Papa diz que perseguição a cristãos afeta católicos e evangélicos e pede união na defesa da fé

37

Desde que assumiu o pontificado, Francisco vem chamando a atenção dos cristãos – e da mídia, em especial – para o fato de que existem milhões de seguidores de Jesus ao redor do mundo que sofrem perseguição por causa de sua fé. Na última semana, durante discurso no Fórum Cristão Global, o papa católico destacou que é necessário olhar para essa questão com mais empenho, e pediu união.

O evento, realizado na Albânia, evidenciou mais uma vez a determinação de Francisco em aproximar as diferentes tradições cristãs naquilo que lhes é comum, e expressar ao mundo que essas diferenças não são maiores do que aquilo que une os cristãos.

“Em várias partes do mundo, o testemunho de Cristo, até o derramar do sangue, se tornou uma experiência compartilhada entre católicos, ortodoxos, anglicanos, protestantes, evangélicos e pentecostais. Isso é mais profundo e mais forte do que as diferenças que ainda separam as nossas igrejas e comunidades eclesiásticas”, frisou o papa.

Segundo informações do Christian Post, Francisco dirigiu parte de seu discurso ao cardeal católico Kurt Koch, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, e principal interlocutor da Igreja Católica com as demais tradições cristãs. “Vamos encarar essa verdade profunda como um chamado para perseverar em nosso caminho ecumênico, em direção a uma comunhão plena e visível, crescendo cada vez mais no amor e na compreensão mútua”, disse.


A mensagem de priorização do amor para que os cristãos caminhem juntos na propagação de conceitos básicos do Evangelho, como cuidar dos mais pobres, tem sido notada pelos cristãos que não pertencem à Igreja Católica.

O instituto LifeWay Research fez uma pesquisa e descobriu que 40% dos pastores norte-americanos disseram ter notado uma mudança na postura da Igreja Católica após a eleição de Francisco, e que essa nova diretriz desperta um olhar mais positivo.

Segundo o diretor do instituto, pastor Ed Stetzer, “a pesquisa mostra, de fato, o resultado do ‘Efeito Francisco’, já que ele é apoiado pelo grupo de pessoas nomeadas para protestar contra a própria fé conduzida pelo papa”, pois a Reforma Protestante foi um rompimento com a Igreja Católica.

“Os precursores dos atuais pastores protestantes — Lutero, Wesley, Spurgeon e muitos outros — certamente não veriam o papa como seu ‘irmão em Cristo’. Dentro de alguns séculos, o papa passou de ‘anti-Cristo’ para ‘irmão em Cristo’ para muitos protestantes”, comentou Stetzer, que não levou em consideração, nessa análise, que a mudança de postura imposta pelo papa resultou numa aproximação da Igreja Católica com alguns valores do protestantismo.

37 COMENTÁRIOS

  1. …unipensar…se acender a luz ,as trevas dissipam (não precisa combater as trevas) …a igreja já fez muito mau ao mundo & atrasou a ciencia com suas crendices …é certo que religião & muleta há os que precisa…mas se a igreja houvesse feito o dever de casa (cuidado da espiritualidade) ,não estaríamos nesse fundo de poço !!!

    • Que fundo de poço? Ai do mundo se não fosse a palavra de Deus e a fé cristã!!!
      Tem gente precisando de ser liberto por Jesus.
      “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” João 8:32

      • …já foi dito que o pior cego é o que não quer ver …os sinais dos tempos (da vinda) estão ai …mas é uma das estratégias (máscara) do inimigo ,iludí-los ,negando com o não tem nada a ver & invertendo tudo…então o errado (aos seus olhos ) é certo…o perverso (aos seus olhos ) herói …o ladrão / enganador tratado (por você) como excelência !!!

        • Sinais dos tempos estão aí? Nos tempos bíblicos já se pregava isso. Na Idade Média, quando a igreja dominava com imbecilidade plena, também. Em pleno século XXI ainda tem gente falando nisso?

  2. “Papa diz que perseguição a cristãos afeta católicos e evangélicos e pede união na defesa da fé”
    É bem verdade que os muçulmanos e basicamente o EI, não quer nem saber se é católicos ou protestantes, eles perseguem qualquer um que professe a fé cristã. Por outro lado, “união em defesa da fé” entre católicos e evangélicos, união impossível, por causa do modo de crer. Contudo, vivemos em civilidade, tanto católicos quanto crentes em Jesus, vivemos em paz e harmonia, ou seja, sem guerras. A única diferença é a maneira de crermos, pois no meio católico têm seus dogmas e doutrinas com uma fé paralelas, enquanto nós os crentes em Jesus, a nossa única regra de fé é só e unicamente a bíblia, e não temos outro mediador ou medianeira.
    Só Jesus salva, Atos 4:12.
    Só Jesus é mediador, 1 Timóteo 2:5

    • Católicos e protestantes só se unem na hora de atacar os homossexuais. Interessante observar que o tal deus é o mesmo. Se o inferno existisse, seria pequeno pra comportar tantos “cristãos”.

      • Claudio
        A tua atitude é de ódio. Nós os cristãos, não desejamos o inferno aos gays. É bom que vc saiba, católicos e protestantes, não somos contra os seres humanos gays, como vc pensa, mas contra a prática pecaminosa homossexual, pois sabemos perante a palavra de Deus, que nenhum gay caso não se arrependa em vida, perderá a salvação.
        E não é pelo fato de vc não crer que estará isento de prestar contas a Deus, no dia do Juízo final.
        “Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal” 2 Coríntios 5:1.

        • Ainda: Eu vc e toda humanidade iremos passar por esse Tribunal, pois todos nós de alguma maneira pecamos contra Deus.
          O que faz a diferença: Aqueles que recebem a Jesus, como seu único e suficiente Salvador em obediência são lavados do sangue de Jesus, 1 João 1:7. Agindo assim são justificados!

          • Esse tribunal varia muito de religião para religião. Eu não pertenço à sua religião, por isso não cometo o “pecado da homossexualidade” e nunca serei julgado no seu tribunal. Quando vocês entenderão isso?
            Quanto a outra questão, eu também amo os evangelicos, mas odeio a hipocrisia evangélica. Mesmo assim, sou obrigado a interagir com vocês. Que tal vocês fazerem o mesmo?

          • “Mesmo assim, sou obrigado a interagir com vocês. Que tal vocês fazerem o mesmo?”
            Exatamente isso, crentes em Jesus, jamais puderá repudiar os gays, mas com isso, não significa que temos que compactuar com a prática homossexual.
            As igrejas evangélicas estão de portas abertas, não para concordar com a torpeza gay, mas para que sejam libertos por Jesus.
            “Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os EFEMINADOS, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deu” 1 Coríntios 6:10.
            Só há dois lugares onde os homens irão passar por toda eternidade e por escolha pessoal: Céu ou inferno.

  3. Papa Francisco, ser bonzinho , não é atributo pra salvação, o papa pede paz união entre os povos, mais não prega o que a palavra de DEUS manda pregar.

    O Conhecer a DEUS, constitui a glória do homem..

  4. Sou ex-católico, recém convertido evangélico e batizado nas águas. Posso afirmar com propriedade, que os católicos perseguem aos evangélicos, pois acham que são os únicos que podem interpretar a Bíblia. Essa perseguição sempre vai existir, pois o catolicismo sempre se manteve no poder através da força e da espada, na Idade Média eles mandavam para a fogueira aqueles a quem eles achavam “hereges”. Como hoje eles não podem fazer isso com nós evangélicos, a perseguição passa a ser ideológica, inclusive com grandes empresas de mídia e comunicação recebendo propina de Roma para denegrir a imagem de pastores e líderes evangélicos. Em 2013 o Papa Francisco, em reunião com bispos católicos do Brasil, disse estar preocupado com o grande crescimento que a Religião Evangélica está tendo no Brasil nos últimos anos. Precisa dizer mais alguma coisa?

  5. ESSE PAPAGAIOGAY DO INFERNO DEVIA SE UNIR COM OS SATANISTAS QUE SE DISFARCAM DE CRISTAOS E IR SALVAR OS IRMAOS DELE NA GUERRA, MAS FICAM INVENTANDO HISTORIA DE ROUBO NO VATICANO QUE ESSE BOSTA TENTA INPEDIR!

    MENTIRA PURA!

    ESSE ENGANADOR SABE E FAZ PARTE!

    TAO TENTANDO FAZER UMA CANONIZACAO DELE!

  6. Manoel você é muito cómico, você diz “enquanto nós, os crentes em Jesus”, só vocês é que são crentes em Jesus? os Católicos também não o são?? oh meu caro amigo vocês existem há uns 500 anos, nós já estamos aqui desde o início do Cristianismo!! Nós fomos fundados por uns dos apóstolos(Pedro) e que até era um dos principais apóstolos, se não mesmo o principal!!! Nós, Católicos também acreditamos que só Jesus salva e só ele é mediador, e a Bíblia é o nosso livro sagrado. Aliás a Bíblia que vocês usam foi organizada por nós!! Informe-se antes de dizer baboseiras! Nós acreditamos na Bíblia e na tradição, porque há tradições muito antigas que nos informam de coisas sobre as quais a Bíblia não informa.

  7. Onde você escreveu “igrejas evangélicas”, leia-se “seitas evangélicas”, onde a salvação e a prosperidade são comercializadas. Eu nunca precisei pagar dízimos para ser próspero, por isso quero distância desses antros de vendas de indulgências que Lutero condenou, a ponto de separar católicos de pritestantes. Minha prosperidade acontece naturalmente e, vendo a situação da faxineira do meu prédio (dizimista fiel) e a dos donos de apartamentos no mesmo prédio (muitos são gays), me dou conta de que os abençoados são os gays.

    • Claudio
      Esse negócio de seita é uma tremenda bobeira. A igreja fundada por Jesus, não importando o nome, placa ou rótulo, mas toda e qualquer igreja, que anuncia o nome de Jesus como sendo o único e suficiente Salvador de toda a humanidade.
      “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” João 3:16.
      Veja bem: “Que n’Ele crê” não nela e nem neles.

    • Não tem jeito com estes evangegues,que cobram por culto de sétimo dia, culto de mês, culto de ano, sem contar cobrarem para tirar almas do purgatório, fazem bingos de veículos (ilegal) venda de indugências, e por aí afora…

  8. manoel vc eh homem usado pelo Espírito Santo de Deus
    Q Deus continue te abençoando q vc continue com essa mente aberta sobre as crenças religiosas do cristianismo.
    assim diz a biblia nos q somos Deus entendemos as coisas de Deus mas aqueles q nao sao d Deus verão as coisas de Deus pertubadoras diante de si.
    q a paz do senhor Jesus estam com todos vós amem.

  9. Sou ex-católico, convertido evangélico recentemente e batizado nas águas. Posso afirmar com propriedade que os católicos perseguem os evangélicos, pois os católicos se acham os únicos que tem o direito de interpretar a Bíblia. Essa perseguição sempre vai existir, pois o catolicismo sempre se manteve no poder através da força e da espada, quem discordava deles na Idade Média era lançado na fogueira. Como hoje eles não podem mais fazer isso, a perseguição então passa a ser ideológica, inclusive com determinados setores da Mídia sendo influenciados financeiramente pelo catolicismo para denegrir a imagem de líderes evangélicos. O Papa Francisco quando esteve no Brasil, disse para bispos católicos que estava muito preocupado com o crescimento da Religião Evangélica no Brasil. Precisa dizer algo mais?

    Se a moderação puder ou QUISER aprovar meu comentário, agradeço muito. Já é a terceira vez que o digito, por aparentemente ter sido barrado, outros comentários feitos após o meu foram aceitos. Se isto é um site democrático, então isso não deveria acontecer, pois eu não disse nada demais no meu comentário.

    • A revolta dos fanáticos evangélicos é ter que dividir o mesmo deus com os católicos e terem criado seitas a partir da igreja-mãe que é a “Santa Igreja Católica e Apostólica Romana”, com sede no Vaticano. Infelizmente terão que conviver eternamente com este conflito relugioso.

      • Falou. Tudo . Veja o clamunhao dos termos latindo heresias acima.,

        Coisa de hereges seguidores de seitinhas de cartório., e vamos aos líderes evanjegues .,.

        Malandrofaia., valdosandiablo., rr suado., agenor sherek balofo duque ., macedao larapio do templo do Brás., bispa periquete $onia .,etc

        Ainda os hereges tem coragem de vomitar a carniça que comem nos púlpitos de lutero, nas colunas da santa igreja una apostólica e católica .
        Lamentavel

        • Cláudio
          “igreja-mãe?” A igreja mãe foi fundada por Jesus em Israel, penas que eles rejeitaram a Jesus, que na realidade vei para eles, João 1:11. É um grande erro em dizer que o romanismo fundou a igreja de Jesus, se na realidade fosse, eles católicos romanos, não seriam uma igreja idólatra, e quando digo que eles são idólatra é sem medo de errar, pois pode adentrar em qualquer uma das igrejas romanas, olhe bem se as paredes não estão repletas de bonecos pendurados, feitos por mãos humanas, venerados por eles e até carregam no andor.

      • “A conversão nominal de Constantino, na primeira parte do século quarto, causou grande regozijo; e o mundo, sob o manto de justiça aparente, introduziu-se na igreja. Progredia rapidamente a obra da corrupção. O paganismo , conquanto parecesse suplantado, tornou-se o vencedor. Seu espírito dominava a igreja. Suas doutrinas, cerimônias e superstições incorporaram-se a fé e culto dos professos seguidores de Cristo. Esta mútua transigência entre o paganismo e o cristianismo resultou no desenvolvimento do homem do pecado(papado – II Tessalonicenses 2:3-7), predito na profecia como se opondo a Deus e exaltando-se sobre ele(Roma papal ou Icar medieval).

        • Você é muito ingênuo em pensar que a suposta conversão de questões religiosas. Meu caro, ali foram apenas questões políticas. Mas não estou a fim de te dar uma aula de História. Estude, meu filho, estude.

  10. A ORIGEM DO CATOLICISMO ROMANO

    A Bíblia Sagrada é auto-explicativa; alias a regra fundamental da Hermenêutica (interpretação) é que ela seja seu próprio interprete, entretanto, para compreendermos certas coisas ou fortalecer nossa fé em Jesus Cristo através dos seus ensinos, necessitamos recorrer a Historia extra-biblica, por exemplo: Nos primeiros séculos da nossa era, havia uma única comunidade crista. Ora, Jesus havia dito: “Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, estarei no meio deles…” “Eis que estarei convosco, todos os dias ate a consumação dos
    séculos”. Mt 18,20 ; 28,20 Origem do papado e do Vaticano O cristianismo teve continuidade com bispos, pastores, presbíteros e evangelistas como Lino, viveu no ano 65; Cleto em 69; Clemente em 95; Justino em 100; Policarpo, ano 155; Ignácio, ano 110; Irineu, por volta do ano 180; Papias, ano 140; Cipriano, bispo de Cartago, ano 247; João Crisostomo, famoso cristão, ano 350 e outros. Entre eles não havia maior ou menor, embora Tertuliano, advogado cristão, tenha acusado o bispo Calixto de “querer ser o bispo dos bispos” (ano 208). O Catolicismo romano começou a tomar forma no ano 325 quando o imperador romano Constantino,
    “convertido” ao cristianismo, convocou o primeiro concilio das igrejas que foi dirigido por Hosia Cordova com 318 bispos presentes; esses bispos eram cristãos; ainda não havia Catolicismo romano. Constantino construiu a IGREJA DO SALVADOR num bairro nobre de Roma, chamado Vaticanus. Os bispos (papas) de então construíram vários palácios ao redor da “igreja” formando o Vaticano que hoje existe. A Igreja recebeu o nome de “Católica” somente no ano 381 no concilio de Constantinopla com o decreto “CUNCTUS POPULOS” dirigido pelo imperador romano Teodosio. Devido as alterações que fez deixou de ser
    apostólica e não sabemos como pode ser Romana e Universal ao mesmo tempo. (Hist. Ecles.; Rivaux; Tom. 1; pg. 47). Ate o século V não houve “papa” como conhecemos hoje. Esse tratamento terno começou a ser aplicado a TODOS os bispos a partir do ano 304. (Ciência e Religião; Cônego Salin; Tom. 2; pg. 56). Naqueles tempos ninguém supunha que “S. Pedro foi papa”; fora casado e teve ambições temporais. Depois dos apóstolos, os lideres do Cristianismo foram os bispos, os pastores e os evangelistas. A idéia de que uma relação de “papas” surgiu a partir de S. Pedro e falsa; foi forjada para hiper-valorizar os de então. Depois
    do ano 400 as Igrejas viram-se dominadas por cinco “patriarcas” que foram os bispos de Antioquia, de Alexandria, de Jerusalém, de Constantinopla e de Roma, “útero” que gerou o papado. As Igrejas que eram livres começaram a perder autonomia com o papa Inocêncio I, ano 401, que dizendo-se “governante das igrejas de Deus exigia que todas as controvérsias fossem levadas a ele! ” O papa Leão I, ano 440, e mencionado pelos historiadores como o primeiro Papa. Procurou impor respeito prescrevendo que “RESISTIR SUA AUTORIDADE SERIA IR DIRETO PARA O INFERNO”. Nessa situação confusa, houve porfia entre o bispo
    de Constantinopla com e de Roma sobre a liderança do Cristianismo, quando interveio o Concilio de Calcedônia, ano 451, que concedeu “direitos iguais a ambos”. O papado como o conhecemos, hoje, desenvolveu-se gradativamente sustentado, a principio, pelo Império Romano; e intruso no Cristianismo e não se enquadra na bíblia, mas e identificado nas Sagradas Escrituras como “Ponte Pequena” (Daniel 7,8). O Estado territorial do Vaticano teve origem com o papa Estevão II, anos 741-752 que instigou Pepino, o Breve e seu Exercito a conquistar territórios da Itália e doa-los a Igreja. Carlos Magno, pai de Pepino confirmou a
    doação no ano 774 elevando o Catolicismo a posição de poder mundial, surgindo o “SANTO império ROMANO sob a autoridade do Papa-Rei; esse império durou 1100 anos. Carlos Magno já velho e arrependido por doar territórios aos papas, agonizando sofria horríveis pesadelos e lastimava-se assim: “Como me justificar diante de Deus pelas guerras que irão devastar a itália, pois os papas são ambiciosos, eis porque se me apresentam imagens horríveis e monstruosas que me apavoram; devo merecer de Deus um severo castigo”. (Pillati, Ed. Thompessom, Tom. III, pg. 64. Londres 1876). O Papa Nicolau I, anos 858-867, foi o
    primeiro a usar coroa! Serviu-se com muito efeito de documentos espúrios conhecidos como “PSEUDAS DECRETAIS DE ISIDORO”, que surgiram no ano 857. Essas falsas “decretais” eram pretensões dos bispos dos séculos I e II que “exaltavam o poder dos papas!” foram invenções corruptas e premeditadas cuja falsidade foi descobertadepois da morte desse papa; havia mentido que “tais documentos estiveram por séculos sob guarda da Igreja”. As “Pseudas decretais de Isidoro” selaram a pretensão do clero medieval com o sinete da “antiguidade” e o papado que era recente tornou-se coisa “antiga”. Foi o MAIOR EMBUSTE DA
    HISTORIA; esses falsos documentos fortaleceram os papas e ANTECIPOU EM 5 séculos o poder temporal deles e serviu de base para as leis canônicas da igreja católica. Esse embuste ajudou o papa Gregório VII, 1073-1085 a decretar o “DIREITO EXCLUSIVO DE GOVERNAR A IGREJA”. (Pochet bíblia Handbook pg. 685). Em 1304-1305 o rei Filipe IV, da Franca enfrentou o papa! Devido as perseguições religiosas da igreja e por cobrarem altos tributos dos franceses, o Rei mandou um emissário a Roma prender o pontífice e humilhou o papado ate o chão. Conduzidos para Avinhao, na Franca, foram tratadoscomo meros
    instrumentos da Corte francesa de 1305 a 1377. Nesse período o Catolicismo teve dois papas, ambos “infalíveis”; um em Avinhao, na Franca e outro em Roma, proferindo maldições um contra o outro! Com o papa gregório IX, ano 1377, a sede da Igreja voltou a ser unificada no Vaticano e no século XV demoliram a IGREJA DO SALVADOR construindo em seu lugar a Basílica de S. Pedro. Posteriormente, os papas envolveram-se em guerras que resultou na prisão do papa Pio VII, no ano 1798 por Napoleão Bonaparte. No ano 1870 o papa Pio IX governava Roma com 10 mil soldados franceses quando a
    Franca retirou suas tropas. Victor Emanuelli invadiu a cidade, arrebatando Roma das mãos dos papas. Humilhados, perderam Roma e tornaram-se súditos do governo italiano. Ate 1929 o papado esteve confinado no Vaticano; nesse ano, Pio XI e Mussolini assinaram o Tratado de Latrão legalizando esse pequeno Estado politico-religioso que e controlado pela “Cúria romana e governado por 18 velhos cardeais italianos que por sua vez controlam a carreira dos bispos emonsenhores”. O papa fica fora dessa pirâmide. ( Estado, 20.03.82). O Papado e uma instituição italiana que surgiu das ruínas do extinto império Romano;
    sobreviveu fazendo astutas alianças políticas como no caso dos francos e de Carlos Magno; sobreviveu pela fraude como no caso das “Falsas Decretais de Isidoro”; sobreviveu servindo-se dos exércitos dos reis subservientes e também derramando sangue na inquisição. Muitos papas foram bons homens. A igreja dos primeiros séculos abrigou muitos santos que no entanto, viveram fora da influencia do Vaticano; entendiam que os tais “vigários de Cristo” eram bem menos santos que aparentavam… Atualmente a “igreja” esta envolvida na “opção pelos pobres” procurando distribuir a riqueza dos
    outros sem tocar nas suas… Com essa opção procuram atrair as massas que perderam. O mesmo desespero sofrem na itália “onde apenas 25% dos católicos são praticantes, comparando-se com 41% em 1968”. (Estado, 07.04.88). Se os papas não conseguem manter a fé católica na itália, Sede da igreja e berço do papado, como esperam realizar isso viajando por outros paises? Distanciam-se de Cristo, eriçando as classes sociais umas contra as outras e deixam ver que substituíram a mensagem eterna pelas temporais. Rendas da Igreja e do Vaticano Sem sustento nenhum, por estarem desacreditados, os papas e a igreja
    sancionaram o blefe, canalizando para seus cofres quantias fabulosas, negociando cargos eclesiásticos e posições que valiam fortunas. Cobravam para “canonizar um santo” naqueles tempos, 23 mil ducados; hoje, milhões! Vendiam relíquias e “pedacinhos da Cruz de Cristo” ; negociam o perdão de pecados mediante indulgências e amedrontavam os “fieis” com o fogo do Purgatório que criaram prometendo com “missas” pagas, aliviar essa situação! Desconhecendo a bíblia e o amor de Deus, milhões acabavam aceitando esses expedientes matreiros do Catolicismo Romano. O dominicano joão Tetzel tornou-se
    famosos vendendo documentos de indulgências da “Igreja”; negociava uma que “dava o direito antecipado de pecar”! Vendia uma outra por alto preço que garantia: “AINDA QUE TENHAS VIOLADO MARIA, MÃE DE DEUS, DESCERAS PARA CASA PERDOADO E CERTO DO PARAÍSO”! O Papa leão X, ano 1518, continuou com o blefe; necessitando restaurar a igreja de S. Pedro que se rachava, utilizou cofres com dizeres absurdos tais como: AO SOM DE CADA MOEDA QUE CAI NESTE COFRE, UMA ALMA DESPREGA DO purgatório E VOA PARA O paraíso” (Hist. Literatura Inglesa por Tayne; vol II; pg. 35) O purgatório é o nervo exposto da
    Igreja; não quer que toque! O escritor Cesare Cantu registrou que o purgatório e a “galinha dos ovos de ouro da igreja” e o ex-padre Dr. Humberto Rodhen disse que com este e outros expedientes a igreja católica recolhe por dia em todo o mundo 500 milhões de dólares. Esse lugar de tormento tornou-se comercio espiritual a partir do ano 1476 com o papa Sixto IV; o Catolicismo e a única instituição que “negocia com as almas dos homens” (Ap 18.13). Com esse dogma peca duas vezes e cria problemas de consciência para os padres: primeiro por oficializar uma inverdade; segundo por receber dinheiro em nome dela. Nunca
    informam quando as almas deixam esse lugar de tormento; celebram missas indefinidamente por uma pessoa falecida sempre que um simplório pagar. O confessionário cujo interrogatório “devassa os lares” serve para vários fins; em Portugal e na Espanha usavam-no para descobrirem e informarem as autoridades o pensamento político dos generais, confessando suas esposas! Nessas “confissões” conseguem legados e doações de beatos e viúvas chorosas que buscando “absolvição” podem ser aliciados entregando terras epropriedades. “A igreja, no Brasil, tem um vultoso patrimônio imobiliário”. (Estado 25.02.80). S.
    Bernardo, doutor da igreja e canonizado, dizia: O clero se diz pastores, mas o que são e roubadores; não satisfeitos com a lã das ovelhas, bebem seu sangue! (Roma, a igreja e o Anti-Cristo, pg. 178). Influência do Estado do Vaticano A influencia do Estado do Vaticano e dos papas vem diminuindo dentro e fora. O Geral dos Minoristas, joão del Parma, canonizado, registrou que “A cúria Romana esta entregue a charlatanearia, ao embuste e ao engano sem dar atenção as almas que se perdem!” (Salimbene, Vita del Parma, pg. 169). Vazios espiritualmente, o clero recorre ao artificialismo para conservar o povo
    ao seu redor. Tudo no Catolicismo e muito colorido. Se o papa celebrasse as cerimônias civicamente trajado como os pastores das igrejas cristas, reduziriam em 70% os curiosos; por essa razão a indumentária deles e de espantar! Conforme o cerimonial, o papa apresenta-se com a Casula, aMitra, o Báculo, a Estola, a Meseta, a Batina, o Manto, o Palio, a Roqueta, a Faixa, o Solideo, a Coroa, a Tiara, o Escapulário, as Luvas de seda e os Sapatos de Pelica vermelha, tudo muito colorido e atraente! O Papa joão Paulo II acrescentou mais uma peca na sua indumentária: “colete a prova de bala”. Comprou dois deles na
    empresa americana Armoured Body (Jornal de Milão II Giorno). “A maioria católica” mencionada pelo clero para humilhar as Igrejas Cristas, encontra-se, na verdade, nos paises subdesenvolvidos e mal alfabetizados. Essas nações devem cobrar do Catolicismo Romano que abraçaram a ma situação em que se encontram. Por séculos a igreja não alfabetizou já de ma fé, objetivando explorar massas humanas com crendices; impediram povos de examinarem a bíblia, fonte de progresso e liberdade. Quando o clero menciona “religiões minoritárias” esquece milhões de cristãos exterminados pelos papas, retardando sua
    multiplicação. Vaticano em seus concílios altera a doutrina cristã Dogmas criados pela igreja católica são tão indiscutíveis entre eles que ate impedem padres a raciocinar e decidir entre o certo e o errado. Muitos baseados em lendas e suposições; outros, impregnados de crendices que rebaixam o nível do Cristianismo; quase todos com fins lucrativos, outros conferem ao clero certa autoridade e influencia ate que a sociedade fiqueesclarecida.Algumas alterações estranhas as Sagradas Escrituras:Ano 304 d.C.: Os Bispos começaram a ser chamados de papa.Ano 310 d.C.: Introduzidas orações pelos mortos.Ano 320 d.C.:
    começaram a acender velas.Ano 325 d.C.: Constantino celebra o primeiro concilio das igrejas.Ano 375 d.C.: Adoração de “santos” (ídolos).Ano 381 d.C.: A Igreja crista recebe o nome de católica.Ano 394 d.C.: Culto cristão e substituído pela missa.Ano 416 d.C.: começaram a batizar crianças recém-nascida.Ano 431-432 d.C.: Instituído culto a virgem Maria, mãe de Jesus.Ano 503 d.C.: Começa a existir o purgatório. Em 593 d.C.: Foi introduzidasua doutrina.Ano 606 d.C.: Supremacia papal.Ano 709 d.C.: Costume de beijar o pe do papa.Ano 787-788 d.C.: adoração/culto as imagens de escultura.Ano 830-840 d.C.: A Igreja começa a
    utilizar ramos e a tal “água benta”.Ano 933-993 d.C.: Instituída a canonização de “santos”.Ano 1074 d.C.: instituição do Celibato.Ano 1090 d.C.: Introduzido o terço.Ano 1140 d.C.: Sete sacramentos.Ano 1184 d.C.: inquisição. Efetivada posteriormente.Ano 1190 d.C.: instituída a venda de indulgências.Ano 1200 d.C.: A Ceia do Senhor e substituída pela hóstia.Ano 1215 d.C.: instituída a Transubstanciação.Ano 1216 d.C.: instituída a Confissão.Ano 1316 d.C.: Introduzida a Ave Maria.Ano 1415 d.C.: O cálice que era da Santa Ceia ficou só para o clero.Ano 1439 d.C.: Decretado o purgatório.Ano
    1546 d.C.: Introduzidos livros apócrifos na bíblia. (Tobias, judith,Sabedoria, Macabeus I/II, Eclesiástico e Baruque).Ano 1854 d.C.: Anunciada conceição imaculada da virgem Maria.Ano 1950 d.C.: Ascensão da virgem Maria.A palavra “protestante” apareceu quando Clemente VII, 1529, tentou impedir que o Evangelho fosse pregado em alguns estados da Alemanha. Os cristãos não católicos fizeram um protesto contra essa pretensão do papa e receberam o nome de protestantes, aplicado, hoje a todos os evangélicos. A Igreja depois do século IV No ano 933, quando instituída a “canonização”, essa
    distinção da igreja tem concedida inclusive por ato de bravura, como matar protestantes e maçons. Anchieta, por exemplo, em 9 de fevereiro de 1558 na Baia de Guanabara ajudou os índios a enforcarem o holandês protestante Jacques Le Balleur e afogarem seus companheiros na mar. A transubstanciação (hipotética transformação do pão e vinho no corpo e sangue de Cristo) foi proclamada pelo papa inocêncio III, ano 1215. Os cristãos resistiram, mas foram derrotados em 1551 por um decreto papal. Confronto Bíblia – Catolicismo Romano Nos primeiros séculos a Igreja lutou contra os concílios dos papas, mantendo as
    doutrinas Cristas originais. são Cipriano, bispo de Cartago (249-258), alertava: “não recebe opinião diferente das sagradas Escrituras, seja de quem for!” são Jerônimo (340-420) dizia o mesmo: “Se estiver escrito recebemo-lo, se não estiver escrito não receberemos, o que eles apresentam como tradição a Palavra de Deus o vergasta!” (Veja Adv. Creseon, pg. 40 e In. Agg. Proph. Cap. 1, n.2) 1-adoração:bíblia: “só a Deus adoraras e só a Ele serviras” … “em espírito e em verdade”…Catolicismo Romano:as imagens tem prioridade por serem os “esteios” da igreja. No rosário ha 166 contas, sendo 150
    para as “Ave Maria” e apenas 16 para os “Padre Nosso”. 2-MEDIAÇÃO:bíblia: “só ha um Deus e um mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo” e Pedro confirmou: “debaixo do céu não ha outro nome pelo qual devamos ser salvos”… (ITm 2.5 e At 4.12)Catolicismo Romano:Maria, mãe de Jesus e tido como “Medianeira” e ate bispos e padres se fazem de mediadores e perdoadores de pecados como se fosse possível substituir Cristo. Agem como impostores. 3-ETERNIDADE E SALVAÇÃObíblia: “Quem crer e for batizado salvo”. “Crê no Senhor Jesus Cristo e será salvo tu e tua casa”…outros… (Mc
    16, 15-16 e Atos 16, 31)Catolicismo Romano:Apesar daquelas palavras de Jesus, Dom Helder Câmara entrevistado pela revista Veja n. 867, disse que “não tinha certeza de sua própria salvação”. Se um bispo esta nessa situação espiritual, que dizer de um católico comum? Bispos e Padres, quando faleceu Tancredo Neves proclamaram que “Os anjos levaram a alma de Tancredo Neves para os braços de Deus”. Uma semana depois a igreja deu marcha-a-ré ordenando missas a favor da alma de Tancredo nas “chamas do purgatório”!4-PURGATÓRIO E LIMBO: são lugares intermediários para onde vão as almas.Esses lugares não existem,
    mas rendem lucros para a igreja católica; ela não abre mão! Nesse aspecto a igreja foi “hábil” dizendo que no purgatório “os mortos se comunicam com os vivos através das missas”. O Limbo, dizem, abriga as almas das crianças que morrem sem batismo,todavia podem receber almas especiais que não vão aquele tormento! Nos Evangelhos não constam nada dessas crendices. Os que se aprofundam no estudo das Escrituras descobrem que o catolicismo Romano e descrito na bíblia, de maneira figurada como “Uma mulher embriagada com o sangue dos santos e das testemunhas de Jesus”, devido as
    perseguições e a inquisição cometidas contra os cristãos não católicos. Ap 18 A estrapada A Estrapada foi um instrumento de suplicio que a igreja católica usou nos tempos da inquisição (500 anos) e tirou a vida de milhares de pessoas inocentes. Cardeais e bispos presenciavam o espetáculo; a ocasião era importante, iam queimar 6 cristãos Luteranos; os mais corajosos tiveram suas línguas cortadas para não sensibilizarem os carrascos com suas orações ou citações bíblicas. João Huss, Reitor da universidade de Praga, Boemia, pregou contra o culto as imagens e mostrou que na bíblia não havia purgatório; por isso
    foi queimado vivo em praça publica. Por denunciar suas imoralidades (pai de muitos filhos ilegítimos), o papa Alexandre VI (1492-1503), considerado o mais devasso de todos (amante da própria filha, Lucrecia Borgia) mandou enforcar o grande orador cristão, jerônimo Savonarola. John Wicliff, queimado e muitos outros. A Reforma veio em 1517 ao “tocar” da trombeta do Monge Martinho Luthero. vários paises se ergueram como gigantes! Luthero relacionou a bíblia com Catolicismo e ficou perplexo; disse ao Papa: “Raciocinemos sobre isto!” e o Papa respondeu: “Submete-te ou morreras queimado!”
    BIBLIOGRAFIA1)O ESTADO DO VATICANO (Documentário) 11o edição ilustrada

    • Por outro lado, Lutero criou um cisma na igreja católica que deu origem ao movimento protestante. Este movimento, por sua vez, favoreceu a criação de várias seitas que vocês insistem em chamá-las de igrejas. Vale relembrar que o movimento protestante discordava da venda de indulgências (compra da salvação), o mesmo comércio que acontece abertamente hoje nas seitas que mencionei, sob pretexto de pagamento de dízimos. Nessa estória, pastores neopentecas ficam ricos enquanto as ovelhinhas não saem da mer…
      .

      • Em resumo, os protestantes – hoje evangélicos – surgiram para combater os abusos da igreja católica e hoje cometem os mesmos abusos, principalmente pastores midiáticos que professam uma tal “teologia da prospetidade” que só beneficia a eles próprios e seus parentes e chegados.

  11. O Papado é exatamente o que a profecia declarou que havia de ser: a apostasiaer que melhor cumpra o seu propósito; mas sob a aparência variável do camaleão, oculta o invariável veneno da serpente.

  12. O culto das imagens e reliquias, a invocação dos santos e a exaltação do papa, são ardis de Satanás para desviar de Deus e de Seu Filho(único salvador)a mente do povo.

  13. Se quisermos compreender a decidida crueldade de Satanás, manifestada no transcurso dos séculos, não entre os que jamais ouviram algo acerca de Deus, mas no próprio coração da cristandade e através da mesma em toda a sua extensão, temos apenas de olhar para a história do catolicismo. Por meio deste gigantesco sistema de engano, o príncipe do mal leva a efeito seu propósito de acarretar a desonra a Deus e a desgraça ao homem.

  14. Espertinho este papa, perseguição pra justificar juntar tudo nos braços dele…

    só que NÃO!!

    PREFIRO O MESSIAS! O ÚNICO MESTRE o ÙNICO PASTOR! O ÚNICO CAMINHO! O ÙNICO INTERMEDIÁRIO AO PAI… o resto é humano como todo mundo…


    Assine o Canal

DEIXE UMA RESPOSTA