Na China, autoridades emitem ordem de fechamento e demolição do templo de mais uma igreja

9

As autoridades chinesas determinaram o fechamento e a demolição de outra igreja cristã por conta de seu tamanho e do símbolo da cruz.

Na China, um estado ateu e que condiciona a liberdade religiosa a um rígido controle do governo, muitos cristãos tem se negado a fazer parte das igrejas consideradas oficiais e iniciado a construção de templos independentes.

O jornal The Telegraph noticiou que a Igreja Xiaying Santo Amor, em Ningbo, uma cidade portuária de Zhejiang, foi condenada a fechar, e os fiéis dizem que as autoridades estão preocupadas com o crescimento do número de cristãos nos últimos anos.

O templo da igreja custou mais de US$ 4 milhões, e seus dez andares deverão ser demolidos apesar de o edifício ter todas as licenças de engenharia e funcionamento. O motivo da ordem de demolição seria uma cruz na fachada do templo, que teria sido considerada “muito clara, muito alta e muito grande”.


“Inicialmente as autoridades pediram que nós colocássemos [a cruz] na parede, e como nós nos recusamos, agora disseram que vão derrubar toda a igreja”, comentou um dos membros da igreja.

O último culto foi realizado em 11 de maio, e depois dessa data, os pertences da denominação foram retirados do local. Segundo os fiéis, o Partido Comunista está “com medo de que o cresça o número de cristãos no país, o que geraria conflitos com as suas políticas”.

Em abril deste ano, outro templo cristão recebeu ordem de demolição no país. A igreja Cristã Sanjiang reuniu milhares de fiéis numa tentativa de impedir a demolição, mas as autoridades foram em frente com seu plano.

9 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde, gostaria de obter o contato das autoridades chinesas para virem
    até o Brasil e demolir todas as seitas das Universais do Brasil. Precisamos urgente.
    Pois essa seita está crescendo enganando as pessoas pedindo para sacrificarem muito
    dinheiro em troca de benção de Deus. Se possível que seja logo. Pois já estão construindo um
    templo grande chamado Salomão. A meta delas é clara. Obter dinheiro…

    Que Deus possa abençoar todos.
    Amém!!

  2. Na China não é como no Brasil. A sabedoria é milenar e sabem muito bem quais as intenções e onde pretendem chegar. Usar e abusar do povo por dinheiro e poder. Cortam o mal pela raiz.

  3. Destroem o visível, a igreja, mas não o invisível, o amor a Cristo.

    Podem derrubar, calar, mas internamente não há renúncia, mesmo que a boca diga não, o coração diz sim.

    Chineses intolerantes, se querem destruir o que desproporcional, então comecem pela muralha.

    É o início do fim do comunismo chines, do partidão, aos modos e forma dos coirmãos do Leste Europeu e da Rússia.

DEIXE UMA RESPOSTA