Pastor questiona se o Estado laico é “vadio”, e diz que governo “não pode ser frouxo” a respeito de crimes cometidos contra a religião

10

As manifestações sociais realizadas recentemente no Brasil desencadearam um sem número de protestos menores e mais específicos, e em muitos casos, a questão religiosa e comportamental era o principal foco dos ativistas.

O pastor e escritor Rubens Teixeira publicou em sua coluna neste portal um artigo sobre a legitimidade das manifestações e sobre crimes que são cometidos nesses movmentos, e ignorados pelo Estado.

“Quando a sociedade resolve pautar de forma direta e incisiva os seus pleitos está dando um recado muito claro aos seus representantes: está desconfortável com a forma que vem sendo representada”, introduz Teixeira.

Segundo o pastor, “o Estado não pode ser convenientemente frouxo, inerte ou cego” para crimes cometidos durante as manifestações e que não tenham necessariamente a ver com a violência, por exemplo.


“O caput do Art. 208 do Código Penal tipifica como crime ‘Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso’, sem contar os dispositivos que tratam do ultraje público ao pudor previstos nos artigos 233 e 234 do mesmo diploma legal”, observa o pastor, fazendo menção às manifestações que cobram liberdades individuais em detrimentos de direitos coletivos, como os ligados à religião, por exemplo.

“Estes dispositivos previstos na legislação penal não são valorizados por algumas instituições públicas que deveriam fazê-lo valer. Parece haver um acordo entre manifestantes criminosos e agentes públicos prevaricadores que garante um salvo-conduto, igualmente criminoso, para perturbar culto, vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso, ou mesmo a prática de atos imorais em via pública, para afrontar fiéis que optam por defender valores relacionados à vida e à família tradicional”, complementa o pastor. Um dos movimentos que pode ser encaixado nessa descrição é a polêmica Marcha das Vadias, que cobra mudanças em leis como a do aborto, por exemplo, e não se furta a usar símbolos religiosos em seus protestos de forma equivocada.

Para Rubens Teixeira, “estes dispositivos legais e os valores morais caros às famílias brasileiras parecem não ser importantes para alguns ativistas que usam de suas funções de Estado para ‘liberar geral’ comportamentos, desde que sejam do lado da promiscuidade sexual ou de atitudes desta natureza”.

O pastor conclui seu raciocínio afirmando que “os cidadãos religiosos, se cometem deslizes, são disputados pelas mídias e pelas instituições do Estado que querem mostrar o quão viscerais são contra os desvios de conduta”, e complementa lembrando que “tais mídias e instituições, desviadas também de suas funções, omitem-se oportunamente sem cerimônia, sem vergonha, sem perder a pompa nem as prerrogativas, e sem riscos de serem responsabilizadas pelo sórdido silêncio de um Estado que busca ser laico, mas não se incomoda de ser visto como vadio”.

Confira a íntegra do artigo “Seria o Estado laico um Estado vadio?” neste link.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

10 COMENTÁRIOS

  1. REALMENTE ESTE COMENTÁRIO EXPÕE A REALIDADE EM QUE VIVEMOS, AQUI MESMO NO GOSPEL MAIS SOMOS BOMBARDEADOS DIARIAMENTE, POR ATEUS E GAYS, E A CENSURA NÃO EXISTE, DEIXANDO ELES A VONTADE , PARA TRIPUDIAR NO POVO DE DEUS. EM CONTRA PARTIDA , ME PARECE UMA PROVOCAÇÃO BEM ESTIMULADA, PAR QUE FIQUEMOS CADA VEZ MAIS FRAGEIS, E DESPIDOS DE DIREITOS, CONSTITUCIONAIS

  2. Eu gostaria de deixa minhas indignação em relação ao que se mostra diante de nossa face poesses bando de delinquente que se diz autoridade politica inclusive,bajulados por uma laia e não uma elite,inclusive de homens que se diz pastores vcs devem ora por eles,e as vidas tirados por essa corja de hinas carniceiras,começando por essa covardia da parte dessa quadrilha desarmando o cidadão deixando nos a merce de bandidos sendo abatidos em praça publica enquanto esses assassinos riem e zomba da desgraça familiar,sabendo após sua barbárie seus familiares vão goza de um salario de 1160,00 para cada membro de sua família,me sensibiliza ver um familiar implorar por justiça a perca de um entique rido bandidos jamais farão leis que prejudique outro,a esses pastores que pedem oração pra impio vão lê a bíblia fiquem ai orando por impio que vcs vão viver sua eternidade com eles (, até o ímpio para o dia do mal” Provérbios 16:4)um maldito governo que da carga a população,que eles mesmos não carregam ex:desarmamento os segurança desses calhordas por um acaso não usam armas,me poupem dessa palhaçada israel quando partiam para gura levava a arca mas também espadas…….

    • Esse e o preço desta democracia bandida dessa constituição nefasta, e ainda o povo aplaudem o PMDB ate hoje se vangloria com esse feito Disgraçado que e esta constituição que so protege os políticos ladroes e os bandidos deste pais, mas mas tudo que vai enchendo um dia tem que transbordar dias virao em que com certeza os povos de bem terão de tomar uma atitude e com certeza esta atitude não sera so com palavras mas com revide também quem com ferro fere com ferro sera ferido esta sera a atitude pois em guerra não se pode ir so com palavras mas com armas também, a Biblia nos diz que devemos em primeiro esta a orar e a servir principalmente aos irmãos da fe do caminho dias vira em que os crentes terão de verdadeiramente se unirem para um so proposito defender a fe e defender uns aos outros isto não ira demorar, aqui neste site mesmo tenho falado que os verdadeiros crentes deveriam estar unidos e debaterem os não crentes e não ficarem debatendo entre se com coisas que não edifica a ninguém, temos sim que combater os que nos ofendem e não crente com crente se gladiando por causa de praticas secular dentro das igrejas, cada igreja e responsável por seus atos diante de Deus, não cabe a crente estar debatendo um com outro, mas sim se unirem em uma causa combater os que nos perseguem,

  3. Os verdadeiros cristãos ficaram quietos diante de muitas coisas erradas que aconteceram durante anos no Brasil e no mundo, graças a Deus o povo sentiu falta da palavra e está perseguindo, sinal de que estávamos mornos.

  4. SE ESTAS IGREJAS PAGASEM IMPOSTO DE RENDA O NOSSO SISTEMA DE SAUDE SERIA MUITO DIFERENTE E MUITO DINHEIRO TIRADO DOS MENOS ESCLARECIDOS OS EVANGELICOS SAO PESSOAS QUE NAO PODEM PENSAR SAO TELEGUIADOS ATRAVES DESTES PASTORES

    • Oh, esperto, Vc. fala da saúde. Quando tinha CPMF a saúde era boa? Tinha dinheiro sobrando, e a saúde era a mesma coisa de agora. Quanto ao dinheiro tirado dos menos esclarecidos que vc fala, o dinheiro é deles e eles fazem o que querem com o mesmo. Vc diz que são teleguiados, Vc que é tão inteligente e não dá dinheiro para as obras religiosas, deve ter muito dinheiro e tempo sobrando para dispender com coisas que supostamente não te interessam.

    • E tao banal este teu afirmar que sinceramente o que eu posso imaginar sobre você não posso nem dizer, seja mais sincero mais honesto não com nos mas contigo mesmo

  5. A minha percepção é a seguinte: o ponto principal dessa tripudiação não está está nos religiosos em si, mas na moral que defendem!
    A nossa democracia está cada vez mais libertina. E, quando um cristão erra, ou foge aos moldes, eles não deixam passar batido.
    Acho que os dois lados falham, mas quem tem “a sabedoria” deve saber usa-la!

  6. Acho que realmente o governo tem sim que endurecer com qualquer um que esteja errado, independentemente de crença. Moro num edifício residencial que possui 84 (oitenta e quatro) apartamentos e no térreo tem alguns salões comerciais. Certa época, meia dúzia de pessoas resolveram montar uma igreja numa das lojas e assim o fizeram. Por cerca de 3 (três) anos essa meia dúzia de pessoas (eram cerca de 16 ao certo) IN – FER – NI – ZA – RAM as 84 famílias que ali residem e o poder público nada fazia por que tinha que preservar a “liberdade de crença” deles, pra mim, que senti na pele o que é chegar cansado do trabalho e não poder ver sua televisão ou usar seu telefone por que a cantoria e gritaria invade sua casa sem que você possa fazer nada ou sem que suas crenças sejam respeitadas isso não é liberdade de crença, é libertinagem de crença. O direito à liberdade de crença é igual pra todos e não se pode sair pregando em público ou invadir a casa alheia forçando as pessoas a ouvirem nossas pregações sem que elas de fato queiram e isso na verdade chama-se “Intolerância Religiosa” e é crime previsto em lei que caracteriza-se por desrespeitar alguém por sua crença religiosa (por ser diferente das nossas). atualmente tenho vergonha de me identificar como cristão por que cada dia que passar mais e mais pessoas vãos as televisões e mídias sociais destilar seu ódio contra minorias, não por que de fato tem razão, mas pra valorizar seus “feitos” precisam mostrar que existem demônios e pra isso usam grupos sociais vulneráveis. A liberdade de crença e de expressão estão sendo usadas das formas mais cruéis e anti-cristãs que se poderiam usar. As palavras de Cristo foram ditas para que pautássemos as nossas vidas e hoje as usamos para perseguir os outros, achando que aquele que tudo vê será enganado com nossa falsa devoção.Abram os olhos, Bíblia há 43 passagens alertando sobre os falsos profetas e apenas 3 sobre homossexuais e uns certos senhores por ai só falam disso e de seus produtos comerciais…e o pior, cada dia mais e mais gente acha que vai comprar seu lugar no seu se der ressonância a voz a esses senhores vis… abram os olhos, ainda dá tempo de se redimir de seus pecados, leia a Bíblia e vejam de que lado realmente Jesus estaria.

DEIXE UMA RESPOSTA