Brasil

Marco Feliciano é hostilizado por feministas por dizer que não há cultura de estupro no Brasil

Comments (5)
  1. MICHELLE PORFÍRIO disse:

    Não gosto do Pr. MArco Feliciano, mas o que ele falou sobre essa questão eu concordo. Não existe cultura do estupro e sim CRIME.

  2. Dev Gerson disse:

    Hoje em dia qualquer bosta é cultura mesmo.

  3. Apolo disse:

    Este infelicianus é um biba enrustida ., só não vê quem não quer isto é uma bibona do Brás olha a cara desta praga

    1. Léllison disse:

      Não existe mesmo cultura e estupro, para a tristeza dos gays e viadagens em geral!

  4. Pastor Marco,com todo o respeito e admiração que tenho pelo senhor,permita-me falar-lhe:Por favor homem de DEUS,saia deste lugar,estas pessoas não têm nenhum respeito pelo senhor, a IGREJA DO SENHOR JESUS está precisando dos ensinamentos do senhor. Eu sou membro da IURD,porém por muitas vezes, fui levantado,abençoado pelas suas pregações e aconselhamentos, tenho varias gravações suas, eu e minha família acompanhamos seu trabalho e toda sua luta aí neste lugar tenebroso,tenho plena certeza que DEUS é contigo onde fores,porém o senhor é um profeta para as nações. A Igreja está mergulhada numa profunda confusão de valores éticos, religiosos e culturais, principalmente porque falam em nosso meio,homens preparados,qualificados para do púlpito ensinar e edificar o povo.A mídia tem influenciado muito mais a Igreja do que a BÍBLIA, principalmente a televisão, através principalmente das novelas,veja o exemplo deste "dez mandamentos' da Record,mexendo de forma precoce com a sexualidade dos jovens, a Igreja não precisa disto.Venha nos ensinar, através do púlpito homem valente,, a Igreja precisa da sua coragem.

  5. clamando disse:

    realmente no brasil acontecem muitos estrupos, mas não existe cultura disto realmente, temos alguns animais e estes merecem morrer pelo crime contra a mulher os pedófilos os ativistas gays, realmente , mas cultura é outra coisa

  6. levi varela disse:

    O país tem cultura de roubar, da preguiça, da mentira, da idiotice, da efemeridade, da controvérsia, da impunidade, da perseguição, da lamúria, da religiosidade…;

    Ora, desde quando é repassado como algo comum, como algo justificalvel do ponto de vista social qualquer dessas descomposturas morais e sociais citadas acima?

    No país tem tudo isso, inclusive estupros, mas daí a dizer que existem pessoas que acham normal, social, aceitável, eis uma boa distância.

    Aliás, tô quase morrendo pelo tanto viver, e essa foi a primeira vez que ouvi tal afirmação, daí indagar se o país, as autoridades, as feministas, todo mundo enfim, estavam escondendo tamanha barbárie? Se sim, nunca vi ninguém em roda alguma se dizendo estuprador, se elogiando, fazendo culto, fazendo menção em desfavor de qualquer mulher, criança. Ora, se até de animais as coisas estão tomando outro rumo, aí a sociedade calou-se sobre nossas mês estupradas, filhas estupradas, irmãs estupradas, cunhadas estupradas?

    Pra que servem as feministas deste país que nunca lançaram uma linha falando de tal cultura e de tão grande mal?

    É nisso que dá ficar arrazoando para que crianças sexualmente se envolvam com adultos, que crianças possam definir o sexo antes da idade legal, de ensinar tão cedo nas escolas o que ela, por ser uma criança não tem condições de aprender ainda.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *