Muçulmano foi na Igreja para Matar Pastor, mas se Converteu durante Pregação

Muçulmano enviado a igreja para matar o Pastor, sentiu a presença do Espírito Santo quando ouviu mensagem do evangelho e se converteu ao cristianismo, confessando a sua intenção de destruir a igreja.

1

A perseguição religiosa aos cristãos por radicais islâmicos tem se acirrado no mundo inteiro, mas nem sempre os resultados saem como o esperado, especialmente para os perseguidores. Dessa vez, por exemplo, um muçulmano foi na igreja para matar o Pastor, mas se converteu ao cristianismo durante a pregação.

O caso ocorreu na comunidade de Amuria, em Uganda, quando um professor muçulmano foi na Igreja Pentecostal Upright, em 04 de dezembro do ano passado. Seu objetivo era cumprir os planos de radicais islâmicos que lhe enviaram para matar o Pastor da comunidade, o bispo George Edweu.

Leia também: Terror: Estado Islâmico convoca muçulmanos a perseguirem cristãos em todo o mundo

Segundo informações do portal Guiame, o muçulmano estava sentado na congregação onde estavam reunidas cerca de 200 pessoas durante o culto. Na mensagem, o Bispo George pregava sobre como identificar a voz de Deus. Em dado momento, o muçulmano sentiu-se tocado pelo Espírito Santo, saiu do seu lugar e foi até o altar da igreja, caindo aos pés do Pastor.

Perguntado pelo Pastor o motivo daquele gesto, o muçulmano respondeu arrependido: “Eu fui enviado para atacar, matar o pastor e destruir a igreja”.


Com a notícia da sua conversão ao evangelho cristão espalhada pela comunidade e a ameaça iminente de punição pelos radicais islâmicos, o agora ex-muçulmano precisou contar com a ajuda do Pastor e da comunidade para se esconder junto com a esposa e dois filhos.

A reportagem publicada no portal conta ainda que uma das estratégias pensadas durante as orações nas mesquitas da região, para encontrar o ex-muçulmano e puni-lo por sua conversão, foi atacar o Pastor George, para que ele revelasse o esconderijo do novo convertido.

Em 02 de janeiro desse ano, o Pastor George foi vítima de uma emboscada na frente da sua igreja, quando seis homens mascarados o agrediram. Segundo o Guiame, Ele contou detalhes do que aconteceu após os momentos de tortura:

“Quando eu caí no chão, apareceu um veículo com os faróis acesos que os assustou, e eles fugiram. O veículo me levou para o complexo da igreja. Dentro da igreja, encontramos uma carta com uma mensagem ameaçadora: ‘Vamos destruir sua igreja, a menos que você nos mostre onde [nome não revelado] está”

Na Alemanha, em 2016, centenas de imigrantes muçulmanos refugiados se converteram ao cristianismo.

Casos de conversão de muçulmanos ao cristianismo são registrados em todo mundo após a onda de imigração das populações nos países em conflito com o Estado Islâmico. Fora dos países de origem e distantes dos regimes políticos controlados pelos radicais, milhares de muçulmanos conseguem a liberdade para conhecer o evangelho de Cristo, baseado na graça, misericórdia, amor, inclusão e justiça. Veja detalhes AQUI

Segundo reportagem publicada no jornal O Globo em julho do ano passado, milhares de refugiados se converteram ao cristianismo em apenas alguns meses:

“Centenas de milhares de refugiados muçulmanos converteram-se ao cristianismo nos últimos meses. Embora em alguns dos seus países de origem a conversão seja vista como um delito que pode ser punido até com a pena de morte, as igrejas alemãs, protestantes e católicas, voltaram a celebrar missas com os bancos lotados”


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA