“Reborn Strike Fight 6”: UFC gospel organizado pela Igreja Renascer extingue cotoveladas e ring girls

5

Na última sexta feira (28), a Igreja Renascer em Cristo realizou a sexta edição de seu torneio de MMA, o “Reborn Strike Fight”, citado por muitos como sendo o “UFC gospel”. O evento é organizado por Roberto Dantas Pedroso que é professor de artes marciais há 14 anos e cuida dos treinos das dezenas de alunos que comparecem às segundas e quartas-feiras ao subsolo da igreja Renascer da Avenida Morais Costa, no bairro da Vila Industrial, em São Paulo.

O evento, bem como os treinos realizados na academia dentro da igreja, é geralmente motivo de críticas, principalmente pelo fato de que o MMA ainda é visto por um número grande de pessoas como uma modalidade esportiva violenta, o que o faria algo oposto da mensagem pregada por uma igreja cristã.

Apesar das críticas, o Pedroso afirma que a prática do esporte na igreja é uma forma de integrar as pessoas e mostrar a elas que a vida pode ser melhor.

– Nós recebemos todos os tipos de pessoas, até ateu, que no fim sai falando Graças a Deus. Não tem que fazer parte da igreja Renascer necessariamente. Nosso projeto é mostrar que a vida pode ser melhor e, trazendo um pouco da palavra também. Levamos o treino sério, dedicado, tanto que estamos com lutadores profissionais. No começo era complicado, porque achavam que quem treinava na igreja não podia bater. Hoje vê que não só pode bater, mas que você pode praticar o esporte, independente se você tem um adversário na frente ou não. Nós temos essa visão de que todos podem vir, participar; Se quiser fazer parte, seja muito bem vindo – explica o professor.


Sobre o “UFC gospel”, ele explica que algumas mudanças foram feitas para a competição realizada na igreja, de forma a enquadrar melhor a prática esportiva à visão cristã. Entre elas, ele destaca a abolição das cotoveladas, que ele vê como um golpe que só serve para ferir o adversário, e as ring girls, vistas por ele como “apelação”.

– As pessoas falam que não combina luta dentro da igreja, mas eu acho que a perversidade, a apelação para trazer público é a pior coisa. Nós não temos ring girl – explica, destacando desaprovar o uso da sensualidade como forma de atrair público para o esporte.

– Se é para usar o cotovelo, não usa luva. Eu entendo assim, então já que é para preservar o atleta e o esporte é bem praticado é o esporte saudável, nós não usamos a cotovelada. Mas as demais coisas que são permitidas no UFC, nós também permitimos, porque faz parte da regra – completa o professor, explicando por que aboliu as cotoveladas do Reborn Strike Fight.

Por Dan Martins, para o Gospel+


5 COMENTÁRIOS

  1. acho tudo isso um absurdo,mas sabemos q estamos chegando nos fins dos tempos,eu afastei da igreja mas nem por isso mudei minha opinião e nem esqueci o q eu prendi da palavra de DEUS ,tenho parente q a pouco tempo tinha dom de falar em linguas estranha fazia revelaçao o q ia acontecer cm as pessoas e dizia q deus mandava ela falar etc ela casou depois de um tempo passou p outro ministerio e hoje si tornou uma pessoas vulgar estupida q n respeita nem as pessoas mais velhas e ainda é mt arrogante tanto ela qnt a familia dela q antes dizia q ninguem ia p o céu so a igreja delas e hoje ta pior do q as pessoas do mundo que DEUS tenha misericordia dela .

  2. Jesus disse! Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração, as igrejas do século 21 tem criado modinha para atrair jovens, oras o Senhor é o mesmo ontem, hoje e sempre, será que ele mudou seu discurso para atrair mais gente a segui-lo?? Não. Jesus falou para Mateus – segue-me,

    Desvia os meus olhos de contemplarem a vaidade, e vivifica-me no teu caminho. Salmos 119:37

  3. Crescimento de evangélicos impulsiona despertar da Igreja Católica,
    No Brasil, o número de evangélicos aumentou 61,45% em 10 anos, a comunidade católica sofreu uma queda de 1,3% no índice de fieis no mesmo período. É o que aponta o último Censo Demográfico do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em 2000, cerca de 26,2 milhões se disseram evangélicos. Em 2010, eles passaram a ser 42,3 milhões.

    Com todos esse números aumentando diariamente,não é de se esperar que haja um despertar que o Mundo do Comercio em geral veja tudo isto como uma forma de aumentar os seus lucros!Em breve veremos :Loterica Gospel,Celulares Gospel,Ipads Gospel,Empresas de Transportes Gospel,enfim a Palavra Gospel daqui uns dias será motivo até de “PATENTE”!!!Tudo por Money!!!Opinião Fabiana D.Hall
    Fonte:
    Larissa Leiros Baroni
    Do UOL, em Aparecida (SP)
    06/07/2013 06h01

DEIXE UMA RESPOSTA