Políticos apresentam projeto de criação do Dia do Orgulho Hetero: “Perpetuam a espécie”

68

Um grupo de vereadores do Rio de Janeiro quer criar o “Dia do Orgulho Hetero” na cidade, e o projeto que estabelece a data já está em tramitação na Câmara Municipal.

A proposta foi elaborada a seis mãos, pelos vereadores Jimmy Pereira (PRTB), Eliseu Kessler (PSD) e Alexandre Isquierdo (PMDB), este último, pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) e apadrinhado político de Silas Malafaia.

De acordo com a proposta, a data comemorativa garantiria ao cidadão “o direito de se manifestar pacificamente e afirmar seu orgulho em ser heterossexual”. A ideia do trio é que a data faça parte do calendário oficial da cidade do Rio de Janeiro.

Pereira (foto) argumenta que existe preconceito contra heterossexuais, e destacou que o projeto não tem nenhuma inspiração religiosa: “Todo dia é dia de alguma coisa, ué. Existe preconceito contra gordinho, careca, baixinho, idoso. A gente sabe que há preconceito contra gays, mas não podemos deixar de valorizar os héteros, que perpetuam a espécie. Nada pode se opor à família tradicional. Já propuseram dia do orgulho gay aqui”, argumentou, fazendo referência à iniciativa semelhante do presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ).


O vereador afirmou ainda que a proposta conta com o apoio do vereador Carlos Bolsonaro (PP), filho do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que é um dos principais adeversários dos ativistas gays. No entanto, Carlos Bolsonaro não confirmou que esteja apoiando a iniciativa.

A vereadora Laura Carneiro (PTB) propôs, em parceria com o vereador Marcelo Arar (PT), a criação do dia do orgulho LGBT, e afirmou que não existe preconceito contra heterossexuais: “Nesse caso, existe uma história de luta por direitos civis de minorias. É um direito deles apresentarem esse projeto, mas ninguém morre por ser heterossexual. Os dados são alarmantes e mostram que há um fundamentalismo sexual”, opinou.


68 COMENTÁRIOS

  1. tem dia da aberração gay que ainda leva dinheiro publico. nada mais justo dia do hetero para comemorar o dia da familia e dos seres humanos normais.

    • E a tal marcha para Jesus (na realidade, marcha para vendilhões do Evangelho), não leva dinheiro público? O dinheiro investido nas paradas gays revertem muito mais em impostos.

    • Delphone
      Pode muito bem haver exposição de idéias sem descer ao nível das ofensas.
      Na verdade não há opção por ser hétero ou homo.
      Isso está no próprio organismo da pessoa.
      Há uma teoria de que o “casal” gay já foi em reencarnação passada um casal mesmo, homem e mulher.
      Então o que está ali é realmente uma alma feminina, só que com corpo masculino.
      Isso explica a atração que eles sentem por homens, que a eles aparecem como “lindos e desejáveis”.
      É uma atitude tipicamente feminina.
      Os dois estão novamente na Terra, só que desta vez os dois como homens.
      O motivo é desconhecido.
      Não fico contra os homos, mas tb não vou defendê-los.
      Mas fico preocupado quando vejo o politicamente correto passar dos limites.
      Tem uns radicais homo querendo impor seus costumes e ideias à sociedade.
      Teve um projeto de lei maluco, querendo banir as histórias infantis se não contiverem um “casal” gay.
      Já leu o caso da professora lésbica de uma escola infantil?
      Foi na Inglaterra, faz uns anos.
      Ela não deixou as crianças verem o desenho da Branca de Neve.
      Motivo: era “agressivamente heterossexual”.
      Os pais quando souberam da sandice, foram à justiça.
      O caso acabou por chegar ao Primeiro Ministro.
      Ele imediatamente cobrou explicações, dizendo que a mania do politicamente correto já atingia o limite do absurdo, aquela atitude era abusiva.
      Na hora a professora voltou atrás, mas era tarde.
      Jornalistas investigaram o caso e aí veio a surpresa.
      A “namorada” da professora era a diretora da escola, que inclusive “facilitou a contratação da mesma.
      As duas foram para a fila dos desempregados.
      É ou não é uma tentativa de impor suas idéias?
      Sinal de que os radicais não querem igualdade com os héteros.
      Podem um dia querer proibir a circulação da Bíblia.
      Aqui mesmo neste site teve um dizendo que “os homens são lindos e desejáveis” e que “qualquer um deveria ver isso”.
      Como quem diz “não sabem o que estão perdendo”…
      Ora, para mim não são lindos e muito menos desejáveis.
      Que fale por si somente.
      Ao ver em bancas de jornal revistas masculinas (para héteros) e outras para homos, o que acontece quando olho na capa da revista homo?
      Nada…o que esperavam que eu sentisse?
      Um dia, havia uma revista colocada contra o vidro da lateral da banca, com a capa para dentro, e a última capa para fora…
      Nem sei que revista era…
      Mas havia palavras assim:
      “APAIXONOU-SE POR UM AMIGO HÉTERO? SAIBA O QUE FAZER”!!!!!!!!!!!!!!!!!
      Como se houvesse o que fazer…
      Nenhum amigo hétero vai aceitar essa pessoa.
      Quem acreditar nesse absurdo, além de não conseguir um “namorado”, ainda vai perder o amigo.
      Tem alguns que falam que não querem ser mulheres.
      Já que é impossível, visto que só se consegue ser mulher nascendo como uma, tanto faz quererem ou não.
      Mas o sonho secreto de todos eles é se tornar uma mulher real e completa.
      Isso nenhum deles admite.
      Mas vejam: tem muitos vídeos do YouTube sobre o tema “transgender”.
      Um homem torna-se mulher por meios mágicos ou científicos.
      Eu sei, é ficção, mas o resultado é uma mulher de verdade.
      O personagem não tomou hormônios, não adotou nome feminino, não operou, não se vestiu de mulher…
      Mulher ficcional, mas mulher, totalmente XX.
      São apenas fantasia, sonho…
      Mas se fosse possível, todos agarrariam a oportunidade, com as duas mãos.
      Esta é a verdade, nem mais nem menos…

  2. Uma mãe está carregando o filhinho de um ano e meio no colo, enquanto seu filho de três caminha de mãos dadas a ela. Então o filho de três anos começa a reclamar, que ele também é filho, que também tem o direito de ir no colo. A mãe explica, que o irmãozinho ainda estão aprendendo a andar, que ainda não tem a força que ele tem para fazer uma longa caminhada, e que um dia ele também vai crescer e não vai mais precisar de colo. E o filhote continua fazendo pirraça.

    Hétero não precisa de um Dia do Orgulho Hétero, porque ele não precisa ser lembrado de que deve ter orgulho de ser hétero. Ele não precisa que alguém lhe diga que não deve ter vergonha de ser hétero, não precisa reunir coragem para enfrentar o mundo e aceitar sua orientação sexual. O orgulho hétero é ensinado a ele desde criança, quando dá um beijo em uma menininha e o pai bate palmas e diz: “Segurem as cabritas que o meu bode tá solto”. Quando ele vê seus quadrinhos cheios de heróis hétero, os personagens de TV, os grandes heróis da história etc., ele não precisa esconder dos pais que é hétero, ninguém vai agredi-lo ou discriminá-lo por ser hétero.

    Um dia, correndo o risco de ser ingênuo de acreditar em um futuro melhor para a humanidade (antes da intervenção do Criador), espero que os homossexuais não precisem mais de nenhuma campanha para ensiná-los de que não devem ter vergonha do que são, ou de nenhuma lei te proteção especial, tal como o bebê da história um dia não precisará mais do colo da mãe.

    Enquanto isso, os hétero não deveriam fazer pirraça por um Dia do Orgulho Hétero, deveriam se sentir felizardos por não precisarem de um.

    • Você com essa opinião Eduardo, faz-me lembrar de um conhecido, sabe…

      Um que se dizia cristão de Bereia, mas…adicionava perfis de feministas, mulheres que eram adeptas ao sadomasoquismo, travestis que inclusive postavam fotos bem explicitas de nudez e que, para o meu espanto ele postava comentários de satisfação e que gostava daquilo que via.

      E o pior é que ele era casado, se dizia protetor da bíblia, mas tinha essas questões contraditórias de apoio ao casamento gay. Mas ai, só após essas atitudes dele, pude entender o porquê dele defender tanto, já que ele era casado né.

      Amar é obrigação de todo cristão, mas apoiar o erro, é no mínimo falta de amor a Deus. E no cristianismo, tem as duas arestas: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. A quem devemos agradar mais ? A Deus ou ao homem ?

  3. Dia do orgulho hétero? E o dia do “orgulho branco”, vão criar também?

    Já observaram que não existe “dia do homem”, mas apenas “dia da mulher”?

    É que se homenageiam, com dias especiais, minorias sociais oprimidas.

    Observem, ainda, que a procriação não esta vinculada à orientação sexual.

    Eu sou gay e posso fecundar uma fêmea. Mas não o faço, assim como os celibatários.

    Depois os evangélicos, perplexos, se fazem de vítimas quando não são levados a sério.

    • sandrete tá doido mesmo, mulher é minoria onde ?o brasil? kkkkkkk só se for na sua cabeça cheia de espema que vc engole sua aberração gay. vai estudar anatomia humana porque até hoje vc não ssabe pra que serve seu ku. depois toma um litro de laxante pra ver se aprendeu direito.

      • Você é mesmo um ignorante, dell. Qualquer pessoa minimamente informada sabe que as mulheres constituem, sim, uma minoria social oprimida. Agora, tem muito desinformado por aí que confunde “minoria social” – um conceito sociológico – com minoria numérica.

        • Sandro, não sei como que você ainda perde tempo respondendo um tamanho ignorante desses… o cara com certeza não deve ter nem a 4º série.. é demais para a cabeça dele, que não tem espermas, segundo ele, entender a diferença de maioria em número e de situação social. rss

          Um Abraço e realmente, não tem como levar coisas desse tipo a sério!!

          • “sandrete tá doido mesmo, mulher é minoria onde ?o brasil? kkkkkkk”

            Dennis, aqui aplica-se, com incrível precisão, aquele velho ditado que diz que os que riem por último, riem melhor. kkkkkkkkkkkk

        • sandrete e deniis dois apreciadores de chupar penis. o cerebro de vcs é tão cheio de esperma que não conseguem saber nem pra que serve o ku. e quem ri por ultimo é quem está enrabando vcs suas aberrações gays malditas.

  4. vai ter sim o dia do orgulho hetero. e depois vamos criar o dia do orgulho de se espancar uma aberração gay. vai ser otimo. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Os relatos de Gênesis (Gênesis 1.27; 2.18,21-24) e Mateus 19.4-6 ensinam que Deus criou a humanidade de uma maneira específica (macho e fêmea) com propósitos específicos relativos a isso (casamento, unidade sexual e procriação subentendidos).

    O lugar mais adequado para começar uma avaliação bíblica sobre o homossexualismo não é com textos que o rejeitam, mas com textos que sustentam e apóiam essas passagens condenatórias.[1] Essa abordagem de pano de fundo é algo que quase todos os escritores pró-homossexuais falham em suprir.

    A consideração do relato da criação é vital por muitas razões. Para começar, é um relato da criação. Homens e mulheres não são o produto cego de uma evolução ao acaso em que, literalmente, nada é normativo e os indivíduos são livres para escolher sua própria moralidade ou sexualidade. Os homens devem prestar contas ao Deus que os criou; eles não são o produto de uma natureza impessoal que não se importa com o estilo de vida deles.[2]

    Abaixo estão cinco razões pelas quais o relato da criação é decisivo para qualquer discussão bíblica sobre a homossexualidade.

    Primeiro, a aceitação da homossexualidade viola a ordem e a essência da própria criação humana.

    Deus declarou que não era bom que o homem estivesse só. Para remediar essa situação, Ele criou a mulher como complemento divino e contrapartida da masculinidade. A comunhão sexual íntima foi pretendida somente para o homem com a mulher. Isso quer dizer que a homossexualidade distorce e desordena as intenções de Deus na criação e que a prática da homossexualidade contradiz o padrão da heterossexualidade em seu nível mais básico. O estilo de vida homossexual nega e desafia as polaridades do sexo de tal maneira que nem mesmo comportamentos heterossexuais, tais como fornicação e adultério, o conseguem.

    Segundo, os homossexuais não podem obedecer ao mandamento de Deus quanto à procriação.

    Em Gênesis 1.28, Deus ordenou a Adão, Eva e seus descendentes: ” … Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; ….” (Gn 1:28 ACF)

    “. Se Adão tivesse decidido ser homossexual, ninguém jamais teria nascido.

    Terceiro, a homossexualidade constitui uma rebelião consciente contra a ordem divinamente criada.

    De acordo com Romanos 1.32 e outras passagens bíblicas, os homossexuais sabem que seu comportamento é pecaminoso. A escolha contínua da prática de tal atividade é, portanto, uma rebelião intencional contra Deus e a ordem da criação.

    Quarto, a Bíblia está repleta de premissas do relato da criação.

    Se a homossexualidade fosse de alguma maneira legítima, as Escrituras não assumiriam uma inclinação heterossexual, mas incluiriam a opção homossexual. Se Deus tivesse a intenção de que o homem fosse bissexual, ou homossexual, ou se Ele tivesse criado o homem andrógino, o fato de criá-lo dessa maneira seria evidente em outros relatos das Escrituras relacionados à natureza do homem. Mas, o único padrão mantido e defendido é o heterossexual. “Do primeiro capítulo de Gênesis até o livro de Apocalipse, o significado duplo de expressão sexual-genital – a saber, procriação e união – é claramente manifesto… Javé é descrito como o noivo fiel, e Israel, como a noiva fiel, indicando que o amor heterossexual pode ser a base para se expressar o mistério de Deus em amar a raça humana… Além disso, o autor de Efésios reitera a mesma verdade revelada sobre a sexualidade humana, no contexto da sublime comparação em que o marido é comparado a Cristo e a mulher à Igreja. Quando o autor deseja descrever o amor que Cristo tem pela Sua Igreja, ele se volta para o amor heterossexual do marido e da mulher. [Efésios 5.25,28].”[3]

    Em outras palavras, as Escrituras estão impregnadas com premissas concernentes à adequação da heterossexualidade; por comparação, a homossexualidade está conspicuamente ausente exceto quando se trata de condenação.

    Quinto, a homossexualidade distorce a imagem de Deus.

    Gênesis 1.27 ensina claramente que a imagem de Deus compreende tanto macho e fêmea – uma complementaridade que é eterna e existirá para sempre. Afirmar que a homossexualidade é bíblica e normal é distorcer a imagem de Deus e, conseqüentemente, insultar a natureza e o próprio Ser de Deus.

    Ao entendermos o propósito divino da criação e o fato de que a criação reflete o próprio Ser de Deus, podemos entender mais claramente as razões para as condenações bíblicas da homossexualidade moderna e porque elas são tão rígidas.

    O que 2 Pedro 2.1-10 e Judas ensinam a respeito do estilo de vida homossexual?

    Essas passagens estão repletas de referências ao homossexualismo e, implicitamente, também ao movimento homossexual cristão. As passagens paralelas ao trecho de Romanos são dignas de nota. Em 2 Pedro 2, observe que o contexto envolve “falsos mestres entre vós” (i.e. dentro da igreja) que ardilosamente introduzem “heresias destrutivas” até mesmo negando o Mestre (Jesus) que os comprou. Note, além disso, que muitos seguirão sua “sensualidade” (v. 2) ou “caminhos vergonhosos”, e por causa de tais mestres o caminho da verdade será “difamado” ou distorcido.

    Tais pessoas são consideradas como repletas de ganância e descritas como sendo aquelas que exploram os cristãos com “palavras falsas” ( v. 3) ou “fábulas”.

    Até aqui, a passagem é aplicável tanto a homossexuais quanto a “homossexuais cristãos” que promovem os tipos de argumentos que temos considerado no livro Os Fatos Sobre a Homossexualidade. Note também que nessa passagem é a homossexualidade que é diretamente citada como ilustração de todos acima. Sodoma e Gomorra são mencionadas especificamente por terem sido destruídas como “um exemplo para aqueles que viessem a viver vidas impiedosas depois disso.”

    O livro de Judas continua a rejeitar a homossexualidade:

    “7 Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno. 8 ¶ E, contudo, também estes, semelhantemente adormecidos, contaminam a sua carne, e rejeitam a dominação, e vituperam as dignidades. 9 …  10 Estes, porém, dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem. … 19 Estes são os que causam divisões, sensuais, que não têm o Espírito.” (Jd 1:7-19 ACF) [

    Essas palavras dispensam qualquer explicação e requerem pouco comentário.

    Examinamos os principais e mais explícitos versículos das Escrituras relacionados ao homossexualismo. Aquele que afirma que a questão bíblica contra a homossexualidade é baseada em alguns textos “isolados” e “obscuros”, simplesmente não entende o peso desses trechos das Escrituras. Além dos versículos acima, há um grande número de versículos adicionais que são aplicáveis às práticas homossexuais apesar do termo em si não ser usado (por exemplo, Romanos 6.11-21; Romanos 12.1-2; 1 Coríntios 6.19-20: Filipenses 1.20; Colossenses 3.5-8, Apocalipse 21.8).

    Como se pode deixar o estilo de vida homossexual?

    Deixar o estilo de vida homossexual pode ser relativamente fácil ou difícil, dependendo de diversos fatores. O passo mais importante é este – aceitar que o estilo de vida homossexual é moralmente errado e resolver mudar. Como comentamos no livro “Os Fatos Sobre a Homossexualidade”, a mudança é claramente possível para homossexuais que queiram mudar, e Deus concederá graça e poder àqueles que se voltarem para Ele com fé, desejosos de agradá-lO com seu comportamento sexual. Nesse caso, a chave é uma oração de arrependimento diante de Deus, resolvendo deixar o estilo de vida homossexual, o incentivo e o aconselhamento daqueles que já fizeram isso.

    • Luciano, escreva um texto de sua própria lavra, e não tão longo. Assim, as pessoas darão mais atenção. Publicar longos sermões não desperta o interesse de ninguém.

    • Tá. E cadê o trecho que Jesus disse: “Não julgueis para não serdes julgados” e “Amarás o próximo como a ti mesmo”? Tem certeza de que já leu a Bíblia ou fez só copia e cola da internet?

    • Sandro, o Luciano é uma anta
      ele copia metade da bíblia aqui e ainda quer que alguem preste atenção . . .
      Que pessoa idiota né ??
      ainda vem com esse copiar e colar . . .
      Estamos em 2015
      e aqui seguimos a constituição . . . .
      alguem explica pra ele . . .

      • Então, Dennis, já falei para ele que não se pode ficar só “control c” e “control v”. Além de citar a fonte, precisa avaliar a eficácia desses textos longos que ninguém lê.

  6. O mundo continuará sendo dominado por machistas propagadores de guerras, de injustiças e graves distorções sociais e da natureza por muito tempo ainda, infelizmente.

          • É isso aí, temos que ser submissas aos nossos maridinhos, e eles tem que nos amar do mesmo jeito que Cristo ama a sua igreja. Tá bom pra você, Sandro!?!

          • Isso mesmo Vanessa, como Cristo nossos maridinhos tem que viver em nossa função, nos servir a vida toda (e para isso não pode ser molenga porque sou exigente rs..),
            e dar a vida por nós se for preciso ♡ ♡ ♡ ♡
            (◡ ‿ ◡ ✿)

          • Se querem viver em submissão, problema de vocês, porque as mulheres – mulheres de verdade, e não as que se fazem capacho – vão à luta inclusive para garantir direitos para submissas como vocês duas.

          • Sandro, depois você reclama quando os trogloditas aqui te menosprezam como não sendo um “homem de verdade” ou outras ofensas piores pela sua orientação homossexual. Eu nunca lhe ofendi por isso (geralmente só debato com você temas fora do âmbito pessoal – espiritismo, bíblia etc.), e você por não concordar com a minha opinião e escolha pessoal, me chama de capacho. Já parou para observar suas atitudes? Talvez encontre nelas o reflexo de tantas outras que você critica nos outros. “Seja você mesmo a mudança que deseja para mundo.”

        • Essas partes “misóginas” do apóstolo Paulo na verdade foram acrescentadas ao livro na Idade Média.
          Os poderosos da ICAR (leia-se “Papas”) suprimiram, modificaram e acrescentaram coisas à Bíblia.
          Que era totalmente em latim.
          Então, tiveram a esperteza de usar o nome de Paulo para legitimar suas idéias.
          Colocando-as no livro atribuído a ele, usando de sua autoridade.
          As cartas de Paulo que conhecemos hoje não são as originais.
          Porque misóginos eram eles.
          Por conta do pesado fardo do celibato, será?
          Se não podemos ter as mulheres, vamos difamá-las.
          É o mesmo caso de Maria Madalena, mostrada como prostituta, o que ela nunca foi.
          Mas interessava à Igreja Romana inferiorizar a nós, para nos oprimir.
          Para homens pouco desenvolvidos moralmente, a força é o direito.
          Vale lembrar quem foi responsável por todas as guerras: eles, os homens.
          Mas dizer que as mulheres não podem falar na igreja é absurdo.
          E também estabelecer o homem como superior à mulher.
          Vale lembrar que em vários lugares do oriente, a mulher não põe o pé fora de casa sem autorização do marido/pai.
          Acredita-se que partes das cartas de Paulo têm estilos diferentes e até contraditórios, como se fossem escritas por diversas pessoas.
          Porque nestes séculos a Bíblia foi totalmente mutilada.
          Acrescentaram, modificaram, retiraram.
          Estou aqui defendendo minhas iguais.
          Mulheres, lutemos juntas!

      • Entendi Vanessa, vc quer dizer homem que se apresenta como tal, cumpre seu papel de amar, entender e se dedicar a mulher amada,respeitando-a como adjutora importante,visando complementa-lo na sociedade,afim de que se tenha uma familia equilibrada,preparada e modelo para um futuro saudavel e cheio de esperanca.

      • Concordo com a Vanessa. A mulher gosta do homem provedor, protetor, aquele que toma atitude, embora algumas vezes as mulheres também gostam de estar no comando; principalmente em questões de escolha, por exemplo:

        – Escolher o lugar das férias
        – A decoração da casa
        Entre outras coisas, mas a atitude de planejar e correr atrás para providenciar isso, a mulher prefere deixar a cargo do homem. (principalmente nos custos hehehe)

        Já vem do natural, desde os primórdios, do homem valente, destemido, protetor. E como ela disse: homem muito mole não sentimos orgulho de ter alguém ao lado como uma “segurança”, até um certo prazer…

        Muitas mulheres são fortes, digo até a maioria, mas ser forte o tempo todo às vezes se torna um cargo, um stress e um fardo demasiado para nós. E esse sentimento de proteção e guerrear por ela (amada) digamos que é um contentamento, satisfação para nós.

  7. Os homossexuais já nascem assim, é genético. Parem com esta neurose de perseguí-los, isso não faz de vocês mais cristãos, e sim apenas mais intolerantes.

  8. A atitude desse soldado reflete muito bem o tipo de “cristianismo” vivido por muitos. Olho por olho, dente por dente! É a lei em pratica…a mesma lei que O Senhor Jesus Cristo veio para “reformular” (um novo mandamento vos dou…) se assim podemos dizer. Se igualou a àqueles que não tem Cristo, aos religiosos, sem misericórdia. Esse povo me honra com seus lábios mas o seu coração está longe de mim. A questão não está no fato de ser fácil ou difícil, mas sim, no ser uma nova criatura em Cristo. Jesus poderia ter matado todos os Seus algozes, mas não o fez, pelo contrário, advertiu Seus discípulos quando disseram, Senhor quer que façamos como Elias e oremos para que caia fogo do céu e os consuma! O Filho do Homem não veio destruir a alma dos perdidos mas resgatá-las, salvá-las. Sabemos que nem todos querem; a maldade dos ímpios não pode e não poderá influenciar nunca em nossa “natureza santa”. Somos luz do mundo e sal da terra. Pai perdoa-lhes porque não sabem o que fazem! Paz seja com todos!

DEIXE UMA RESPOSTA