Famosa cantora gospel Natalie Grant posa de maiô para revista feminina e causa polêmica

8

A cantora gospel Natalie Grant, 43 anos, posou de maiô para a capa da revista First, uma das mais vendidas nos Estados Unidos, e a foto causou enorme polêmica entre seus fãs.

Grant afirmou que quando foi procurada pela revista, topou o ensaio de primeira, porém depois que foi informada que a ideia era exaltar o verão, e portanto, a foto teria que ser com trajes de banho, ela titubeou.

“Com uma circulação maior que a revista People, a primeira vez que perguntaram eu disse ‘sim!’, mas logo descobri que era uma edição especial de verão e me pediram para que fosse de maiô. Minha primeira reação foi ‘Não, não, não, não!’, mas então em seguida eu orei sobre isso. Depois de passar o último ano fazendo mudanças radicais em minha dieta e meu ponto de vista geral, pensei que talvez esta fosse uma oportunidade que não deveria deixar passar. Assim que tive uma lista de parâmetros, me pareceu com algo que não poderia discordar”, escreveu Grant em sua página no Facebook.

Segundo o Christian Today, a cantora afirmou que pediu à revista para usar um maiô “completamente despretensioso”, e assegurou que não usariam “uma quantidade louca de photoshop” na edição, de forma que a fizesse parecer mais jovem e mais magra do que realmente é.


Natalie Grant na capa da revista
Natalie Grant na capa da revista

Para sua surpresa, a revista concordou: “Depois que eu orei sobre isso, tive uma paz completa da parte de Deus para fazer [as fotos]. Eu estive em uma incrível jornada da saúde e integridade desde o ano passado, por dentro e por fora. Sim, eu perdi 18 quilos. Mas não é sobre ser magra, é sobre ser saudável”, explicou.

De acordo com Natalie Grant, o cuidado com a própria saúde é algo que deve ser incentivado entre os cristãos: “Tive que desmascarar a mentira de minha própria vida e cuidar de mim mesma. Autocuidado não é ser egoísta, mas sim inteligente. E segundo Deus, o meu corpo é templo do Espírito Santo. Quero cuidar de meu interior e exterior. Quando eu cuido, sou uma melhor seguidora de Cristo, melhor esposa, melhor mãe e ser humano”, pontuou.

Ao final, destacou estar ciente que a reportagem da revista que ela ilustra não é “uma matéria cristã”, mas por outro lado, ela não foi impedida de falar sobre sua fé e seu depoimento foi respeitado.

8 COMENTÁRIOS

    • Posta Clamando. Tenho uma amiga psicóloga que cuida de muita gente com depressão, tenho certeza que mostrar sua foto para eles vai ajudar muito, eles vão ver que suas vidas não são tão ruins.

      P.S.: brincadeira à parte – pois a piada é o Clamando – todo respeito aos que enfrentam a depressão, que é uma doença séria, são verdadeiros guerreiros que lutam todos os dias para vencer essa batalha, que Deus os ajude).

  1. Que ridícula! Ainda bem que reconheceu que não passa mesmo de uma interprete desse mercado gospel, porque de convertida de fato a Jesus de verdade passa é longe.

    • Jackeline, concerteza você não deve frequentar praia, e se frequenta você concerteza vai de jaleco ou termo. Não há nada de errado na foto… nenhuma posse sensual ou algo que não se veja indo pra praia. A verdade é que tem muita gente coberta da cabeça aos pés, mas por dentro estão cheio de loucos desejos, desejos encubados…

      • Vá me dizer que vc é a favor dessa postura lamentável da tal cantora, que ainda se diz ser serva do Altíssimo? Imagine se algumas cantoras evangélicas que se dizem servas do Senhor posar de biquíni, maiô em revistas só para mostrar a boa forma e dizer que foi Deus é quem confirmou, sendo que temos que ter decência e não expor o nosso corpo com trajes íntimos, principalmente em meios de comunicação pública como em revistas? Me poupe né… o que o dinheiro não faz a ponto da pessoa usar o nome de Deus pra tal ato e querer justificar com uma desculpa ridícula. Quanto aos trajes que vou a praia procuro ir o mais decente possível. Essa cantora precisa ler mais a palavra, se converter de verdade e ter mais consciência para não escandalizar o nome de Deus, com essa decisão carnal da parte dela.

        • Eu não sou Deus pra julgar ela, na verdade não vi nada demais, ela é humana, ela vai a praia assim como muitos evangélicos, e se tal comportamento foi errado ou não o mesmo quem deve julgar é Deus. embora na minha opinião ela não fez nada demais. Mas o grande problema da humanidade é tomar conta da vida dos outros. Deus não deveria salvar a humanidade e sim pulverizar, porque boa parte da tal suposta humanidade só serve pra julgar, matar, roubar e blasfemar as pessoas e tem uma mente tão pequena e medíocre que nem Jesus que é perfeito julgou ninguém.

  2. Tudo me é permitido”, mas nem tudo convém.
    “Tudo me é permitido”, mas eu não deixarei que
    nada domine.1 corintos 6 v 12..
    Um cristão nao pode se comparar com o mundou, porque ele nao pertence a este mundo. Isso esta errado porque o nosso corpo é o templo do espirito santo. E o espirito santo não habita no lugar sujo.

DEIXE UMA RESPOSTA