Escritora cristã amadora cria versão bíblica de Harry Potter e muda história do bruxinho

3

Uma escritora amadora resolveu pegar as histórias da saga Harry Potter e tirar os ingredientes de magia e inserir características bíblicas para que seus filhos pudessem ler.

A iniciativa não é inédita e tem até nome: fanfiction. O gesto é muito comum entre fãs de literatura, animes, séries de TV e filmes, que por motivos diversos, resolvem criar suas próprias versões da ficção.

No caso da escritora Grace Ann, a motivação foi o interesse de tornar a obra da escritora J. K. Rowling menos ocultista: “Eu sou nova nesta coisa de fanfiction, mas recentemente eu encontrei um problema, e eu acredito que esta é a solução para ele. Meus filhos estavam pedindo para ler os livros de Harry Potter. É claro que estou feliz por eles quererem ler, mas eu não quero que eles se transformem em bruxos! Então eu pensei: ‘por que não fazer algumas pequenas mudanças para que esses livros se tornem familiares?’ E então eu pensei, por que não compartilhar isso com todas as outras mamães que estão enfrentando o mesmo problema?”, disse a escritora.

De acordo com o site Somos das Masmorras, o primeiro capítulo da versão cristã do Harry Potter se difere em muito do original. O personagem Hagrid é descrito como um evangelista que vai de porta em porta distribuindo panfletos, e acaba falando de Jesus a Potter e seus tios, que são descritos como ateus e adeptos da teoria do evolucionismo.


O título dado por Grace Ann ao primeiro livro é “Escola Hogwarts de Oração e Milagres”. Nas redes sociais, há quem suspeite se a identidade da escritora amadora não seria, na verdade, um pseudônimo, pois trechos do livro e a descrição de algumas características do personagem soam como zombaria, o que não seria condizente com o linguajar que uma mãe cristã usaria.

Para conhecer o trabalho de Grace Ann, acesse este link.


3 COMENTÁRIOS

  1. “o primeiro capítulo da versão cristã do Harry Potter se difere em muito do original. O personagem Hagrid é descrito como um evangelista que vai de porta em porta distribuindo panfletos, e acaba falando de Jesus a Potter e seus tios, que são descritos como ateus e adeptos da teoria do evolucionismo.”

    Mas que clichê, falar de Jesus a ateus adeptos do evolucionismo…

DEIXE UMA RESPOSTA