Com produção de atriz famosa, série de TV quer recontar histórias da Bíblia Sagrada como contos atuais

0

A Bíblia Sagrada se tornou, nos últimos anos, uma fonte de busca por temas para produções de TV e filmes. E mais um seriado que promete beber na fonte deverá sair do papel nos próximos meses, sob a produção da atriz Queen Latifah.

A ideia da atriz e produtora é fazer uma série de TV que reproduza as histórias bíblicas mais conhecidas com ambientação nos dias atuais. O programa, que se chamará The Scroll, vem sendo negociado com a Fox e uma empresa chamada Releve Entertainment.

Queen Latifah quer transformar episódios marcantes do Velho e Novo Testamentos em contos modernos, de acordo com informações do portal Adoro Cinema. A proposta é mostrar os personagens bíblicos como colegas que convivem e, cada um, atravessa momentos de grande desafio.

O site Hollywood Reporter informou que, se a Fox aprovar o projeto, a série The Scroll será o primeiro programa de drama contemporâneo baseado na Bíblia Sagrada. O conceito foi criado pela roteirista Holly Carter e o escritor Michael Elliot será o responsável pelo texto dos episódios. Esses dois profissionais assinam a produção ao lado de Latifah e seu sócio, Shakim Compere.


Terra Prometida

A segunda “novela bíblica” da Record TV, A Terra Prometida, começou a ser transmitida na Argentina, na sequência do final da exibição de Os Dez Mandamentos, e de acordo com o jornalista Ricardo Feltrin, já estreou como líder de audiência.

“Com 16 pontos de média, a estreia rendeu um ponto a mais do que Os Dez Mandamentos obteve em 29 de março do ano passado. Na Argentina, a novela da Record se chama “Josué Y La Tierra Prometida” e vem mantendo o posto de maior audiência da televisão” no país, segundo Feltrin.

A principal concorrente da emissora Telefe, que exibe as produções da Record, tem cinco vezes menos audiência com sua novela. Antes, a Canal 13 disputava ponto a ponto o interesse dos argentinos, mas desde que a Telefe passou a exibir as “novelas bíblicas”, disparou na liderança.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA