Patrícia Lélis fala ao Gospel+ e nega conversa com Marco Feliciano por WhatsApp

128

O caso em que Patrícia Lélis acusa o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) de agressão, abuso sexual e/ou estupro vem preenchendo boa parte das páginas sobre política em portais e blogs, além das redes sociais, com versões desencontradas e parcas afirmações da parte acusada sobre o episódio.

A estudante de Direito e Jornalismo conversou com a Redação do Gospel+ após algumas tentativas de contato, e falou sobre parte do episódio, negando que tenha mantido as conversas com o pastor via WhatsApp que foram veiculadas por este portal.

Solicitamos a Patrícia que enviasse um posicionamento formal sobre a matéria em que veiculamos – sob o friso da hipótese de serem verdadeiros – os prints que são atribuídos à conversa entre ela e Feliciano. Por e-mail, a estudante enviou uma nota em que se expressa como se falasse pelo portal, para negar a veracidade dos prints.

Além do texto enviado por Patrícia, o Gospel+ destaca que durante o contato, ela mesma esclareceu que não é jornalista formada, e sim, uma estudante, em seu último ano na Universidade Católica de Brasília, e que um dos pontos observados por ela é que a grafia de seu nome está com um “l” a mais, e que ela não erraria o próprio nome.


Acompanhe abaixo, na íntegra, a posição de Patrícia Lélis sobre a matéria:

Pedimos desculpas.

Erramos. Erramos feio.

No caso recente que envolve a jornalista Patrícia Lélis e o pastor Marco Feliciano, os membros desta página feriram as regras mais elementares do jornalismo: publicamos mentiras sob a forma de verdade; acusamos uma jovem a partir de provas falsas e de montagens absurdas; não apuramos os fatos que corriam e fomos displicentes com a honra alheia, sem calcular a proporção que nossas falhas poderiam tomar.

Se você leu nossa matéria, esclarecemos aqui: todos os prints da suposta conversa entre a jornalista e o pastor foram forjados, e nada de seu conteúdo é verdadeiro – incluindo a suposta foto da moça, uma montagem a partir de uma imagem colhida na Internet. Todas as conclusões tiradas a partir do que escrevemos, portanto, só podem ser mentirosas.

Com o desenrolar do caso, percebemos muitas obviedades que apontam para a culpa do pastor Marco Feliciano, que certamente será condenado pelos crimes que cometeu. Mas sabemos que não existe a possibilidade de repararmos os danos que causamos à jornalista, à sua família, aos seus amigos e, especialmente, à verdade.

Pedimos desculpas. E que a justiça seja feita.

Contraponto

O Gospel+ publicou os prints sob a hipótese de serem verdadeiros, mas condicionando a narrativa dos fatos à possibilidade real de não o serem, pois não tivemos acesso direto ao smartphone do pastor.

O conteúdo da matéria em questão foi obtido através de uma fonte, que obteve acesso ao material e remeteu ao portal, sob a condição de anonimato, como garantem a Constituição Federal, de 1988, em seu artigo 5º inciso XIV, que pontua que “é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional”; e o artigo 7º da Lei de Imprensa, de 1967, que também assegura o respeito ao “sigilo quanto às fontes ou origem de informações recebidas ou recolhidas por jornalistas, radiorrepórteres ou comentaristas”.

Optamos pela publicação a partir de um detalhe crucial: uma parte do conteúdo que recebemos da fonte já havia vazado nas redes sociais há semanas, quando no dia 28 de junho o pastor Marco Feliciano publicou o tweet abaixo. É possível que Feliciano tenha publicado esse print de maneira involuntária. Confira:

tweet marco feliciano

Um dos prints foi apontado pela estudante como indício de que todo o conteúdo seria forjado, pois este continuava uma mensagem atribuída a ela, mas registrava horário diferente da mostrada no print anterior. Por esse motivo, atualizamos a matéria com a exclusão desse print exclusivamente, por representar uma hipótese de inverdade, mas mantendo os demais, que se alinham com o fato do dia 28 de junho.

Esse fato relacionado aos horários não deve ser visto como prova de falsificação por parte de nossa fonte. No site do WhatsApp, no espaço dedicado a dúvidas, há um tópico em que o aplicativo comenta de forma oficial situações que podem causar diferenças de horários.

Patrícia Lélis pediu reiteradamente que a matéria com os prints fosse retirada do ar, mas o Gospel+ optou por seguir a legislação vigente no país e conceder a ela o direito de resposta, com o mesmo espaço usado na matéria em que os prints foram apresentados ao público, assim como na página do portal no Facebook e Twitter.

Feliciano

O Gospel+ também tentou contato com Marco Feliciano, através e-mail e de interlocutores que mantém contato pessoal e direto com o pastor. No entanto, o e-mail nunca foi respondido e as tentativas de contato indireto receberam como resposta a afirmação de que Feliciano optara por não se posicionar ainda, além do vídeo que ele mesmo publicou no último sábado.

128 COMENTÁRIOS

  1. Acredito piamente que a POLICIA que já entrou no caso, e que através da Perícia Forense Computacional vai descobrir (através de uma busca apurada de IPs, de onde partiram essas montagens e o(s) verdadeiro(s) culpado(s), incriminados por esses crimes, sejam militantes politicos ou ativistas.

  2. Sabia que esses prints eram falsos… o Gospel esta de parabéns por perceber o erro e se justificar… Se fosse verdade esses prints o Marcos infeliciano teria usado como prova contra ela… provavelmente foi feito pelo próprio partido pra quebrar a imagem dela… mas foi muito mal feito… A verdade no final aparece… E infeliciano espero sua cabeça numa bandeja seu abusador de mulheres…

  3. – Esse caso esta muito parecido com o do Ex – Presidente do EUA Bill Clinton e Monica Lewinsky, tentaram fazer o ´´assassinato de reputação´´; mais graças ao público que chamou atenção para esses fatos, mais toda a estrategia de marketing estava montada, quando a moça aparece dando uma entrevista para a Revista Veja, o Pastor Marco Feliciano aparece ao público do lado da sua esposa Edileusa de Castro Silva Feliciano como no caso Americano Hillary Clinton ficou do lado de Bill Clinton, o Pastor Marco Feliciano foi esperto deve ter falado com o Advogado que o aconselhou a falar apenas se o caso desse um vira a volta, antes eles estava em silêncio quando a moça faz o vídeo na Delegacia ele aparece do lado da esposa para confortar tanto a mídia, quanto a opinião pública, talvez ate seja uma estrategia do partido, mais como se diz uma hora a verdade vem a tona, vamos ver o desfecho dessa história.

  4. – O Site Gospel Mais foi usado como a estrategia: ´´Assassinato de Reputações´´; fazer que no caso a vítima se torna – se a vilão da História, para manter a imagem dos Evangélicos, para mim o Deputado Jair Bolsonaro (PSC), ira ganhar mesmo que o Pastor Marco Feliciano (PSC), caia. Lembrando que o Pastor Marco Feliciano ficou calado ate a última hora depois que a moça fugiu de Brasilia e veio para São Paulo – SP, e deu uma entrevista a Revista Veja https://www.youtube.com/watch?v=Wsi2n4xc8uA ele prontamente fez a estrategia que qualquer Assessoria de Imprensa faria chamou a sua esposa para tentar acalmar a opinião Pública, foi uma estrategia perfeita, depois esse Site Gospe Mais aparece com essa materia dando a entender que no caso a moça que dava em cima do Pastor Marco Feliciano, foi uma jogada sensacional, ate me lembre do caso do escandalo do Ex Presidente dos EUA Bill Clinton e Monica Lewinsky, quem aparece do lado do Bill Clinton para apoiar sua imagem a então Hillary Clinton. O Pastor Marco Feliciano provalvemente esta sendo bem assessorado pelo Partido, e por um Advogado, mais vamos esperar o desfecho dessa História.

  5. Considerando o exposto pela garota, no caso, é importante salientar que ela se serviu do mesmo expediente, tem histórico de atividade tresloucada, inclusive acusações de esturpo contra terceiros. O próprio "editorial" escrito em nome dessa instituição de mídia já demonstra sua vocação em manipular. Entretanto, uma coisa ela diz de verdadeira e que logo que descobri fiz questão de anunciar. Parte das fotos nos prints são públicas e estão em um site de modelos, o que possibilitaria a cópia e manipulação por qualquer um. Assim parece que se evidencia um jogo de interesses, e embora eu não acredite na tese de estupro, alguma coisa os políticos devem ou não se prestariam a negociar posicionamento e cargos no partido como se percebe que ocorreu na gravação.

  6. Eu acho é que essa mulher está sendo usada por satanás para infernizar a vida e derrubar a imagem de quem ainda tenta fazer direito dentro daquele Congresso.

  7. Em relação ao “l” a mais, o argumento é inválido: se o print é do telefone do Feliciano, como tudo leva a crer, ele pode ter salvo o nome do contato errado. Vamos ver no que isso dá.

  8. O site deve ser processado pesadamente por ela. Caso esteja lendo, Patricia, não deixe isso passar! Foi pura difamação! A desculpa que deram sobre a supressão das imagens que demonstravam a farsa é estapafúrdia, pois o timestamp tem a ver com a duplicação do horário, e não do conteúdo da mensagem. Aliás, não sei se a nova legislação sobre o tema jpa está em vigor, mas o "jornalista" que publicou a matéria deve ir para trás das grades.

  9. Você está sendo ingênua, lendo muito Jane Austen. O áudio não deixa mais dúvidas. Feliciano não é um deus. Que os bandidos, independentemente da ideologia política, sejam punidos. Sou cristão e de direita, mas ainda sou são o bastante para discernir quem está mentindo,

  10. verdade!! ele que escreveu errado, ou seja o nome dela atribuido foi ele que cadastrou de forma errada. outrossim não acredito muito que alguem forjaria uma conversa de watsapp ou fotos supostamente falsas.. para depois serem refutadas como falsas.. a tecnologia forense facilmente consegue identificar a origem e ate a fonte original da mensagem bem como a autenticidade das supostas fotos…

  11. E fora as contradições dela quando no audio ela responde a Bauer que manteve relações sexuais com o Deputado mas que não foram concensuais, mas no depoimento dado na delegacia ela diz que no dia das agressões ele apenas tentou tirar sua roupa, ou seja, não houve abuso nesse dia. Pergunta: Você encontraria com qualquer pessoa com a qual tivesse mantido relações sexuais não consensuais?
    Sei não viu..

  12. Como ela parece entender tudo de prints falsos dizendo que qualquer um ate uma criança de 5 anos faz os print que ela tem tbm pode ser falso principalmente para uma pessoa que entende tanto ainda acho td muito estranho será que temos ai uma sociopata esquisofrenica ou uma moça que só veio ao mundo para sofrer abusos . Ser ou não Ser Eis a Questão ,só o meu Deus para solucionar isso

  13. Luciano Fers

    Isso só prova que você é ingênuo e não está habituado ao significado de "guerra de informações". Uma vez que aquela notícia foi veiculada, muitas pessoas formaram uma imagem ruim da garota e desviaram a atenção do Feliciano e do PSC. Nem todos voltarão aqui para conferir o erro. Além do mais, caso não fosse a burrice de quem planejou (talvez um simpatizante ou membro do PSC?) o efeito teria sido muito mais duradouro.

  14. Diante das acusações de ambos os lados, independente de que lado está a verdade; sãos pessoas evangélicas; se são cristãs verdadeiras, só Deus sabe. mas q a verdade seja esclarecida. Ruim de tudo isso, é que pessoas que deveriam se envolver somente com as coisas de Deus, estejam elvolvidas em notícias de cunho policial. Muito triste p o Evangelho.

  15. Quem seria a fonte que teria acesso ao celular PARTICULAR de Marco Felciano? Com que propósito um jornal evangélico se prestaria até a publicar nudes? A quem serve esse jornal?

    Perguntas meramente retóricas.

    P.S.: o que a legislação vigente diz sobre divulgar fotos sensuais de terceiros sem sua autorização?

  16. Way Diagramação Profissional Burro, estupro não é só penetração, passar a mão agarrar a força ja estupro, ela se encontrou com o acessor justamente para coletar provas, ela não é burra e é jornalista

    • Não erraram não e os prints estarão a disposição da justiça, no vídeo ela diz que tem 22 anos e no site de atores que ela faz parte diz que ela tem 26 anos… Ué? Ela mente então afinal? Se ela foi capaz de mentir a própria idade, que mais saberemos dela?

  17. Branco Neves Não respeito quem chama os outros de burro de graça como você fez. O que eu disse foi muito além disso… ela mesmo disse com todas as letras que houve relação sexual, houve estupro mas não na mesma ocasião da agressão física, isso teria acontecido antes ou depois do fato… o que questiono é porque ir voluntariamente no apartamento dele – se é que isso de fato aconteceu – mesmo já tendo acontecido anteriormente uam outra situação?
    Respeito é bom. Só te peço isso, me prova a sua inteligência com argumentos, não com insultos.

  18. Way Diagramação Profissional Aonde que ela disse que ouve o coito? fonte? ela disse claramente no áudio que não ouve a concepção, ele a enganou dizendo que era uma reunião, parece que vocÊ não se deu ao trabalho de ouvir o áudio né

  19. Ela diz que os prints são falsos, pois o nome dela está com um “L” a mais. Naturalmente se as conversas vieram o telefone do Marco Feliciano é totalmente justificável, pois o whatsapp utiliza a grafia que esta inserida na agenda de contatos, ou seja, o próprio Feliciano inseriu o nome dela com a grafia errada. Continuo achando que essa mulher é uma embusteira! E as máscaras dela logo irão cair.

  20. Tem que deixar a justiça fazer a sua parte se ele for culpado pagará por seu erro e se for inocente infelizmente a páginar concerteza não irá reparar o erro cometido

  21. A página “Gospel Mais” foi desonesta nessa questão. Ou mantém todos os prints que publicaram, ou apaga todos os prints. Apagaram só o print que tinha um defeito pra não ficar escancarado pra todo planeta que esses prints foram uma montagem mal feita. A credibilidade deste site NAUFRAGOU.

  22. A insanidade da moça é patente. Ela até responde enviando um texto como se fosse a própria página escrevendo. O erro na grafia do nome também pode ser atribuído ao corretor ortográfico, ou mesmo um toque a mais sem querer no celular. Nada que desabone os prints. A prova mesmo é o celular do Feliciano. A justiça vai querer ver o celular, não prints.

DEIXE UMA RESPOSTA