Canal de pregações é cancelado pelo YouTube; Fundador acusa empresa de perseguição

0

Um canal de pregações no YouTube foi cancelado pelos administradores da plataforma de streaming sob alegação de violação dos termos de uso por supostamente veicular “práticas enganosas”.

O Sermon Index é um canal com 95 mil inscritos, mais de cinco mil vídeos de mensagens cristãs e aproximadamente 35 milhões de visualizações. O fechamento do canal foi temporário, e os responsáveis pelo conteúdo recorreram da decisão do YouTube.

O fundador do canal, Greg Gordon, considerou o episódio uma ação de inspiração maligna: “Nós dirigimos o ministério de SermonIndex.net por quase 14 anos, sempre pela fé. Apenas em duas vezes o YouTube havia notificado ‘abuso’ nas edições que aconteceram no passado. Em 2005 houve publicação de pornografia no site, ao mesmo tempo eu me senti muito mal. Então eu descobri o que estava acontecendo no site e ele foi restaurado”, comentou.

O canal é um trabalho voluntário que Gordon desenvolve, e ele só soube do cancelamento porque precisou se afastar do serviço por questões de saúde: “Eu fiquei doente há três dias, foi quando descobri o que aconteceu com o canal no YouTube. Comecei a considerar isso um ataque direto do inimigo. Na mesma noite, eu desmaiei e caí. Fui parar no pronto-socorro. Isto nunca tinha acontecido comigo. Com uma gripe ou doença. Temos o apoio de oração de milhares de guerreiros”, disse.


Após uma análise do recurso dos administradores do Sermon Index, o YouTube resolveu reativar o canal na última quarta-feira, 01 de fevereiro, segundo informações do Charisma News. “Analisamos novamente sua conta e concluímos que ela não viola nossos Termos de Serviço, portanto, a sua conta está fora de suspensão, o que significa que ela está novamente ativa e operacional e está em boas condições”, dizia o comunicado da empresa, que é uma subsidiária do Google.

Mesmo com o episódio superado, Greg Gordon considera que a tentativa de fechar seu canal de mensagens é parte de uma severa perseguição religiosa em curso nos Estados Unidos: “A perseguição on-line é mais fácil de acontecer, e parece que o recurso para descobrir a verdade real pode ser difícil”, ponderou.

Por fim, Gordon disse que se considera privilegiado, pois irmãos na fé em outros lugares do mundo sofrem perseguição mais intensa e constante: “Na China isso acontece com os crentes em formas de pagamento de salários.Também aqueles que são encontrados trabalhando em uma igreja doméstica são despejados de um apartamento e seu nome é colocado em uma lista. Então encontrar um aluguel depois, na mesma cidade, pode ser difícil. Esta é uma forma mais sutil de perseguição e bastante eficaz”, finalizou.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA