Exibição do filme “Jesus” em aldeias maias leva centenas de pessoas a se converterem a Cristo

5

Uma série de exibições do filme “Jesus” em aldeias do povo Maia no México levou mais de 400 pessoas a se converterem ao evangelho. O filme foi projetado durante três noites em três aldeias localizadas na Península de Yucatán. Também foram exibidos os filmes “A História de Jesus para Crianças” e “Madalena”.

O diretor executivo de “Jesus Filme Project”, Erick Schenkel, afirma que o cuidado em dublar o filme para o idioma local é um dos fatores que atraiu milhares de pessoas para assistirem às exibições. Segundo ele informou em seu blog, cerca de 250 a 500 moradores das aldeias assistiram à exibição em cada noite.

– Estávamos especialmente comovidos na terceira noite, ao ver duas pequenas anciãs maias, enroladas e sentadas na primeira fila e logo atrás as crianças. Ambas se inclinaram para frente, impressionadas desde o primeiro momento, pois era a primeira vez que o filme era mostrado em uma tela grande e os atores falando a sua própria língua. Quando Jesus foi preso, as mulheres se inclinaram para frente, com os olhos grudados na tela e com as mãos cobrindo a boca – relatou Schenkel.

– Até mesmo as crianças ficaram em silêncio e com a boca aberta e em sinal de preocupação. Quando Jesus foi pregado na cruz, a comunidade inteira ficou em silêncio. E quando o convite foi feito para aceitarem Jesus, as duas anciãs se uniram, com mais da metade do povo, e vieram para orar e receber Jesus como Senhor e Salvador – completou, segundo informações do The Christian Post.


O trabalho do “Jesus Film Project”, já levou o filme, que tem 2 horas de duração, a países em todo o mundo desde 1979. Para promover esse trabalho, a produção já foi dublada em centenas de idiomas desde que foi gravada.

– Nosso objetivo é chegar a todas as nações, tribos, povos e língua, ajudando-os a ver e ouvir a história de Jesus em uma linguagem que eles possam entender. Então, se uma pessoa fala swahili, Francês, ou até mesmo uma linguagem cujo nome é difícil de pronunciar para a maioria, ele ou ela vai encontrar a vida e a mensagem de Jesus na linguagem “do seu coração.” – explica o site do projeto.

A estimativa do projeto é que mais de 200 milhões de pessoas já se converteram ao evangelho após assistirem ao filme. Os responsáveis pelo projeto acreditam também que a cada oito segundos, em todo o mundo, uma pessoa toma a decisão de seguir a Jesus após ver o filme.

Por Dan Martins, para o Gospel+

5 COMENTÁRIOS

  1. Se for o filme do Franco Zefirelli, Jesus de Nazare’, eu acredito, porque esse foi o unico filme decente que fizeram ate’ hoje sobre Jesus, eu choro toda vez que assisto pq parece que vc esta’ lendo o evangelho, a cena do sermao da montanha e’ de tirar o folego. Mas os outros filmes que vieram depois, como aquela carnificina do Mel gibson e esse ultimo que saiu agora com o personagem-titulo jogando o cabelão de um lado pro outro como se estivesse num comercial de shampoo, sao muito ridiculos.

  2. Evangelista Billy Graham afirma que os evangélicos idolatram o dinheiro e o poder
    Por Dan Martins em 29 de abril de 2012
    Tags: Billy Graham, Teologia da Prosperidade

    O evangelista Billy Graham, que recentemente foi considerado um dos homens mais admirados dos Estados Unidos, afirmou essa semana que os evangélicos adoram a ídolos o dinheiro, o poder e as posses.
    Em resposta à pergunta de uma leitora, em sua coluna no site Chicago Tribune, Graham comparou a idolatria à preocupação contemporânea com dinheiro e bens materiais. “Ambos podem facilmente tornar-se “ídolos” que seguimos servilmente e deixamos de lado as coisas mais importantes em nossas vidas. Em vez de servir a Deus, servimos ao dinheiro e às coisas”, ressaltou, citando em seguida o trecho do evangelho de Mateus no qual Jesus advertiu: “Ninguém pode servir a dois senhores …. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro”.
    “Não podemos nos curvar aos ídolos feitos de pedra ou de metal, como as pessoas faziam antigamente (e algumas ainda fazem em diferentes partes do mundo). Mas isso não significa que nós [evangélicos] não temos nossos próprios ‘ídolos’ hoje. Ou seja, temo que ainda servimos a coisas com a mesma devoção que eles tinham” afirmou o evangelista.
    Billy Graham prosseguiu listando outras coisas que podem ser consideradas ídolos nos dias de hoje: “Tenho certeza que você pode pensar em várias coisas que se tornaram ídolos para nós. Por exemplo, o prazer, o sexo, o entretenimento, o prestígio social, a beleza ou o poder. Contudo, a verdadeira questão é esta: A que a ídolos servimos? O que temos colocado em nossa vida no lugar que pertence somente a Deus?”
    Aos 92 anos, Graham está afastado das cruzadas evangelísticas que o tornou mundialmente famoso. Ele completou seu texto dizendo: “Certifique-se de seu compromisso com Jesus Cristo, e procure segui-Lo todos os dias. Não se deixe influenciar pelos falsos valores e objetivos deste mundo, mas coloque Cristo e Sua vontade em primeiro lugar em tudo que você faz”.

DEIXE UMA RESPOSTA