Igreja organiza balada gospel para jovens “em busca da costela perdida”; Pastora responsável proíbe “pegação”

17

Uma igreja evangélica em Campo Grande (MT) organizou uma balada gospel chamada “Em busca da costela perdida”, onde centenas de jovens evangélicos interessados em encontrar a outra metade foram dançar e se divertir ao som de música gospel.

Os organizadores do evento foram os pastores Ademir Bueno, 39 anos, e Jack Bueno, 34. O casal é responsável pelo ministério jovem da denominação, e faz questão de frisar as regras: “Os melhores casamentos surgiram de grandes amizades. A festa serve para os jovens ampliarem suas amizades e quem sabe a partir dai construírem um relacionamento e não para ficarem de pegação”, diz a pastora Jack.

Como forma de coibir os casais mais afoitos, a balada conta com doze casais que atuam como “fiscais”, impedindo o agarra-agarra. E a prevenção é explicada pelo pastor Ademir: “[O evento] é a oportunidade de eles conhecerem pessoas e criarem coragem para se relacionar sem se esconder na internet ou no celular”, argumenta.

Os jovens agradecem a iniciativa: “No meio gospel a gente sente dificuldade de encontrar meios para se divertir. Aqui é bom por isso, a gente se sente normal”, resume a estudante Rhayra, de 16 anos, frenquentadora da balada “Em busca da costela perdida”.



17 COMENTÁRIOS

  1. ” em busca da costela perdida?”

    hehehe… esses evangélicos quando parecem que não tem mais o que inventar vem com mais uma…

    “pastora?”

    Bom, ao menos essa heresia evangélica já era conhecida.

  2. eu faço parte desta igreja e nao vejo mal algum nesta festa. coisa que os crentes jovens nao podem procurar uma esposa legal da igreja, la nao teve nada d mais foi uma festa apenas..
    não podemos??
    e outra aqui é MATO GROSSO DO SUL, não MT…

  3. A costela nao foi perdida foi usada,mas como gostam usar nomes sugestivos em seus ridiculos e ventos,deveriam fazer um evento e da busca pelo cerebro perdido.E a tal “pastora” proibiu “pegaçao”,ta bom ela ficou fiscalizando.A me poupem de tanta idiotice em no do evangelho.

  4. Igreja promovendo eventos cujo propósito são encontros ‘fraternais para exercitar a amizade’ (bastante sugestivo…). Fala sério. O que vemos são crentes cheios de si mesmos e vazios de Deus pois não fazem o menor esforço para busca-LO. Onde deveriam existir oração e pregação da palavra foi dado lugar aos modismos seculares liderados por pessoas sem a menor unção (é o que parece). É só uma prova do afastamento da sã doutrina.

  5. Pessoas cheias do Espírito Santo entendem que não há a necessidade de enfatizar contra relacionamentos ilícitos ao cristão. A Bíblia está repleta de referências. Quem a lê sabe. Isto é redundância.

DEIXE UMA RESPOSTA