Pastor Silas Malafaia comenta visita do senador Lindebergh Farias à ADVEC: “gostando ou não, faço uma oração”

12

Nessa quarta feira (16), o pastor Silas Malafaia publicou uma nota comentando a recente visita do pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), à igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) no último fim de semana, afirmando que a visita do político à igreja liderado por ele não teve fins políticos.

Segundo Malafaia, o senador “não deu uma palavra se quer, e tampouco sentou no púlpito” da igreja. O pastor afirmou que fez uma oração por Farias assim como faria por qualquer autoridade que chegasse à sua igreja, gostando ela ou não, pois ele aprendeu “a honrar e obedecer protocolos”.

– Nós, evangélicos, temos que entender que na época das eleições cada um vota em quem quiser. Depois que se ganha, mesmo que não seja o meu candidato, pela Bíblia, como cristão, tenho que interceder por ele. Se o governador Sérgio Cabral chegar na minha igreja (diga-se de passagem que eu não tenho nada com ele e quero distância dele), sou obrigado a interceder e honrá-lo – afirmou o pastor, que ainda questionou: – Que tipo de cristão somos nós?

Malafaia comentou ainda o episódio em que o senador saiu em sua defesa em uma reunião com ativistas gays no Senado, afirmando que “lá existem outros senadores evangélicos que ficaram quietinhos”, e que por defendê-lo, Lindbergh “apanhou” do PT.


– É por isso que digo que voto em pessoas e não em partidos. – ressaltou.

Malafaia rebateu ainda críticas recebidas devido à visita do político em sua igreja afirmando que “alguns que se dizem cristãos e estão na política, põem em seus blogs e sites inverdades”.

– Para finalizar, mais uma vez reitero, Lindbergh Farias não deu uma palavra na minha igreja, não sentou no púlpito, não fiz nenhuma insinuação de pedir votos pra ele, simplesmente orei e intercedi por ele e pela sua família. – finalizou Malafaia, ressaltando que “tem político dito evangélico que perdeu uma grande oportunidade de ficar calado”.

Por Dan Martins, para o Gospel+


12 COMENTÁRIOS

  1. Não sei pq tanta pressa em querer justificar algo que é evidente – barganha em troca de favores – coisas do tipo: eu te ajudo, vc me ajuda… por aí vai.
    Como cristão pense nisso, e como cidadão, vote certo!

    • Realmente dilson vc comparar esta situação de propaganda eleitoral do silas utilizando a igreja em beneficio propio com o ministério de Jesus e de chorar, dobre o joelho e ore e vá fazer um bom seminário, mas ore principalmente…

      • A intenção do Senhor Jesus era resgatar as almas perdidas, agora o sr Silas é já é outra coisa.(Oportunista)

        Dilson Goulart de Mendonça.
        Tu deve ser um desses mercenários cobrador e comedor dízimos.
        Ameaça os fieis ao inferno se pagar o dizimo?

  2. É mentira do silas, é politico e por interesse e troca de favores, em uma marcha para JESUS aqui no Rio o silas colocou o prefeito eduardo paz e lindenberg no palco na cinelandia e orou pelos dois, fez propaganda eletoral sim e faz, colocando este corrupto do pt dentro da igreja, agora por favor povo que se diz povo de DEUS parem de alimentar esta corja, vcs não estão vendo, estão cegos, porque? Ele defende a bandeira de proteger a familia para ganhar a confiança do povo e influenciar as pessoas de acordo com seus interesses, este é o silas malafaia o homen do dinheiro…

  3. Segundo Lauro Jardim: na radar online revista veja.
    E Silas Malafaia filiou o pastor Sóstenes Cavalcante ao PSD, que já tem Samuel Malafaia como deputado estadual.
    Silas Malafaia, que sempre diz por aí que apoiará Lindbergh Farias em 2014, almoça hoje com Eduardo Paes e Luiz Fernando Pezão.
    Lindbergh Farias continua abrindo frente de olho no eleitorado evangélico. O petista levou para trabalhar em seu gabinete Sóstenes Cavalcante, coordenador de eventos de Silas Malafaia. A ideia é usá-lo para marcar encontros de Lindbergh com lideranças evangélicas.
    Por Lauro Jardim.
    assim fica dificil…
    Lindbergh Farias e Silas Malafaia se encontraram semana passada para discutir a campanha de 2014. Luiz Fernando Pezão ainda tenta, mas não existe possibilidade do pastor evangélico apoia-lo na campanha pelo governo do Rio de Janeiro.
    Lindbergh é um caso raro de político petista apoiado por Malafaia.
    Por Lauro Jardim

DEIXE UMA RESPOSTA