Ateus que pediram retirada de cruz do memorial 11 de setembro são obrigados a explicar porque consideram o monumento “repugnante”

13

Uma iniciativa de ativistas ateus para remover uma escultura em forma de cruz no memorial às vítimas do 11 de setembro, em Nova York, foi repudiada pela Justiça norte-americana, que cobrou explicações sobre a postura dos incrédulos.

O grupo American Atheists entrou com uma ação em 2011 pedindo a retirada da cruz do local, por considerá-la “ofensiva” e “repugnante” e porque seria inadequado que uma “cruz, um símbolo cristão” fosse usado “para representar todas as vítimas” do atentado terrorista.

Com 17 metros de altura e feita a partir de duas vigas dos escombros do World Trade Center, a cruz é um dos pontos mais frequentados no memorial. Durante os trabalhos de busca por vítimas, a cruz tornou-se uma espécie de santuário ou lugar de conforto para os bombeiros. Posteriormente, a cruz foi colocada num local mais acessível aos moradores da cidade e turistas.

De acordo com informações da Fox News, a Corte Federal de Apelações solicitou que os advogados dos ativistas ateus expliquem por quais motivos o monumento é “repugnante” e “ofensivo”, uma vez que os autores da ação sustentam a tese de que a cruz teria causado danos aos que não compartilham da mesma fé.


Eric Baxter, conselheiro do Fundo Becket pela Liberdade Religiosa comemorou a decisão do tribunal e argumentou que a Justiça não poderia acatar um processo por simples desconforto de um grupo com um “um artefato histórico exibido em um museu”, e acrescentou que a postura da Corte resgata o princípio de que a Constituição do país foi redigida para proteger a religião, e não para tratá-la de forma desconfiada.

O juiz responsável pelo caso estabeleceu o dia 14 de julho como data limite para que os ativistas ateus expliquem o motivo de considerarem a cruz uma “lesão constitucional” aos familiares das vítimas do 11 de setembro.


13 COMENTÁRIOS

  1. Estes ateus estão ficando bitolados, perderam o senso do ridículo. Desse jeito vão ficar sem moral pra falar das sandices de alguns evangélicos.

      • Clamando,

        Prove que eu faço ativismo ateu. Vou esperar sentado. A não ser que seu deus seja a IURD ou Mamon, contra estes eu faço ativismo contra com certeza.

          • Quando eu apoiei causas gays?

            Me manifesto contra as igrejas e contra pastores que agem em desacordo com as escrituras.

            Quanto à questão de que ninguém sobe ao poder se Deus não quiser nunca me posicionei de forma contrária. Hitler, Nero, Napoleão, Stalin, Bin Laden, Ciro, Nabucodonosor, todos estes só alcançaram poder porque Deus permitiu, isto faz deles pessoas boas e isentas de crítica? Não, Deus os levantou como instrumentos de juízo, assim como tem permitido o surgimento de falsos mestres e falsos ministérios para julgar sua igreja apostatada.

          • Este é um comentário meu. O que quis dizer com ele replicado aqui? Continuo não entendendo onde está o ativismo ateu.

          • Por acaso o Marcos de Oliveira é o Stardust?
            O comentário dele se parece ao do stardust e tbm te chama de clamando. ( Claro q sei tbm q vc é o clamando, rsrss)

            Shalom amigão !

          • Não sou o Stardust.

            inclusive já divergi do Stardust em algumas questões, porém, concordamos em muitas outras opiniões, nem sempre na forma de expressá-las.

  2. “Ativistas ateus”, o que viria a ser isso? Que tipo de gente perde tempo e recursos combatendo aquilo que acreditam que não existe? Lunáticos? Idiotas? Aproveitadores?
    Ora, se eu acredito que papai noel não existe, por que vou perder meu tempo exigindo que as lojas deixem de exibir a figura do papai noel, simplesmente o ignoro e deixo as pessoas que acreditam nele serem felizes em suas crenças.

    • Certamente o deus abraâmico não existe. Existem, contudo, bilhões de pessoas que acreditam nele e que cometem todo tipo de atrocidade em seu nome. É contra isso o que o ativista ateu combate. Quanto à existência de um deus demiurgo – o deus de Einstein e Spinoza – é improvável, mas muito mais plausível que o deus de caipiras do deserto.

      • kkkkkkkkkkkkkk….
        Conta outra piada que essa foi meio-sem-graça, apenas ri pra tentar levantar a sua moral.
        O deus pelo qual se cometem atrocidades, como você diz, chama-se Mamom. Entendeu? MAMOM.
        Sabe o que é Mamom?

  3. Ah…já ia me esquecendo, continuo esperando onde é que eu estive fazendo ativismo ateu.

    Que eu saiba ativistas ateus defendem a não existência de Deus, algo que eu nunca fiz.

DEIXE UMA RESPOSTA