Homossexual busca eutanásia por estar “exausto” com sua condição: “Eu não queria ser gay”

24

Um homossexual belga entrou na Justiça para conseguir autorização para sua eutanásia, que é a morte induzida por médicos de maneira controlada. A justificativa dada por ele é que já não suporta mais o sofrimento psicológico causado por sua sexualidade.

Identificado apenas como Sebastien, 39 anos, ele afirma que para ele, ser gay “é uma sensação constante de vergonha”, e que isso o torna “um prisioneiro” em seu próprio corpo.

A tentativa de conseguir o suicídio assistido foi a última cartada de Sebastian para vencer sua agonia. Para que a Justiça autorize, é preciso que três médicos concordem com a opção do paciente diante de um cenário em que fique caracterizado que essa é a melhor decisão para aplacar a dor do paciente causada por um “sofrimento físico ou mental constante e insuportável”.

“Toda a minha vida me levou a isso, realmente”, disse Sebastien ao programa ‘Victoria Derbyshire’, da emissora britânica BBC. “Minha mãe tinha demência, então eu não estava bem, mentalmente. Eu me senti extremamente solitário, muito inibido fisicamente. Eu tinha medo de sair, sou extremamente tímido. Eu não queria ser gay”, acrescentou.


Sebastien afirmou ainda que o pensamento de morte é algo que o acompanha há muito tempo: “Eu sempre pensei sobre a minha morte. É um sofrimento permanente, é como ser um prisioneiro em meu próprio corpo. Há uma constante sensação de vergonha”.

Há 17 anos ele se submete a terapias, e revelou que procurou ajuda assim que passou a sentir atração por outros jovens e adolescentes do sexo masculino.

O entrevistador o questionou se, eventualmente, ele poderia mudar de ideia e voltar a ter desejo de viver. Sebastien, sem titubear, respondeu: “Se alguém me desse algum tipo de cura milagrosa, por que não? Mas, por enquanto, eu realmente não acredito mais. Eu estou exausto”, lamentou.

Transtorno egodistônico

O caso de Sebastien pode ser identificado como transtorno egodistônico, que vem sendo deixado de lado pelos profissionais de psicologia devido a uma determinação do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que os proíbe de prestar assistência a um paciente que se declare homossexual e esteja em busca de mudança de comportamento.

“A literatura especializada comprova que homossexuais egodistônicos preferem a morte ao invés de praticarem o homossexualismo. As autoridades preferem matar esses indivíduos em vez de autorizar o tratamento para mudança de orientação sexual. Isso é justo? No Brasil, milhares de homossexuais egodistônicos cometem o suicídio porque os Conselhos de Psicologia proíbem o tratamento da homossexualidade egodistônica. Até quando?”, questionou o escritor e pesquisador Claudemiro Soares, ele mesmo um ex-homossexual, de acordo com informações do portal Guia-me.

Assista um vídeo da psicóloga Marisa Lobo sobre o tema:

Assine o Canal

24 COMENTÁRIOS

  1. Trata-se aqui de um caso clássico de não aceitação gerada pela internalização do preconceito, da discriminação e da homofobia contra a homossexualidade. O rapaz sente “constante vergonha” porque não tem autoestima suficiente para saber lidar com uma sociedade que escarnece de gays.

    Mas não são apenas homossexuais que, não sabendo lidar com a oposição, desistem de lutar. Neste sentido, a história demonstra que muitos cristãos também que não resistiram – e não resistem ainda hoje – à intolerância, oposição e opressão em países ou lugares onde suas crenças são vituperadas, e acabam por deixar o cristianismo.

    Observem, ainda, o mal que a “terapia” esta lhe causando, pois já é de conhecimento público que tais “terapias”, além de não entregarem o que prometem, ou seja, a “reversão” da homossexualidade para a heterossexualidade, ainda acabam por deixar o paciente ainda mais revoltado e infeliz, pois reforça nele a crença de um mal presente na condição homossexual ao mesmo tempo em que não o cura.

    A psicologia não trata de homossexuais com terapias visando transformá-los em héteros tão somente porque essas terapias são falsas e mentirosas já que os gays não são doentes e a homossexualidade é um fato normal presente na natureza, inclusive em milhares de outras espécies além da humana.

    E a prova de que essas terapias não funcionam é que em todos os lugares onde elas foram e são utilizadas, o resultado é decepção, sofrimento e até mesmo suícidios ou tentativas neste sentido.

    O fenômeno de egodistonia não é quando a pessoa é homossexual e quer, por imposição cultural ou religiosa, se tornar heterossexual. Egodistonia é quando o indivíduo pensa ser homossexual quando de fato não o é, ou seja, seria um pseudo homossexual, Mas a psicologia ajuda, sim, tais egodistônicos a saberam qual é sua verdadeira identidade ou orientação sexual e a conviver bem com ela. Assim é que muitos evangélicos, os quais são homossexuais e pensam que são héteros, podem se beneficiar da ajuda de verdadeiros e éticos profissionais da psicologia para que aceitam sua homossexualidade e parem de ficar obcecados com gays e falando mal deles o tempo todo na vã tentativa de sufocar sua própria condição homossexual. É por isso que muitos sugerem tal abordagem para Malafaia e Feliciano.

    • SANDRO

      Você uma vez respondeu essa dos animais, mas eu não lembro.
      Quais espécies animais?
      Se são tantas, é fácil dar exemplos.
      Biologicamente o ser humano é um animal, mas um animal consciente.
      Os outros agem por instinto, então acho difícil homossexualismo entre animais.
      O ser humano é o único que distingue o certo do errado (e mesmo assim nem sempre…) e que avalia as consequências de seus atos).
      E olha o que outros animais fazem:

      INFANTICÍDIO
      Quando um leão assume (não a homossexualidade, mas a liderança de um bando), ele mata todos os filhotes do macho derrotado, para provocar o cio nas fêmeas e assim introduzir (!) seu DNA.

      CANIBALISMO
      A aranha viuva-negra devora o macho depois do sexo.

      SUICÍDIO
      O roedor lemingue, quando atinge números excessivos, segue aos milhares todos na mesma direção.
      Se encontram um rio, mergulham e morrem afogados.
      Se chegam a um abismo, vão se jogando no vazio.
      Fora que tanto barulho atrai milhares de predadores e NHAC!

      INCESTO
      O cachorro quando entra no cio, tem de ter fêmeas para @@#$#$.
      Se não tem, ele pega qualquer fêmea, mas qualquer mesmo…
      Até a mãe, as irmãs e as tias.
      Como na velha música dos MAMONAS…
      “Animal também tem put@ria…
      O cachorro pega a mãe, a irmã e a tia…”

      • Mariana,

        faça uma pesquisa básica no Google digitando, por exemplo, “homossexualidade no reino animal” e você vai poder acessar inúmeras fontes que abordam o tema.

        Quanto a infanticidio, canibalismo, suicídio, incesto você encontra, sim, entre animais, mas também encontra os mesmos fenômenos entre seres humanos.

        Entenda que quando se menciona o exemplo da homossexualidade entre os animais é para demonstrar que, longe de ser um fenômeno apenas humano, é também um fenômeno presente no reino animal.

        Entre humanos e animais manifesta-se a heterossexualidade, a bissexualidade, a homossexualidade sendo, portanto, a homossexualidade um fenômeno natura e não uma invenção cultural ou questões vinculadas à traumas de infância, ou você acha que os animais passam por traumas de infância para serem homossexuais?

        Incesto foi praticado, segundo a Bílbia, pelos filhos de Adão e Eva, e também houve entre os antigos Egípcios e outras culturas. Em nossa cultura o incesto é tabu.

        Quanto à pedofilia, que existe entre humanos e animais, é social e culturalmente reprovável pelos efeitos muito danosos que causa à criança, um ser que não esta preparado para a vida sexual, consistindo, portanto, em algo muito diferente da heterossexualidade, bissexualidade e homossexualidade praticadas entre pessoas que agem com mútuo consentimento, têm corpos compatíveis para o sexo, são conscientes do que fazem e nenhum dano causam entre si.

        O que falta a você, como a muitos outros, é estudar um pouco mais de sociologia, antropologia, história e psicologia, mesmo na condição de leigo.

        • SANDRO

          Entre animais não há pedofilia.
          Onde se vê na Briba que os filhos de Adão e Eva cometeram incesto?
          Mostre capítulo e versículos.
          Incesto cometeram as filhas de Lot, e o mais impressionante, nada aconteceu com elas…
          A mulher de Lot morreu porque olhou para trás na fuga…

          Além disso, Adão e Eva são mitos, nunca existiram.
          Adão é nome comum que se tornou nome próprio, pois vem do hebraico arcaico ADAMAH, “homem” e Eva de EWAH, “vida”.

          Deus cria um homem sem nome (ADAMAH) e dele cria uma nova vida (EWAH).
          A propósito, Deus cria o homem e lhe insufla o fôlego de vida e a mulher de uma costela…
          Disso se conclui que biblicamente a mulher não tem alma…

          Ainda, o animal não faz sexo por prazer, essa prerrogativa é do ser humano, eles fazem pelo instinto de reprodução.
          O gay faz sexo com outro homem exatamente por prazer, assim como o homem hétero faz com a mulher.
          Sabia que em todo o reino animal, a espécie Homo Sapiens (nós) é a única em que a fêmea tem orgasmo?

          Porque o orgasmo do cachorro, do gato, do cavalo…é necessário para fecundar a fêmea, mas a fêmea não tem necessidade disso.
          Já o orgasmo do homem libera células reprodutivas dentro da vagina da mulher (delícia…rs), ah esqueci, você não gosta disso…
          Mas a mulher (eu…) também têm o seu clímax, ora, pensa que só o homem tem direito ao prazer do sexo?

          • Mariana (esse é seu nome, “princesa de arendelle” é coisa de criança),

            Vamos às respostas:

            “Entre animais não há pedofilia.”

            Infelizmente, há, sim. Basta pesquisar no Google pela frase “pedofilia entre animais”, e acessar logo o primeiro resultado.

            “Onde se vê na Briba que os filhos de Adão e Eva cometeram incesto?”

            Ora, Mariana, se havia, segundo o relato de Gênesis, apenas um casal, aquele formado pelos míticos Adão e Eva, como você acha que os filhos do primeiro casal tiveram seus próprios filhos? É claro que copulando irmão com irmã. Isso é obvio, minha cara.

            “Incesto cometeram as filhas de Lot, e o mais impressionante, nada aconteceu com elas…”

            Sim, elas cometeram, mas os filhos e filhas de Adão e Eva também, irmãos entre si, também o cometeram.

            “Além disso, Adão e Eva são mitos, nunca existiram.”

            É claro que não existiram, mas falei na linguagem dos evangélicos, já que eles acreditam na existência real do mítico casal e se valem da Bíblia para impor suas regras puritanas quando da leitura literal da Bíblia se depreende até a prática do incesto, como se deu no caso dos filhos e filhas de Adão e Eva.

            “Adão é nome comum que se tornou nome próprio, pois vem do hebraico arcaico ADAMAH, “homem” e Eva de EWAH, “vida”.”

            Explique isso aos evangélicos, pois, para eles, Adão e Eva são figuras históricas reais, é que não deixa ser cômico.

            “Ainda, o animal não faz sexo por prazer, essa prerrogativa é do ser humano, eles fazem pelo instinto de reprodução.”

            Os animais fazem sexo por prazer, sim, haja visto que têm orgasmo e praticam até mesmo a homossexualidade. Você esta mal informada, e isso se deve a que você não pesquisa um tema, mas dá suas próprias opiniões como se fossem fatos.

            Pesquise no Google por esta frase:

            “Animais têm orgasmos, dizem cientistas”

            “O gay faz sexo com outro homem exatamente por prazer, assim como o homem hétero faz com a mulher.”

            E isso acontece também entre os animais homossexuais.

            “Sabia que em todo o reino animal, a espécie Homo Sapiens (nós) é a única em que a fêmea tem orgasmo?”

            O ser humano sabe, ainda, muito pouco sobre os animais. Você sabia, a propósito, que as vacas têm clitóris? Ora, porque teriam clitóris senão para sentir prazer? Estude, Mariana. Estude.

            “Porque o orgasmo do cachorro, do gato, do cavalo…é necessário para fecundar a fêmea, mas a fêmea não tem necessidade disso.”

            É mesmo? Já perguntou isso a uma vaca? Pergunte também para que serve o clitóris dela.

            “Já o orgasmo do homem libera células reprodutivas dentro da vagina da mulher (delícia…rs), ah esqueci, você não gosta disso…”

            É claro que não gosto. Nâo sou mulher para gostar de células reprodutivas sendo liberadas dentro de mim. Eu tenho orgasmo com meu pênis, ou será que se esqueceu da anatomia sexual básica de um homem?

            “Mas a mulher (eu…) também têm o seu clímax, ora, pensa que só o homem tem direito ao prazer do sexo?”

            Não, não penso! Nunca pensei. Pergunte isso aos machistas.

  2. EM NENHUM MOMENTO, ELE DISSE QUE É ESCARNECIDO, ELE DISSE QUE SENTE VERGONHA DELE MESMO, O QUE NÃO ACONTECE, COM OS DEMAIS, POIS SE ELES SENTISSEM VERGONHA DESSA VIDA TRISTE, MUDARIAM OU OPTARIA PELA MORTE

  3. O homossexualismo e o suicídio pertencem ao mesmo espirito ” o diabo” a Biblia diz que um abismo chama outro abismo. O que um homossexual deve fazer é buscar um tratamento espiritual de libertação em uma igreja pentecostal.

  4. O homossexualismo e o suicídio pertencem ao mesmo espírito ” o diabo”, a Biblia diz que um abismo chama outro abismo. O que um homossexual deve fazer é procurar a libertação espiritual numa igreja evangelica pentecostal.

    • Não diga o que você não sabe amigo. As igrejas evangélicas estão lotadas de homossexuais. Há quinze anos entreguei minha vida pra Jesus e nem por isso deixei de ser o que sou. O espírito foi recriado mas a alma e o corpo são os mesmos. Eu deixei a prática homossexual assim como muitos fazem e até casam-se e podem ter filhos, afinal, o corpo é de um homem. Ninguém gostaria de ser homossexual porque ninguém gosta de sofrer.

      • Eu sou lesbica. DeixeI a prática ..mas me co sidero lésbica. Detesto homens. .E tenho pedido a Deus pra me libertar do lesbianismo. Não quero gostar de homens, pprque não sinto a menor vontade. Acredito que ele não me julga mal por isso. Deus sabe que quero viver solteira. Pois já que não posso me envolver com mulher, por ser errado…me sinto feliz sendo solteira.

  5. “A literatura especializada comprova que homossexuais egodistônicos preferem a morte ao invés de praticarem o homossexualismo. As autoridades preferem matar esses indivíduos em vez de autorizar o tratamento para mudança de orientação sexual…”

    De novo esse jogo sujo de tratamento para deixar de ser homossexual?
    Esse povo não cansa?
    Ajudam a criar indivíduos extremamente complexados e depois aparecem com “a cura” para o problema, para o mal que eles mesmos ocasionaram e que não é a sexualidade…

    Pra começar, uma pergunta:
    Qual sexualidade é reprimida desde sempre e moldada à sociedade como sendo errada, depravada, endemoniada, contra a Natureza, contra as “Leis de Deus” etc e, consequentemente, não é bem aceita??? … ???
    Pois é…
    Agora imaginem uma pessoa que não tenha nascido – como eu, por exemplo – com o “f***-se” ligado para a opinião dos outros e se martirize com isso? Se a pessoa for de família religiosa, a tendência é que a situação fique muito pior, pois ouvirá o tempo todo – dentro e fora de casa -, que o que ela É é errado… Imaginaram?

    Pois bem… Se uma pessoa se vê infeliz por não ser como a sociedade e como, principalmente, a família quer que ela seja – sexualmente falando e falamos da obrigatória heteronormatividade -, essa pessoa tentará desesperadamente não ser o que ela É e, na desesperada tentativa de ser como os outros querem, tomará alguma atitude contra si, que varia de pessoa para pessoa: poderá viver sozinha e infeliz a vida toda; poderá constituir família hétero e também será infeliz – quando não, com vida dupla; em caso de um dia ter saído do armário, mas não aguentar a pressão “lá fora”, voltará para o armário(os “ex-gays”…tsc tsc tsc…), reprimindo seus desejos e, por fim, no ato extremo, poderá vir a se matar…

    Qual o problema a ser tratado, na verdade? “Homossexualismo”? Não…

    O problema a ser tratado não é a sexualidade, mas a rejeição, advinda da inferiorização que alguns sentem por algo que vem de fora, das outras pessoas, primeiramente…

    O problema é ser rejeitado – direta ou indiretamente – pela família, pela sociedade, pela religião…
    Com toda essa rejeição externa, muitos não conseguem se aceitar e passam a se rejeitar, tentando anular seus sentimentos e mudar para agradar, para se “adequar” a uma sociedade que impõe como ela deve agir, como deve sentir… “Isso é justo”?

    Não adianta os pseudos-psicólogos/psiquiatras tentarem mudar a sexualidade dos outros ou, em alguns casos, fingirem que essa possibilidade existe…
    As pessoas não vão deixar de ser homossexuais e deixar de sentir desejo por pessoas do mesmo sexo(Bem como não deixarão de ser hétero)… Quando muito, vão reprimir o que sentem, o que desejam… “Só”…
    Os que sentirão menos os problemas dessa rejeição(externa e interna) e talvez ainda encontrem alguém para amar de verdade e consigam ser felizes, são os bissexuais, pois sentem desejo por ambos os sexos… Mas assim mesmo, o desejo por pessoas do mesmo sexo estará lá, no seu íntimo, pois isso não é algo que se ensine, que se controle… Ou quem é hétero aprendeu a sentir desejo pelo sexo oposto, tendo, com isso, que controlar o desejo pelo mesmo sexo? Não foi algo natural do corpo? Foi imposto por alguém? Pois se foi, melhor reverem seus sentimentos… Talvez alguns(que respondam que “sim, eu aprendi a ser hétero”) tenham reprimido o verdadeiro sentimento em prol do que lhes impuseram/ensinaram…

    Obs: comentando apenas o texto… Não pretendo assistir o vídeo dessa criatura…

    Abraços..

  6. SANDRO

    “Mariana (esse é seu nome, “princesa de arendelle” é coisa de criança)”

    Claro que “princesa” é um nome de fantasia, já ouviu falar em “nickname”?
    E quanto ao ZEZE, CLAMANDO, TIRANDOSSAURO REX, acha que na certidão de nascimento deles aparecem esses nomes?
    E caso não saiba, “Arendelle” é o nome do reino onde se passam os eventos do filme Frozen.
    E a heroína é a princesa Ana…quase Mariana…
    E o nome “Arendelle” se escreve com inicial maiúscula, por ser um topônimo.
    O que, não sabe o que é topônimo?
    Veja no pai-dos-burros (dicionário)…princesa também é cultura.
    E finalizando, estou anos luz mais perto de ser uma princesa que você.
    Nem mulher você é…e nunca vai ser…
    E ainda tem coragem de dizer que é feliz?
    Olha, se é isso que te deixa feliz, tenho pena de você.
    Ah, isso é por me chamar de “criança”…
    ESCREVE O QUE QUER, LÊ O QUE NÃO QUER.

  7. Ele tem todo o direito de procurar ajuda para uma morte assistida. Essa é a beleza do Ateísmo. Sabemos respeitar a vontade individual de cada um e sua busca pela felicidade. Não queremos jamais forçar alguém a fazer o que não queira, da mesma forma que não aceitamos que alguém diga como devemos viver ou quem devemos amar ou não. Se este senhor está em sofrimento e julgou com convicção que não gostaria mais de continuar vivendo, qual é o problema? O corpo é dele, a vida é dele, é um direito dele. Cabe a nós tentar confortá-lo, tentar mostrar outro lado, mudar de ideia, fazer com que se sinta acolhido, mas se em última instância ele quiser morrer, deve ter esse direito sim!! A única pena é que ele estará abrindo mão da sua vida não por ser Gay, mas por não suportar a homofobia e a pressão que recebe. Até hoje nunca vi um hétero querer se matar poprque já tentou de tudo para ser Gay e não aguenta mais ser hétero. Lógico que não, porque não existe pressão nenhuma contra a heterossexualidade.

DEIXE UMA RESPOSTA