Tradutores da Bíblia são mortos para impedir que o Evangelho continue chegando aos necessitados

1

Um ministério que se dedica a traduzir a Bíblia Sagrada para nações do Oriente Médio está sob ataque, e no último mês, quatro de seus colaboradores foram assassinados por extremistas que invadiram seu escritório.

O ministério Wycliffe Associates atua em áreas controladas por terroristas inspirados pelo extremismo religioso no Oriente Médio, e de acordo com informações do Christian Daily, dois dos tradutores que colaboram com a instituição foram mortos a tiros e os outros dois a coronhadas, enquanto defendiam o tradutor chefe.

Mesmo com o abalo pela perseguição religiosa, a instituição divulgou um comunicado reafirmando seu comprometimento com a missão de continuar traduzindo, publicando e imprimindo as Escrituras Sagradas nos idiomas dos povos locais, sempre levando a mensagem do Evangelho às comunidades carentes desses países.

Um novo plano de trabalho está sendo planejado para que, com o auxílio da tecnologia, o trabalho de tradução da Bíblia Sagrada seja mantido e executado de forma mais segura, rápida e barata, já que o modelo usado até então consumia anos para ser concluído, e agora, a tradução poderá ser feita em meses.


A Wycliffe Associates anunciou ainda que passará a fornecer abrigo, alimentação e outras condições básicas a seus colaboradores: “Não há lugar na Terra onde a Palavra de Deus seja mais urgente. Este é um lugar de terror, opressão, violência, morte e dor. Ser cristão é ser um alvo”, comentou Bruce Smith, presidente da Wycliffe Associates, em uma nota divulgada à imprensa. “No entanto, os poucos cristãos que restam lá estão pedindo Bíblias para compartilhar secretamente com as pessoas ao seu redor, que estão com fome da verdade”, acrescentou, apontando a inspiração para seguir combatendo o bom combate.


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA