Muçulmanos se rendem a Jesus Cristo: “O cristianismo é a religião da liberdade”

Diferente de tudo o que imaginavam, muçulmanos estão se convertendo a Jesus Cristo na Líbia, Alemanha e em diversos países do Oriente Médio, após descobrirem que o cristianismo é baseado na liberdade, amor e no perdão

1

A crise de refugiados de países como a Síria também está dando a oportunidade para que muçulmanos conheçam, de fato, o que é o cristianismo e quem é Jesus Cristo. A liberdade religiosa que não tinham em suas regiões, dominadas pelo terrorismo islâmico, agora está sendo motivo de comemoração para os refugiados que vivem no Líbano e não esperavam saber que “o cristianismo é a religião da liberdade”.

Bispo da Igreja Cristã Ortodoxa Síria no Líbano, George Saliba disse que já batizou cerca de 100 refugiados muçulmanos desde o início dos conflitos na Síria, em 2011, segundo informações do The Christian Post. Abu Radwan é um dos casos mais conhecidos. Agora ex-muçulmano, ele relatou ter tido um sonho com Jesus Cristo:

“Eu comecei a ir à igreja. Eu acreditava que Jesus estava vindo nos ajudar, para nos salvar.”, disse ele na matéria.

Mas a perseguição religiosa islâmica contra os ex-muçulmanos convertidos ao cristianismo é uma preocupação constante. Radwan já foi atacado por sírios de sua própria tribo e sua esposa ainda se vê obrigada a usar o véu (hijab) quando sai de casa, para não chamar atenção.


Uma igreja em Beirute, na Alemanha, tem testemunhado o crescimento de muçulmanos se rendendo ao amor de Jesus Cristo. Sem se identificar por motivos de segurança, o pastor disse que os muçulmanos que desejam se converter são bem vindos, mas que são testados antes de serem aceitos, devido a preocupação com possíveis ataques; “quando eu vejo uma pessoa quer ser cristã, eu não o impeço, mas tentamos testá-lo”, disse ele.

Não é só no Líbano e na Alemanha que muçulmanos estão se convertendo ao evangelho de Jesus Cristo. Eles possuem relatos de conversões em todo Oriente Médio e partes da Europa:

“Estamos em contato regular com nossas estações de rádio no Iraque, e conversamos com muitas pessoas que têm família no Oriente Médio. Alguns de nossos radiodifusores do Oriente Médio compartilharam depoimentos [sobre muitos se voltando para Cristo] conosco, que eles ouvem pessoalmente quando visitam o local … “, disse a voz dos mártires do Canadá, um programa de rádio local.

No ano passado, o jornal inglês The Guardian também relatou uma série de conversões em massa de muçulmanos ao cristianismo. Na igreja da Trindade, por exemplo, localizada no subúrbio de Steglitz, os membros passaram de 150 para 700 após as conversões, enquanto a Igreja Católica aumentou 70% dos batismos de adultos apenas no começo do ano.

Finalmente, Matthias Linke, o líder de uma igreja evangélica na Alemanha, destaca que para muitos ex-muçulmanos o que mais chama atenção no cristianismo é a liberdade e a pregação baseada no amor e perdão. Os muçulmanos têm visto o contraste do evangelho cristão baseado na Graça imerecida de Deus doada por amor a todos os seres humanos:

“Para muitos iranianos que eu batizei, o cristianismo é a religião da liberdade”, destacou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA