Gastos públicos com a Jornada Mundial da Juventude chegam a R$ 109 milhões; Saiba onde o dinheiro foi aplicado

18

Os gastos públicos com a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) foram alvo de polêmicas e protestos por parte de grupos contrários ao uso de verbas governamentais na realização do evento católico.

Agora, finalizado o evento, as três esferas de governo envolvidas na realização da JMJ iniciaram a divulgação de suas despesas, com detalhes sobre quando, onde e quanto foram gastos.

O jornal Folha de S. Paulo publicou que o governo federal foi quem mais gastou, de acordo com os relatórios preliminares. R$ 57 milhões foram destinados às Jornada Mundial da Juventude pela União.

As Forças Armadas receberam R$ 27 milhões para custear alimentação, combustível, e estrutura física de alojamento e hospitais de campanha. R$ 30 milhões foram destinados pela Secretaria Especial para Grandes Eventos, do Ministério da Justiça, para custear passagens e diárias de policiais e agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que foram deslocados para o Rio de Janeiro.


Já os governos estadual e municipal divulgaram até agora que gastaram R$ 26 milhões cada um, porém não detalharam suas despesas.

Por parte do governo do estado sabe-se que o dinheiro foi usado para quitar as despesas com transporte dos voluntários e peregrinos da JMJ, além da recepção ao papa Francisco no Palácio da Guanabara, que custou R$ 850 mil.

A prefeitura declarou ter usado suas verbas para o pagamento de serviços de logística e planejamento, além da estrutura no Campus Fidei, em Guaratiba (foto), que não foi usado. Essas obras envolveram a urbanização de ruas, limpeza e dragagem do rio Piraquê, vizinho ao local, e construção de passarelas para os peregrinos. Eduardo Paes, prefeito do Rio, declarou que essas obras eram previstas para os próximos anos, porém com a realização da JMJ o cronograma foi acelerado.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


18 COMENTÁRIOS

  1. É verdade que o Governo gasta muito dinheiro com o carnaval?
    Parada Gay, Rock in rio, Copa do mundo? Marcha pra Jesus?

    Parada Gay R$ 15 MILHÕES
    CARNAVAL R$ 2 BILHÕES
    MARCHA PRA JESUS R$ 20 MILHÕES
    ROCK IN RIO R$ 13 MILHÕES
    COPA DO MUNDO R$ 30 BILHÕES

    SIM! E TUDO ISSO SAI DOS COFRES PÚBLICOS OU SEJA DO SEU BOLSO!

    DIZEM QUE O GOVERNO GASTARÁ DOS COFRES PÚBLICOS R$ 118 milhões de reais na JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE mas a mascara cai quando Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro abre a boca e revela que o governo brasileiro entra apenas com serviços de apoio, com saúde e trânsito sendo que quem paga pela Jornada é o comitê organizador da Igreja Católica.

    Benefícios da JMJ : A Jornada Mundial da Juventude GEROU UM IMPACTO NA ECONOMIA BRASILEIRA DE 1,8 BILHÃO.

    Os organizadores estiram que serão foram gerados mais de 30 mil empregos direto. O evento da JMJ gerou um impacto de R$ 1,8 bilhões na economia brasileira. ” 1,8 BILHÃO INJETADOS EM NOSSA ECONOMIA”.

    Enquanto os outros eventos patrocinados pelo governo só geram despesas perdas e prejuízos irreparáveis!

  2. Conheça números finais da Jornada Mundial da Juventude 2013

    Os resultados alcançados pela Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013) superaram as expectativas, de acordo com Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013.

    O público presente à Missa de Envio chegou a 3,7 milhões de pessoas, seis vezes maior que o número de presentes ao primeiro Ato Central, a Missa de Abertura (600 mil). O impacto econômico foi expressivo. Os visitantes desembolsaram R$ 1,8 bilhões, segundo números do Ministério do Turismo. Os dados foram divulgados em coletiva à imprensa nesta terça-feira, 30.

    No total, mais de 3,5 milhões de pessoas participaram da JMJ Rio2013, que contou com eventos em Copacabana, Quinta da Boa Vista, Rio Centro e em diversas paróquias da cidade. A cerimônia de acolhida do Santo Padre, na quinta-feira, 25, reuniu 1,2 milhões de pessoas em Copacabana, enquanto a Via-Sacra chegou a 2 milhões na sexta-feira, 26. Na vigília, cerca de 3,5 milhões de jovens estiveram na praia de Copacabana.

    Foram 427 mil inscrições, de 175 países. Peregrinos inscritos com hospedagens alcançaram 356.400, enquanto o número de vagas disponibilizadas para hospedagem em casas de família e instituições chegaram a 356,4 mil.

    “Nós vimos Deus agir. Deus atuou no meio de nós. Deus nos surpreendeu. Foi muito além do que planejamos. Temos visto na História como Deus tem atuado. Não tem outra explicação”, destacou Dom Orani.

    Perfil dos inscritos

    A JMJ Rio2013 contou com uma presença massiva de latinos. Os países com o maior número de inscritos foram, respectivamente, Brasil, Argentina, Estados Unidos, Canada, Chile, Itália, Venezuela, França, Paraguai, Peru e México. Do total dos inscritos internacionais, 72,7% estiveram no Brasil pela primeira vez e 86,9% nunca haviam participado da JMJ

    Foram mais de 70 mil downloads no site oficial da JMJ Rio2013 e mais de 200 mil acessos. O facebook recebeu mais de 1,1 milhão de curtidas e o flickr superou 10 mil downloads.

    Entre os peregrinos inscritos, 55% são do sexo feminino; 60% do público tem entre 19 e 34 anos. Foram 644 Bispos inscritos, dos quais 28 são Cardeais. Além disso, foram 7814 sacerdotes inscritos e 632 diáconos. Para cobrir a JMJ Rio2013 em 57 países, foram credenciados 6,4 mil jornalistas.

    O evento também contou com 264 locais de catequese, em 25 idiomas. Foram 60 mil voluntários, mais de 800 artistas participantes dos Atos Centrais. Um total de 100 confessionários foram expostos na Feira Vocacional e no Largo da Carioca e 4 milhões de hóstias produzidas, 800 mil para Missa de Envio.

    A geração de lixo foi inferior a outros eventos que acontecem em Copacabana, como o Réveillon. A Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) removeu 345 toneladas de resíduos orgânicos e 45 toneladas de materiais recicláveis, durante a JMJ Rio2013. O número representa cerca de 10% a menos do registrado na noite do último Ano Novo.

    Experiência de Fé

    A renovação da fé e da esperança é o principal legado que a JMJ Rio2013 deixará no coração dos jovens, de acordo com Dom Orani. “Os jovens levaram consigo uma experiência de fé, de esperança muito grande. Tenho certeza de que jamais esqueceremos. Os jovens já são protagonistas hoje. O meu coração está muito agradecido”, destacou. O arcebispo disse ainda que está sendo viabilizada a criação de um instituto para a juventude que terá a responsabilidade de guardar as experiências da JMJ Rio2013 e trabalhar pelos jovens.

  3. É verdade que o Governo gasta muito dinheiro com o carnaval?
    Parada Gay, Rock in rio, Copa do mundo? Marcha pra Jesus?

    Parada Gay R$ 15 MILHÕES
    CARNAVAL R$ 2 BILHÕES
    MARCHA PRA JESUS R$ 20 MILHÕES
    ROCK IN RIO R$ 13 MILHÕES
    COPA DO MUNDO R$ 30 BILHÕES

    SIM! E TUDO ISSO SAI DOS COFRES PÚBLICOS OU SEJA DO SEU BOLSO!

    DIZEM QUE O GOVERNO GASTOU DOS COFRES PÚBLICOS R$ 118 milhões de reais na JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE mas a mascara cai quando Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro abre a boca e revela que o governo brasileiro entra apenas com serviços de apoio, com saúde e trânsito sendo que quem paga pela Jornada é o comitê organizador da Igreja Católica.

    Benefícios da JMJ : A Jornada Mundial da Juventude GEROU UM IMPACTO NA ECONOMIA BRASILEIRA DE 1,8 BILHÕES.

    Os organizadores estiram que serão foram gerados mais de 30 mil empregos direto. O evento da JMJ gerou um impacto de R$ 1,8 bilhões na economia brasileira. ” 1,8 BILHÃO INJETADOS EM NOSSA ECONOMIA”.

    Enquanto os outros eventos patrocinados pelo governo só geram despesas perdas e prejuízos irreparáveis!

    • Muito bem colocado, Leticia.

      O governo deu uma infra-estrutura ao evento, em que gastou 109 milhões em saude e transporte, e recebeu em troca uma injeção,de 1.8 BILHÕES na economia local. Nada mal.

    • A INVEJA DOS EVANGÉLICOS É DE MATAR!!!!!

      A JMJ NÃO UMA MARCHINHA PARA JESUS, É A REPRESENTAÇÃO DA FÉ COMPLETA E COMO ELES NÃO CONSEGUEM ATINGIR NEM 5% COM SEUS EVENTOS TENTAM, EM VÃO DENEGRIR UM EVENTO ABENÇOADO POR DEUS.

      VENHA PARA O LADO DA LUZ VERDADEIRA, PAREM DE SER ILUDIDOS

  4. só quero saber se vão dar o mesmo dinheiro para socorrer as vitimas da catastrofe no rio….jornada mundial da maldição católica…DEUS mostra sua indgnação com os hereges …não puderam usar o palco e agora a tragédia DEUS esta dizendo idolatria é abominação

    • Clamando, chuva é benção e vida, sem ela não estaríamos aqui.

      Como cidadãos devemos cobrar do estado a plena execução das verbas para toda a sociedade.

      • Ou é má fé ou ignorância mesmo!!!

        1° Que HEREGES são vocês. O que fizeram pela manutenção do cristianismo na história? Quanto sangue e vidas deram pela causa de Cristo? Onde estavam quando o avanço muçulmano queria exterminar a fé cristã?
        2° O que vocês HEREGES fizeram para que as escrituras chegassem até o dias de hoje: NADA. Simplesmente USURPARAM como LARÁPIOS. E movidos por sentimentos(luciferiano) da RAIVA, INVEJA, AUTOPATIA, ORGULHO, DISSEMINAÇÃO DA DESINFORMAÇÃO e ou DETURPAÇÃO. A Bíblia é uma “invenção” Católica e para católicos. Digo que, não só na compilação, tradução e manutenção -digo guarda-la- como no próprio nome dado: BÍBLIA. Ou foram vocês heréticos que assim o fizeram?
        3° Vocês cometem com vontade HERESIAS proclamando claramente que Jesus é “(adúltero)” querendo a todo custo dar-lhe outras “esposas” ou se preferir “igrejas”. O PRÓPRIO falou que só TEM UMA.
        4° Com seu hálito funesto fala de IDOLATRIA – sendo um idolatra da mentira-. O que poderíamos esperar de um ser sem conhecimento de causa? Também não tem: CÂNON, TRADIÇÃO, PATRiSTICA, PRIMAZIA, HISTÓRIA, MAGISTÉRIO, CONTRIBUIÇÃO PARA A HUMANIDADE etc,etc…
        5° Nós já sabemos disso a séculos. Existe DUAS, DUAS GERAÇÕES a da serpente e a da MULHER. Você HEREGE faz o trabalho dos filhos da serpente mais também É SABIDO que: AS PORTAS DO INFERNO NÃOOOOO prevaleceram. Pode continuar tentando. Admoesto-te; nada conseguirá.

      • Jornada Mundial da Juventude injetou R$ 1,2 bilhão na economia do Rio
        JMJ trouxe o papa Francisco para a capital fluminenseFoto: Daniel Ramalho / Terra


        Durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que terminou no domingo, foram injetados recursos na ordem de R$ 1,2 bilhão na economia da cidade do Rio de Janeiro. A informação foi divulgada nesta segunda-feira pelo prefeito Eduardo Paes. Segundo ele, o balanço geral do evento ainda não foi fechado.
        Os principais eventos que contaram com a presença do papa Francisco foram acompanhados por mais de 10 milhões de pessoas. A missa de despedida ontem em Copacabana foi o evento que reuniu o maior número de fiéis, 3,2 milhões. Durante os seis dias de evento, a cidade recebeu 335 mil peregrinos inscritos na JMJ, provenientes de 175 países, incluindo 220 mil brasileiros, segundo a organização do evento.
        Mais de 6 mil ônibus fretados trouxeram 290 mil peregrinos. Na Rodoviária Novo Rio, circularam 500 mil fiéis. Nos aeroportos Santos Dumont e do Galeão, 14 mil peregrinos foram atendidos na fun zone, área montada para a jornada.
        Segundo o prefeito, não foi registrado tumulto. Porém, os peregrinos enfrentaram dificuldades com transporte. Os sistemas de trem e de ônibus registraram grande número de passageiros. A Central do Brasil anotou no sábado, dia da peregrinação que partiu da estação, o recorde histórico de passageiros de trem, com 155.777. Em todo o período da jornada, o sistema de trens urbanos transportou 3 milhões de pessoas. No metrô, também foram 3 milhões de passageiros. Os dois sistemas funcionaram de forma ininterrupta durante o fim de semana. O sistema de ônibus operou com a frota máxima, com 8,8 mil veículos e 3,5 milhões de passageiros.
        Durante a JMJ, foram recolhidas 390 toneladas de lixo, sendo 45 toneladas de materiais recicláveis. De acordo com Eduardo Paes, apenas no réveillon de Copacabana são recolhidos normalmente 320 toneladas.
        “A operação da Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) acabou hoje às 2h, em Copacabana. O trabalho foi muito facilitado pelos peregrinos, visitantes e cariocas, que ajudaram recolhendo o material. Isso faz a gente pensar se não pode ser assim sempre. E foi a primeira vez que a Comlurb tratou a possibilidade da reciclagem em grandes eventos”.
        Na área de saúde, foram feitos 4.780 atendimentos, nos 11 postos montados, sendo que 84 pacientes foram transferidos para a rede municipal. Os principais problemas foram mal-estar, crise de asma, hipertensão em idosos, vômito, diarreia, dor lombar e cansaço.
        Quanto aos banheiros químicos, alvos de várias reclamações por parte dos peregrinos, Paes argumentou que não foi possível transferir toda a estrutura montada em Guaratiba para Copacabana. “Tivemos a transferência de uma logística montada em Guaratiba para Copacabana, não deu para trazer todos os banheiros e nem dispor da mesma forma. Enfim, a gente teve em alguns momentos a superlotação, mas a população foi solidária, acolhendo os peregrinos. Quem conhece a jornada sabe que a experiência das pessoas aqui foi muito positiva. Ainda não tem os números de visitas ao Cristo e ao Pão de Açúcar, mas a semana é toda de recordes. Não tenho dúvidas de afirmar que, apesar dos problemas que enfrentamos, a cidade se comportou muito bem recebendo a JMJ.”
        O prefeito ressaltou que, dos cinco grandes eventos programados para a cidade de 2012 a 2016 (Rio+20, Copa das Confederações, JMJ, Copa do Mundo e Olimpíadas), o mais difícil é a jornada. “Dos grandes eventos, a cidade já pegou todos, já passamos por três e ainda faltam dois. O mais difícil de todos é a JMJ, e o que nós nos preparamos melhor será as Olimpíadas”, disse.
        Ele agradeceu aos peregrinos, ao papa Francisco e, principalmente, aos moradores da cidade pelo sucesso da jornada. “Não tenho dúvida que a cidade recebeu a maior, mais longa e mais bonita festa da história. Foi a visita mais ilustre e mais agradável que a cidade já recebeu. Agradeço ao papa Francisco, aos visitantes e em especial aos moradores da cidade. O Rio demonstrou enorme capacidade de receber visitantes, os cariocas estão muito felizes de receber esse eventos.”

    • Ou é má fé ou ignorância mesmo!!!

      1° Que HEREGES são vocês. O que fizeram pela manutenção do cristianismo na história? Quanto sangue e vidas deram pela causa de Cristo? Onde estavam quando o avanço muçulmano queria exterminar a fé cristã?
      2° O que vocês HEREGES fizeram para que as escrituras chegassem até o dias de hoje: NADA. Simplesmente USURPARAM como LARÁPIOS. E movidos por sentimentos(luciferiano) da RAIVA, INVEJA, AUTOPATIA, ORGULHO, DISSEMINAÇÃO DA DESINFORMAÇÃO e ou DETURPAÇÃO. A Bíblia é uma “invenção” Católica e para católicos. Digo que, não só na compilação, tradução e manutenção -digo guarda-la- como no próprio nome dado: BÍBLIA. Ou foram vocês heréticos que assim o fizeram?
      3° Vocês cometem com vontade HERESIAS proclamando claramente que Jesus é “(adúltero)” querendo a todo custo dar-lhe outras “esposas” ou se preferir “igrejas”. O PRÓPRIO falou que só TEM UMA.
      4° Com seu hálito funesto fala de IDOLATRIA – sendo um idolatra da mentira-. O que poderíamos esperar de um ser sem conhecimento de causa? Também não tem: CÂNON, TRADIÇÃO, PATRiSTICA, PRIMAZIA, HISTÓRIA, MAGISTÉRIO, CONTRIBUIÇÃO PARA A HUMANIDADE etc,etc…
      5° Nós já sabemos disso a séculos. Existe DUAS, DUAS GERAÇÕES a da serpente e a da MULHER. Você HEREGE faz o trabalho dos filhos da serpente mais também É SABIDO que: AS PORTAS DO INFERNO NÃOOOOO prevaleceram. Pode continuar tentando. Admoesto-te; nada conseguirá.

  5. Jornada Mundial da Juventude injetou R$ 1,2 bilhão na economia do Rio
    JMJ trouxe o papa Francisco para a capital fluminenseFoto: Daniel Ramalho / Terra


    Durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que terminou no domingo, foram injetados recursos na ordem de R$ 1,2 bilhão na economia da cidade do Rio de Janeiro. A informação foi divulgada nesta segunda-feira pelo prefeito Eduardo Paes. Segundo ele, o balanço geral do evento ainda não foi fechado.
    Os principais eventos que contaram com a presença do papa Francisco foram acompanhados por mais de 10 milhões de pessoas. A missa de despedida ontem em Copacabana foi o evento que reuniu o maior número de fiéis, 3,2 milhões. Durante os seis dias de evento, a cidade recebeu 335 mil peregrinos inscritos na JMJ, provenientes de 175 países, incluindo 220 mil brasileiros, segundo a organização do evento.
    Mais de 6 mil ônibus fretados trouxeram 290 mil peregrinos. Na Rodoviária Novo Rio, circularam 500 mil fiéis. Nos aeroportos Santos Dumont e do Galeão, 14 mil peregrinos foram atendidos na fun zone, área montada para a jornada.
    Segundo o prefeito, não foi registrado tumulto. Porém, os peregrinos enfrentaram dificuldades com transporte. Os sistemas de trem e de ônibus registraram grande número de passageiros. A Central do Brasil anotou no sábado, dia da peregrinação que partiu da estação, o recorde histórico de passageiros de trem, com 155.777. Em todo o período da jornada, o sistema de trens urbanos transportou 3 milhões de pessoas. No metrô, também foram 3 milhões de passageiros. Os dois sistemas funcionaram de forma ininterrupta durante o fim de semana. O sistema de ônibus operou com a frota máxima, com 8,8 mil veículos e 3,5 milhões de passageiros.
    Durante a JMJ, foram recolhidas 390 toneladas de lixo, sendo 45 toneladas de materiais recicláveis. De acordo com Eduardo Paes, apenas no réveillon de Copacabana são recolhidos normalmente 320 toneladas.
    “A operação da Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) acabou hoje às 2h, em Copacabana. O trabalho foi muito facilitado pelos peregrinos, visitantes e cariocas, que ajudaram recolhendo o material. Isso faz a gente pensar se não pode ser assim sempre. E foi a primeira vez que a Comlurb tratou a possibilidade da reciclagem em grandes eventos”.
    Na área de saúde, foram feitos 4.780 atendimentos, nos 11 postos montados, sendo que 84 pacientes foram transferidos para a rede municipal. Os principais problemas foram mal-estar, crise de asma, hipertensão em idosos, vômito, diarreia, dor lombar e cansaço.
    Quanto aos banheiros químicos, alvos de várias reclamações por parte dos peregrinos, Paes argumentou que não foi possível transferir toda a estrutura montada em Guaratiba para Copacabana. “Tivemos a transferência de uma logística montada em Guaratiba para Copacabana, não deu para trazer todos os banheiros e nem dispor da mesma forma. Enfim, a gente teve em alguns momentos a superlotação, mas a população foi solidária, acolhendo os peregrinos. Quem conhece a jornada sabe que a experiência das pessoas aqui foi muito positiva. Ainda não tem os números de visitas ao Cristo e ao Pão de Açúcar, mas a semana é toda de recordes. Não tenho dúvidas de afirmar que, apesar dos problemas que enfrentamos, a cidade se comportou muito bem recebendo a JMJ.”
    O prefeito ressaltou que, dos cinco grandes eventos programados para a cidade de 2012 a 2016 (Rio+20, Copa das Confederações, JMJ, Copa do Mundo e Olimpíadas), o mais difícil é a jornada. “Dos grandes eventos, a cidade já pegou todos, já passamos por três e ainda faltam dois. O mais difícil de todos é a JMJ, e o que nós nos preparamos melhor será as Olimpíadas”, disse.
    Ele agradeceu aos peregrinos, ao papa Francisco e, principalmente, aos moradores da cidade pelo sucesso da jornada. “Não tenho dúvida que a cidade recebeu a maior, mais longa e mais bonita festa da história. Foi a visita mais ilustre e mais agradável que a cidade já recebeu. Agradeço ao papa Francisco, aos visitantes e em especial aos moradores da cidade. O Rio demonstrou enorme capacidade de receber visitantes, os cariocas estão muito felizes de receber esse eventos.”

  6. Jornada Mundial da Juventude injetou R$ 1,2 bilhão na economia do Rio
    JMJ trouxe o papa Francisco para a capital fluminenseFoto: Daniel Ramalho / Terra

    Durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que terminou no domingo, foram injetados recursos na ordem de R$ 1,2 bilhão na economia da cidade do Rio de Janeiro. A informação foi divulgada nesta segunda-feira pelo prefeito Eduardo Paes. Segundo ele, o balanço geral do evento ainda não foi fechado.
    Os principais eventos que contaram com a presença do papa Francisco foram acompanhados por mais de 10 milhões de pessoas. A missa de despedida ontem em Copacabana foi o evento que reuniu o maior número de fiéis, 3,2 milhões. Durante os seis dias de evento, a cidade recebeu 335 mil peregrinos inscritos na JMJ, provenientes de 175 países, incluindo 220 mil brasileiros, segundo a organização do evento.
    Mais de 6 mil ônibus fretados trouxeram 290 mil peregrinos. Na Rodoviária Novo Rio, circularam 500 mil fiéis. Nos aeroportos Santos Dumont e do Galeão, 14 mil peregrinos foram atendidos na fun zone, área montada para a jornada.
    Segundo o prefeito, não foi registrado tumulto. Porém, os peregrinos enfrentaram dificuldades com transporte. Os sistemas de trem e de ônibus registraram grande número de passageiros. A Central do Brasil anotou no sábado, dia da peregrinação que partiu da estação, o recorde histórico de passageiros de trem, com 155.777. Em todo o período da jornada, o sistema de trens urbanos transportou 3 milhões de pessoas. No metrô, também foram 3 milhões de passageiros. Os dois sistemas funcionaram de forma ininterrupta durante o fim de semana. O sistema de ônibus operou com a frota máxima, com 8,8 mil veículos e 3,5 milhões de passageiros.
    Durante a JMJ, foram recolhidas 390 toneladas de lixo, sendo 45 toneladas de materiais recicláveis. De acordo com Eduardo Paes, apenas no réveillon de Copacabana são recolhidos normalmente 320 toneladas.
    “A operação da Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) acabou hoje às 2h, em Copacabana. O trabalho foi muito facilitado pelos peregrinos, visitantes e cariocas, que ajudaram recolhendo o material. Isso faz a gente pensar se não pode ser assim sempre. E foi a primeira vez que a Comlurb tratou a possibilidade da reciclagem em grandes eventos”.
    Na área de saúde, foram feitos 4.780 atendimentos, nos 11 postos montados, sendo que 84 pacientes foram transferidos para a rede municipal. Os principais problemas foram mal-estar, crise de asma, hipertensão em idosos, vômito, diarreia, dor lombar e cansaço.
    Quanto aos banheiros químicos, alvos de várias reclamações por parte dos peregrinos, Paes argumentou que não foi possível transferir toda a estrutura montada em Guaratiba para Copacabana. “Tivemos a transferência de uma logística montada em Guaratiba para Copacabana, não deu para trazer todos os banheiros e nem dispor da mesma forma. Enfim, a gente teve em alguns momentos a superlotação, mas a população foi solidária, acolhendo os peregrinos. Quem conhece a jornada sabe que a experiência das pessoas aqui foi muito positiva. Ainda não tem os números de visitas ao Cristo e ao Pão de Açúcar, mas a semana é toda de recordes. Não tenho dúvidas de afirmar que, apesar dos problemas que enfrentamos, a cidade se comportou muito bem recebendo a JMJ.”
    O prefeito ressaltou que, dos cinco grandes eventos programados para a cidade de 2012 a 2016 (Rio+20, Copa das Confederações, JMJ, Copa do Mundo e Olimpíadas), o mais difícil é a jornada. “Dos grandes eventos, a cidade já pegou todos, já passamos por três e ainda faltam dois. O mais difícil de todos é a JMJ, e o que nós nos preparamos melhor será as Olimpíadas”, disse.
    Ele agradeceu aos peregrinos, ao papa Francisco e, principalmente, aos moradores da cidade pelo sucesso da jornada. “Não tenho dúvida que a cidade recebeu a maior, mais longa e mais bonita festa da história. Foi a visita mais ilustre e mais agradável que a cidade já recebeu. Agradeço ao papa Francisco, aos visitantes e em especial aos moradores da cidade. O Rio demonstrou enorme capacidade de receber visitantes, os cariocas estão muito felizes de receber esse eventos.”

  7. JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE INJETOU 1 BILHÃO 800 MILHÕES NO RIO DE JANEIRO, É IMPORTANTE RESSALTAR QUE NO BRASIL ACONTECERAM A SEMANA MISSIONARIA EM MAIS DE 5 MIL CIDADES O QUE MOVIMENTOU MILHOES DE REIAIS. SEM CONTAR COM OS PARTICIPANTES PAGARAM TODAS AS DESPEDAS DO PAPA E DA JMJ. O GOVERNO GASTOU APENAS COM A SEGURANÇA QUE É DIREITO E DEVER DA UNIÃO, DO MUNICIPIO E DO ESTADO.

  8. 4 milhões em hóstia, deveria transformar esse dinheiro em assistência aos pobres, aliás foi essa a orientação do papa. Cristo vai achar boa a ideia, pois a palavra e lembrança dEle devem estar no coração, não num pedaço de pão.

    Quanto a ajuda às marchas gay e dos evangélicos, eis que visa educar o povo brasileiro no que toca à tolerância, ou seja, de fim pedagógico. portanto podem até resultar em lucro, mas não o financeiro, sim o cultural.

    Quanto ao carnaval obter do estado verbas de bilhões, todavia sem retorno, cumpre indagar aonde se encontram os cariocas que nunca se opuseram a esse desmando. Entretanto, acredito que não procede custos tão altos pelo estado, sugerindo que fosse citado tópico por tópico os investimentos, apresentando também o número de turistas no período do carnaval…

  9. Perto das maracutaias e desvios de verbas das prefeituras, governos estaduais e federais, esses R$109.000.000 são esmolas doadas para um grande evento que ainda trouxe receitas para o RJ e o Brasil. Temos que focar nos desvios de verbas da SAÙDE, EDUCAÇÂO E INFRA ESTRUTURA do país que somam bilhões de reais todos os anos. Não percamos o foco.

DEIXE UMA RESPOSTA