Internacional

No Paquistão, extremistas muçulmanos ateiam fogo a menino porque ele disse ser cristão

Comments (25)
  1. clamando disse:

    da até vontade chorar, como pode uma pessoa fazer isto com um cristão

  2. The Sun disse:

    Me corta o coração quando leio matérias como essas em que mostram idosos e crianças sendo veemente massacrados, seja por quaisquer motivos, mas principalmente por sua fé.
    :´( :´( :´( :´(

  3. Vanessa disse:

    Que violência meu Deus! isso sim é intolerância, o resto é balela, conversa fiada.

  4. emanuelle disse:

    Muitos não sabem que o Islamismo está sempre exercendo uma influência sobre o protestantismo e os dois tem muitas semelhanças.
    No Islamismo é somente o Alcorão
    No Protestantismo é somente a Biblia
    Aos 40 anos de idade o anjo Gabriel aparece a Muhammad, ordenando que recitasse uma mensagem divina (o livro sagrado) e estas revelações continuaram por 23 anos até a morte de Muhammad no ano 632 d.C.
    No protestantismo as seitas surgem muitas vezes através de “revelações divinas” com doutrinas contraditórias como se Deus fosse contraditório.
    A intolerâcia religiosa é comum no protestantismo e no islamismo. No islamismo movidos por ódio, falso zelo, fanatismo religioso, praticam a iconoclastia, ou seja perseguição aos católicos com destruição de imagens sagradas de igrejas católicas ou não. No protestantantismo também movidos por ódio e falso zelo, muitos pastores incitam os seus fiéis a fazerem o mesmo contra a igreja Católica, como é comum se ver nas redes sociais e páginas policiais.
    Em relação às imagens, é muita hipocrisia essa perseguição contra os católicos e religiões de origem africanas, haja visto que muitas igrejas evangélicas usam imagens. Fica a pergunta: por que então não se vê um protestante quebrar imagens de outras igrejas protestantes? A resposta: intolerância contra a Igreja Católica Apostólica Romana.
    No islamismo, a religião é imposta aos que não são da mesma crença. Uma imposição com mortes e perseguição.
    No protestantismo não há diferença porque os protestantes surrupiaram sob sangue derramado, todos países ricos antes católicos. É sabido que os saqueadores sempre gananciam as coisas de maior valor de suas vítimas, nem que para isso as exterminem. Tal procedimento histórico praticado pelo protestantismo. ( saiba mais sobre cada país no site fim da farsa )
    Há muitos outros países ricos que continuam católicos, como o Canadá, Suíça, Austrália, Itália, França, Irlanda, Bélgica, etc., que muito enganador protestante omite porque não os conseguiu surrupiar.
    Todos os países ditos “protestantes e ricos”, já eram ricos e católicos antes do protestantismo ser fundado no século 16 e confiscá-los. O povo foi obrigado a “engolir” o protestantismo porque os reis e príncipes cobiçavam as terras e bens materiais doados pelos católicos à Igreja. Prova isto o fato de que as primeiras providências eram recolher ao fisco real, tudo o que da Igreja Católica poderia se converter em dinheiro. Daí veio a “riqueza” protestante.

    Os reais países colonizados pelos protestantes continuam pobres, miseráveis ou na semi-barbárie, são eles a África do Sul, Índia, Nigéria, Botswana, Jamaica, Bahamas, Guiana e São Vicente e Granadinas. Por que os protestantes não os enriqueceram?
    Os protestantes eram tão incapazes que sequer se esforçaram para evangelizar o povo destes países, parecem ter surgido apenas para implicar com a Igreja Católica. A grande Índia por exemplo, foi abandonada por eles, e seu pobre povo continua a ser entregue aos diversos deuses pagãos. Isso sempre é omitido pelos protestantes que preferem fazer cultos arruaceiros dentro de ônibus e metrôs dos países católicos.
    Vale a pena fazer um estudo sobre a inquisição protestante e esclarecer sobre a danosa e tenebrosa chegada do protestantismo ao Brasil marcado com carnificina, intolerância, vandalismo e destruição que promoveram para implantar o protestantismo. (vale a pena ver essa verdade documentada, relatos sobre morte de religiosos, de padres, de fíeis, igrejas incendiadas e etc. ver no site o fim da farsa)
    Nos costumes também há semelhanças: no Islã as mulheres se vestem com os seus véus e roupas compridas que cobrem praticamente todo o corpo, pois para o Islã não só no momento da oração, mas também em todos os momentos, a mulher deve cobrir “o corpo todo”, “com exceção do rosto, das mãos e dos pés” [quando estiver orando] e não deve “usar roupas transparentes ou apertadas que marquem o corpo.”Por exemplo, as mulheres que frequentam a igreja evangélica Assembleia de Deus dos últimos dias, também se vestem de forma semelhante pois vestem “os chamados ‘roupões’ (vestidos londos que não delineiam o corpo feminino) “revelados” pelo Espírito Santo de Deus e aprovado pelas santas do Senhor, da mesma forma que no Islã as mulheres escondem seus cabelos, nesta denominação os cabelos das mulheres também ficam escondidos pois “os cabelos devem ser presos em coque, para não serem usados como instrumentos de vaidade ou atrair os homens.”
    Por causa de sua fé os seguidores do Islã não podem ter em suas casas nenhum cachorro, pois “os anjos não entram na casa daqueles que têm cachorro e estátuas.”, segundo a suas crenças . Encontra-se uma forma radicalizada deste pensamento na doutrina da Assembleia de Deus dos últimos dias, não com o temor dos anjos não entrarem na casa, mas destes animais de estimação serem uma porta de entrada para espíritos malígnos, então não é permitido a criação de nenhum tipo de animal, qualquer espécie ou tipo de bichinhos de estimação (pelúcia). Isto se dá aos animais serem seres irracionais, incapazes de se defenderem de ataques de espíritos malígnos, trazendo males como enfermidades, dissensão, improsperidades e etc. nem mesmo é permitido o uso de plantas em vasos, porque as plantas também possuem vida e estariam presas em vasos. Pois também há possiblidade dos espíritos maus se esconderem nas tais, como nos animais. Conforme o pensamento dessa seita.
    Uma das obrigações de todo o muçulmano é jejuar durante o mês do Ramadan, este deve “abster-se, desde o raiar da aurora até o pôr-do-sol, da ingestão de qualquer espécie de alimentos e/ou bebidas, assim como fumar e fazer sexo, ou seja o jejum no Islã tem dia e hora marcada para ser realizado, querendo ou não o muçulmano terá que fazer pois se não fizer terá a seguinte punição: libertar “um escravo, ou que faça jejum durante 60 dias seguidos para cada dia não jejuado, ou que dê de comer a 60 pessoas pobres.”
    Ocasionalmente a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), convoca as suas igrejas filiadas para a “Semana Nacional de Oração e Jejum”, o qual todos os evangélicos desta seita devem orar e jejuar por um motivo preestabelecido e em muitas igrejas aqueles que se recusam a jejuar, enfrentam a reprovação de seu líder e de sua comunidade.
    A ala mística do Islamismo é representada pelos sufis que seguem todas as regras do Islã, mas que almejam um contato mais íntimo com Deus através de “devoções e práticas meditativas e espirituais”, os sufis ficam rodopiando até entrar em transe e assim ter este contato íntimo. Em muitas igrejas evangélicas é cena comum ver membros “cheios do Espírito Santo” rodopiando de forma semelhante.
    No Islam existe a extrema direita ensinando que o Alcorão não está casado, unido a violência enquanto que a extrema esquerda diz o oposto, que o alcorão esta sim unido ao Jihad ou guerra santa.
    No Protestantismo, encontramos extremas semelhanças entre a direita e a esquerda como no Islam. Enquanto um lado interpreta as Escrituras de uma forma, o outro invariavelmente a entende de modo contrário.
    Cada doutrina ensinada por uma seita protestante é negada por outra. Por exemplo : O inferno existe, o inferno não existe; divorciar, não divorciar
    Batizar crianças , não batizar as crianças; consagração de pastoras, não consagração de pastoras.
    Jesus Cristo é Deus, Jesus Cristo não é Deus
    Observar o sábado, observar o domingo
    Etc., Etc., Etc., Etc., e assim através é doutrina Cristã protestante,exceto no básico, que Deus existe.
    Então qual a raiz do problema? Jesus Cristo ensinou somente Uma Verdade? Ou não?
    No islamismo e no protestantismo há uma disseminação de opiniões pessoais, direitistas, esquerdistas, conservadoras, etc. Nem o Protestantismo muito menos o Islam terem nenhuma autoridade central para se tomar uma decisão definitiva a respeito da verdade de nenhuma de suas doutrinas percebidas.
    Ambos estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.
    Palavras de Lutero:
    “Este não quer o batismo, aquele nega os sacramentos; há quem admita outro mundo entre este e o juízo final,quem ensina que Cristo não é Deus; uns dizem isto, outros aquilo, em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças”
    (Luthers M. In. Weimar, XVIII, 547 ; De Wett III, 6l).
    Para o protestantismo, é a Torre de Babel novamente.
    O Protestantismo e o islamismo são medonhos, melancólicos, sombrios, alarmantes, apavorantes, arrepiadores e arrepiantes, assombradores e assombrosos, atemorizantes, intimidantes, temíveis e terríveis.
    O fim do protestantismo e do islamismo será vergonhoso e terrível, acabarão pior do que as milhares de seitas gnósticas que se diziam as guardiãs da verdade no tempo da igreja primitiva, levando seus seguidores pouco a pouco ao ateísmo e a loucura.

  5. emanuelle disse:

    A verdade é que muitos não sabem que o Islamismo está sempre exercendo uma influência sobre o protestantismo e os dois tem muitas semelhanças.
    No Islamismo é somente o Alcorão
    No Protestantismo é somente a Biblia
    Aos 40 anos de idade o anjo Gabriel aparece a Muhammad, ordenando que recitasse uma mensagem divina (o livro sagrado) e estas revelações continuaram por 23 anos até a morte de Muhammad no ano 632 d.C.
    No protestantismo as seitas surgem muitas vezes através de “revelações divinas” com doutrinas contraditórias como se Deus fosse contraditório.
    A intolerâcia religiosa é comum no protestantismo e no islamismo. No islamismo movidos por ódio, falso zelo, fanatismo religioso, praticam a iconoclastia, ou seja perseguição aos católicos com destruição de imagens sagradas de igrejas católicas ou não. No protestantantismo também movidos por ódio e falso zelo, muitos pastores incitam os seus fiéis a fazerem o mesmo contra a igreja Católica, como é comum se ver nas redes sociais e páginas policiais.
    Em relação às imagens, é muita hipocrisia essa perseguição contra os católicos e religiões de origem africanas, haja visto que muitas igrejas evangélicas usam imagens. Fica a pergunta: por que então não se vê um protestante quebrar imagens de outras igrejas protestantes? A resposta: intolerância contra a Igreja Católica Apostólica Romana.
    No islamismo, a religião é imposta aos que não são da mesma crença. Uma imposição com mortes e perseguição.
    No protestantismo não há diferença porque os protestantes surrupiaram sob sangue derramado, todos países ricos antes católicos. É sabido que os saqueadores sempre gananciam as coisas de maior valor de suas vítimas, nem que para isso as exterminem. Tal procedimento histórico praticado pelo protestantismo. ( saiba mais sobre cada país no site fim da farsa )
    Há muitos outros países ricos que continuam católicos, como o Canadá, Suíça, Austrália, Itália, França, Irlanda, Bélgica, etc., que muito enganador protestante omite porque não os conseguiu surrupiar.
    Todos os países ditos “protestantes e ricos”, já eram ricos e católicos antes do protestantismo ser fundado no século 16 e confiscá-los. O povo foi obrigado a “engolir” o protestantismo porque os reis e príncipes cobiçavam as terras e bens materiais doados pelos católicos à Igreja. Prova isto o fato de que as primeiras providências eram recolher ao fisco real, tudo o que da Igreja Católica poderia se converter em dinheiro. Daí veio a “riqueza” protestante.

    1. emanuelle disse:

      Continuação:
      Os reais países colonizados pelos protestantes continuam pobres, miseráveis ou na semi-barbárie, são eles a África do Sul, Índia, Nigéria, Botswana, Jamaica, Bahamas, Guiana e São Vicente e Granadinas. Por que os protestantes não os enriqueceram?
      Os protestantes eram tão incapazes que sequer se esforçaram para evangelizar o povo destes países, parecem ter surgido apenas para implicar com a Igreja Católica. A grande Índia por exemplo, foi abandonada por eles, e seu pobre povo continua a ser entregue aos diversos deuses pagãos. Isso sempre é omitido pelos protestantes que preferem fazer cultos arruaceiros dentro de ônibus e metrôs dos países católicos.
      Vale a pena fazer um estudo sobre a inquisição protestante e esclarecer sobre a danosa e tenebrosa chegada do protestantismo ao Brasil marcado com carnificina, intolerância, vandalismo e destruição que promoveram para implantar o protestantismo. (vale a pena ver essa verdade documentada, relatos sobre morte de religiosos, de padres, de fíeis, igrejas incendiadas e etc. ver no site o fim da farsa)
      Nos costumes também há semelhanças: no Islã as mulheres se vestem com os seus véus e roupas compridas que cobrem praticamente todo o corpo, pois para o Islã não só no momento da oração, mas também em todos os momentos, a mulher deve cobrir “o corpo todo”, “com exceção do rosto, das mãos e dos pés” [quando estiver orando] e não deve “usar roupas transparentes ou apertadas que marquem o corpo.”Por exemplo, as mulheres que frequentam a igreja evangélica Assembleia de Deus dos últimos dias, também se vestem de forma semelhante pois vestem “os chamados ‘roupões’ (vestidos londos que não delineiam o corpo feminino) “revelados” pelo Espírito Santo de Deus e aprovado pelas santas do Senhor, da mesma forma que no Islã as mulheres escondem seus cabelos, nesta denominação os cabelos das mulheres também ficam escondidos pois “os cabelos devem ser presos em coque, para não serem usados como instrumentos de vaidade ou atrair os homens.”
      Por causa de sua fé os seguidores do Islã não podem ter em suas casas nenhum cachorro, pois “os anjos não entram na casa daqueles que têm cachorro e estátuas.”, segundo a suas crenças . Encontra-se uma forma radicalizada deste pensamento na doutrina da Assembleia de Deus dos últimos dias, não com o temor dos anjos não entrarem na casa, mas destes animais de estimação serem uma porta de entrada para espíritos malígnos, então não é permitido a criação de nenhum tipo de animal, qualquer espécie ou tipo de bichinhos de estimação (pelúcia). Isto se dá aos animais serem seres irracionais, incapazes de se defenderem de ataques de espíritos malígnos, trazendo males como enfermidades, dissensão, improsperidades e etc. nem mesmo é permitido o uso de plantas em vasos, porque as plantas também possuem vida e estariam presas em vasos. Pois também há possiblidade dos espíritos maus se esconderem nas tais, como nos animais. Conforme o pensamento dessa seita.

      1. emanuelle disse:

        continuação:
        Uma das obrigações de todo o muçulmano é jejuar durante o mês do Ramadan, este deve “abster-se, desde o raiar da aurora até o pôr-do-sol, da ingestão de qualquer espécie de alimentos e/ou bebidas, assim como fumar e fazer sexo, ou seja o jejum no Islã tem dia e hora marcada para ser realizado, querendo ou não o muçulmano terá que fazer pois se não fizer terá a seguinte punição: libertar “um escravo, ou que faça jejum durante 60 dias seguidos para cada dia não jejuado, ou que dê de comer a 60 pessoas pobres.”
        Ocasionalmente a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), convoca as suas igrejas filiadas para a “Semana Nacional de Oração e Jejum”, o qual todos os evangélicos desta seita devem orar e jejuar por um motivo preestabelecido e em muitas igrejas aqueles que se recusam a jejuar, enfrentam a reprovação de seu líder e de sua comunidade.
        A ala mística do Islamismo é representada pelos sufis que seguem todas as regras do Islã, mas que almejam um contato mais íntimo com Deus através de “devoções e práticas meditativas e espirituais”, os sufis ficam rodopiando até entrar em transe e assim ter este contato íntimo. Em muitas igrejas evangélicas é cena comum ver membros “cheios do Espírito Santo” rodopiando de forma semelhante.

        1. emanuelle disse:

          continuação:
          No Islam existe a extrema direita ensinando que o Alcorão não está casado, unido a violência enquanto que a extrema esquerda diz o oposto, que o alcorão esta sim unido ao Jihad ou guerra santa.
          No Protestantismo, encontramos extremas semelhanças entre a direita e a esquerda como no Islam. Enquanto um lado interpreta as Escrituras de uma forma, o outro invariavelmente a entende de modo contrário.
          Cada doutrina ensinada por uma seita protestante é negada por outra. Por exemplo : O inferno existe, o inferno não existe; divorciar, não divorciar
          Batizar crianças , não batizar as crianças; consagração de pastoras, não consagração de pastoras.
          Jesus Cristo é Deus, Jesus Cristo não é Deus
          Observar o sábado, observar o domingo
          Etc., Etc., Etc., Etc., e assim através é doutrina Cristã protestante,exceto no básico, que Deus existe.
          Então qual a raiz do problema? Jesus Cristo ensinou somente Uma Verdade? Ou não?
          No islamismo e no protestantismo há uma disseminação de opiniões pessoais, direitistas, esquerdistas, conservadoras, etc. Nem o Protestantismo muito menos o Islam terem nenhuma autoridade central para se tomar uma decisão definitiva a respeito da verdade de nenhuma de suas doutrinas percebidas.
          Ambos estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.
          Palavras de Lutero:
          “Este não quer o batismo, aquele nega os sacramentos; há quem admita outro mundo entre este e o juízo final,quem ensina que Cristo não é Deus; uns dizem isto, outros aquilo, em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças”
          (Luthers M. In. Weimar, XVIII, 547 ; De Wett III, 6l).
          Para o protestantismo, é a Torre de Babel novamente.
          O Protestantismo e o islamismo são medonhos, melancólicos, sombrios, alarmantes, apavorantes, arrepiadores e arrepiantes, assombradores e assombrosos, atemorizantes, intimidantes, temíveis e terríveis.
          O fim do protestantismo e do islamismo será vergonhoso e terrível, acabarão pior do que as milhares de seitas gnósticas que se diziam as guardiãs da verdade no tempo da igreja primitiva, levando seus seguidores pouco a pouco ao ateísmo e a loucura.

        2. emanuelle disse:

          No Islam existe a extrema direita ensinando que o Alcorão não está casado, unido a violência enquanto que a extrema esquerda diz o oposto, que o alcorão esta sim unido ao Girrad (pronuncia em portugês) ou guerra santa.
          No Protestantismo, encontramos extremas semelhanças entre a direita e a esquerda como no Islam. Enquanto um lado interpreta as Escrituras de uma forma, o outro invariavelmente a entende de modo contrário.
          Cada doutrina ensinada por uma seita protestante é negada por outra. Por exemplo : O inferno existe, o inferno não existe; divorciar, não divorciar
          Batizar crianças , não batizar as crianças; consagração de pastoras, não consagração de pastoras.
          Jesus Cristo é Deus, Jesus Cristo não é Deus
          Observar o sábado, observar o domingo
          Etc., Etc., Etc., Etc., e assim através é doutrina Cristã protestante,exceto no básico, que Deus existe.
          Então qual a raiz do problema? Jesus Cristo ensinou somente Uma Verdade? Ou não?
          No islamismo e no protestantismo há uma disseminação de opiniões pessoais, direitistas, esquerdistas, conservadoras, etc. Nem o Protestantismo muito menos o Islam terem nenhuma autoridade central para se tomar uma decisão definitiva a respeito da verdade de nenhuma de suas doutrinas percebidas.
          Ambos estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.
          Palavras de Lutero:
          “Este não quer o batismo, aquele nega os sacramentos; há quem admita outro mundo entre este e o juízo final,quem ensina que Cristo não é Deus; uns dizem isto, outros aquilo, em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças”
          (Luthers M. In. Weimar, XVIII, 547 ; De Wett III, 6l).
          Para o protestantismo, é a Torre de Babel novamente.
          O Protestantismo e o islamismo são medonhos, melancólicos, sombrios, alarmantes, apavorantes, arrepiadores e arrepiantes, assombradores e assombrosos, atemorizantes, intimidantes, temíveis e terríveis.
          O fim do protestantismo e do islamismo será vergonhoso e terrível, acabarão pior do que as milhares de seitas gnósticas que se diziam as guardiãs da verdade no tempo da igreja primitiva, levando seus seguidores pouco a pouco ao ateísmo e a loucura.

        3. emanuelle disse:

          A verdade é que no Islam existe a extrema direita e extrema esquerda.
          No Protestantismo, encontramos extremas semelhanças entre a direita e a esquerda como no Islam. Enquanto um lado interpreta as Escrituras de uma forma, o outro invariavelmente a entende de modo contrário.
          Cada doutrina ensinada por uma seita protestante é negada por outra. Por exemplo : O inferno existe, o inferno não existe; divorciar, não divorciar
          Batizar crianças , não batizar as crianças; consagração de pastoras, não consagração de pastoras.
          Jesus Cristo é Deus, Jesus Cristo não é Deus
          Observar o sábado, observar o domingo. Há vários exemplos.
          A doutrina protestante é divergente,exceto no básico, que Deus existe.
          Então qual a raiz do problema? Jesus Cristo ensinou somente Uma Verdade? Ou não?
          No islamismo e no protestantismo há uma disseminação de opiniões pessoais, direitistas, esquerdistas, conservadoras, etc. Nem o Protestantismo muito menos o Islam terem nenhuma autoridade central para se tomar uma decisão definitiva a respeito da verdade de nenhuma de suas doutrinas percebidas.
          Ambos estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.
          Palavras de Lutero:
          “Este não quer o batismo, aquele nega os sacramentos; há quem admita outro mundo entre este e o juízo final,quem ensina que Cristo não é Deus; uns dizem isto, outros aquilo, em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças”
          ( Luthers M. In. Weimar, XVIII, 547 ; De Wett III, 6l ).
          Para o protestantismo, é a Torre de Babel novamente.

        4. emanuelle disse:

          Continua:
          Para a religião do Alcorão existe a extrema direita e extrema esquerda.
          No Protestantismo, encontramos extremas semelhanças entre a direita e a esquerda como no Islam. Enquanto um lado interpreta as Escrituras de uma forma, o outro invariavelmente a entende de modo contrário.
          Cada doutrina ensinada por uma seita protestante é negada por outra. Por exemplo : O inferno existe, o inferno não existe; divorciar, não divorciar
          Batizar crianças , não batizar as crianças; consagração de pastoras, não consagração de pastoras.
          Jesus Cristo é Deus, Jesus Cristo não é Deus
          Observar o sábado, observar o domingo. Em resumo, uma bagunça!
          A doutrina protestante é divergente,exceto no básico, que Deus existe.
          Então qual a raiz do problema? Jesus Cristo ensinou somente Uma Verdade? Ou não?
          No islamismo e no protestantismo há uma disseminação de opiniões pessoais, direitistas, esquerdistas, conservadoras, etc. Nem o Protestantismo muito menos o Islamismo terem nenhuma autoridade central para se tomar uma decisão definitiva a respeito da verdade de nenhuma de suas doutrinas percebidas.
          Ambos estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.

        5. emanuelle disse:

          Não é novidade que no islamismo existe a extrema direita e extrema esquerda.
          Também não é novidade que no protestantismo, encontra-se extremas semelhanças entre a direita e a esquerda como no Islam. Enquanto um lado interpreta as Escrituras de uma forma, o outro a entende de modo contrário.
          Cada doutrina ensinada por uma igreja protestante é negada por outra como por exemplo :
          O inferno existe, o inferno não existe;
          divorciar, não divorciar
          Batizar crianças , não batizar as crianças;
          consagração de pastoras, não consagração de pastoras.
          Jesus Cristo é Deus, Jesus Cristo não é Deus
          Observar o sábado, observar o domingo. Em resumo, uma bagunça!
          A doutrina protestante é divergente,exceto no básico, que Deus existe.
          Então qual a raiz do problema? Jesus Cristo ensinou somente Uma Verdade? Ou não?
          No islamismo e no protestantismo há uma disseminação de opiniões pessoais, direitistas, esquerdistas, conservadoras, etc. Nem o Protestantismo muito menos o Islamismo terem nenhuma autoridade central para se tomar uma decisão definitiva a respeito da verdade de nenhuma de suas doutrinas percebidas.
          Ambos estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.

        6. emanuelle disse:

          Todos sabem que no islamismo existe a extrema direita e extrema esquerda.
          Também não é novidade que no protestantismo, encontra-se extremas semelhanças entre a direita e a esquerda como no Islam. Enquanto um lado interpreta as Escrituras de uma forma, o outro a entende de modo contrário.
          Cada doutrina ensinada por uma igreja protestante é negada por outra como por exemplo :
          O inferno existe, o inferno não existe;
          divorciar, não divorciar
          Batizar crianças , não batizar as crianças;
          consagração de pastoras, não consagração de pastoras.
          Jesus Cristo é Deus, Jesus Cristo não é Deus
          Observar o sábado, observar o domingo. Em resumo, uma bagunça!
          A doutrina protestante é divergente,exceto no básico, que Deus existe.
          Então qual a raiz do problema? Jesus Cristo ensinou somente Uma Verdade? Ou não?

          1. emanuelle disse:

            continua:
            Nessas duas seitas (islamismo e protestantismo) há uma disseminação de opiniões pessoais, direitistas, esquerdistas, conservadoras, etc. Nem o Protestantismo muito menos o Islamismo terem nenhuma autoridade central para se tomar uma decisão definitiva a respeito da verdade de nenhuma de suas doutrinas percebidas.
            Ambos estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.
            Palavras de Lutero:
            “Este não quer o batismo, aquele nega os sacramentos; há quem admita outro mundo entre este e o juízo final,quem ensina que Cristo não é Deus; uns dizem isto, outros aquilo, em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças”
            ( Luthers M. In. Weimar, XVIII, 547 ; De Wett III, 6l ).
            Para o protestantismo, é a Torre de Babel novamente.
            O Protestantismo e o islamismo são medonhos, melancólicos, sombrios, alarmantes, apavorantes, arrepiadores e arrepiantes, assombradores e assombrosos, atemorizantes, intimidantes, temíveis e terríveis.
            O fim do protestantismo e do islamismo será vergonhoso e terrível, acabarão pior do que as milhares de seitas gnósticas que se diziam as guardiãs da verdade no tempo da igreja primitiva, levando seus seguidores pouco a pouco ao ateísmo e a loucura.

          2. emanuelle disse:

            Palavras de Lutero:
            “Este não quer o batismo, aquele nega os sacramentos; há quem admita outro mundo entre este e o juízo final,quem ensina que Cristo não é Deus; uns dizem isto, outros aquilo, em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças”
            ( Luthers M. In. Weimar, XVIII, 547 ; De Wett III, 6l ).
            Para o protestantismo, é a Torre de Babel novamente.
            O Protestantismo e o islamismo são medonhos, melancólicos, sombrios, alarmantes, apavorantes, arrepiadores e arrepiantes, assombradores e assombrosos, atemorizantes, intimidantes, temíveis e terríveis.
            O fim do protestantismo e do islamismo será vergonhoso e terrível, acabarão pior do que as milhares de seitas gnósticas que se diziam as guardiãs da verdade no tempo da igreja primitiva, levando seus seguidores pouco a pouco ao ateísmo e a loucura.

          3. emanuelle disse:

            Uma das grandes semelhanças nessas duas seitas é que ambas estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.

          4. emanuelle disse:

            Uma semelhança relevante nessas duas seitas, é que ambas terminam em confusão, disputa, violência, controvérsias internas e sobretudo a divisão devido a livre interpretação de seus livros sagrados.

        7. emanuelle disse:

          A realidade é que no protestantismo e islamismo há uma disseminação de opiniões pessoais, direitistas, esquerdistas, conservadoras, etc. Nem o Protestantismo muito menos o Islamismo terem nenhuma autoridade central para se tomar uma decisão definitiva a respeito da verdade de nenhuma de suas doutrinas percebidas.
          Ambos estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.

        8. emanuelle disse:

          Sabe-se que Nessas duas seitas (islamismo e protestantismo) há uma difusão de opiniões pessoais, direitistas, esquerdistas, conservadoras, etc. Nem o Protestantismo muito menos o Islamismo terem nenhuma autoridade central para se tomar uma decisão definitiva a respeito da verdade de nenhuma de suas doutrinas percebidas.
          Ambos estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.

        9. emanuelle disse:

          A semelhança do islã com o protestantismo também é que ambos estão ancorados a um livro que pode ser interpretado de tantas formas como há cabeças. Consequentemente, ambos terminam em inacabáveis disputas, contendas, controversias internas, pleitos, frações e cáos sobre o qual cabeça esta a interpretação correta de seus respectivos livros.
          Palavras de Lutero:
          “Este não quer o batismo, aquele nega os sacramentos; há quem admita outro mundo entre este e o juízo final,quem ensina que Cristo não é Deus; uns dizem isto, outros aquilo, em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças”
          ( Luthers M. In. Weimar, XVIII, 547 ; De Wett III, 6l ).

    2. clamando disse:

      EMANUELLE A MUÇULMANA TERRORISTA, EM NENHUM MOMENTO SE ATEVE A NOTÍCIA E A TRAGICA MANIFESTAÇÃO ISLAMICA, APENAS COMO ATIVISTA ATEIA E GAY DESTILOU ÓDIO COMO UMA COBRA VENENOSA, ATÉ QUANDO O SITE VAI LIBERAR O ATIVISMO ATEU GAY AQUI

      1. Vanessa disse:

        Clamando, isso aí é o amor se esfriando.

        1. Vanessa disse:

          É muita conversa fiada.

      2. Celia Mulata disse:

        Disse tudo Clamando, essa menina nem parou para pensar no sofrimento do garoto, vive pensando nesse negócio de Católico x Protestante.. se ela é assim com religião, imagina se gostar de futebol? Coitados dos parentes e amigos dela que torcem pro tive rival.

        1. clamando disse:

          CÉLIA MULATA E VANESSA
          COMO DIRIA O KIKO GENTALHA GENTALHA GENTALHA

          1. Elder Lima disse:

            Clamando e Celia

            Pessoas sem caráter como essa Emanuelle e o Lopes, não devem ser levadas em consideração, são pessoas amargas e frustradas em suas vidas.

            São dignas de pena, e nada mais.

          2. Celia Mulata disse:

            Elder, a Emanuelle até que parou de me ofender e está mais educada, mas o Lopes eu nem sei quem é. Quem é esse Lopes? Ele comenta aqui? Nunca notei alguém chamado Lopes.

            Bjos, amo seus comentários Elder ♡

  6. emanuelle disse:

    Essa notícia tem uma relação com o protestantismo.
    CRIANÇAS CATÓLICAS ERAM QUEIMADAS PELOS PROTESTANTES.

    1)- No ano 1670, na Suécia, houve um processo deplorável: Como conseqüência das declarações, arrancadas pelas interrogações feitas pelos teólogos protestantes, foram queimadas 70 mulheres, açoitadas mais 56, queimadas 15 crianças que já tinham chegado aos 16 anos e outras 40 foram açoitadas
    .
    2)- Agora os protestantes têem aqui reunidos, grande parte dos números de mortes, nomes e documentos, para a própria cruel“inquisição” de seus tribunais, que tanto omitem. E isso não é tudo.

    3)- Atacado por um diabólico ódio racial, Lutero antes de sua morte, lançou o panfleto “Contra os judeus e as suas mentiras.” onde pregava aos alemães, toda sorte de desumanidade contra os judeus, culminando no holocausto nazista. Esta obra, está reproduzida na “História do anti-semitismo”, de Leon Poliakov.

    4)- Dia 6 de maio de 1527, quando saquearam Roma, cerca de quarenta mil homens espalharam na Cidade Eterna o terror, a violência e a morte. Eram seis mil espanhóis, quatorze mil italianos e vinte mil alemães, quase todos luteranos, esses últimos, indivíduos perversos, gananciosos, desprovidos de qualquer escrúpulo. Gritavam: ”Viva Lutero, nosso papa!!!”. Ávidos, incansáveis na busca das riquezas, dos despojos do inimigo, os lanquenetes luteranos e os outros invasores assaltaram, estupraram, saquearam, incendiaram, trucidaram, arrebentaram as suas vítimas, jogaram crianças pelas janelas ou as esmagaram contra as paredes. Grande parte da população foi dizimada. Conforme disse Maurice Andrieux, esse ataque a Roma “superou em atrocidade todas as tragédias da História”, até mesmo a destruição de Jerusalém e a tomada de Constantinopla.

    5)- E no Brasil? Encontra-se facilmente nas enciclopédias que, os protestantes calvinistas em 15 de julho de 1570, mataram 40 jesuítas, entre eles Inácio de Azevedo, morto a CUTILADAS (golpe de espada) quando, segurando num quadro da Virgem Maria, animava a tripulação a resistir ao ataque protestante, que degolou a todos, (Enc. Microsoft Encarta 99, verbete: “Inácio de Azevedo, beato”).

    6)- Todo esse genocídio com requintes de crueldade, parece encontrar doce justificativa nas palavras de Lutero, pai do protestantismo do “somente a fé:“Seja um pecador e peque fortemente, mas creia e se alegre em Cristo mais fortemente ainda… Se estamos aqui (neste mundo) devemos pecar… Pecado algum nos separará do Cordeiro, mesmo praticando fornicação e assassinatos milhares de vezes ao dia”. (Carta a Melanchthon, 1 de agosto de 1521 (American Edition, Luther’s Works, vol. 48, pp. 281-82, editado por H. Lehmann, Fortress, 1963).

    7)- O próprio Rui Barbosa quando principiante inexperiente, traduziu “O Papa e o Concílio” uma obra de um deles, do Doelling, e se arrependeu mais tarde, proibindo no prefácio a publicação da mesma, pelas calúnias apaixonadas. Dizia mais tarde Rui Barbosa, quando maduro e experiente:“Estudei todas as religiões do mundo e cheguei a seguinte conclusão: religião ou a Católica ou nenhuma.” (Livro Oriente, Carlos Mariano de M. Santos (1998-2004) artigo 5º).

    1. Celia Mulata disse:

      Menina pelo Amor de Deus.. você tá precisando de um dia em um Spa maravilhoso, sair para jantar com o homem que ama, ir ao teatro.. nossa, não tira esse Lutero da cabeça..

      1. emanuelle disse:

        Ficou irada né! O pai do protestantismo, o herege Lutero é pior do que você imagina! Você precisa ler mais sobre a vida deles. Os Luteranos (os únicos protestantes sérios) conhecem a vida dele. E a respeito de inquisição protestantes e esse artigo sobre o assassinato de crianças por protestantes, divulgue mais em sua igreja, porque não se deve jogar pedra no telhado dos outros quando se tem um telhado de vidro como o de vocês.

        1. Celia Mulata disse:

          Irada Manu? Eu só fiquei preocupada com a sua fixação no Lutero, está precisando relaxar um pouco, se divertir, ficar de bom humor. Até parece que vou estragar meu dia e cansar minha beleza por causa desse Lutero.

          Manu, quando eu saí da católica eu nem conhecia o Lutero, e muito menos era evangélica, só tinha minha Bíblia, minha razão e lógica foram suficientes (não posso dizer que foi o Espírito Santo, porque ainda estava convertida de coração).

          Me lembro até hoje quando criança, minha mãe me levou na missa em uma celebração da morte de Cristo, acho que na sexta-feira da paixão, e tinha uma estátua em um tipo de caixão, de Jesus morto. Eu morrendo de medo e minha mãe me obrigou a beijar aquilo. Quando cheguei em casa estavam fazendo bacalhau (porque na semana santa não comíamos carne vermelha), até hoje não como esse peixe por causa disso. Fui em uma igreja em Salvador (Nosso Senhor do Bonfim) e fiquei com medo daquelas estátuas, em uma parte tinha pernas, braços e cabeças de bonecos (as pessoas levavam pedaços de bonecos referentes à parte do corpo em que receberam a cura).

          Aprendi que serviço religioso (seja acender uma vela, fazer uma oração, realizar um culto em homenagem, louvar com música) só para Deus, enquanto minha mãe me mandava fazer um serviço religioso (pegar um terço, ficar contando as bolinhas e recitando religiosamente pedidos) para uma santa. Essas coisas para mim não tinham lógica e incomodavam minha consciência e meu coração.

          Foi isso entre muitas coisas que me fez deixar a ICAR, e não Lutero, e nem a Inquisição ou quaisquer outros crimes praticados por ela no passado. Meus pais continuam lá, minha mãe lê a Bíblia diariamente e se sente bem lá. Eu me sinto bem e em paz prestando culto a Deus da forma que acho certo. Assim como vejo cultos estranhos na ICAR, também tem muitos cultos estranhos em muitas evangélicas (Paiva Neto, Inclusiva etc.), e não vou machucar minha consciência em Deus para agradar padre ou pastor.

          Quanto às Inquisições Católica e Protestante, é até bizarro ficar disputando quem foi mais cruel (parece uma briga Jason x Freddy Krueger). Mas as protestantes não alegam “Infabilidade”, como você mesma disse, nenhuma instituição humana deveria alegar isso, afinal, todas tem telhado de vidro

          :D

        2. Celia Mulata disse:

          Irada Manu? Eu só fiquei preocupada com a sua fixação no Lutero, está precisando relaxar um pouco, se divertir, ficar de bom humor. Até parece que vou estragar meu dia e cansar minha beleza por causa desse Lutero.

          Manu, quando eu saí da católica eu nem conhecia o Lutero, e muito menos era evangélica, só tinha minha Bíblia, minha razão e lógica foram suficientes (não posso dizer que foi o Espírito Santo, porque ainda estava convertida de coração).

          Me lembro até hoje quando menina, minha mãe me levou na missa em uma celebração da morte de Cristo, acho que na sexta-feira da paixão, e tinha uma estátua em um tipo de caixão, de Jesus morto. Eu morrendo de medo e minha mãe me obrigou a beijar aquilo. Quando cheguei em casa estavam fazendo bacalhau (porque na semana santa não comíamos carne vermelha), até hoje não como esse peixe por causa disso. Fui em uma igreja em Salvador (Nosso Senhor do Bonfim) e fiquei com medo daquelas estátuas, em uma parte tinha pernas, braços e cabeças de bonecos (as pessoas levavam pedaços de bonecos referentes à parte do corpo em que receberam a cura).

          Aprendi que serviço religioso (seja acender uma vela, fazer uma oração, realizar um culto em homenagem, louvar com música) só para Deus, enquanto minha mãe me mandava fazer um serviço religioso (pegar um terço, ficar contando as bolinhas e recitando religiosamente pedidos) para uma santa. Nas procissões na minha pequena cidade uma multidão carregando uma estátua, beijando ela, cantando músicas, levando velas, acendendo velas, fazendo pedidos, isso não deixa de ser um culto religioso (se não é, o que é?) realizado para outro, que não é Deus. Se eu tivesse um grande amigo que tivesse dado a vida por mim, iria me lembrar disso para sempre, mas não ia querer guardar uma foto dele morto, ainda mais acidentado, cheio de sangue no rosto (eu iria guardar uma foto dele feliz, sorrindo, porque é assim que acreditaria que ele está em algum lugar). Essas coisas bizarras para mim não tinham lógica e incomodavam minha consciência e meu coração.

          Foi isso entre muitas coisas que me fez deixar a ICAR, e não Lutero, e nem a Inquisição ou quaisquer outros crimes praticados por ela no passado. Meus pais continuam lá, minha mãe lê a Bíblia diariamente e se sente bem lá. Eu me sinto bem e em paz prestando culto a Deus da forma que acho certo. Assim como vejo cultos estranhos na ICAR, também tem muitos cultos estranhos e bizarros em muitas evangélicas (Paiva Neto, unção de membro sexual, Inclusiva etc.), e não vou machucar minha consciência em Deus para agradar padre ou pastor, tenho o direito de não ficar onde é realizado um culto com o qual não concordo, onde haja “fogo estranho”.

          Quanto às Inquisições Católica e Protestante, é até bizarro ficar disputando quem foi mais cruel (parece uma briga Jason x Freddy Krueger). Mas as protestantes não alegam “Infabilidade”, como você mesma disse, nenhuma instituição humana deveria alegar isso, afinal, todas tem telhado de vidro

          :D

        3. Celia Mulata disse:

          Irada Manu? Eu só fiquei preocupada com a sua fixação no Lutero, está precisando relaxar um pouco, se divertir, ficar de bom humor. Até parece que vou estragar meu dia e cansar minha beleza por causa desse Lutero.

          Manu, quando eu saí da católica eu nem conhecia o Lutero, e muito menos era evangélica, só tinha minha Bíblia, minha razão e lógica foram suficientes (não posso dizer que foi o Espírito Santo, porque ainda estava convertida de coração).

          Me lembro até hoje quando minha mãe me levou na missa em uma celebração da morte de Cristo, acho que na sexta-feira da paixão, e tinha uma estátua em um tipo de caixão, de Jesus morto. Eu morrendo de medo e minha mãe me obrigou a beijar aquilo. Quando cheguei em casa estavam fazendo bacalhau (porque na semana santa não comíamos carne vermelha), até hoje não como esse peixe por causa disso. Fui em uma igreja em Salvador (Bonfim) e fiquei com medo daquelas estátuas, em uma parte tinha pernas, braços e cabeças de plástico (as pessoas levavam pedaços de plástico referentes à parte do corpo em que receberam a cura).

          Aprendi que serviço religioso (seja acender uma vela, fazer uma oração, realizar um culto em homenagem, louvar com música) só para Deus, enquanto minha mãe me mandava fazer um serviço religioso (pegar um terço, ficar contando as bolinhas e recitando religiosamente pedidos) para uma santa. Nas procissões na minha pequena cidade uma multidão carregando uma estátua, beijando ela, cantando músicas, levando velas, acendendo velas, fazendo pedidos, isso não deixa de ser um culto religioso (se não é, o que é?) realizado para outro, que não é Deus. Se eu tivesse um grande amigo que tivesse dado a vida por mim, iria me lembrar disso para sempre, mas não ia querer guardar uma foto dele morto, ainda mais acidentado, cheio de sangue no rosto (eu iria guardar uma foto dele feliz, sorrindo, porque é assim que acreditaria que ele está em algum lugar). Essas coisas bizarras para mim não tinham lógica e incomodavam minha consciência e meu coração.

          Foi isso entre muitas coisas que me fez deixar a ICAR, e não Lutero, e nem a Inquisição ou quaisquer outros crimes praticados por ela no passado. Meus pais continuam lá, minha mãe lê a Bíblia diariamente e se sente bem lá. Eu me sinto bem e em paz prestando culto a Deus da forma que acho certo. Assim como vejo cultos estranhos na ICAR, também tem muitos cultos estranhos e bizarros em muitas evangélicas (Paiva Neto, unção de membro sexual, Inclusiva etc.), e não vou machucar minha consciência em Deus para agradar padre ou pastor, tenho o direito de não ficar onde é realizado um culto com o qual não concordo, onde haja “fogo estranho”.

          Quanto às Inquisições Católica e Protestante, é até bizarro ficar disputando quem foi mais cruel (parece uma briga Jason x Freddy). Mas as protestantes não alegam “Infabilidade”, como você mesma disse, nenhuma instituição humana deveria alegar isso, afinal, todas tem telhado de vidro

          :D

        4. Celia Mulata disse:

          Irada Manu? Eu só fiquei preocupada com a sua fixação no Lutero, está precisando relaxar um pouco, se divertir, ficar de bom humor. Até parece que vou estragar meu dia e cansar minha beleza por causa desse Lutero.

          Manu, quando eu saí da católica eu nem conhecia o Lutero, e muito menos era evangélica, só tinha minha Bíblia, minha razão e lógica foram suficientes (não posso dizer que foi o Espírito Santo, porque ainda estava convertida de coração).

          Me lembro até hoje quando minha mãe me levou na missa em uma celebração da morte de Cristo, acho que na sexta-feira da paixão, e tinha uma estátua em um tipo de caixão, de Jesus morto. Eu morrendo de medo e minha mãe me obrigou a beijar aquilo. Quando cheguei em casa estavam fazendo bacalhau (porque na semana santa não comíamos carne vermelha), até hoje não como esse peixe por causa disso. Fui em uma igreja em Salvador (Nosso Senhor do Bonfim) e fiquei com medo daquelas estátuas, em uma parte tinha pernas, braços e cabeças de bonecos (as pessoas levavam pedaços de bonecos referentes à parte do corpo em que receberam a cura).

          Aprendi que serviço religioso (seja acender uma vela, fazer uma oração, realizar um culto em homenagem, louvar com música) só para Deus, enquanto minha mãe me mandava fazer um serviço religioso (pegar um terço, ficar contando as bolinhas e recitando religiosamente pedidos) para uma santa. Nas procissões na minha pequena cidade uma multidão carregando uma estátua, beijando ela, cantando músicas, levando velas, acendendo velas, fazendo pedidos, isso não deixa de ser um culto religioso (se não é, o que é?) realizado para outro, que não é Deus. Se eu tivesse um grande amigo que tivesse dado a vida por mim, iria me lembrar disso para sempre, mas não ia querer guardar uma foto dele morto, ainda mais acidentado, cheio de sangue no rosto (eu iria guardar uma foto dele feliz, sorrindo, porque é assim que acreditaria que ele está em algum lugar). Essas coisas bizarras para mim não tinham lógica e incomodavam minha consciência e meu coração.

          Foi isso entre muitas coisas que me fez deixar a ICAR, e não Lutero, e nem a Inquisição ou quaisquer outros erros praticados por ela no passado. Meus pais continuam lá, minha mãe lê a Bíblia diariamente e se sente bem lá. Eu me sinto bem e em paz prestando culto a Deus da forma que acho certo. Assim como vejo cultos estranhos na ICAR, também tem muitos cultos estranhos e bizarros em muitas evangélicas (Paiva Neto, unção de membro sexual, Inclusiva etc.), e não vou machucar minha consciência em Deus para agradar padre ou pastor, tenho o direito de não ficar onde é realizado um culto com o qual não concordo, onde haja “fogo estranho”.

          Quanto às Inquisições Católica e Protestante, é até bizarro ficar disputando quem foi mais cruel (parece uma briga Jason x Freddy Krueger). Mas as protestantes não alegam “Infabilidade”, como você mesma disse, nenhuma instituição humana deveria alegar isso, afinal, todas tem telhado de vidro

          :D

        5. Celia Mulata disse:

          De jeito nenhum, nem conhecia o Lutero quando saí da católica, não sou filha dele e nem de Papa nenhum, meu Papa tá no Céu.

          1. emanuelle disse:

            Pois deveria conhecer, esse herege é o pai do protestantismo. É por isso que gosto de colocar frases dele.
            Não é à toa que o demônio no leito de morte de Lutero agradeceu pessoalmente a Lutero pela divisão e confusão que ele causou no Cristianismo, e por isto ele pede a sua mãe que permaneça na única igreja de cristo: A Católica. ( Mateus 16,18)

            “Se o mundo durar mais tempo, será necessário receber de novo os decretos dos concílios (católicos) a fim de conservar a unidade da fé contra as diversas interpretações da Escritura que por aí correm.” (Carta de Lutero à Zwinglio In Bougard, Le Christianisme et les temps presents, tomo IV (7), p. 289).

            “O diabo dormiu ao meu lado, em minha cama, mais vezes do que minha mulher.” (em Wartburg – [Funck-Brentano, Martim Lutero, Casa Editora Vecchi, 1956, 2a. ed.])

          2. emanuelle disse:

            Alguém conhece um protestante que tenha lido alguma obra de Lutero? A maioria nem sabe quem foi Lutero. Sumiram todas as “obras” de Lutero. Também pudera. Foi Lutero quem chamou Jesus Cristo de bêbado e de adúltero (vide Tischeredden. Conversas à Mesa, 1472, edição de Weimar, volume II, p. 107, apud Franz Funck Brentano, Martim Lutero, editora Vecchi, Rio de Janeiro, 1956, p. 151). É de Lutero que os “evangélicos” copiam o “Só a Bíblia” e o “Só a fé”, mas a maioria deles nem sabe disso.

          3. Celia Mulata disse:

            Manu, eu não conhecia mesmo esse Lutero. Você é meio revoltada mas mesmo assim eu gosto de vc. Vou pesquisar mais sobre ele, depois conversamos. Obrigada pela dica. ;D

          4. emanuelle disse:

            Nos meus comentários prometo te informar um pouco mais sobre Lutero. o fundador do protestantismo.

          5. Ta Serto disse:

            “Pois deveria conhecer, esse herege é o pai do protestantismo. É por isso que gosto de colocar frases dele.”

            Fala que o cara falou com demônio em seu leito de morte e é por isso que gosta de usar frases dele….

            O demônio virou as costas pra vc, Manu? tá brava pq ele não conversa mais com vc? ele tá dormindo de calça jeans? Esse é o seu motivo?

  7. carlos disse:

    emanuelle, com todo respeito a você vejo que você é revoltada a ponto de ficar sega pra realidede.

  8. Mister W. disse:

    Por muitos anos tenho visto como as pessoas andam dando murros em pontas de faca, deixam que o ódio, a ira, a raiva, o egoísmo, a ganancia, e a ignorância guiem seus corações.E o pior disso tudo e que usam o nome de Deus como pretexto, ainda criam argumentos para essas práticas nocivas, usando a fé como sua justificativa.
    Cristo não vem buscar Uma igreja católica ou protestante, Ele vem buscar UMA IGREJA SEM MÁCULA E SEM RUGAS, não uma placa denominacional intitulando uma nomenclatura.
    A Igreja somos nós. Somos templos.
    E seremos conhecidos por Ele pelos nossos frutos.
    Não adianta queridos viver uma fé fingida porque aos olhos de Deus o que importa não são as nossas FOLHAS, Ele procura em nós os FRUTOS.
    Que venhamos a refletir que tipo de evangelho temos vivido, aquele que agrada ao Homem ou….. o que agrada a Deus.

  9. Abrão Bumba disse:

    Como me explica as cruzadas feita antes do “herege” Luther?

  10. PATRICIA disse:

    Graça e Paz!

    Você pode estudar a história você pode ser tão eloquente nas suas palavras, mas Jesus também encontrou pessoas assim pelo seu caminhos assim como ele diz: E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
    Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
    Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
    Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
    Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

    João 3:1-5

    Não adianta nada nada ser conhecedora da história se você não tem o principal Jesus como seu salvador e saber é fé por que a palavra diz que Pela graça sois salvos mediante a fé isso não vem de você é dom de Deus não vem de suas obras para nelas você não se glorie.

  11. Dy disse:

    Em primeiro lugar os verdadeiros evangelicos’
    nn seguem religiao e quanto menos Lutero e nao ta nem aí pra que ele fez ou deixou de fazer’ pq ira prestar contas eh com Deus…
    Os verdadeiros seguem Cristo e seus sinamentos… E tem Jesus como o caminho a vdd e a vida.
    E aqueles q fazem ao contrario do ensinam de Cristo q vivem homem e religiao, ainda nn conhece a vdd..
    Por que todos nós sabemos que a palavra d Deus eh bem clara quando diz:
    “conheceres a vdd.. q a vdd vos libertara”
    entao aquele q tem algum tipo d idolatria, segue o homem “falsos profetas” ou que nao veem Jesus Cristo como Deus e acredita q Jesus foi so mais profeta…
    Na vdd esses nn sao conhecedores da vdd.
    Morre pode o que nao pode é morrer sem Cristo.
    E qm sou eu p dizer quem vai ou nao ser salvo.
    Mais deixo uma mensagem’
    melhor que ficar descultindo
    sobre catolissismo, protestanismo ou islamismo…
    Se apeguem ao ensinamento de Cristo pq Cristo nao ensina religiao e nem fala sobre quasquer.
    Essa guerra santa continua crescendo justamente pq ao envez de sermos seguidores de Cristo muitos estao senguindo religiao e ao homem. Cristo quebrou todos os paradiguimas, onde tinha derramaneto de sangue com a vinda de Cristo a nossa luta nn era mais contra a carne e onde o pecado era abobinado d forma q levava a matansa Cristo mudou isso todo mundo tem o direito de se arrepender e ser perdoado.
    Do que a dianta falar que A ou B esta errado se a pratica mais nobre do seguidores de Cristo eh o amor. Todos a quele que nn tem o amor com o seu proximo e usa o nome de Cristo ou de Deus, esta vivendo exclusivamente religiao.
    Amados o mundo precisa é d compaixao e amor aos seus proximos como foi lhe ensinado por meio de Cristo e nao de acusaçoes e de pilhas de falsos profetas.
    “a palavra de Deus eh a vdd ‘ leiam orem pessam entendimento
    pq o que nao esta escrito na Biblia eh tudo invensao”
    fiquem com a paz de Deus em nome de Cristo Jesus. #amem

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *