#ProtestosBR: Missionário americano participa de protesto e afirma que “os brasileiros estão dando uma lição ao mundo”

3

O jovem missionário norte-americano Josue Viller, participou dos protestos na última semana em Florianópolis, capital de Santa Catarina e elogiou a postura política que vem sendo adotada por grande parte da população do país desde o início das manifestações.

Viller estuda Teologia e Missões no Brasil e foi um dos participantes da manifestação que bloqueou a entrada da capital catarinense na última terça-feira, empunhando um cartaz que dizia: “Brasil, I Love You”. Em entrevista ao portal Terra, ele conta que atravessou uma das pontes com seu cartaz na mão, tentando acompanhar as palavras dos outros manifestantes brasileiros.

– Tudo que busca o bem, a melhoria da qualidade de vida, deve receber o apoio da sociedade. Faço trabalhos sociais e adoro morar aqui. Me sinto muito feliz de ter a oportunidade de participar disso – afirmou o missionário, que realiza trabalhos sociais nas comunidades carentes de Florianópolis e organiza estudos bíblicos com crianças.

– Os brasileiros estão dando uma lição ao mundo. E eu estou participando – completou Josue Viller.


O protesto que contou com a participação do missionário reuniu quase 10 mil manifestantes. Começando às 18h na frente do Terminal de Integração do Centro (Ticen), a multidão carregava cartazes com críticas para a corrupção, impunidade, violência e desvios de verbas públicas.

Por Dan Martins, para o Gospel+

3 COMENTÁRIOS

  1. CRISTÃOS NÃO PARTICIPAM DE MANIFESTAÇÕES,PORQUE TODA AUTORIDADE É CONSTITUÍDA POR DEUS .

    E QUEM RESISTE A AUTORIDADE RESISTE À DEUS.(ROMANOS 13)SE O CRENTE QUER MUDANÇA EM SEU PAÍS DEDIQUE-SE A ORAÇÃO (SALMOS 33) FELIZ É A NAÇÃO CUJO É SENHOR…

    • Quanta ignorância Jucelino. Nos tempos de Paulo, havia um império. Em Israel, havia uma monarquia. Se você se rebelasse contra um rei, seria um rebelde, estaria desobedecendo a lei, pois não havia nenhuma lei que legitimasse protestos, ou seja, estaria se colocando contra a autoridade constituída pelo Senhor (Romanos 13).

      No nosso caso, vivemos em uma democracia, e a nossa lei nos assegura o direito de protestos e greves. Ou seja, quem faz isso, não está agindo contra a lei dos governantes (não está agindo contra a autoridade constituída por Deus – Romanos 13), visto que isso é um direito garantido por lei.

      Além disso Jucelino, não estamos protestando contra o governo, mas para exigir melhorias no governo. Os políticos não são nossos reis, eles são nossos representantes, nossos funcionários. Se sua empregada não está fazendo o trabalho direito, você não tem o direito de chamar a atenção dela, e exigir que faça o trabalho conforme tem que ser feito? É a mesma coisa que estamos fazendo, não estamos contra o partido A ou B, ou querendo depor os governantes, mas exigindo que eles façam o trabalho como tem que ser feito, e que atendam as reivindicações dos patrões dele, que são o povo.

      Eu Juscelino, não acredito que vamos fazer um país perfeito, acredito que a única solução real para os nossos problemas só virá quando Jesus voltar e varrer para sempre o pecado e a morte. Mas pensou, se Jesus pensasse assim: não vou ressuscitar Lázaro, afinal, ele vai morrer de novo, e só vai ressuscitar novamente no final dos dias. Mas ele se compadecia, chorava, e fazia o que podia para aliviar o sofrimento dos necessitados aqui mesmo na Terra, enquanto não vem o seu Reino que trará a paz e a felicidade verdadeiras. Por isso, até o Senhor voltar, faço o melhor que posso pelo país onde meus filhos vão viver. Faço o bem para os que ganham um salário mínimo e são explorados, para os que não tem emprego, para as crianças que tem sua merenda roubada, etc.. porque o pior mal que fazemos, é quando deixamos de fazer o bem que está às nossas mãos fazer.

DEIXE UMA RESPOSTA