Dia das Mães é cancelado por escola e substituído por dia da “celebração da diversidade”

2

O Dia das Mães é uma data comemorada em todo mundo e apesar de seu viés comercial, é marcado – na infância – pelas homenagens feitas por filhos nas escolas e demais comunidades. Agora, a ideologia de gênero ameaça essa tradição.

As atividades escolares para essas datas são, geralmente, a produção de bilhetes, cartazes, apresentações de corais, entre outras coisas. Além da justa homenagem às mães, a data funciona ainda como um momento de estreitamento de laços entre as famílias e a comunidade.

Por todo o mundo, pipocam relatos de escolas e outras entidades que substituem o Dia das Mães pelo dia do cuidador, para que as crianças criadas por homossexuais não se sintam excluídas. De acordo com informações da emissora Christian Broadcasting Network (CBN), esse abandono da tradição gerou protestos em uma cidade do Canadá.

“Este será o primeiro ano em que não receberemos presentes feitos com amor pelos nossos filhos. E uma vez que só temos um filho, isso se torna muito pior. Eu não entendo por que nós, como canadenses, precisamos abandonar nossas tradições que foram passadas por gerações”, reclamou Roy Glebe, pai de um aluno da escola primária Albert McMahon.


O protesto do pai sobre o cancelamento do Dia das Mães foi além: “Congratulo-me com todas as raças e etnias, mas forçar os pais a desistirem de coisas que são importantes para nós, como canadenses, é uma porcaria. E não tem nada a ver com a religião? Você não pode comemorar o dia da sua mãe ou do seu pai?”, acrescentou.

Os responsáveis pela escola foram questionados sobre o motivo da decisão e disseram que o cancelamento se deu por causa de um aluno: “O objetivo disso não é relacionar nada com qualquer plano político. Fizemos isso porque houve um recente trauma envolvendo um aluno e seus pais”, argumentou Angus Wilson, superintendente do distrito escolar.

Sem entrar em detalhes sobre o trauma do aluno, o superintendente anunciou que as comemorações do Dia das Mães seriam substituídas por um dia de “celebração da diversidade”. O Dia dos Pais também foi cancelado.

“Essa é uma forma de celebrar a diversidade, inclusividade e também nutrir nossos alunos que fazem parte de famílias não tradicionais. Decidimos incentivar que as celebrações sejam realizadas apenas em casa”, dizia a carta aos pais. “Devido a isso, as crianças não vão fazer presentes na escola para dar no Dia das Mães e também no Dia dos Pais”, sublinhava.

Ao fim da entrevista à emissora de TV local KXTV, Wilson tentou minimizar os fatos: “Não há nenhum plano para eliminar o Dia das Mães. Esta foi uma iniciativa inteiramente de alguns professores da escola. Isso não afeta o currículo atual”, desconversou.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA