Caso Marisa Lobo: cristãos se revoltam após denúncias de que presidente do Sindicato dos Psicólogos de Manaus estaria fazendo apologia ao candomblé

26

O caso da psicóloga cristã Marisa Lobo, em que ela tem sido intimada a excluir menções à sua fé de suas páginas na internet, incluindo site pessoal e perfis nas redes sociais, está agora sob novos holofotes, uma vez que o presidente do Sindicato dos Psicólogos de Manaus fala abertamente sobre sua fé.

Alberto Jorge Silva se apresenta como um sacerdote do candomblé (popularmente conhecido como pai de santo) e em suas páginas na internet também assume sua condição homossexual.

A incoerência chamou a atenção do blogueiro Julio Severo e do pastor Renato Vargens, que publicaram artigos comentando o assunto e a incoerência.

“A psicóloga Marisa Lobo, também publicamente tem manifestado sou crença em Deus e no cristianismo, contudo diferentemente do presidente do CPM, tem sido perseguida simplesmente pelo fato de  considerar-se cristã. Ora, vamos combinar uma coisa? Dois pesos, duas medidas? Persegue-se um em nome do laicismo e se faz vista grossa para outro? Psicólogos de outras religiões podem expressar publicamente sua fé em diversas divindades e crenças, sem maiores consequências e psicólogos cristãos não?”, questionou Renato Vargens.


Julio Severo diz, em seu artigo, critica a parcialidade do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que tem ameaçado Marisa Lobo com a perda de seu registro profissional: “Pelo visto, o CFP não tem disposição de reagir contra as manifestações públicas a favor do homossexualismo e do candomblé feitas pelo presidente do Sindicato dos Psicólogos do Amazonas. Mas quando as manifestações de um psicólogo são cristãs, o CFP tem reações e histerias de sobra”.

Marisa Lobo afirmou à Redação do Gospel+ que o caso foi revelado a ela por outros psicólogos: “Esta denúncia chegou a mim pelos psicólogos de Manaus indignados pela exposição que foi feita no Simpósio do Conselho Regional de Psicologia (CRP) de Manaus, em 22/02/2013 UFAM, um simpósio sobre diversidade sexual, onde o presidente do sindicato teve sua fala para falar de homofobia e fazer propaganda de sua religião, o candomblé”.

De acordo com Marisa, os presentes se queixaram do fato de Alberto Jorge Silva “cobrar da psicologia a necessidade de se aproximar das religiões – no caso a dele, já que se denomina pai de Santo”. Para a psicóloga cristã, houve parcialidade: “Nada contra a pessoa dele, mas, porque não me chamam para falar dessa necessidade, ou um padre ou um pastor?”, questionou.

Sob o ponto de vista da psicóloga Marisa Lobo, existe oportunismo por parte de ativistas gays: “Estes eventos que o Conselho Federal de Psicologia (CFP) promove em todo Brasil não tem compromisso com a homossexualidade, mas a militância oportunista, que promove uma ação coordenada pelo CFP e tem a intenção de realizar um “consenso” sobre a homofobia estar ligada à religião. Assim, promovem suas causas e desconstroem o cristianismo”. Marisa frisou ainda que, a seu ver, “existe gritante diferença entre ‘ativismo gay’ e homossexualidade. O ativismo gay, como qualquer ideologia trabalha em função de interesses não do universo homossexual, e sim de caciques políticos sob a pretensão de estarem fazendo ‘direitos Humanos’. Mas as máscaras deles estão caindo, e as verdadeiras intenções de destruir o cristianismo vieram à tona com meu caso”.

Sobre a ótica da perseguição religiosa, Marisa afirma que no seu caso, ela ocorre e é “nítida”, pois é uma prática aberta: “Eles prostituíram a psicologia, mas afirmo: assim como tem muitos profissionais enganados pelas falsas lutas de ‘direitos humanos’, tem outros que já acordaram que não estão compactuando com essa militância ideológica e com essa vergonhosa perseguição aos psicólogos que se dizem cristãos”, relatou.

“Tenho recebido apoio de psicólogos de todo Brasil, que estão esperando que essa perseguição se torne conhecida da mídia”, afirmou Marisa Lobo, dizendo que no seu caso, “embora tentem me transformar em uma homofóbica, juridicamente isso não se sustenta, pois tenho pacientes que vão depor a meu favor, e somente eles podem atestar minha conduta profissional”.

O pastor Renato Vargens corrobora a visão de perseguição religiosa contra Marisa Lobo: “Diante do exposto, manifesto publicamente minha preocupação quanto à possibilidade deste conselho em punir a psicóloga Marisa Lobo. Ouso afirmar que atitudes deste nipe apontam de forma categórica para uma perseguição religiosa”.

A Redação do Gospel+ entrou em contato com o Conselho Federal  de Psicologia para colher uma posição sobre o caso, porém até o fechamento desta matéria, não houve retorno ao contato. Caso haja, atualizaremos a matéria.

Confira a íntegra do artigo “Carta ao Conselho de Psicólogos do Brasil sobre Marisa Lobo”, do pastor Renato Vargens, neste link.
Confira a íntegra do artigo “CFP tolera psicólogos gays do candomblé, mas hostiliza psicóloga cristã Marisa Lobo”, de Julio Severo, neste link.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


26 COMENTÁRIOS

  1. esses crentes também são um bando de bost…porque se imcomodar se o cara é macumbeiro. crente que tem medo de macumaba não crê de verdade em Deus. Deixa o cara matar a galinha preta ou qualquer bicho que ele quiser. macumba é coisa de idiota que não crê em Deus.

    • Você sabia que existe uma linha do candomblé que mata crianças? Tem uns que comem os próprios filhos nos rituais. Ser macumbeiro é um direito, até que ela destrua outra vida em detrimento daquilo que chama fé, passa a ser crime.

    • Concordo, ele tem o direito de escolher a religião que deseja seguir. A Marisa Lobo escolheu o cristianismo, que os outros tenham o direito ao livre arbítrio. Sou cristã, mas acho que as pessoas devem ser livres nas escolhas que fazem. E enquanto isso nem se comenta a respeito das viúvas e dos órfãos, os que deveriam receber atenção.

  2. Os ímpios fogem sem que haja ninguém a persegui-los; mas os justos são ousados como um leão Provérbios 28:1

    O senhor dos exercitos é conosco, e a verdade virá a tona… ESPEREM.

  3. E eu que pensava que CFP ( Conselho Federal de Psicologia ) era uma coisa séria , parece mais um bando de bonecas mal amadas , acho que eles estão precisando de um PSIQUIATRA .

  4. Estamos caminhando para o fim, isso é um fato. Essa são manifestações espirituais, das trevas, se levantando contra todo aquele que confessa o nome de Jesus e vive Sua verda e Sua vontade, independente de sua atividade profissional. E acaba usando esses pobres coitados enganados pelo diabo para atacar os cristãos.

    Irmãos, vamos continuar professando nossa fé, independente de onde estivermos.

    Mas todas estas coisas são o princípio de dores. Mateus 24:8

    Porque se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá terremotos em diversos lugares, e haverá fomes e tribulações. Estas coisas são os princípios das dores. Marcos 13:8

    E por causa das suas dores, e por causa das suas chagas, blasfemaram do Deus do céu; e não se arrependeram das suas obras. Apocalipse 16:11

    Tu, porém, vai até ao fim; porque descansarás, e te levantarás na tua herança, no fim dos dias. Daniel 12:13

    De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. Hebreus 9:26

  5. JESUS disse se perseguiram a mim , perseguiraõ a vós outros,[lucas21/12] nenhuma surpresa na atitude do conselho de psicologia, eles estaõ a serviço de quem? de DEUS é que naõ é.

  6. Marisa, você não é o único alvo desse “Conselho” que é uma verdadeira “CASA DA MÃE JOANA”. Há outros !

    VEJA :

    Pressão do CFP ao Pr. Dr. Silas Malafaia

    Posted by Marco Feliciano in Blog

    Manifesto o meu mais veemente repúdio a atitude do Conselho Federal de Psicologia que tem engendrado maquinações que lembram a Inquisição na Idade média, palco do mais pérfido obscurantismo, tentando cassar o registro profissional do Psicólogo Dr. Silas Malafaia apenas por manifestação de ideias, contrária às dos atuais detentores do mando daquela prestigiosa entidade de classe. O que se observa é que a direção desse conselho exerce uma espécie de ditadura da minoria, pois esse não é o que a maioria da classe de psicólogos pensa pelo contrário o queres vê são profissionais insatisfeitos com essa verdadeira castração intelectual de seus integrantes. Espero ansioso que a Diretoria atual desses conselhos não se esqueça de que são passageiros nessa história e que o bem estar de toda uma categoria profissional é mais importante que vaidades de momento. Nessa Casa de Leis já houve embate entre a referida Diretoria e membros da classe com referencia aos mesmos motivos que agora leva o conselho a manifestar a intenção de punir o Dr Silas Malafaia, com concorrida audiência pública democrática e onde todos puderam se manifestar à vontade, ao contrário do modo como o referido conselho vem conduzindo o procedimento administrativo contra esse ilustre profissional. Qualquer atitude que venha a ferir o direito de livre pensamento dos psicólogos registrados no conselho ensejará providencias nesta Casa, inclusive, com pedido de intervenção para que sejam assegurados os direitos universais inalienáveis.

    Finalizo pedindo aos envolvidos que usem do bom senso e mostrem à Nação que vocês são exemplos a serem seguido, por se tratar de profissionais que operam na mais importante área da saúde que é a da mente, fazendo jus ao adágio “mens sana corpóre sano”.

    Muito Obrigado!

  7. Ô show (show … não sei por que !!!)
    Eu acho que você leu a história e não entendeu nada!
    Não é porque o cara é macumbeiro ou Gay, não!! É um direito dele e ninguém tem nada com isso!
    O que não pode é ele ter mais direitos que os outros!
    Isso é ditadura !!!
    O problema é que esse presidente idiota está no cargo porque foi, acho, com a concordância, ou voto, dos psicólogos sindicalizados. Não souberam escolher e agora (os psicólogos amazonenses que me perdoem) vão ter que “engolir”.

  8. A semelhança e a diferença entre o umbandista e a evangélica é evidente:

    Ambos professam suas convicções religiosas. Ótimo! Eles tem esse direito.

    Diferença
    – O umbandista não está invadindo espaço alheio e tentando “curar” ninguém. Ele respeita a todos os membros da sociedade.
    – A evangélica está tentando impor seu ponto de vista doutrinário, tratando homossexualidade como patologia, ofendendo vidas.

    Logo, o Conselho está certíssimo em intervir. Fé e direito de expressão é uma coisa, agora invadir o espaço social das pessoas fora das igrejas insultando-os como doentes é outra, ainda mais usando direitos de liberdade de culto e de expressão como escudos para cometer delitos sociais.

    Atenciosamente, Marcos Blasques

    • A diferença está em que você quer cristãos calados e liberdade para os demais, apenas isso.

      Se o CFP proíbe que a terapeuta ajude quem a procura porque é cristã, problema do conselho que não está vendo o sofrimento do paciente mas apenas a ideologia e o medo da represália do movimento homossexualista.

      A homossexualidade é reversível quando o paciente quer e encontra quem o ajude: ela não é causa, mas efeito. A causa é o condicionamento que o indivíduo faz no próprio inconsciente por vários motivos que o espaço não permite elencar. Quando encontra e resolve no inconsciente o motivo do sofrimento a que se condicionou, a homossexualidade ligada a ele – como qualquer outro problema ligado a ele, inclusive físico – também se vai. Há inúmeros fatores espirituais que influenciam no condicionamento, mas também não cabe a explicação neste espaço.

      O fato de os cristãos dizerem que há cura, não significa que a homossexualidade seja, de fato, uma patologia: cristianismo não é sinônimo de medicina. Cura, no vocabulário cristão, significa eliminação da causa do sofrimento, seja ela física, mental ou espiritual. Se o cristão não pode defender sua fé fora da igreja, por que você está fora de seu espaço defendendo seu ponto de vista num site cristão? Você quer um país igualitário, não? Então.

      Ajudar pessoas não é delito social, é amor cristão que transcende a própria pessoa que ajuda. Se você estiver pálido e alguém lhe disser que está doente, você se sente insultado ou vai ao médico pedir auxílio? Lembre-se: palidez não é doença.

      O texto está claro: o terapeuta umbandista fala abertamente sobre suas crenças enquanto o conselho proíbe a terapeuta de fazer o mesmo porque é cristã. O que ela faz é um delito social? Tento explicar: delito social é soltar gases num elevador lotado; o resto é conversa mole ideológica.

      Se o umbandista quer defender suas crenças sendo terapeuta, que o faça: ele é livre para isso; o terapeuta cristão também pode fazer o mesmo – e que vença a verdade. O conselho não pode impedir qualquer dos dois de exercer a liberdade individual em nome de uma ética ideológica anti-cristã.

  9. Somos Todos Bons…..

    Para chamar as pessoas de monstros sem saber definir corretamente o que é ser monstro.
    Ser monstro é ser abusado por pais ou paranrentes quando crianças….
    Ser monstro é olhar para o ser humano sem um pingo de misericórdia e compaixão…
    Ser monstro é ver a impunidade crescer e ficarmos calados sem levantar nenhuma bandeira em protesto.
    Ser monstro é não o direito as pessoas de expressarem sua opinião e convicções o que é garantido pela constituição, a qual é completamente ignorada no nosso país.
    ser monstro é ver alguém se evadir do local do acidente após atropelada e arrancar o braço de um simples trabalhador.
    Ser monstro é ver a mistanásia cada vez mais crescente em nosso país e não fazer absolutamente nada, nenhuma bandeira seja ela hetero, homo, bi, ou seja lá a opção sexual que for.
    Ser monstro é ver as propaganda de bebida alcoólica fazer o estrago que está fazendo nas famílias, nos indivíduos e na sociedade e aceitarmos a frase “Beba com moderação”.
    Ser monstro e ver parlamentares acusados por diversos crimes e como sociedade ficamos passivos e nenhuma atitude.
    Ser monstro e ver dinheiro público ser desviado os quais deveria ser aplicado para que o nosso povo tivesse uma educação de qualidade, uma saúde que não seja o caos como a nossa é, um transporte de qualidade que não trato o nosso querido povo como gado, espremido que mal da para respirar.
    O que escrevi é a ponta de um iceberg do que penso o que é ser monstro…..
    Mas em fim, são apenas pensamento sobre o que poderia ser “MONSTRO’.
    Estou me desabafando e mesmo que tudo isso seja ser monstro quem sou eu para jugar??
    existe apenas um juiz DEUS.
    Eu não sou simpatizante do pastor Marco Feliciano, mas como ser humano ele tem defeitos e qualidades assim como eu, como nós.
    Se qualquer opinião deve ser enquadrado como homofobia eu gostaria de que também me dessem o direito de enquadrar as pessoas por heterofobia.
    Gostaria de deixar apenas um pensamento de algo escrito no livro de Genesis….
    “Fomos feitos a imagem e semelhança de Deus…..”

    “Se somos monstros e somos feitos imagem e semelhança de DEUS….então DEUS….

    Senhor perdoe-nos não sabemos o que estamos fazendo….
    Agora começamos a criar toda e todo tipo de intolerância e estamos a um passo de nos matarmos uns aos outros….

  10. bom dia eu queria saber como eu fasor uma denúncia associação de candomblé tem um centro em sepetiba na rua ademar de nóbrega sem n rio de janeiro rj este pai de santo colocar as criança para matar bicho coloca os filho de santo para ser prostituir para dar dinheiro tanto homem ou mulher já estrupo criança ameaça os filho de santo tem medo dele uma vez uma criança chego andando e falando e saiu sem falar sem andar nome do pai de santo e robson eu queria saber como eu fasor um denúncia

DEIXE UMA RESPOSTA