser quando o Ômega vier com sua espada desembainhada em fogo.

    Não consigo entender como alguns líderes podem ouvir a voz de Deus(como dizem), mostrando-lhes o caminho político como mais excelente que o caminho da propagação do evangelho da paz… É de entristecer o coração.
    “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.
    Condutores cegos! que coais um mosquito e engolis um camelo.” Mat. 23/23-24

    Por isso, não acredito nesse slogam: “ político evangélico”!
    Apenas acredito em Evangélico político, pois o Evangelho (O Verdadeiro) sempre vem antes de qualquer política.
    “Se for sal de verdade, salgará a terra e ninguém o verá, contudo, sentirá o sabor”.

    Vou parando por aqui pois não preciso mais discorrer sobre esse assunto, afinal, a verdade dos fatos persuadem por si mesmas.

    Pra encerrar, quero deixar claro que não sou radicalmente contra o envolvimento de evangélicos com a política, mas só vou acreditar nesses que se dizem “representantes do povo de Deus”, quando os mesmos se levantarem veementemente contra a corrupção que está entranhada em todos os níveis e poderes da política brasileira, e se abstiverem de participar de negociações espúrias, que só trazem prejuízos ao povo brasileiro e promove a perpetuidade das maldades políticas e das diferenças sociais que nos fazem sofrer tanto.
    Um abraço,

    Na esperança de que “quando vier O Perfeito, toda imperfeição será aniquilada”,
    Shalon Adonai
    Onésimo J. Loureiro
    Onesimo65@hotmail.com

  37. soares disse:

    e vc s sao todos crente?????????

  38. soares disse:

    a boca do inferno esta aberta pra vs…..

  39. helder disse:

    fico feliz por vc ter esperança..

    tem que ter fé mesmo!!!

  40. Figuei muito preucupado e indignado com os comentarios supra citados,no que tange a Politicos e candidatos Evangelicos, uma total falta de respeito,compromisso com seu proximo,total incapacidade de passar o verdadeiro Amor que deveria reinar no intimo do coracao dos Evangelicos.

  41. JOELINE disse:

    vamos parar de teatro?

  42. Roberto disse:

    Será que algum destes candidatos evangélicos já leu sobre o que Paulo chama de jugo desigual?Alguma vez Jesus lançou algum candidato a cargo político sob qualquer pretexto?Esses bispos e pastores deviam criar vergonha na cara e cumprir o que prometeram a Deus:cuidar de Suas ovelhas!esses crentinos passam a vida contando,do alto de seus púlpitos,sobre a chamada em suas vidas para fazer a obra de Deus e depois,descaradamente,afirmam que Deus mudou a “visão” e que agora a ordem é que eles levem a luz para o tenebroso mundo da política.Só que,como a maioria deles nunca foi crente de verdade,na primeira oportunidade se metem em maracutaias e roubalheiras de fazer inveja a qualquer ímpio que se preze.Jà tive um destes líderes que, depois de eleito deputado federal,envolveu-se com todo tipo de falcatruas,até com a máfia das ambulâncias.Acreditem,eu vi o crentino várias vezes dizendo à igreja que estava sendo perseguido,que o inimigo estava furioso, mas que ele garantia que era um homem de Deus e que não tinha nada a ver com tudo aquilo.Depois,ajoelhava-se, chorava diante do povo e pedia oração.As investigações da PF provaram que ele era culpado até os ossos!por isso eu repito:lugar de pastor é na igreja e nas casas das ovelhas fazendo oração.É pregando,evangelizando e ganhando almas pra Jesus.Pastor na política?Vai te converter,fariseu!

  43. Pastor Maciel-Presidente do Minsterio Cristo para Todos disse:

    Não vejo razão para votar em Marina para presidente,pois pelo que sei ela é espirita e não evangélica,e nunca vi essa senhora dizer em público ou na mídia que é evangélica.Como estamos em periódo eleitoral e sabem que somos maioria dizem então que são evangelicos;um dia estão nas igrejas fazendo politica,outro dia nos terreiros ou centros espiritas.Acho quer também que esse Crivelas como garotinho ja tiveram sua vez e não mostraram nada para a sociedade,diferente do Senador Malta que defende a honra das crianças contra os pedófilos.Sou do Maranhão e a familia Sarney tem sido um atrazo para esse estado,onde Sarney lidera com seu guru Bita do barão,o maior feitiçeiro do Brasil,onde sarney deu a ele um grande cargo no senado para esse bruxo.O seu filho sarney filho é do partido da Marina e tem andado com ela,por isso pense bem antes de votar para presidente.No meu ponto de vista acho o Serra o melhor candidato para o Pais e para a Igreja.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *