Com apoio de pastor, homossexuais movem ação contra igreja que recusou casamento gay

21

Dois homossexuais que frequentam uma congregação da Igreja Metodista Unida (UMC, na sigla em inglês) na cidade de Winston-Salem, Carolina do Norte (EUA), apresentou uma queixa contra o pastor por ele não realizar a cerimônia de seu casamento gay.

A Green Street United Methodist Church anunciou a queixa contra o seu pastor sênior, Kelly Carpenter, aberta por Kenny Barner e Scott Chappell. No entanto, a iniciativa dos homossexuais contou com o apoio do próprio Carpenter.

Antes disso, o casal afirmou que havia isso vítima do não cumprimento das regras da igreja por parte do pastor, dizendo que a recusa na realização do casamento gay era um “um grande dano espiritual” para eles.

No entanto, de acordo com o site Christian Headlines, a ação parece ser um esforço coordenado pelos dois homossexuais e o próprio pastor, que revelou-se favorável ao casamento gay.


Há poucos dias, Carpenter declarou que a proibição da realização de casamentos gays nos templos da denominação havia resultado em um aumento da frequência dos membros nos cultos dominicais.

Barner é presidente do Conselho de Liderança da congregação, enquanto Chapell é diretor-executivo do ministério de serviço social da igreja.

Desde 2009 a Green Street United Methodist Church aceita membros LGBT e tem participado da Rede de Ministérios Conciliar, um grupo de ativistas da UMC que procuram mudar a política da denominação em relação ao casamento e ordenação de homossexuais.

“A opinião política e cultural nacional está mudando rapidamente sobre a questão do casamento gay. Nossa igreja Metodista Unida falhou em liderar o caminho nesta luta pela igualdade, e mais uma vez tem que apanhar com a cultura”, afirmou o pastor Carpenter.

A denúncia do casal gay, em análise pela conferência regional da igreja, poderia agravar a questão controversa do casamento de pessoas do mesmo sexo dentro da denominação. A UMC afastou um pastor da Pensilvânia no ano passado por conta da realização da cerimônia de casamento de seu filho homossexual, mas o reintegrou no mês passado devido a um detalhe técnico.

Na semana passada, o Conselho de Bispos da UMC divulgou um comunicado reconhecendo “as divisões que existem” entre a igreja e alguns bispos sobre a “sexualidade humana”.

“A prática da homossexualidade é incompatível com a doutrina cristã”, afirma o Livro de Disciplina da UMC publicado em 2012. “Portanto, os homossexuais praticantes e autodeclarados não estão certificados como candidatos a serem ordenados como ministros, ou designados para servir na Igreja Metodista Unida”, diz o texto, que acrescenta: “Cerimônias que celebram uniões homossexuais não devem ser realizadas por nossos ministros e não devem ser realizadas em nossas igrejas”.

A UMC só poderia mudar sua posição sobre a homossexualidade através de uma Conferência Geral. A próxima está agendada para 2016, na cidade de Portland, no estado do Oregon.


21 COMENTÁRIOS

  1. volto a repetir nunca vai existir casamento gay. casamento é homem+mulher que geram filhos. aberração gay faz é ajuntamento de aberração que gera doenças transmissiveis sexualmente. aberração gay não serve pra nada feito rato e barata.

    • Como nunca vai existir, cara pálida? Casamento gay já existe! Quanto às doenças, lamento se algum gay irresponsável penetrou você sem camisinha e lhe transmitiu alguma doença.

      • casamento seu doente é homem+mulher o que vcs aberrações querem é ajuntamento pra se matarem com suas doenças. e aberração gay pra mim só seve pra eu bater e bater muito kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • A Marilia Rocha, farisaica, pede para não fazer, mas dá gargalhadas. Cínica!

        Quanto a você, delldellphone, em algum momento você será pego pela justiça. Escreva isso. Mas a mais severa de todas, será a Jusitiça Divina da qual você não escapará por sua vida extremamente tortuosa diante de Deus e do próximo.

  2. O dono do site deveria excluir esse delldellphone do site,eu não apoio a pratica homossexual,devemos respeitar as opiniões uns dos outros,mas os comentários dele são agressivos.Fica a dica

  3. Sou gay e não concordaria em processar uma igreja que se recusasse a realizar um casamento entre eu e meu namorado. Explico: quando fui adventista, na minha igreja não era – como ainda não é – permitido aos membros o trabalhar em dia sábado – dia em que, segundo a Bíblia, o Senhor santificou e separou como sagrado, e este dia permanece sagrado inclusive na nova dispensação. Ora, se um membro da igreja adventista resolver processar a igreja para que esta aceite que ele trabalhe no sábado, sem sofrer disciplina ou até mesmo ser excluído, este membro esta agindo certo? É claro que não. Vamos para outro exemplo: na Congregação Cristã no Brasil, as mulheres, seguindo uma interpretação de certos ensinos de Paulo, devem cobrir suas cabeças com véu quando oram. Ora, se uma irmã da Cristã, como dizem, desejar processar a CCB porque deseja orar sem véu estará agindo de forma correta? É óbvio que não. Mais um exemplo: padres católicos não dão a comunhão – Eucaristia – para pessoas divorciadas. Se um católico, discordando desse preceito institucional, resolver processar a ICAR para que esta seja obrigada a dar a ele a Eucaristia, esse católico esta certo? Não, não esta. Quando eu desisti de continuar tentando me tornar hétero, pois entendi finalmente que jamais poderia mudar minha orientação sexual, achei melhor deixar a igreja adventista a me expor ao julgamento da igreja e consequente expulsão. Resolvi seguir a Deus sem a tutela de uma organização que, como muitas outras, lê a Bíblia ao pé da letra, é fundamentalista e não evoluiu para incluir os gays na comunidade da fé. Mas não fui processar a igreja. Sinceramente: preferiria fundar uma nova igreja a entrar em disputa com uma igreja cujos dogmas a impedem de aceitar gays em sua comunhão. É claro, é óbvio que não concordo, absolutamente, com essa discriminação contra os gays, como não concordo com a discriminação da maçonaria contra as mulheres – em ambos os casos no sentido da exclusão -, mas também não concordo em levar a questão para os tribunais. A reforma das igrejas, no sentido do acolhimento dos gays, tem de vir pelo Espírito, não por violência; tem de ser resultado de uma verdadeira conversão, não de imposições legais. Eu continuarei pensando assim até que me sejam apresentadas fundamentadas razões a demonstrar que estou equivocado – e eu posso, sim, estar equivocado.

  4. Eu não tenho preconceito contras os gay eu acho até bom que sobra mais mulheres pra quem gosta , eu tenho dois amigos gay mais gay que nem ele ainda tá pra nascer , o igo é deivide de porto velho , bairro esp da comunidade é na verdade os gay homem que gosta de outro homem , não de vemos discremina ninguém de vemos aceitar elas conforme eles sejam , os gays não tem culpa de ser assim , muitas vezes os filhos nasce assim por causa dos pais ter pre conceito contra os gay , por isso que quantidade de qay no mundo só está almentando cada vez mais , Deus ama todos nois de tal maneira que agente nem imaginando , o pasto só fez o que as palavras de Deus fala na bíblia , nenhum juíz da terra pode julga um pasto que er de Deus , se ele fizer se o cerimônia ele estaria distossendo a palavra de Deus estaria pecando é que casaren também , na Bíblia fala irmão Mateus 10: 32 , é também falar , tiago 1 : 19 -20 , irmão leia é veja é pense antes de processa alguém !!!! Um abraço bem forte a todos que estão, vendo !

  5. Eu já mais faria casamento que não fosse entre homem e mulher. Eu creio em Deus, e creio na bíblia e a bíblia é contra a união entre homem com homem e mulher com mulher ou seja querem processar, falar e etc… então processem o autor da bíblia eu simplesmente sigo a bíblia e principalmente o autor.

  6. Como quem não conhece a palavra de Deus distorce as palavras ditas Jesus quando falou das meretrizes, só disse a respeito que muitas se arrependeriam de coração inteiro e se voltariam para Deus e mudariam de vida, um exemplo bem claro do que digo foi o caso da mulher que foi levada perante jesus pega em um ato de adulterio ele disse que aquele que nao tivesse pecado que atira se a primeira pedra e ninguem o fez mas Ele disse filha aonde estam os teus acusadores e nao tinha ninguem que a acusasse mas Ele deixou bem claro VAI E NAO PEQUES MAIS.

  7. SIGA A BÍBLIA TODA, NÃO SÓ O QUE INTERESSA PARA JUSTIFICAR SEU PRECONCEITO:Números 31.17 – “Agora, pois, matai, dentre todas as CRIANÇAS, todas as do sexo masculino; e matai toda mulher que coabitou com algum homem, deitando-se com ele…”Deuteronômio 28.53 – “E comerás o fruto do teu ventre, a carne de teus FILHOS e de tuas FILHAS que te der o Senhor teu Deus, no cerco e no aperto com que os teus inimigos te apertarão”. II Reis 2.23-24 42 – crianças são despedaçadas e mortas por ursos por terem zombado de um homem de Deus que por isso os teria amaldiçoado. ESCRAVOS:
    Tito.:9:10 Quanto ao escravos,que sejam , em tudo,OBEDIENTE AO SEU SENHOR, dando-lhe motivo de satisfação ,não sejam respondões
    1º Timóteo 6.1-2:“Todos os escravos que estão debaixo de jugo considerem dignos de toda honra o próprio SENHOR, para que o nome de Deus e a doutrina não sejam blasfemados. Também os que tem senhor fiel não o tratem com desrespeito, porque é irmão; pelo contrário, TRABALHEM AINDA MAIS, pois ele, que partilha do seu bom serviço, é crente e amado. Ensina e recomenda estas coisas.” Matar – Dt 7.1-3; 3.6, 28; 7.16; 20.10-18; 13. 6-16; 17. 1-7; 1º Sm 15.2-3; Nm 25.7-9; 31.15-18; Ex 32. 27-29; Js 10.30; 11.14; 8. 26-27 b) Mutilar – Jz 19. 22-30; 1º Sm 18. 25-26; 2º Sm 3. 14; 4. 12 c) Absurdos e imundícies – Ez 4. 9-15.:

  8. Um livro que diz que Deus mandou 2 ursas estraçalharem 2 adolescentes apenas por chamarem um profeta de careca, não pode ser interpretado de um jeito fundamentalista e literal

DEIXE UMA RESPOSTA