Eu Escolhi Esperar reúne 30 mil jovens em Macapá; Movimento promove seminário sobre sexo

28

No Amapá, o movimento Eu Escolhi Esperar já conta com mais de 30 mil jovens, que optam pela abstinência sexual antes do casamento.

A capital do estado, Macapá, é o epicentro do movimento, que atraiu a atenção da mídia local e gerou curiosidade. Nessa quinta-feira, 19 de março, está sendo realizado um seminário na cidade para combater o preconceito contra os adeptos.

“Já tive experiências com relacionamentos que, infelizmente, não deram certo, e quando aderi ao movimento percebi a importância de esperar em Deus por uma pessoa que valorize o relacionamento sério. Muitos falam que sou jovem, bonita, que posso me relacionar com muitas pessoas, mas eles não entendem que essa é uma escolha pessoal e espiritual”, argumenta a jovem Paula Castro (foto), 21 anos, que tem uma filha de três anos, fruto de um relacionamento anterior à sua opção pelo movimento de abstinência.

Já o estudante Carlos André dos Santos, 21 anos, que aderiu ao movimento há cinco anos após decidir que não queria um namoro problemático igual ao de alguns amigos e parentes. “Vi que muitos jovens se prejudicam em relação a relacionamentos mal sucedidos e por isso optei em esperar em santidade por uma esposa. Para manter a perseverança, tenho em mente que essa escolha me trará no futuro uma família feliz. Vale a pena esperar”, diz o jovem, que garante ser virgem.


Segundo informações do G1, o pastor Ronaldo Junior, um dos coordenadores do seminário ‘Eu Escolhi Esperar’, o seminário terá palestras com temas ligados ao sexo: “É um movimento que não abrange apenas evangélicos, mas também católicos que buscam um namoro santo. O jovem é ensinado por meio da palavra de Deus a esperar a pessoa certa para desfrutar um momento tão especial”, resumiu.


28 COMENTÁRIOS

  1. QUEM ESPERA EM DEUS SEMPRE ALCANÇA SEUS FAVORES, E O CASAMENTO CERTO É UM DESSES, É ISTO ESPERAR PELO PARCEIRO CERTO, TEREMOS MENOS DIVÓRCIOS MENOS ADULTÉRIOS. BENÇÃO

  2. Casa virgem, sem conhecer o(a) companheiro(a) na intimidade, e depois surgem as incompatibilidades e, como resultado, o divorcio ou uma vida inteira de infelicidade.

    • TER VÁRIOS PARCEIROS ANTES DE CONHECER O MARIDO OU ESPOSA É UMA VIDA DE LEMBRANÇAS E DE INCOMPATIBILIDADE, E UMA VIDA INFELIZ.
      NÃO FOMOS CRIADOS PARA A PROMISCUIDADE E PERVERSÃO

      • Clamando, e onde foi que falei de promiscuidade e perversão, rapaz? Não dá para pensar a não ser em extremos, cidadão? Aliás, é fato que entre crentes não se concebe o meio termo, o equílibrio; a harmonia, é tudo ou nada.

        Antigamente, as pessoas se casavam e, mesmo sendo infelizes, mantinham o casamento em razão da opinião popular e também para poupar os filhos; Hoje, porém, hoje não se tem mais essa visão. Então, se não há uma perfeita harmonia entre o casal – e no sexo isso é fundamental -, acaba por terminar mesmo em divórcio, sendo prova disso o número cada vez maior de divorciados. Já pensou a irmãzinha casando com um “ex-gay”, ou o irmão casando com uma “ex-lésbica”? Que tal um casamento onde o homem tem um micropênis, ou a esposa é frígida? Ou já pensou um irmão fogoso casando com uma irmã puritana? Essa história de esperar é puritanismo, e puritanismo que pode redundar em um casamento infeliz. Quem quiser correr o risco, que corra.

        • Tenho um amigo evangélico que sempre entendi como gay, pois ele mesmo me conta sobre seus desejos e práticas esporádicas com homens, mas cujo mesmo nunca se aceitou como tal. É um homem bonito e carismático, porém, já namorou várias mulheres e hoje esta indo para o quarto relacionamento “sério”, ou seja, viver juntos, em pouco mais de 10 anos. Já notei que as mulheres se entusiasmam muito com ele a princípio, mas depois de algum tempo se separam; não tenho dúvidas de que elas percebem a homossexualidade dele. A sorte, é que ele só passou por um casamento sério, em Cartório.

    • Eu conheço uma mulher que ama o marido e está prestes a se divorciar porque não aguenta o jumento. Já outra, na cidade de Macapá mesmo, se separou do marido porque o cara, chamado Valdez, não tinha o que ela gostava. Segundo ela me contou, só fazia varrer, varrer, e ela se cansou disso. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      .

      • Ou então vive assim igual a você, com um parceiro diferente a cada dia, vivendo promiscuamente com um futuro incerto e com uma porcentagem bem grande de: 1º Ou morrer sozinho, 2º ou morrer cedo vítima de aids!

        Parabéns, é realmente um excelente futuro!!

        • Elder Lima, a maioria não casa virgem, meu caro. Isso é coisa do farisaico puritanismo evangélico, porque a realidade mostra que movimentos como esse não se sustentam com o passar dos meses de namoro.

          • Deixando bem claro, Elder Lima, que não me oponho a quem deseja se casar virgem, mas que o faça sabendo dos riscos que a realidade – e não as fantasias das paixões e namoros – pode trazer. O que sou contra é fazer desses assuntos ou temas ligados a sexualidade e intimidade das pessoas um motivo para a imposições de regras de puritanismo que não falam ao homem moderno e que os jovens estão longe de adotar ou manter durante os meses de namoro. Amor e sexo é assunto que se prende a consciência de cada uma, não tema de legislação eclesiástica como na Idade Média.

        • Ou então se casa forçado, como você. Vai ver nem gosta da esposa e deve ter se casado porque ela engravidou ou não aguentava a criação repressora dos pais. Não é à toa que você é uma pessoa tão amarga.

          .

      • Marcelo, esses são apenas dois dos exemplos das surpresas ruins que casar virgem, sem conhecer devidamente a outra pessoa, pode acarretar. Há muitos outros problemas. É claro que ninguém esta pregando promiscuidade, mas esses assuntos referentes a sexo deveria ficar para a consciência e intimidade de cada um, e não ser alvo de movimentos puritanos que acabam em nada.

  3. Parabéns, excelente campanha!

    Nada melhor que esperar alguém que você realmente ame, mesmo que demore. A grande maioria dos jovens costuma resumir o casamento ao sexo, não namoram e vão logo pra cama, e quando vem as provações e as dificuldades é que percebem que são totalmente imaturos pra suportar os obstáculos de um casamento.

    E o resultado disso é a separação e o sofrimento dos filhos, que na maioria das vezes vem antes do casamento!

    É uma bela iniciativa, e que não seja a última!

  4. Amor e sexo são assuntos que se dizem respeito a consciência e a intimidade de cada um, não temas de legislação eclesiástica como na puritana Idade Média. A continuar assim, daqui a pouco veremos, em Sexshops evangélicos, cintos de castidade gospel.

  5. A maior prova da visão límitre, bem como do fracasso evangélico ao tratar de temas ligados a sexualidade, esta a postura medieval e absurdamente puritana com que eles abordam a questão da masturbação, principalmente entre os mais jovens. Quando fui adolescente, sofri muito pois entendia a masturbação como um pecado e, desta forma, vivia em tensão e sofrendo intensa tristeza a cada vez que, após muitos dias sem me masturbar, acabava “caindo” novamente na prática. De nada adiantavam os conselhos de pastores e outros irmãos, devidamente casados, sobre como deixar o “pecado” da masturbação. Hoje entendo que a masturbação é importante para o adolescente e o jovem, sendo um fenômemo absolutamente natural e que não faz mal algum, só bem. E é bom também para homens solteiros, viúvos ou até mesmo casados quando em viagens. Mas como os evangélicos são os modernos representantes dos fariseus cínicos e hipócritas, eles não admitirão nada disso, embora ocultamente façam tudo o que condenam em matéria de sexualidade.

    • Excelentes comentários, meu caro.
      Deverias ser mestre na igreja atual, mas, como Cristo foi expulso das sinagogas por desnudar a verdade, por isso estamos de fora e ninguém nos ouve como aos profetas, o Batista e os reformadores
      Abs.

  6. Mais do que o prazer que o sexo significa, este tem muitas outras vantagens das quais que pode usar e abusar. Os cientistas não se cansam de demonstrar que o sexo é extremamente benéfico para a saúde. Desde que em quantidades moderadas o sexo só tem vantagens, é aconselhável 3 vezes por semana. Bem, se a sua parceira não vai na sua conversa talvez estes motivos a convençam:

    Confira 20 razões para ter sexo!

    1. O sexo pode ser um tratamento de beleza. Quando uma mulher faz sexo o nível de estrogénio no corpo dela duplica, tornando a pele mais macia e o cabelo mais brilhante.

    2. Melhora a relação. Todas as vezes que partilhar a experiência do sexo com alguém o cérebro começa a associar a outra pessoa ao sentimento de prazer. Pode transformar uma relação simplesmente por aumentar o número de vezes que se tem prazer com alguém.

    3. O sexo pode fazer emagrecer. Rapidinhas de 20 minutos semanalmente significam 7.500 kcal anualmente, que é mesmo que gastaria a correr 120Km. Uma sessão de sexo pode queimar cerca de 200 caloria, que é o mesmo que correr durante 15 minutos.

    4. As hormonas de estrogénio libertadas enquanto se tem sexo, contribuem para proteger o coração, bem como ajudam a prevenir a doença de Alzheimer e a osteoporose, enquanto a testosterona fortalece os ossos e os músculos.

    5. Aumenta a esperança de vida. Um estudo feito na universidade de Belfast feito em 1.000 homens de meia-idade demonstrou que o sexo regular aumenta a esperança de vida. Na mesma faixa etária e saúde, aqueles que tem orgasmos mais frequentemente tem metade da taxa de morte do que os homens que não tinham orgasmos tão frequentemente. Isto pode dever-se a um decréscimo das hormonas do stress, reacção que acontece logo depois de ter sexo.

    6. O sexo apura os nossos sentidos, especialmente o cheiro. A seguir ao orgasmo, uma subida da hormona da prolactina faz com que as células cerebrais formem novos neurónios no bolbo olfactivo, aumentando a capacidades olfactiva.

    7. A saúde mental e emocional é indubitavelmente influenciada pelo sexo. A abstinência é fonte de ansiedade, paranóia e depressão. De facto no caso de uma leve depressão, o corpo logo depois do sexo liberta endorfinas, responsáveis por diminuírem o stress, levando a um estado de felicidade.

    8. Suar enquanto se faz sexo, limpa os poros, tornando a pele mais limpa e diminuindo o risco de dermatites.

    9. O sexo fortalece os músculos. Pode imaginar o esforço feito pelos seus músculos durante aquelas flexões e elevações. Tudo depende das suas acrobacias na cama, mas será certamente mais divertido que correr numa passadeira.

    10. Quanto mais activa for a sua vida sexual mais atraente parecerá para as pessoas do sexo oposto. Alta actividade sexual faz com que o corpo liberte mais feromonas, que são químicos que nos fazem sentir atraídos pelo sexo oposto, são os químicos da paixão.

    11. O sexo é um inibidor da dor: mesmo antes do orgasmo, os níveis das hormonas de oxitocina aumentam cerca de 5 vezes mais, levando a uma libertação de endorfinas. Estes químicos acalmam a dor, desde a menor dor de cabeça até dores de artrites, e tudo sem efeitos secundários .

    12. As enxaquecas também tendem a desaparecer porque os vasos capilares tendem a estar mais alargados quando se tem sexo. Por isso já sabe, uma dor de cabeça de uma mulher é só uma desculpa para ter sexo…

    13. O sexo leva a um maior controlo da bexiga, fortalecendo os músculos da pélvis, controlando melhor o fluxo da urina.

    14. Ter sexo regularmente baixa os níveis de colesterol, balanceando o rácio de bom colesterol/mau colesterol.

    15. A actividade sexual diminui a possibilidade de ter constipações bem como gripes. Sexo 1 ou 2 vezes por semana significa mais 30% de valores mais elevados de anticorpos hemoglobina A, responsável pelo “trabalhar” do sistema imunitário.

    16. Uma boa sessão de sexo pode ser um bom medicamento para tratar as alergias, dado que uma boa sessão de sexo é um anti-histamínico natural que ajuda a combater a asma e a febre.

    17. Ajuda a esquecer os problemas. A oxitocina que é desencadeada pelo orgasmo, tem um efeito amnésico que pode ajudar a esquecer os problemas, que pode durar até cerca de 5 horas. As mulheres têm uma vantagem adicional, durante o orgasmo as partes do cérebro que gerem o medo, ansiedade, e o stress são desligadas; só que fingir o orgasmo não tem o mesmo efeito…

    18. Ajuda a dormir melhor. Depois do orgasmo, especialmente à noite, fica-se com sono. A seguir ao orgasmo o corpo fica completamente relaxado, podendo ter uma noite de sono mais descansada.

    19. Melhora os dentes. Muito melhor que uma pasta de dentes, o plasma seminal em contacto com os dentes previne as cáries dentárias, porque contém zinco, cálcio e outros minerais importantes para a prevenção das cáries.

    20. Quer mais razões?! A melhor maneira de ter prazer naturalmente é o sexo!

    Fonte: http://cromossomoy.com/artigos/20-razoes-porque-deve-fazer-sexo-convenca

  7. Por que a abstinência sexual não faz bem?

    Consideramos abstinência sexual o ato voluntário ou involuntário de abster-se parcialmente ou completamente de relações sexuais vaginal, oral, anal ou na forma de masturbação envolvendo dois ou mais indivíduos.

    Consideramos abstinência sexual involuntária a privação obrigatória por motivos religiosos, filosóficos, físicos, psicológicos ou morais. Não só a abstinência sexual como a falta de um(a) parceiro(a) para fazer sexo durante um grande período de tempo podem trazer danos às nossas vidas.

    Abster-se do sexo seja por motivos religiosos, filosóficos, emocionais voluntariamente ou obrigatoriamente não é recomendável para nenhuma pessoa que queira ter energia para continuar o dia-a-dia e ser mais feliz.

    Mais do que complicações psicológicas, a abstinência provoca reações físicas diversas. Nas mulheres, após 10 dias sem sexo, as paredes vaginais começam a perder sua elasticidade e ressecamento. Se a falta de sexo durar vários anos, pode se tornar muito difícil e doloroso praticá-lo novamente.

    Nos homens, após 3 dias a potência e volume de sêmen dobram, mas se passar de 10 dias esse quadro pode se reverter. O maior problema da abstinência não é fisiológico. A falta de uma companhia com relações íntimas, além de ser contra a natureza humana, provoca baixo-estima, diminui o humor e pode aumentar o risco de doenças.

    Quando não fazer sexo é uma imposição filosófica ou religiosa, a situação se torna um tormento na vida da pessoa e a ansiedade toma conta da sua vida. O sexo não é uma função vital de nossas vidas, muitos conseguem viver normalmente praticando a masturbação ou até mesmo na abstinência total.

    O problema se encontra quando uma pessoa não consegue (ou é obrigada a não) se relacionar com outro alguém a ponto de praticar sexo. Relações sociais e íntimas bem sucedidas estão diretamente relacionadas à felicidade e a saúde geral.

    Uma pessoa que não consegue se relacionar intimamente seja por vergonha, problemas de caráter ou qualquer outro motivo pode sofrer grandes distúrbios psicofísicos e, por isso, há grandes chances de chegar a uma depressão.

    Prova disto está numa pesquisa realizada para The Journal of Sexual Research, em 2002, auxiliado pela professora de sociologia Elizabeth Burgess da University Research of Georgia, que envolveu 82 homens e mulheres virgens ou que não praticavam há um ano ou mais.

    O resultado foi como o esperado: 100% das pessoas sofriam de depressão ou extrema baixo-estima e se diziam infelizes. Eliane Marçal – CRP 08/05774 Psicóloga – Londrina-PR

    Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO – Cursos Online : Mais de 1000 cursos online com certificado
    http://www.portaleducacao.com.br/psicologia/artigos/11261/por-que-a-abstinencia-sexual-nao-faz-bem##ixzz3Xy4PZ4WC

  8. As Escrituras Sagradas são a verdade e autoridade finais com relação a todas as questões pertinentes à moralidade, assim como a fonte de esperança àqueles que estão em dilema com a sexualidade suas formas, de acordo com as Escrituras. Cremos ainda na redenção e libertação oferecidas por Jesus Cristo a todos os que O buscam.

  9. as Escrituras Sagradas são a verdade e autoridade finais com relação a todas as questões pertinentes à moralidade, assim como a fonte de esperança àqueles que estão em dilema com a sexualidade suas formas, Cremos ainda na redenção e libertação oferecidas por Jesus Cristo a todos os que O buscam.

DEIXE UMA RESPOSTA