Cristão convertido no Egito promete “jejuar até a morte” em protesto contra a sua prisão e tortura

1

No Egito, um cristão convertido que fez história ao se tornar a primeira pessoa na história do país a tentar mudar legalmente sua afiliação religiosa em sua identificação no governo de islamismo para o cristianismo, “jurou morrer de fome até a morte”, em resposta a sua prisão “ilegal”. Bishoy Boulous, que anteriormente era conhecido por seu nome muçulmano Mohammed Hegazy, foi condenado a cinco anos de prisão por um tribunal egípcio em julho sob a alegação de causar “discórdia sectária”.

O advogado Boulous, Karam Ghobrial, afirma que a prisão é uma “violação da lei” e que as acusações contra ele foram motivadas por sua tentativa inicial, em 2007, para que o governo egípcio reconhecesse legalmente sua conversão de muçulmano a cristão, segundo relata a Front Page Magazine.

– O [atual] juiz está se comportando de uma forma preconceituosa neste caso porque Bishoy anunciou publicamente sua conversão ao cristianismo. É importante darmos atenção a este caso e ao seu desenvolvimento, para que todos saibam ao que este convertido está sendo exposto – afirmou Ghobrial.

Em julho, um juiz condenou Boulous, que estava trabalhando como repórter de uma emissora de televisão cristã copta, por “perturbar a paz através da difusão de informações falsas”. Na época, Boulous estava produzindo um documentário sobre a agitação social criada por ataques islâmicos contra os cristãos egípcios.


Ghobrial ainda acrescentou que Boulous não está apenas preso, mas ele está sendo também torturado. E essa não é a primeira vez que isso acontece a Boulous, que foi detido e torturado durante um período de três dias pela polícia egípcia, em 2001, depois que o governo descobriu que ele havia se convertido ao cristianismo.

Boulous convertido oficialmente ao cristianismo em 1998, mas agiu oficialmente para mudar sua filiação religiosa junto ao governo por meio de uma ação judicial em 2007, quando sua esposa, que também é uma cristã convertida, estava grávida. Segundo a lei egípcia, quando um bebê nasce, é atribuída a ele a filiação religiosa de seu pai e essa afiliação afeta diretamente sobre que igrejas eles estão autorizados a frequentar.

A ação judicial de Boulous para mudar sua filiação em sua identidade foi negada em 2008, embora ele e sua equipe legal na época, nem mesmo tenham tido a oportunidade de apresentar o seu caso ao juiz. Ghobrial disse que seu cliente foi injustamente perseguido em uma “luta sectária” por causa de sua relevância como a primeira pessoa na história do país para solicitar uma conversão oficial do islamismo.

1 COMENTÁRIO

  1. Cadê a ONU, cadê o papa, cadê os pastores, cadê os embaixadores dos países livres, cadê a honra desses países que agem desse modo?

    Ninguém usa mais a diplomacia pra resolver os impasses?

    Garanto que se fosse dinheiro, se fosse algo que compusesse a pauta de exportação, todos estariam sentados e negociando.

    Porcaria de mundo.

    Todo mundo se aprazando em dizer que é o fim em face da perseguição prevista na bíblia aos cristãos.

    Ou seja, que sofram em nome da religião, em nome de suas preferências, pois o povo somente vai contar na sua igreja que a perseguição mundial começou.

    Ora, começou por nós nos fazermos de cegos, não estarmos nem aí.

  2. E depois quando esses muçulmanos vem para os nossos países ocidentais, tem liberdade para construir suas mesquitas e pregrarem sua religião. Mas, quando vamos aos países deles falar de Jesus, somos presos e até mortos. E os que lá estão que resolvem aceitar Jesus, são tratados de forma desumana e condenados à morte.

    Proponho que todos os países ocidentais criem leis duras para coibir a propagação desta religião de ódio (islã) no território de nossos países, leis duras que proibam a criação de mesquitas e proibam também a propagação desta religião belicista e difusora do ódio e da intolerância.

  3. Como CRISTÃO, nosso arma se chama oração, quando a Igreja primitiva começou a orar as coisas mudaram, mas Estevão morreu antes disto. Eu já comecei a orar assim que li a notícia e convoco a todos, para também pedir oração, Deus vai agir.

  4. O negócio é complicado, se você parar para pensar porque perseguir quem é religioso? Por que se incomodar tanto porque a pessoa tem uma religião? Na idade média costumava-se dizer que os religiosos, principalmente os padres exploravam os trabalhadores. Me parece que não existe uma verdadeira vontade de esclarecer as pessoas sobre quem é Deus e até mesmo de apresentar provas teológicas e científicas sobre a Origem de Deus. Será que estão mesmo interessados em saber a verdade? Me parece que não. Vai chegar em (Rm.14:12) cada um por si e Deus por todos. Tá difícil até de encontrar uma moça de bom procedimento para casar? Que lastro terão as futuras gerações? O homem não consegue salvar a si mesmo, depende de Deus. Mas, tem gente que diz que Deus não existe? Que pobreza de conhecimentos?

  5. irmao Bolous, estou a muitos quilometros do Egito, mas a minha fé está baseada na sua, ou seja creio no Deus vivo, o Deus de Abraão, o Dus de Jacó, o D

  6. Bolous, estou muito longe do Egito, mas creio no mesmo Deus que voçe cre. Um Deus poderoso, um Deus Santo, um Deus onisciente, um Deus onipotente, um Deus que pode te dar o livramento e atender todas as tuas angustias, um Deus justo, um Deus amoroso, uma Deus que está preocupado com o seu bem estar, Um Deus que te promete os ceus. Descanse Nele , pois Ele fará o melhor para ti. um abraço.

DEIXE UMA RESPOSTA