Ministério Público quer que igreja devolva ofertas de R$ 2 milhões feitas por estelionatário

0

Uma igreja evangélica está sendo pressionada pelo Ministério Público a devolver ofertas em torno de R$ 2 milhões feitas por um empresário acusado de aplicar golpes em 80 mil clientes, com valores que giram na casa de R$ 250 milhões, através de um site que fazia vendas online.

O empresário Michel Pierre de Souza Cintra e sua mulher, Viviane Boffi Emilio, foram presos e têm seus bens bloqueados na Justiça, como forma de recuperar parte dos valores amealhados de forma ilegal.

Segundo informações do portal G1, o promotor de Justiça Aroldo Costa Filho afirmou que a igreja sabe da origem ilícita das ofertas e deve devolver os recursos: “Aguardo manifestação da igreja no sentido da devolução espontânea de todo o dinheiro doado, pois a partir do momento que eles tomaram conhecimento de que esse dinheiro foi auferido por prática de crime, eles têm consciência da ilicitude desse dinheiro e, portanto, devem devolver”, frisou.

Costa Filho prometeu agir de maneira intransigente caso a igreja não faça a devolução: “Se não houver uma devolução espontânea eu devo instaurar um procedimento para se apurar inclusive se eles [dirigentes da igreja] estavam de boa ou de má fé ao receberem esse dinheiro doado”, afirmou


Agora, o promotor quer descobrir também quem acobertou o empresário durante o tempo em que ele esteve foragido: “Nós temos algumas informações de que, além de seus parentes, que colaboravam inclusive comparecendo para alugar imóvel e forneciam dinheiro, há outras pessoas investigadas pela Interpol [Organização Internacional de Polícia Criminal] que deverão prestar informações para que esclareçam a sua participação na ocultação desse foragido”.


SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA