Pastor organiza visita de moradores de rua ao cinema e emociona funcionários e clientes; Entenda

5

O pastor Fabrício Valadares, líder do projeto social mantido pelo Centro Evangelístico Internacional (CEI), organizou uma ação inédita na cidade de Cabo Frio (RJ) e levou moradores de rua ao cinema.

A iniciativa, simbólica, tinha como proposta a inclusão social de pessoas em situação de vulnerabilidade, sem teto. O CEI já mantém um projeto de alimentação gratuita dos moradores de rua de segunda a sexta-feira no Restaurante Graça, e a tarde de cinema para essas pessoas repercutiu na imprensa.

De acordo com informações do G1, Valadares organizou a visita dos moradores de rua para assistir o filme “Os Vingadores – Era de Ultron” juntamente com a administração do local: “Foi impactante! Fomos à tarde, pedimos autorização e os seguranças se emocionaram. Muitos (moradores de rua) choraram! As pessoas que trabalham no shopping também choraram”, comentou o pastor.

Segundo ele, o Restaurante Graça atende cerca de 100 pessoas carentes diariamente. Através da convivência no dia-a-dia de contato com esses moradores de rua, o pastor chegou à conclusão de que levá-los ao cinema seria um gesto simbólico de inclusão social.


Valadares contou que a visita ao cinema foi a primeira de muitos dos 40 moradores de rua que foram beneficiados com a iniciativa. “Esse gesto trouxe reflexão para todos”, comentou o pastor, diante da repercussão que a ideia alcançou nas redes sociais e imprensa. As fotos publicadas pelo CEI no Facebook alcançaram milhares de curtidas em poucas horas.

O pastor destacou que no projeto do restaurante são atendidos homens e mulheres, adultos e idosos, que vivem nas ruas da cidade fluminense: “Um deles é órfão e ficou dos três aos 18 anos dentro de um orfanato esperando adoção. Saiu e, por não ter para onde ir, foi parar nas ruas. Ele passou toda a sua vida esperando um pai”, contou.

Seu maior empenho, atualmente, é desenvolver meios de auxiliar os moradores de rua para que tenham condições de vida melhores e sejam novamente aceitos pela sociedade. “As pessoas precisam saber que a maioria deles é de trabalhadores. Eles sabem sobreviver nas ruas, vendem balas, tomam conta de carros, limpam terrenos e etc. Existem muitos estigmas que precisam ser mudados sobre moradores de rua”, explicou. “Eles são dóceis e carentes. O amor é o remédio para esse mundo caótico”, acrescentou o pastor.

Reconhecimento

O trabalho social desenvolvido pelo CEI foi reconhecido pelos vereadores da Câmara Municipal de Cabo Frio, que fizeram uma moção de aplausos ao projeto e cederam espaço para um discurso do pastor Fabrício Valladares durante uma sessão da casa. Na oportunidade, Valadares contou um testemunho pessoal que o inspirou a montar o projeto e destacou que cuidar dos menos favorecidos é obrigação de todos. Assista:

Assine o Canal

5 COMENTÁRIOS

  1. Mil parabéns para esse Pastor de DEUS ,Patrício Valadares.Esse,sim, não dar ênfase a teologia da prosperidade,mas teologia do Bom Samaritano.DEUS VIVO se alegra quando temos fé e
    amamos os mais fracos,necessitados e os excluídos em geral da nossa sociedade.Quem não pode ajudar ao próximo com bens material,pode rezar pelos presos,moradores de rua,pelos
    gays e héteros que vivem no mundo da prostituição, pelos órfãos e doentes em geral.Eles
    recebem as orações porque DEUS é vivo,é onipresente,onisciente e onipotente.Uma pesoa
    pode tá na China,se você rezar,ela recebe.É a minha fé saudável.Não sou fanático.

    • Jânio
      Vc está a um passo de se converter a Jesus como seu único Salvador, a fé vc tem, só falta a decisão, as boas obras são virtudes que agradam a Deus, mas não é o suficiente para ser salvo, com o novo nascimento as obras somam a fé e consequentemente a salvação.
      Lembremos, ninguém queira chegar até Deus, fazendo as boas obras e esquecendo de Jesus.

  2. A sociedade precisa de pessoas com atitudes…este saiu da sua zona de conforto e praticou o “ide” de Jesus. As suas obras o seguirão quando um dia ele comparecer na presença do Pai para dar contas da vida que viveu, assim como todos nós um dia compareceremos. “Tive fome e me destes de comer, tive sede e me destes de beber, estive nu e me vestiste”.

  3. MANOEL

    Ou ele aceita JESUS, e deixa essa pratica sujo do homossexualismo ou vai pro inferno de cabeça pra baixo.
    não tem conversa.
    todo pecador, tem que deixa o pecado, seja qual pecado for, só verá a glória de DEUS quem se purificar..

  4. Diante de tanto sofrimento a estas pessoas que não tem onde morar, que por muitas vezes são rejeitadas pela sociedades vemos que a atitude pode fazer grandes coisas. Vejamos o exemplo citado acima. Para muitos pode ser um jesto simples sem importancia, mas cada morandor teve um gosto especial poder estar no cinema. Vamos parar de olhar pra nosso proprio eu e começar a vez em nossos irmão que estão necessitados uma grande forma de mudanças verdadeiras no nosso comportamento e viver uma vida mais cheia de caridade e verdade para com os outros.

DEIXE UMA RESPOSTA