Vídeo: Em culto, bispo Edir Macedo afirma que mulher não pode negar sexo ao marido e vice-versa; Assista na íntegra

62

O bispo Edir Macedo vem falando sobre sexo numa série de publicações em seu blog e ministrações nas reuniões da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

No último domingo, numa reunião em São Paulo, Macedo respondeu a perguntas relacionadas sobre sexo enviadas a ele por internautas, e ressaltou a necessidade de seguir os preceitos bíblicos para a prática sexual no casamento.

Segundo Macedo, é necessário que haja a presença da razão no relacionamento, para que o casamento não seja baseado apenas em amor: “Não é por conta do amor que muita gente casa mal, gente que nasce mal, e o mundo que vai mal. Não é por causa do amor? Esse tipo de amor não tem nada de justiça. O amor sem justiça é enganador”, disse ele.

O bispo da Universal afirmou ainda que a receita para que o relacionamento seja bem sucedido passa por disciplina e ordem. Sobre questões práticas da vida a dois, Macedo foi questionado se seria pecado transar com o cônjuge mais de uma vez por dia. A resposta foi enfática ao dizer que não, porém com a ressalva de que o contrário, a ausência do sexo, pode se tornar pecado.


“O apóstolo Paulo falam em I Coríntios: ‘Não vos priveis um ao outro, salvo por mútuo consentimento, por algum tempo para vos dedicardes à oração, e novamente vos ajuntardes para que satanás não vos tente por causa da incontinência’. Assim como não é pecado você ter relações quantas vezes quiser, porque um pertence ao outro, porém, é pecado quando a esposa nega o relacionamento com o marido, ou o marido nega para com sua esposa. Essa é uma obrigação entre ambos, de acordo com a palavra de Deus”, frisou o bispo.

De acordo com Edir Macedo, há limites tênues para a relação sexual entre marido e mulher. Em sua fala, o bispo afirmou que o sexo anal e oral são contra a natureza, e portanto, pecado.

“A Bíblia fala que aos casados, o ato sexual só é abominável quando ele é contrário à natureza, coisa como sexo anal, sexo oral. O prazer que se restringe apenas às suas concupiscências. Tanto o anal, quando o sexo oral, é fora do padrão bíblico. Isso não significa, contudo, da liberdade que tem os casais. Uma coisa é o sexo anal que é contrário à natureza. O ânus foi feito pra defecar, pra sair. Isso não tem nada a ver, contudo, com as carícias. Você sabe que o relacionamento conjugal tem um princípio, um meio, e tem um fim. Por falta de orientação, educação, você há de convir que tudo na vida segue uma curva normal, como uma montanha. Tudo na vida é assim: você tem o princípio, você sobe a montanha. Chega num ponto, em que você não dá mais pra usar a mesma energia de antes. Todos são assim: sobem, depois descem. É a curva normal da vida. O ideal são os estímulos, são as carícias, os beijos. E isso não tem nada de pecado. Qual a diferença de beijar a boca, a mão, o dedo do pé? O que faz a diferença é que um vai estimular ao outro”, exemplificou.

Assista à íntegra da fala do bispo Edir Macedo sobre sexo:

Assine o Canal

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

62 COMENTÁRIOS

  1. ALERTA!!!

    OUÇAM MAIS UMA HERESIA DE EDIR MACEDO…

    nesse aúdio,ele diz a partir do minuto 0:36 que ” todos os templos quaisquer que sejam e suas religiões estarão se curvando perante o templo de salomão”…

    edir diz que a idéia de construir o “templo de salomão” veio do Espírito Santo… agora a pergunta… Se a idéia para levantar esse “templo de salomão” veio do Espírito Santo porque na bíblia que o próprio Espírito Santo inspirou a escrever, não vemos nenhuma ordem para que nos curvemos diante de templos físicos???

    ouça o aúdio e veja a que ponto está a heresia na iurd:

    http://youtu.be/0JcAVzpI67Q

    • Edson Souza!
      E suas malicias:

      “A tua malícia te castigará, e as tuas apostasias te repreenderão; sabe, pois, e vê, que mal e quão amargo é deixares ao SENHOR teu Deus, e não teres em ti o meu temor, diz o Senhor DEUS dos Exércitos.” (Jeremias 2 : 19).

      • Até que enfim apareceu.

        Uai!?O que eu falei de errado?

        Eu até gostei da ideia de não poder nega sexo pro marido.kkkkk

        Agora,as mulheres será que vão gostar da ideia?

          • edy

            vc foi excluido pq estava falando muitas palavras torpes, deixando os comentários muito pesados e impróprios… uma coisa é debater sobre a bíblia, outra é usar palavras de baixo calão como vc estava fazendo.

            Não foi caso de cisma não. Vcs da iurd sempre se fazendo de vitimas… tipico de vcs!

            e sobre vcs da iurd estarem sempre por aqui, isso nós sabemos, mas depois que vcs viram que não conseguem responder as nossas perguntas sobre as heresias da iurd, vcs fugiram ou se calaram…

            Faz parte do dna de vcs…

            Eu avisei que iria provar isso!

  2. É deveras de se estranhar estas palavras vinda de um conhecedor das Santas Escrituras! Vejamos, não foi cumprida a profecia de Jesus sobre a queda do Templo de Salomão? Também o novo templo (as boas novas, a graça… ) dito pelo Senhor não foi erigido em três dias? Com muita propriedade este templo deveria ser edificado em Jerusalém (onde há uma linha doutrinária que aprove)!

  3. imagina so… a mulher nao deve negar sexo ao seu marido…o cara xinga a mulher o dia inteiro…trata ela como um nada …e ainda a hora que ele quiser tem que estar a disposiçao dele…um homem que cuida e respeita sua esposa …sempre o que pode tenta agrada-la nao precisa pedir nao …ela tambem vai fazer o que puder para agrada-lo…e uma troca…e antes que os defensores unidos venham aqui dizer quem sou eu para falar alguma coisa…nem sempre fui solteira e sei exatamente o que falo …

    • Ahh irmãzinha, se sabe né?
      Tem mulher que a gente não pode aumentar o tom a mais na voz,que já é motivo de greve de séxú.Fica com aquele bicáo,ranzinza o dia inteiro. ¬¬

      A noite parace aqueles gatos brigando com voz de bebê.
      Gato:MEEEDÁAAA!!!
      Gata: NNNNNNNãOOOOOOOOODOOONÃOOOO!kkkkk

      Ps. Irmã Lorena, pastor clamando é barrigudo e violento tb.
      Cuidado, viu? kkkkkkk

    • Lorena,

      Minha cara, ao dizer que é dever, assim o faço em face das regras próprias que regem as cláusulas contratuais do casamento, qual seja, o dever de fidelidade, de assistência mútua…

      A situação exposta por você, intimidade pós atrito, tal já possui definição e conceituação própria, a saber: estupro.

      Veja bem, não estou dizendo que as intimidades pós atritos devam ser consideradas como estupro, pois muitas vezes até servem como desarme de ânimos, sim a que se opera de modo forçoso e sem consentimento, independente de ter sido precedida por atritos, qual seja, a que desconhece a vontade alheia.

      • ” Por Que Deixei a Universal?

        Antes de tudo, quero dizer que meu objetivo ao escrever esse texto, não é “desconverter ninguém da IURD”, e chamá-la para “minha igreja”, até porque eu não “tenho igreja”. Eu sou igreja! Faço parte da Assembléia Universal dos santos (como diz em Hebreus). Essa Igreja só Jesus conhece. E como diz Paulo a Timóteo: “O Senhor conhece os que lhe pertencem.” Aleluia!

        Eu bem poderia discorrer sobre várias e várias coisas que vi, ouvi, e fiquei sabendo dos bastidores da IURD. Mas não irei fazê-lo. Não acho prudente. Não acho sábio. A Palavra de Deus diz: “não dirás falso testemunho”.

        Embora minhas denúncias a esse respeito sejam verdadeiras, eu não tenho “provas documentais”, entendeu? Eu não acho justo nem honesto de minha parte denunciar algo sem provas. A meu ver, seria como se eu estivesse dando falso testemunho, embora o que eu diga fosse verdade.

        Outra razão, é que me apóio nas palavras de Paulo aos efésios: “o que eles fazem em oculto, o só referir é vergonha.” Sim amigo (a), é vergonhoso! Não trata-se de “casos isolados”, mas de algo que se tornou um “life style” na vida da liderança da IURD.

        É pavoroso, é nojento, é sujo, é podre! Eles praticam coisas que deixam a Máfia Italiana e a Yakuza “no chinelo”. E o mais assustador disso: fazem em nome de Deus!

        E mais uma vez recorro às palavras de Paulo: “No tocante a Deus, professam conhecê-lo, mas o negam por suas obras.” Por isso, tenho pra mim que ateu mesmo, é quem pratica maldades em nome de Deus, e não uma pessoa íntegra que nega a existência do Criador!

        Os vídeos que estão no Youtube, como por exemplo, o “dá ou desce” de Edir Macedo, e o do Romualdo (possível sucessor de Edir), ensinando arrecadar dinheiro nas campanhas, é só a “ponta bem fininha do iceberg”. O “buraco é muito mais embaixo”, acreditem!

        Mais uma razão de eu não “jogar a fezes no ventilador” é que tenho muito carinho pelos membros sinceros da IURD, e sei que muitos, além de terem sido curados, libertos, e restaurados, tiveram um encontro real com o Senhor Jesus ali, e sei também que muitas dessas ovelhinhas sinceras crêem que os pastores e bispos ali são “homens de Deus”, pelo simples fato de curarem, profetizarem e expulsarem demônios em Nome de Jesus! Por isso, não quero escandalizá-los!

        Deixa as coisas acontecerem naturalmente. Nada há de oculto que não venha ser revelado, diz o Nosso Senhor! Sim, eu confio que Aquele que tem os olhos como chama de fogo está olhando para os bastidores da IURD. Eu creio que Aquele que tem os pés reluzentes como o bronze polido, está prestes a pisar e esmagar os falsos profetas!

        Eu até estaria no meu direito de denunciar. Denunciar não é errado, denunciar não é ódio, denunciar não é perseguição, denunciar não é blasfêmia, denunciar não é julgar! (entenda isso crente!).

        Denunciar é mostrar que você não compactua com as falcatruas deles. Denunciar é repudiar o abuso e a opressão. Denunciar é ter zelo pelas coisas de Deus. Denunciar é estar do lado da verdade e da justiça! E isso é agradável a Deus!

        Mas eu abro meu direito de denunciar os bastidores da IURD, pelos motivos que expus acima, apenas para ficar no campo das idéias.

        Jesus e os apóstolos nos exortam o tempo todo a confrontar qualquer ensinamento que não esteja em conformidade com a Palavra de Deus! Nisso, eu tenho não só a autorização de Deus para fazê-lo, mas também o dever!

        Graças a Deus moramos num país com liberdade de expressão religiosa! Portanto, nenhum governo humano ou espiritual pode me impedir de fazer o que estou fazendo, ou dizer que é crime!

        Estou exercendo meu dever como “cidadão do Reino de Deus”, e meu direito como “cidadão brasileiro”.

        Meu objetivo? Apenas levar você a rever seus conceitos sobre o Evangelho em que tem crido!

        Abaixo, segue as razões (doutrinárias) pelas quais deixei a instituição “Igreja Universal do Reino de Deus”:

        è Deixei a IURD porque a espiritualidade do pastor é medida pela quantidade de oferta que ele arrecada e não pela sua integridade cristã (1 Timóteo 3.1-7, Tito 1.5-9, 1Pedro 5.1-4). O “life style” dos pastores e bispos são exatamente o oposto ao que a referência bíblica orienta!

        Na IURD, o pastor tem que bater meta (todo iurdiano sabe disso), como um vendedor de uma empresa. Bateu meta, “é de Deus”. Não bateu meta, está “mal com Deus”, isso quando não dizem que o pastor está endemoninhado, e não tem vocação de Deus para o pastoreio. O que importa para Edir Macedo é o pastor ser “bom de oferta”, bom em arrecadar dinheiro.

        Por exemplo, se o pastor é um homem íntegro e honesto diante de Deus (na IURD ainda tem alguns), mas não bate meta de arrecadação, ele é rebaixado na hierarquia, humilhado, e visto com maus olhos pelo Macedo. Por outro lado, se o pastor é bom arrecadador de grana, cresce na hierarquia, é promovido e considerado “de Deus”, mesmo que tenha várias mulheres e seja alcoólatra (como acontece com a maioria dos pastores na IURD)!

        Na IURD, só sai da obra um pastor bom de arrecadação, se o escândalo “vazar” para o povo. Aí sim Edir Macedo expulsa o pastor ou bispo; pra manter as aparências e o povo pensar que lá há “disciplina espiritual”, entendeu?
        Tudo fachada!

        Quer exemplos? Bispo Carlos Rodrigues, Bispo Gérson Cardozo, Bispo Eduardo Cardozo, etc. Homens que eram “braços fortes” de Edir Macedo, mas que tiveram que ser expulsos por causa da repercussão que seus adultérios e roubos tiveram entre o povo da igreja.

        Entre os pastores/bispos da IURD há um jargão nos bastidores, que diz: “matar o leão”… “pegar o boi pelo chifre”….”arrebentar”, para designar o cumprimento de meta financeira! É triste, mas é verdade.
        PS: Não estou aqui revelando nada, a maioria do povo sabe que é assim!

        è Deixei a IURD porque Edir Macedo apóia o aborto baseado no “direito da mulher sobre o próprio corpo”. Ele prega que uma mulher tem o direito de escolher entre ter ou não o filho, independente das circunstâncias.

        Isso é abominável! Explico porquê. O feto é chamado pelo nome na Bíblia (Jeremias 1.5, Salmo 139.13-16). Sim, um feto é uma vida diante de Deus. E a própria Biologia confirma que a vida começa na concepção, confirmando assim, as Escrituras!

        A Biologia também nos informa de que um feto é o agente ativo na gestação, e a mulher, o passivo! O feto é um ser independente, e até mesmo regula a menstruação da mulher enquanto está no corpo dela!

        E mais: Na Lei, dizia que se dois homens brigassem, e esbarrassem ainda que sem querer em uma mulher grávida, e essa, por causa disso, abortasse, e a criança nascesse morta, o homem que provocou o acidente teria que ser morto (Êxodo 21.22-25).

        Esse é um princípio divino: não mate um feto nem sem querer, pois senão será culpado! Agora imagine matando “por querer”? Aborto é uma violência cruel contra uma vidinha inocente! É a pior espécie de covardia que existe! É tirar a vida de alguém inocente e indefeso! Edir Macedo aprova isso, e até faz campanha pró-aborto na sua emissora de TV!

        A Bíblia registra dois homens que mataram ou tiveram a intenção de matar crianças inocentes: Faraó (Êxodo) e Herodes (Mateus). O primeiro era “duro de coração”, idólatra e perverso! O segundo, a História registra que ele era um homem totalmente perverso, cruel, e violento!

        Não tem como negar que uma potestade satânica paira sobre a vida de homens que matam crianças inocentes!

        O apóstolo Paulo afirma que num matrimônio, nem o homem nem a mulher tem direito sobre o próprio corpo! Imagine uma mulher grávida!

        Então, alguém me dirá: “mas o aborto está aí aumentando na sociedade e é um problema de saúde pública, não seria melhor legalizá-lo?” Esse é o argumento de Macedo também!

        Eu digo o seguinte: antes de ser um “problema de saúde pública”, é um problema de rebeldia da natureza humana. Num mundo caído, esse tipo de mazela só se resolve com o Evangelho chegando ao coração do indivíduo!

        Nem a legalização, nem a criminalização resolverão o problema, pois as mulheres continuaram a abortar! Não importa se “legalmente” ou clandestinamente! E as conseqüências na vida da mulher, independente do contexto constitucional em que ela tenha abortado, serão trágicos e traumáticos, físico e emocionalmente falando!

        Em caso de estupro, penso o seguinte: se nem uma folha cai da árvore sem a permissão de Deus, quanto mais um estupro. Esse seria um assunto longo a ser debatido (e não é esse meu objetivo aqui).

        Mas tenho a dizer o seguinte: confio no que diz o profeta Naum “- Deus tem o seu caminho no meio da tormenta.”

        Mesmo em caso de estupro, permanece o princípio de que a mulher não tem direito sobre o próprio corpo. Se ela quiser entregar a criança para um orfanato após o nascimento, já são “outros 500”.

        E em caso de que a vida da mulher corre risco, já não se trata de uma “escolha pela morte” (no caso, abortar), mas de uma escolha pela vida (no caso a da mãe, que já é um ser formado). Nesse caso, não há o que discutir. É a “escolha de Sophia”!

        Mas não é esse o “único caso” em que Macedo “apóia” o aborto, mas em qualquer circunstância, como eu disse acima. Quem duvidar pesquise as declarações dele no Youtube e verás!

        Encerrando esse tópico: não consigo conceber que um cristão verdadeiro possa compactuar com a legalização dessa abominação chamada aborto!

        è Deixei a IURD porque não vejo no Evangelho; Jesus ou os apóstolos “batendo papo” com o diabo na maior normalidade, como se fossem “cúmplices”. Isso acontece todo dia na IURD, especialmente terça e sexta, que são os dias “oficiais” de exorcismo! Digo exorcismo, porque os métodos são mais pagãos do que cristãos. Já vi até pastor esfregar dinheiro no rosto da pessoa endemoninhada pra expulsar demônios. Pasmem, mas é verdade!! Sim, expulsando em nome de Mamom, que é o deus de Macedo, rsrs.

        No Evangelho, Jesus não deixava o diabo iniciar um diálogo. Mandava-o calar a boca e sair logo. E os evangelistas relatam: Jesus fazia isso meramente com a palavra!! Só teve uma vez que Jesus perguntou o nome do espírito maligno, e só. Não estendeu a conversa. Em outra ocasião explico o porque de Jesus ter feito isso (não vou dar as referências bíblicas nesse tópico, quero que você leia o Evangelho, rsrs).

        Ora, e por que Jesus não estendia conversas? Simples: porque luz e trevas não tem comunhão, não tem associação, não tem conversa, entendeu? Conversar com demônios é exorcismo. Jogar água benta, sal “ungido”, e esfregar dinheiro (rsrs) é exorcismo, e não libertação!

        Ficar pondo a mão na cabeça da pessoa, rodando-a, induzindo a pessoa à alteração de estados de consciência com palavras psicologistas de “quinta categoria”, é manipulação, indução, sugestão, nunca libertação!

        Chamar o demônio e obrigá-lo a “se manifestar” é macumba e não libertação! No Evangelho, a simples presença de Jesus fazia o demônio se manifestar e “abrir o bico” (rsrs). Onde você viu no Evangelho, Jesus dizendo: “Belzebu, manifesta agora nessa pessoa”? Eu nunca vi!

        Quando alguém manifesta genuinamente com demônios na IURD, a libertação é por pura misericórdia de Deus na vida da pessoa. Mas o “método iurdiano” é pagão, anticristão, e falso! E isso, eles terão que dar contas a Deus!

        Outra coisa: não acredite que em conversas entre demônios e pastores da IURD, há verdade nas palavras do diabo. Digo isso porque Edir Macedo argumenta: “o diabo é mentiroso, mas na presença de Jesus tem que falar a verdade.”

        Ele fala isso pra justificar as falas do demônio dizendo que: “pastores da IURD são de Deus, e o de outras denominações não… que tal obreiro sofreu acidente trágico porque se afastou da IURD… que fogueira santa é inspirada por Deus”, etc., etc., etc.

        Não acredite quando você ouvir o diabo manifestado falando essas coisas, pois não são verdade. Jesus obriga o diabo falar a verdade quando a pergunta tem propósito e sentido espirituais, como no caso em que Jesus perguntou o nome do demônio.

        Mas as perguntas que Macedo e os pastores fazem pro diabo são totalmente fora de propósito divino. E nesse caso, Jesus não tem nada a ver com o “teatro” que é feito entre pastor e demônio. Jesus não banca esse tipo de coisa feita em Seu Nome! No máximo, o que Jesus faz é realmente libertar a pessoa, independente do que o diabo tenha dito a favor da IURD!

        O diabo, como é pai da mentira, não perderá tempo em mentir o tempo todo se for preciso, e falar algumas verdades quando lhe for conveniente, pois enquanto subjugado pelo dedo de Deus, o diabo está incomodado e queimando de dores pelo fogo de Deus; logo, o que ele mais quer é ir embora daquele lugar; por isso, falará tudo o que o pastor quer ouvir, para mandá-lo embora logo! Entende isso?

        Encerrando esse tópico, saiba disso: Jesus não é exorcista. Jesus é Libertador!

        è Deixei a IURD porque não vejo no Evangelho um sistema híbrido de correntes, campanhas e usos de objetos e elementos “sagrados” para “ungir” as pessoas ou objetos pessoais. Isso, a meu ver, é feitiçaria e paganismo!

        As correntes e campanhas “sistematizam” Deus. É como se Ele fosse um garçom, que Segunda feira servisse prosperidade financeira. Terça e Sexta servisse libertação espiritual. Quinta e Sábado servisse bênçãos familiares e sentimentais. Quarta e Domingo servisse o Espírito Santo.

        E eu nem sei se “servir” seria a palavra certa em relação aos pastores. Sim, porque eles mais “vendem” Deus, do que servem a Deus!

        Mas o que vejo no Evangelho? Jesus fazia tudo todos os dias. Não tinha dia nem hora marcada pra nada. Jesus não tinha agenda de milagres ou bênçãos! Todo dia era dia de curar, libertar, prosperar, restaurar casamentos, famílias, derramar o Espírito Santo, etc. Todo dia era dia de Deus fazer tudo! E sem cobrar nada, rsrs. Em Atos dos Apóstolos a mesma coisa, o mesmo espírito!

        Não acredite em mim! Leia os Evangelhos, Atos, e Epístolas, e verá que é assim que é!

        Mas por que Edir Macedo criou toda essa mecânica e esquema de correntes e campanhas? Simples: pra que todo dia entre dinheiro na IURD, e ele possa levar a cabo seus interesses pessoais e megalomaníacos!

        Todos os dias da semana existem “campanhas de fé” na IURD. Todos os dias a pessoa é convidada a entrar “nas correntes”, ou seja, “na fila da benção divina”, que não tem nada a ver com o Evangelho puro e simples de Jesus de Nazaré! Ou tem? Tem? Prove-me então!!

        E enquanto estiver presa na corrente (sim, pois a palavra já diz: corrente. Corrente é pra prender né, rs) tem que ir “renovando seus votos com Deus” através de ofertas cada vez mais e mais polpudas, pois a oferta, na teologia macediana, “é a materialização da fé”!

        Entendeu o ardil e astúcia que existe por detrás das “correntes”?

        A corrente é pra fidelizar a pessoa na IURD, sob o argumento (falso) de que ela está “perseverando na fé”, não só pelo comparecimento sistemático no Templo, mas também pela “manutenção e materialização da fé” através da oferta sistemática também no Templo!

        E como Macedo conseguiu incutir na mente dos iurdianos que oferta = fé, e fé = oferta, a pessoa não titubeia em perseverar na corrente, pois sabe que “sem fé é impossível agradar a Deus”, ou seja, na consciência do iurdiano, se ele “quebrar a corrente” ou não “renovar o voto com a oferta”, está desagradando a Deus, pois nesse caso, sua fé estaria “esfriando”.

        E enquanto a “benção não chega”, se diz ao fiel: “persevere, pois Deus é fiel.” Mas se a benção vem logo, também se diz: “continue na corrente, para o diabo não tomar o que você já conquistou.” Essa é apenas uma das centenas de estratégias da IURD pra prender o povo nas correntes e campanhas, e assim, extorquir o povo de Deus!

        Agora, quero fazer um convite a você: leia Hebreus cap. 11 inteiro. Ali temos dezenas de exemplos do que Deus considera uma “atitude de fé” perante Ele. Só se fala em oferta uma única vez, que foi o caso de Abel! No mais, se fala em perseverança, obediência, coragem, honestidade, etc., etc., como sendo “atitudes de fé” para Deus!

        Mas a “teologia macediana” resume fé em oferta, e enfatiza ela todos os dias, exagerada, e distorcidamente nos templos da IURD.

        Em relação a “objetos e elementos consagrados” nem vou perder tempo, pois realmente não há o que discutir. Eles usam sal, suco de uva, sabonete, arruda, água, azeite, etc.

        Apresentam esses elementos a Deus, e pedem para Ele “consagrá-lo”. E aí, usam esses elementos para se “ungirem”, e “ungirem” objetos pessoais, acreditando que aquilo está imantado pelo poder divino. Usam os elementos para “tomarem posse” de bênçãos materiais, para expulsarem demônios, para converterem alguém a Cristo, etc.

        No NT, vejo apenas o uso do azeite, e mais nenhum elemento. E apenas para um propósito: servir de simbolização de cura (Tiago 5.14, Marcos 6.13). E não precisava “consagrar” o elemento, ele já é em si o símbolo da cura!

        Mas na IURD, Macedo faz o povo voltar aos tempos da Lei, ungindo e consagrando pastores e bispos com azeite, quando são “levantados na obra”.

        No AT, reis, sacerdotes e profetas eram consagrados com azeite, que simbolizava o Espírito Santo vindo sobre eles, e capacitando-os para o ministério.

        O fato de reis, sacerdotes e profetas serem consagrados com azeite, era apenas uma sombra e tipificação do Espírito Santo vindo sobre nosso Rei, Sacerdote e Profeta, Jesus Cristo, nosso Senhor!

        Portanto, não cabe mais à Igreja ungir com azeite líderes para o ministério, e nem ungir qualquer objeto. O azeite é apenas pra ser usado em enfermos.

        E quanto aos líderes, a consagração se faz apenas com imposição de mãos. É assim que é no NT.

        E você? Vive pela Lei ou pela Graça? Vive pela sombra de coisas que já se cumpriram, ou vive pelo que o Verbo Encarnado ensina no Evangelho? Que Evangelho você tem vivido? O “Evangelho Judaizante” ou o Evangelho de Cristo Jesus?

        è Deixei a IURD porque ela prega o dízimo usando o texto de Malaquias 3.

        A IURD não é a única denominação evangélica que faz isso. Não vou me demorar nesse tópico, por achar que não mereça muita reflexão, é só pensar um pouquinho!

        Jesus deve ser a “Chave Hermenêutica” de compreensão da Escritura. Quando isso ocorre, não há confusão nas interpretações bíblicas, mas quando o Antigo Testamento é a “Chave Hermenêutica” para compreender Jesus, aí a coisa complica, e nascem as heresias!

        Em Cristo, diz Paulo, foram abolidas todas as leis cerimoniais e civis da Lei de Moisés. É simples entender isso: As leis cerimoniais dizem respeito ao sistema de sacrifício de animais, que tipificava a vinda de Jesus ao mundo.

        Ora, Jesus já veio, foi crucificado como o Cordeiro de Deus, morreu, ressuscitou, ascendeu aos Céus e intercede por nós! Ponto! Não precisamos mais sacrificar animais!

        Já as leis civis, eram leis dadas a Israel como nação! Sim, como entidade política, econômica, histórica, civil, militar, etc. na face da Terra! E o dízimo, de Êxodo a Malaquias, está enquadrado nesse contexto. O dízimo era uma lei civil em Israel!

        Era, portanto, um imposto que o povo pagava para Deus, e que era recebido pelo sacerdote para seu sustento, pois o seu quinhão nesta vida era servir a Deus no Templo, e cuidar da manutenção do culto. Os sacerdotes eram da tribo de Levi, tribo separada por Deus para os “serviços sagrados do Templo”.

        Pois bem, dentro desse contexto é que Deus levanta Malaquias e diz: “tragam os dízimos à Casa do Tesouro, pra que haja mantimento na minha casa, e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir a janela dos Céus, e derramar sobre vós benção sem medida, por vossa causa repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra, a vossa vide no campo não será estéril, e vós sereis uma terra deleitosa, e todas as nações vos chamaram felizes, diz o Senhor dos Exércitos.”

        Por que Deus levantou o profeta com essa palavra de exortação (450 a.C)? Porque o povo estava começando a ficar avarento, e se distanciando da vontade Deus (leia o livro inteiro de Malaquias). Não fazia nem dois séculos que eles viveram oprimidos no cativeiro babilônico, e parece que não tinham aprendido a lição.

        Foi nesse espírito que Deus levantou Malaquias e advertiu o povo a voltar a ser generoso e justo, inclusive com o sacerdote, que dependia do dízimo do povo (que não era dinheiro, mas sim comida) para viver e sustentar sua família e a ordem no culto!

        Era como se Deus, como Governador de Israel, estivesse usando o profeta para cobrar o “atraso no imposto de renda” da nação! Compreende isso?

        Veja que a exortação é coletiva e não individual… “toda a nação”. Portanto, não é uma exortação para o crente individualmente.

        Quando há avareza e ganância, Deus tem que “puxar a orelha” de Seus Filhos. Por isso, Deus diz que permitiria que o devorador entrasse em Israel e destruísse o plantio, a colheita, os animais, enfim, a vida “econômica” das pessoas. Quando há avareza, egoísmo e ganância, Deus permite a miséria e pobreza vir sobre o povo, para seu próprio bem. Sim, para curá-los do Mamom!

        E mais: o devorador não era uma “casta especial de demônios”. Devorador era uma espécie de gafanhotos com poder altamente destrutivo (Joel 1.4).

        Fazer essa alegoria de que esses gafanhotos eram demônios que hoje atuam na vida do “crente não dizmista” é deturpação horrenda das Escrituras, e falta de temor de Deus!

        Mas se o povo de Israel – Nação voltasse a “pagar os impostos” novamente, Deus derramaria bênçãos sem medidas na terra de Israel, e devolveria a prosperidade para o povo, a ponto de que isso seria visível entre as nações, e o nome do Senhor seria glorificado!

        Compreendeu agora o propósito do dízimo na Lei? Por isso, é totalmente errado dizer que Malaquias 3 é mandamento para a Igreja! Pois se for assim, então sacrificar animais também é, pois está no mesmo livro, e no mesmo contexto (Malaquias 1e 2).

        Então o cristão não deve ser dizimista? você me perguntaria…

        Eu respondo: Bem, no Evangelho não vejo Jesus tratando sobre “dízimos e ofertas” como ordenança propriamente dita. O único mandamento Dele é esse: “amai-vos uns aos outros como eu vos amei.” (João 13.34, 15.12). Sim, é a única vez que Jesus “dá um mandamento”.

        O “dogma” do Evangelho é o Amor! Simples assim! Ora, quem ama não está preocupado com porcentagens numéricas, quem ama está preocupado em dar o melhor!

        Essa é a chamada do Evangelho: dar o melhor! Dar aquilo que tem valor pra você, e que você irá desprender daquele valor financeiro por amor a pessoas que você não conhece, mas que sabe que precisam ser alcançadas pelo Evangelho.

        Essa é a maior recompensa de quem oferta: ver o próximo ser abençoado por ela!

        O que está envolvido no amor não é a quantidade do que se dá, mas sim a qualidade do que se dá! E a qualidade da oferta é medida pelo sacrifício envolvido! Que o diga a viúva pobre!

        Portanto, eu digo o seguinte: O melhor de uma pessoa será sempre “100%” aos olhos de Deus, ainda que monetariamente seja até menos do que os “10% malaquianos”.

        Jesus fala sobre o dízimo duas vezes: em Mateus 23 e em Lucas 18. Nas duas vezes não o fala como “mandamento a ser cumprido pelo crente”, mas como algo que os religiosos estavam praticando como “rito de auto justificação”.

        Sim, pois em Mateus 23 Jesus diz que não adianta “ser dizimista fiel” se não houver antes disso, a prática da justiça, misericórdia e fé (que faz parte do “dogma” do amor, rsrs).

        E em Lucas 18, o religioso se auto-justifica diante de Deus, e uma de suas “santas justificativas”, qual é? “Ó Deus, graças te dou porque sou dizimista”, rsrsrs.

        Veja que não adianta “ser dizimista”. O publicano não era dizimista, mas foi justificado, pois seu quebrantamento mostrou um coração que amava a Deus!

        Não adianta: no final das contas tudo desemboca nisso: Amor!

        Religioso é quem se preocupa com porcentagens. Cristão verdadeiro se preocupa em dar o melhor, independente do valor das cifras!

        Dito isso, você me pergunta: por que os pastores usam Malaquias 3 pra pregar sobre o dízimo?

        Simples: porque eles se aproveitam do sistema capitalista pra incitar o crente a “possuir tudo, prosperar, arrebentar, ser cabeça”, etc. e para isso, a promessa do “derramarei bênçãos sem medida, e vós sereis uma terra deleitosa” cai como uma luva.

        Acrescente a isso, o fato de que eles fazem uma alegoria nojenta e mentirosa de que a “terra deleitosa” é a vida financeira particular de cada crente, e de que isso significa “ser patrão, ter carro do ano, comer no melhor restaurante, vestir a melhor marca de roupa”, etc.

        Por outro lado, quem nesse mundo capitalista e materialista, deseja perder dinheiro, empobrecer, passar necessidades, baixar o padrão de vida, etc? Ninguém é óbvio! Daí…a ameaça do devorador como sendo um demônio que nem “Gezuiz amarra”, na vida de quem “rouba” a Deus, cair como uma luva também!

        Cabe aqui dizer também, que quando Deus diz que Israel o tem roubado, foi uma “força de expressão” que Deus usou para designar a infidelidade do povo. Ninguém em sã consciência pode realmente achar que Deus pode ser literalmente “assaltado”! Quem pode furtar o Criador? Tem lógica isso? Na verdade, o sacerdote era quem estava sendo roubado, e Deus “tomou suas dores” na boca de Malaquias. O sacerdote tipificava Cristo no AT, daí Deus o ter defendido!

        Portanto, temos o crente dizimando malaquianamente por dois motivos básicos do mundo capitalista e materialista: retorno financeiro e proteção financeira, e isso em nome do Deus-Sócio-Financeiro que criou para si! Ou que os pastores criaram pra ela!

        Jesus se torna um grande “sócio financeiro” do crente! O problema é que a Igreja não é uma Nação-Estado, com toda estrutura política, econômica, e civil, como era Israel!

        A Igreja é uma Nação Espiritual dirigida pelo Dogma do Amor, levantada e erguida por Jesus para ser luz do mundo e sal da Terra. Em nenhum momento, o Evangelho apóia a idéia de que a Igreja tem que viver nos mesmos moldes do Israel – Estado do passado, pelo contrário, a rechaça!

        Paulo chama a Igreja de “Israel de Deus” no sentido de que a salvação vem dos judeus, ou seja, de Jesus de Nazaré!

        Portanto, cuidado com alegorias falsas que pastores fazem por aí!

        Mas se você quer ser “dizimista fiel” por conta de algum voto particular com Deus, que seja então como Abraão, que dizimou antes da Lei, por livre e espontânea vontade, levantando as mãos ao Céu e dizendo: “ao Deus Altíssimo, Possuidor do Céu e da Terra!”

        Sim, qualquer dinheiro que ofertamos para a obra de Deus, além de ser um gesto de amor para com o próximo, é também um ato de fé, pois estamos crendo que Deus é o Possuidor do Universo, e que sempre nos proverá de tudo o que precisamos para vivermos bem!

        Eu teria muito mais para discorrer sobre a oferta, mas nesse texto, o objetivo é apenas eu te mostrar porque deixei a Universal, e creio que este tópico já está basicamente explicado!

        Finalizando: Jesus diz- “Se és filhos de Abraão, pratique as obras de Abraão.” Essa exortação não é para nós, é para os “crentes religiosos”, mas fica a dica, rsrs.

        è Deixei a IURD porque não vejo propósito divino na construção da réplica do Templo de Salomão que a IURD está construindo.

        Por que?

        1° Porque é uma jogada de marketing da Universal pra recuperar os milhares de crentes que estão migrando para outras denominações, especialmente para a Mundial. É a guerra do mercado neopentecostal.

        2° Porque essa réplica remeterá o povo para uma espiritualidade totalmente judaica, fazendo que todo o esquema híbrido e mecânico das correntes e campanhas seja elevado a uma “potência mil” na consciência dos iurdianos. Espere de tudo nesse Templo, e não duvide se sacrificarem animais nele, (claro…com o dinheiro em cima do bicho), rsrsrs.

        3° Porque o Evangelho não é contra a construção de templos, sejam eles pequenos, médios ou grandes, mas é contra todo o investimento financeiro (ainda mais com oferta do povo) no qual haja desperdício e luxo exagerado! Nem tudo que é bonito aos olhos dos homens, o é aos olhos de Deus. A ênfase no NT é usar o dinheiro em favor do próximo, não em construções megalômanas em nome de Jesus, ou como argumento de que é “para a glória de Deus.”

        4° Porque esse Templo vai fazer com que São Paulo seja a “Jerusalém” dos crentes iurdianos. Crentes iurdianos irão fazer das “tripas ao coração”, para irem lá pelo menos uma vez na vida (os que moram longe). Essa consciência de fé, como já disse, é totalmente anticristã, dando mais importância ao lugar, do que Àquele que supostamente estará no lugar, entende isso?
        Jesus diz: “nem aqui nem acolá adorareis. Deus é espírito…” Compreende a minha preocupação em relação a esse Templo?

        5° Porque haverá uma verdadeira “romaria iurdiana evangélica” nesse Templo. Esse Templo será para os crentes e simpatizantes da IURD, o que o templo em Aparecida é para os católicos. Vai ser “lei” ir lá pelo menos uma vez ao ano (pra quem mora no estado de SP). Como também era lei no AT, o judeu ir a Jerusalém no Templo, pelo menos uma vez ao ano. Mas como eu já disse, o Evangelho desmistifica esse conceito de espiritualidade!

        6° Porque Edir Macedo está “profetizando” que toda a pessoa que ajudar na construção desse Templo será rica como a maioria dos judeus o são, e que ele porá o nome da pessoa gravado nas pedras do Templo. Bem, primeiro que Jesus não faz barganha com o homem, e nem promete enriquecê-lo apenas porque alguém deu uma oferta para alguma “construção arquitetônica” em Seu nome. E segundo, é que a ênfase de Jesus é que se tenha escrito o nome no Livro da Vida que está nos Céus, e não em algum “templo evangélico terrestre”. Quem faz questão que seus nomes estejam escritos em alguma pedra nesse mundo, é porque buscam a glória terrena, e não a celestial. Mais uma vez Macedo erra, ao instigar esse desejo mundano no povo!

        7° Porque o próprio Macedo diz: “Templo de Salomão”, rsrsrs. Não é de Jesus….

        “Eis aqui está quem é maior do que Salomão.” (Jesus, acerca de Si mesmo)

        è Deixei a IURD porque infelizmente eles se enquadram na profecia de 2Pedro 2.

        Convido você a ler o capítulo inteiro, pra entender todo o contexto. O “ápice” desse capítulo é logo no vers. 3, quando se diz que muitos pregadores evangélicos “fariam comércio da fé com palavras fingidas, para corromper a fé do povo de Deus.”

        Por que a IURD se encaixa nesse contexto? Simples: Por causa da “Teologia da Prosperidade”. Aliás, qualquer denominação evangélica, ou pregador evangélico que seja adepto dessa doutrina importada dos EUA para o Brasil na década de 60, se enquadra nesse contexto de Pedro.

        Essa é uma doutrina em que se propõe uma espécie de barganha com Deus, de troca com o Criador, de “sociedade financeira” com o Eterno! É baseada em uma “lei de semeadura” distorcida, e com textos distorcidos do NT e AT, principalmente do AT.

        Quanto mais dinheiro eu der pra Deus, mais dinheiro Ele me dará. E aí, pegam textos isolados do Antigo Testamento, criam uma “campanha de fé”, e constrangem o povo a dar dinheiro, sob o argumento de que, fazendo isso, Deus os recompensará financeiramente. Quem não fizer, não será!

        Nessa Teologia, o “dizimista”, se for preciso, tem que tirar o pão da boca do filho pra ser “fiel a Deus.” Tem que deixar de pagar conta se for preciso. Tem que ser obrigado a dar calote nos outros se for preciso. Tudo sob o argumento de que, fazendo isso, a pessoa está sendo “fiel a Deus, ou seja, fiel ao “Sócio Financeiro”, que na verdade não é o Jesus do Evangelho, mas sim o Mamom! O “Deus” de tal teologia é Mamom, não Jesus!

        Paulo diz que antes de cuidar do meu semelhante “lá fora”, tenho que ter cuidado pelos meus. Quem não cuida dos da própria casa, tem negado a fé e é pior que o descrente, diz Paulo!

        E mais: Jesus repudiou a espiritualidade dos fariseus, que se preocupavam mais com o Templo -Prédio do que com o Templo-Humano. Pois os fariseus implicaram com os discípulos de Jesus por terem colhido espigas em dia de sábado para matar a fome, em nome de uma “doutrina da lei”. Jesus “quebra” eles quando cita o que Davi fez no passado. Quando ele e seus companheiros tiveram fome. Como entraram no Templo e comeram pães dos quais não era “lícito” comer, senão apenas ao sacerdote, e que não apenas Davi comeu, mas deu aos companheiros que com ele estavam! Pra Jesus, a necessidade humana real, é maior do que uma “doutrina humana-religiosa”.

        A Teologia da Prosperidade é fácil de ser desmascarada. A viúva pobre deu tudo que possuía, e a Bíblia não registra que ela enriqueceu, virou “cabeça”, ou virou empresária por causa disso. Os discípulos, em Atos, vendiam propriedades e colocavam o dinheiro aos cuidados dos apóstolos, e não há menção na Escritura de que tenham enriquecido ou tornado-se os magnatas da época.

        Por outro lado, Abraão, José, Jô e Salomão, foram homens riquíssimos, que não enriqueceram por causa dessa barganha, ou dessa “lei de semeadura” distorcida que tais pregadores ensinam. Eram homens que ofertavam sim, mas não barganhavam com Deus, e nunca “cobraram” do Eterno tais riquezas.

        José, por exemplo, nunca participou de alguma “Fogueira Santa” da época.
        Foi promovido de escravo a governador do Egito pela sua obediência e coração íntegro para com Deus. Abraão já era rico antes de ser chamado por Deus. Jó, depois que perdeu tudo, nunca requereu de Deus as riquezas de volta. Salomão, só pediu a Deus sabedoria!

        Mas o que prega Edir Macedo? Ele ensina as pessoas a “cobrarem” de Deus as riquezas da Terra, por tal pessoa ter participado da campanha que ele mesmo; Macedo, criou, usando versículos distorcidos do Antigo Testamento.

        Veja, Macedo comercializa a fé, usa palavras fingidas, deturpa a Escritura, e ensina heresias que tem destruído a fé dos crentes sinceros!

        Não tem como negar que ele se encaixa na profecia de Pedro. É melhor Macedo se converter enquanto há tempo, porque a mesma profecia de Pedro ainda diz: “era melhor não ter conhecido o caminho da justiça, pois quem o conhece e se desvia dele, será como o cão que voltou ao seu próprio vômito, e como a porca lavada, que voltou a revolver-se no lamaçal. Para tais homens, o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.”

        Eu tenho muito que falar sobre esse tema, mas até aqui basta! Vamos ao último e derradeiro tópico.

        è Deixei a IURD porque Edir Macedo administra o dinheiro dos crentes de uma maneira errada.

        Por que tanta ambição em fazer da Record a N°1? Não há outra explicação a não ser vingança contra a Globo!

        Não tem como aceitar um cristão ser promotor daquilo que é anticristão! No caso do Macedo, ele não só é um cristão confesso promovendo mundanismo. Ele é um líder evangélico que o faz com dinheiro dos crentes, o que é pior! Ele combate a Globo com os mesmos conteúdos, ou até pior.

        No dia que vi no Youtube, o vídeo que a Ana Hickman deu um selinho em Marcos Mion, ali percebi que Macedo não tem limites éticos tentar para conseguir o que deseja. Era nítido o constrangimento da apresentadora, que parece ser uma moça de pudores, e que não se sentiu a vontade com aquilo. Vale tudo pela audiência! Percebi ali que Macedo não apenas age com um espírito hitleriano na IURD, mas também na Record!

        O programa “O Melhor do Brasil” deveria se chamar “O Pior do Brasil”. Nada contra Rodrigo Faro, pelo contrário, gosto dele, mas o conteúdo do programa é horrível, medonho, bizarro, e de péssimo gosto!

        Será que Macedo nunca leu a orientação de Paulo? “Não vença o mal com o mal; vença o mal com o bem!

        Dinheiro do povo de Deus era usado pelo apóstolos, pastores e bispos da Igreja Primitiva pra sustentar os pregadores em suas necessidades básicas de alimentação, moradia e vestimenta. E também para ajudar os cristãos necessitados! E ponto! Desafio qualquer homem nesse mundo a dizer que não era assim!

        Não vejo erro em a Igreja, hoje, na pós-modernidade, investir dinheiro em construções de templos, mídia televisiva, literária, internetiana, etc. A tecnologia deve ser usada pela Igreja, com certeza, mas que seja para proclamação do Evangelho, e não de mundanismo!

        E aqui aproveito, e denuncio a vida opulenta que eles levam. A Record está no nome do Macedo, que foi comprada com oferta do povo de Deus (e outras rendas adicionais que prefiro não comentar). A meu ver é pecado, adquirir coisas com o dinheiro do povo de Deus e colocá-las em seu próprio nome. Tudo que Jesus usava era emprestado e alugado. Com os apóstolos, a mesma coisa. Leia o NT, e verás que o que digo é verdade!

        Penso que ministros do Evangelho devem andar como peregrinos e forasteiros na Terra, e não como “empresários de Deus” na Terra!

        Pra que ternos de vinte mil reais? Pra que vários carros importados e blindados na garagem? Pra que compras de jatinhos particulares com inscrições “a serviço do Rei”? Pra que aquisições de mansões para descanso de pastores (sendo que eu sei que o que rola lá é outra coisa)?

        Use sua imaginação amigo leitor (a). Você consegue imaginar Jesus ou os apóstolos vivendo no mundo hoje, nesse mesmo espírito? Se você diz sim, sinto te informar, mas o Jesus que você crê não é o do Evangelho, é outro…

        As únicas pessoas que eu vi até hoje enriquecerem na prática da “Teologia da Prosperidade” são os próprios pregadores dela!

        Pense nisso!

        Encerro por aqui, na esperança de que esse texto tenha sido libertador pra você, pois o que escrevi aqui, com ou sem referências bíblicas, foi apenas o Evangelho da Graça de Deus!
        E como diz Jesus: “conhcereis a verdade, e a verdade vos libertará!”

        Sendo você ou não membro da IURD, reflita sobre tudo!

        Deus nos abençoe!

        Celso Luís Ferreira

        FONTE: site cristão reformado.blogspot

        • voce jgmix nunca deixou nada porque nunca foi crente para deixar uma igreja , nunca foi trabalhador para deixar um serviço vive as custas da mamãe , nunca deixou uma mulher porque nunca tevfe uma, nunca deixou a escola pois nunca frequentou uma , nunca emitiu um texto sério pois ateu nunca teve um momento em que creu em algo, voce é uma heresia

        • Jgmix.

          Você é um impuro é por isso que você saiu.

          “Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados.” (Tito 1 : 15)

          • 9 meses e vem com estes textos enormes como se conhecesse alguma coisa.
            Você é um comédia Jairo tomazelli.Jgmix.

            “Que devoram as casas das viúvas, fazendo, por pretexto, longas orações. Estes receberão maior condenação.” (Lucas 20 : 47)
            Abre seu olho de porco rapaz.
            E vai procurar um emprego faça alguma coisa que ajude alguém.

            Pelo menos sua mãe e seu pai doente.

            Conselho:

            “Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho.” (I Coríntios 3 : 8)

            E você o que irá receber?
            “Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também.” (II Tessalonicenses 3 : 10)
            Juizo rapaz.

          • edy

            que 9 meses… são só 5 meses calando a turma da iurd neste site… exagerado!

            esse jairo nada tem a ver comigo… que implicancia!

            quem devora a casa das viuvas e faz longas orações são vcs da iurd, na época da fogueira santa… fariseus hipócritas…

            edy… vc não tem nenhum texto sobre dízimo para eu desmascarar a luz da bíblia? aquele outro lá não teve graça…

            iurdiano fugindo em 3…2…1…

  4. Sds,

    Esta explanação do Macedão é para uma relação mais madura sem muito apetite sexual.
    Vejamos: Já pararam para pensar um casal recém casado abdicando de fazer o sexo oral ou anal?
    Deixar de fazer sexo oral ou anal na idade do Macedão é algo bastante possível.
    Desde quando os seres humanos deixaram de fazer algo pq é pecado?
    Eu não me sentiria em pecado se eu fosse casado fazendo isto com minha esposa.
    Somos casado, portanto, tenho o dever de dá prazer para minha esposa.
    Senão, serei grampudo (CORNO) como diz no Rio Grande do Sul.
    Por favor, não me chame de pervertido
    Barbáridade tchê! Rsrsrsrs!!!!

  5. Isso é oque acontece quando a pesso deixa de olhar para o Senhor Jesus e começa a olhar para o homem…que mais poderia se esperar …se os seus olhos forem bons, todo o seu corpo será luz…será que onde vc esta agora seu corpo é luz???responda pra vc mesmo.

  6. Levi…o exemplo que dei aqui e de um casal aparentemente normal…sem agressao…o problema que a maioria dos homens depois de alguns anos de convivencia perdem o romantismo …aquela atençao toda carinhosa que pra nos mulheres e essencial…simplesmente se tornam uns brutos…grosseiros …nao se lembram nem de dar um beijo de bom dia…so sao carinhosos na hora do sexo por puro interesse…e sim que se satisfazem voltam a ser os mesmos ignorantes de sempre…e mulher nao e so uma pele lisinha …macia e cheirosa pra satisfazer o desejo do homem nao…mulher pensa …e sentimental gosta de ser valorizada nas minimas coisas por mais que pareça insignifacantes…isso e o minimo que uma mulher desja numa relaçao…mais uma vez mulher nao e objeto que so se usa quando sente vontade e larga pra la … e pior ainda e ter esse pensamento machista que a maoiria dos homens tem de achar e ainda se basiar na biblia pra dizer que a mulher tem obrigaçao de ceder ao marido toda vez que ele quizer…e a mesma coisa que dizer …se nao quer tem quem queira…arrumo na rua…isso mostra falta de comprometimento que esse homem tem com essa mulher e com o proprio casamento… mulher gosta de carinho…mimo …atençao todos os dias e o sexo vai ser uma consequencia disso tudo… ela nunca vai se sentir obrigada a nada…pelo contrario vai questao de estar sempre pronta pra agradar seu marido…

    • é verdade o vaso mais fragil mana lorena sera romantica até a morte, e dar e flores bombom abrir a porta do carro levar para jantar fora, ou até mesmo uma boa masagem nos pés com um bom creme huuuuuuumm da oque falar viva o romantismo viva o amor até que a morte os separe qualquer coisa estamos ai

    • Lorena,

      Não pode é algum do casal usar como arma de troca.

      O problema é que as mulheres esperam muito de quem tem pouco a oferecer, ou seja, não respeita e querem mudar a natureza truculenta do homem, que somente a muda quando da busca do seu par romântico, aí volta a ser o que é.

      Também não se pode exigir da mulher outro pensamento, pois em sendo geralmente a mais frágil na relação, compreende que deva demonstrar sempre, seja em face da fragilidade maior, seja em face da busca de atenção.

      Minha cara, ambos são de natureza diferentes, portanto imutáveis, no máximo adaptáveis a breves momentos, mas retornando ao de sempre, tanto que todas reclamam quanto a isso, evidente que não no mesmo grau.

      É mesmo que eu fazer você gostar de futebol, de sinuca, e você a mim, de balé…

      Estou falando em detalhes em vista de que você demonstrou como deseja ser enquanto mulher tratada.

      Quem sabe um dia vamos ser aos modo que pretendemos um do outro, mas por enquanto, a coisa é assim mesmo, e como você vive nesse presente, aí está a tua sorte, a saber: homens não muito românticos.

    • Caríssima Lorena. O que você chama de agressão entendo que não seja espancamento trata-se da natureza do homem, homem é isso quer não dê um passo a frente. Algumas mulheres falam de machismo e nem sabem o que é. O Machismo é característica de macho, ou seja, sexo masculino e não de agressor. Quantas vezes a mulher chega no marido e faz um carinho, para receber outro, carinho se retribui com carinho. A mulher não é objeto e certamente os homens não pensam assim isso é uma presunção sua. O marido jamais procuraria sua esposa para intimidade se não estivesse casado com ela, é a esposa que ele procura e reclama disso? Para que casou então? Você usa o termo mínimo, acho que esta se achando muito. Talvez você fale em procurar na rua porque ele é um bom marido que não te contradiz e faz tudo o que você quer e mesmo assim você nega sexo para ele.

  7. DEUS, fez o homem a sua imagem e semelhança, e sabendo DEUS, que o homem precisava de uma ajudadora,então DEUS deu sono profundo no homem, e tirou do homem uma costela , e fez a mulher !!! DEUS, entregou a mulher pro homem e dise, esta é tua ajudadora, cuide bem dela e a respeite,ela é parte de seu corpo!!! Anme-a e a respeite, se quiseres ser abensoado, se você não respeita sua mulher e por que não se respeita!!Pra respeitar os outros tem que se respeitar primeiro!!! Bispo Edir Macedo; O que você postou no seu blog é crime, estrupo, a mulher tem que ser preparada com muito carinho, pra ela recer o macho,se não é um coito dolorido;estrupo!!!

DEIXE UMA RESPOSTA