Internacional

Mesmo sob intensa perseguição do Estado Islâmico, número de cristãos na Síria só cresce

Comments (4)
  1. luciano disse:

    Glória a Deus,espero que sirvam ao Deus vivo e não busque um Deus de barro.

  2. clamando disse:

    FAZ PARTE DO DNA DA IGREJA, QUANTO MAIOR A PERSEGUIÇÃO MAIS CRESCEMOS.

  3. Emanuelle disse:

    Homem confessa ter matado primo e pastor a pedido do familiar

    Uma ossada foi encontrada no município de Malta, no Sertão paraibano, nessa quarta-feira (19) depois que a Polícia Civil retomou as investigações sobre a morte de dois homens na região. Um idoso foi preso acusado de matar um pastor evangélico e o próprio primo, que teria ajudado no homicídio do religioso.

    Tudo começou quando Josevaldo Leandro, primo assassinado, desconfiou que o pastor da Igreja Assembleia de Deus, da cidade de Malta, estaria assediando a esposa dele. O homem, então, chamou o idoso, Antônio Fernandes Leandro, de 65 anos, para planejar a morte do pastor.

    Eles executaram o pastor João Miguel do Nascimento, 46 anos, dentro da própria residência enquanto a vítima dormia. A companheira do religioso viu toda a cena e disse à polícia que um homem encapuzado teria fugido com Josevaldo Leandro em uma moto. O homem encapuzado era Antônio, juntamente com o primo. Esse crime aconteceu em 2013.

    Outra suposta traição

    Como Josevaldo desconfiou de nova traição da esposa, chamou, mais uma vez, o primo para matar outro homem. Antônio, dessa vez, se negou a ajudar Josevaldo. Então, o parente ficou chantageando o cúmplice dizendo que iria contar à polícia sobre a participação dele no homicídio do pastor. Foi quando Antônio planejou a morte do primo Josevaldo.

    Ele convidou o familiar para o sítio onde mora, em novembro de 2014, e, quando Josevaldo chegou ao local, foi surpreendido por pelo idoso. Eles brigaram armados de faca e Josevaldo foi atingido no coração com um golpe e morreu na hora. O corpo da vítima foi enterrado no terreno do sítio Santo André, por Antônio.

    Desaparecimento

    Josevaldo, já morto, foi dado como desaparecido por dois anos. Nessa quarta-feira (19), o delegado Sílvio Rabelo, da Delegacia Seccional de Patos, voltou a abrir o inquérito e analisou o depoimento de uma testemunha e uma ligação feita para 197, Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social – SEDS, que apontavam Antônio como o principal suspeito do homicídio do pastor.

    Buscas pelo acusado

    A partir desta informação, os policiais da Delegacia de Homicídios de Patos descobriram que o suspeito vivia na zona rural de Malta. As diligências duraram três dias, até descobrir a casa e prender Antônio. Durante o depoimento o suspeito confessou os crimes e disse onde o corpo do primo estava enterrado.

    “Solicitamos a presença dos peritos do Instituto de Policia Cientifica – IPC e fomos até o local. Depois de uma hora de escavação encontramos a suposta ossada de Josevaldo, as roupas que ele estava usando no dia que desapareceu e o RG dele, o que confirma a materialização do crime de homicídio contra Josevaldo”, disse o delegado seccional Silvio Rabelo, responsável pelas investigações.

    Solução para dois casos

    Com a confissão de Antônio de que assassinou o pastor e o encontro da suposta ossada do primo, a polícia concluiu os dois casos. A ossada foi encaminhada para ser analisada no IPC de João Pessoa. Antônio foi autuado por homicídio e em seguida foi conduzido para o Presídio de Patos, onde vai ficar aguardando a sentença da Justiça.

    Com informações da Secom-PB

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *