Templo das Nações: obras da nova sede da Igreja da Graça avançam, ao custo de R$ 100 milhões

0

O Templo das Nações, da Igreja Internacional da Graça de Deus, custará aos cofres da denominação a bagatela de R$ 100 milhões. Em obras há um ano, o edifício terá uma infraestrutura diversificada e capacidade para 10 mil pessoas.

As obras do Templo das Nações acontecem numa área de 29 mil m², de localização privilegiada. Em uma “esquina” entre a Avenida Cruzeiro do Sul com a Marginal Tietê, o terreno é servido pela linha Azul do Metrô, o Terminal Rodoviário do Tietê e duas das principais vias de circulação de automóveis da capital paulista.

Desde o início das obras, houve muita movimentação de terra para as fundações do projeto, que contará com um edifício anexo e estacionamento.

O trâmite para a construção do templo começou em maio de 2012, quando a Igreja da Graça anunciou que o projeto da obra havia sido aprovado pela prefeitura. O missionário R. R. Soares explicou durante um culto que o novo templo terá assentos em formato de sala de cinema, espaço para realização de casamentos e batismos, sala para crianças, áreas internas de circulação para pedestres, estacionamentos para ônibus de caravanas, dentre outras coisas.


No prédio anexo, Soares deverá centralizar suas empresas, como a gravadora Graça Music, emissoras como a Nossa Rádio e a Rede Internacional de Televisão (RIT), Graça Filmes e a Graça Editorial.

O missionário R. R. Soares, quando procurado para comentar as obras, costuma recusar fazer qualquer declaração. A construtora Rogui Engenharia, que é responsável pela obra, também não toca no assunto.

Veja fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por outro lado, no YouTube, a Igreja da Graça mantém uma playlist atualizada sobre os avanços da construção, com 112 vídeos mostrando em detalhes as fases da obra. Quando pronto, o Templo das Nações terá a mesma capacidade do Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus, inaugurado em 2014.

Os valores para a construção do megatemplo de R. R. Soares são bem menores do que os R$ 685 milhões consumidos pela obra faraônica da denominação de Edir Macedo.

Confira na playlist abaixo os vídeos das obras do Templo das Nações:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA