Pastor Marco Feliciano denuncia ativistas que protestaram contra ele durante voo à Polícia Federal: “Estavam certos da impunidade”

20

O pastor Marco Feliciano (PSC-SP) resolveu reagir ao protesto hostil que foi feito contra ele num avião em pleno voo e enviou ofício à Polícia Federal (PF) solicitando a instauração de um inquérito para investigar a postura dos manifestantes.

Na ocasião, Feliciano estava acompanhado de seu assessor e cantor Roberto Marinho, e alguns ativistas cantaram a música “Robocop Gay”, dos Mamonas Assassinas, com coreografias insinuantes e insultos.

No ofício, o deputado federal solicita “providências no sentido de instaurar Inquérito Policial para apurar fatos”, e diz que o protesto foi desrespeitoso: “Fui atacado por um grupo de rapazes que se portavam de forma deseducada e com trejeitos aparentes de homossexuais, com ataques a minha pessoa, inclusive, com contato físico, me tocando, causando danos a minha pessoa, perturbando meu sossego”.

Marco Feliciano diz ainda que, caso os fatos não sejam apurados, é possível que o desrespeito ao cargo que ocupa se torne algo generalizado: “Ações desse tipo, em reação a minha atuação parlamentar causa um grande mal a democracia em nosso Pais, e serve de mau exemplo para os jovens”, diz o pastor.


No documento enviado à PF, Feliciano ressalta que “o Comandante ameaçou retornar o vôo para Brasília-DF” por medo “de um tumulto generalizado”. O deputado diz ainda que não prestou queixa imediatamente após o desembarque em Guarulhos-SP por falta de tempo hábil: “Fui contatado por agentes da Policia Federal que me orientaram a dirigir-me ao posto da PF no aeroporto para registrar os fatos, o que não foi possível no momento devido ao tempo exíguo do novo embarque para o destino final onde tinha um compromisso contratual para ministrar palestra para milhares de pessoas”.

O deputado se mostrou surpreso com a atitude dos ativistas em publicar o vídeo do que chamou de “agressão”: “Os mesmos agressores de forma acintosa, e certos da impunidade, postaram Vídeo, em anexo, gravado por eles mesmos, na internet, vangloriando-se da agressão e citando a não ação da própria Policia Federal, como se vivêssemos num Pais sem lei, e que todos os passageiros do voo, seus tripulantes e o Comandante fossem também obrigados a passar por esses riscos sem nenhuma reação das autoridades”.

O ofício foi enviado por Feliciano à PF na última terça-feira, 13 de agosto, e publicado por sua assessoria na página do pastor no Facebook.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

20 COMENTÁRIOS

  1. Aí o camarada perde a cabeça e dá uma surra nos viados, eles ficam todos recentidinhos, vão querer fazer passeata contra homofobia. Até o Papa acha que tá demais este “lobby gay”

    • Não só os gays. A família dos integrantes do grupo Mamonas Assassinas também. Ele consegue irritar todo mundo, inclusive muitos evangélicos e “ungidos” como ele. Aqui mesmo neste espaço já vi várias manifestações de evangélicos contra ele.
      Essa estorinha de “família tradicional” e mote de campanha política, não de evangelização. Cada político tem seu mote: o de Lula era o “combate á corrupção”, já o de Fernando Collor era a “caça aos marajás”. Todo brasileiro conhece o resultado dessas campanhas.

    • E o que eu já falei milhares, tem que transportar a gayzaiada do brasil la para o pais dos Aiatolás mas o pessoal fica demorando e na frente tem que mandar aquele viado catingueiro que tem o nome de carro antigo, ele tem que estar na frente da tropa dos cor de rosa, já pensou qui beleza, sai nas manchetes, Tropas de gayzaiada chefiada por um deputado viado catingueiro com nome de carro antigo são exportados para o pais dos Aiatolás, pois la eles serão muito bem tratados QUI beleza

    • Todos e qualquer impertinente,inoportuno que quiser bancar o engracadinho!

      O Pr e a vitima a situacao agora esta nas maos das autoridades PF e promotoria de justica

      Esperamos que justica sera feita….cadeia ou uma indenizacao subtancial!!

      • A propósito, como anda o processo que o pai do Dinho, do “Mamonas Assassinas”, abriu contra o Marco Feliciano? A família do John Lennon deveria fazer o mesmo. Que tal alguém entrar em contado com a Yoko Ono? Já pensou o escândalo em nível mundial?

        • Este processo contra o pr nao vai dar em nada por dois motivos:

          primeiro ele tem imunidade politica devido a seu cargo de deputado sendo que primeiro o caso tem que ser levado ao supremo tribunal

          segundo as mensagens partiram de um pulpito de igreja que e protegido pela constituinte federal entao sera muito mas muito dificil isto ir a frente.

  2. Foi Deus q nos criou e td q existe, como Pai dessa Naçõa deve estar mt preocupado cm td isso q t acontecendo no Brasil e n mundo td, temos q ORAR dia e noite sem parar, p q entendemos d uma vez por tds o q Deus deixou escrito n Bliblia, e q ele deseja p nós amemmmm!!!!

  3. O que nenhum crítico prô Feliciano, tem coragem de admitir, é o fato de que os rapazes desengonçados que cantaram a música dos mamonas para ele são héteros.
    É visível que tem muiiito hétero contra Feliciano, e estão na luta para que ele saia do poder.
    Pior cego é o que não quer vêr.

DEIXE UMA RESPOSTA