Missionários brasileiros que haviam sido presos no Senegal sob acusação de aliciar crianças para o tráfico são absolvidos

4

Os missionários brasileiros no Senegal que estavam presos sob acusação de aliciar crianças para o narcotráfico e blasfemar contra o islã foram absolvidos de todas as acusações durante o julgamento do processo.

José Dilson e Zeneide Morais foram detidos em novembro de 2012, e apesar de na reta final do processo terem sido autorizados a acompanhar o processo em liberdade, não podiam deixar o território senegalês.

Na primeira parte do julgamento, no dia 20 de maio, os missionários foram ouvidos durante três horas, auxiliados por quatro advogados. Na ocasião, a Promotoria – mesmo com falta de evidências – conseguiu da Justiça uma vitória preliminar: a prisão de José Dilson e Zeneide por dois anos, além do pagamento de uma multa.

Segundo informações da Missão Portas Abertas, a parte final do julgamento marcou uma virada no caso, e os missionários foram absolvidos de todas as acusações.


Agora, há a possibilidade de que José Dilson e Zeneide retomem suas atividades missionárias de evangelização de crianças e assistência social. A dupla pertence à Agência Presbiteriana de Missões Transculturais (APMT) e durante todo o processo, receberam auxílio jurídico.

No início do imbróglio, o senador Magno Malta (PR-ES) discursou sobre o caso (assista ao vídeo abaixo), e posteriormente viajou ao Senegal para tomar conhecimento detalhado da situação. Na ocasião, Malta afirmou que José Dilson e Zeneide Morais estavam sendo vítimas de perseguição religiosa, já que o país africano tem maioria muçulmana.

“Com absoluta certeza, a questão religiosa é o motivo principal da prisão, já que a denúncia foi feita por um pai mulçumano”, comentou Malta após retornar da viagem.

Assine o Canal

Projeto Obadias

O trabalho de José Dilson, que é pastor presbiteriano, em parceria com a missionária Zeneide, deu origem ao Projeto Obadias, onde crianças desamparadas e dependentes de entorpecentes são atendidas. Na época da prisão, a esposa de José Dilson, Marli, temia que a prisão da dupla de missionários durasse muito tempo.

Veja uma descrição do projeto Obadias no vídeo abaixo:

Assine o Canal

4 COMENTÁRIOS

  1. Parabens a estes missionarios trabalhadores do Santo Evangelho, estes são os trabalhadores que merecem credito, mas eu disse mas vejamos como os mesmos são sustentados em suas missoes pela igreja Presbiteriana, com certeza atraves dos dizimos e de ofertas de menbros presbiterianos comprometidos tanto com sua denominação como com a missão e principalmente com o SANTO EVANGELHO, a que o senhor da gloria Jesus Cristo possa cada dia mais fortalece-los e abençoa-los com ricas bençãos tanto os missionarios como tambem aos que com coração aberto e cheios de misericordia fazem tambem missões atraves de suas ofertas e dizimos AMEM

    • É verdade, essa igreja é séria e usa os recursos com honestidade, existe transparência, prestação de contas, em relação as finanças, são exemplo, já a maioria das igrejas evangélicas são comandadas por trambiqueiros que só estão preocupados em enriquecer a custa da exploração da fé, são mercenários que pregam um evangelho adulterado, o que importa para eles é apenas se manterem no poder em suas denominações, e com isso garantir a continuidade de suas vidas nababescas, pois vida de nababo é o que desejam sujeitos como; Macedo, RR. Valdemiro, Malafaia, Samuel Ferreira, W.B. da Costa, Davi Miranda, Miguel Ângelo, Terra Nova… e outros picaretas que infestam o meio evangélico.

  2. Graças ao nosso bom DEUS, que tudo deu certo, nós da Batista Evangelizadora de Paulo Afonso – BA, fizemos uma campanha de oração e jejum pelo casal e Jesus nos ouviu.

DEIXE UMA RESPOSTA