Brasil

Jean Wyllys critica pastor Marco Feliciano por colocar projeto de “cura gay” em votação: “Encontrou um meio de atrair a atenção da mídia”

Comments (20)
  1. solange disse:

    o pastor marcos feliciano está mais de que serto eu estou do lado dele

    1. vitor disse:

      Parei no “serto”.

  2. silva disse:

    deixa o homem trabalhar kkkkkkkkkkkk

  3. SILVA disse:

    deixa o homem trabalhar kkkkkkkkkk

  4. Pastor Marco Feliciano ME REPRESENTA

  5. king disse:

    esse jean e um fanfarrao tem inveja de feliciano ele sabe que feliciano nas eleiçoes de 2014 vai passar de 1 milhao de votos ja ele jean nao vai conseguir se reeleger lllllllllll

  6. king disse:

    aquele mane do haha estado laico e um ativista gay o estado e laico mais o povo tem religiao e quem manda e o povo simples assim O povao manda lllllllllllll graças a Deus………..

    1. fabio disse:

      Espere até o Islã chegar ao Brasil e colocar vocês cristãos onde merecem!

      1. Fabio Costa disse:

        Já existe islamismo no Brasil, só que você está se referindo à corrente xiita que é extremamente radical. Porém, se isso acontecer um dia, de o islamismo radical superar cristãos no Brasil, ateus, afro religiosos, espíritas, agnósticos céticos, etc, estariam também em maus lençóis juntinhos aos cristãos!
        Além do mais, cabe analisar que nem todo cristão é dado à interferir na vida dos outros ou em questões sociais, assim como nem todo ateu é dado a discussões e confabulações infrutíferas com cristãos e demais religiosos. cada caso é um caso.

        Não deseje para os outros o mal que você não quer para si!

  7. Leandro disse:

    Evangélicos fanáticos e ignorantes querem dominar a sociedade e impor seus costumes e acabar com a diversidade cultural e sexual. Precisamos defender o estado laico contra esses fanáticos religiosos.

  8. Leandro disse:

    O Estado laico corre risco nas mãos desses evangélicos fanáticos e ignorantes.

  9. disse:

    esse bicha de jean w.. tem que aceitar Jesus se não vão todos para o inverno este bando de viados não tem o que fazer um bando de vagabundos pedoilos safados crapulas

  10. disse:

    esse bicha de jean w.. tem que aceitar Jesus se não vão todos para o inverno este bando de viados não tem o que fazer um bando de vagabundos pedofilos safados crapulas

  11. fabio disse:

    A voz do povo é a voz de Deus segundo o colega King. Deve ser por isso que o povo escolheu Barrabas! Só fala besteira.

  12. Pr Petry disse:

    A voz do povo não é a voz de Deus, isto é apenas um dito popular.
    Quanto ao povo escolher Barrabas! Isto era necessário acontecer, pois o sacrifício era necessário para o resgate da humanidade.
    A crusificação aconteceu para pagar o preço pelas nossas vidas.

  13. joaobatistacmarques disse:

    Olha a questao gay pra mim é caso de doença, eu tenho um irmao gay e amo muito ele, ele conversa comigo a respeito desta situação, já chegou a falar pra mim que gostaria muito de deixar estas praticas, mais se envolveu com traficantes e eles ameaça quando ele fala de deixar, ele vive a vida dele e todos nós amamos ele, mas nao a pratica.

  14. Márcio Senna disse:

    Essa “briga” entre Marco Feliciano e Jean Wills já sinaliza um clima entre os dois. Os holofotes da mídia ambos já conseguiram, agora só falta assumirem…….

  15. Dante disse:

    No fundo está sendo bom, toda essa polemica em relaçao ao infeliciano, pois isso está fazendo todo mundo tomar ódio dos evangélicos.

  16. edney disse:

    se o cara é gay tem q morrer gay pois é isso q pregam os psicologos os ativistas gay querem mandar na sexualidade dos outros . sera q um gay não pode fazer o q bem entender

  17. Tem um ditado rural que diz que cabeça não é só pra usar chapéu.

    Não se trata aqui de tirar direitos de outros e sim de garantir direitos a quem tem direitos.

    O seguimento LGBT não esta lutando por privar religiosos de seus direitos e sim apenas lutando pelos seus direitos.
    É fácil de entender mas vamos dar um exemplo simples de como alguns religiosos não sabem o que falam.

    Imagine que as testemunhas de Jeová se torne maioria no Brasil e resolvam pressionar o congresso para aprovar leis que proíbam transfusão de sangue, transplante de orgões e por ai vai.

    Também podemos imaginar os adventistas do sétimo dia pressionando o congresso para aprovar leis banindo o consumo de carne de porco e decretando o sábado como dia oficial de descanso.

    Já parou pra pensar no furdúncio que isso causaria.

    Se não é cabível aos testemunhas de Jeová e nem aos adventistas do sétimo também não é cabível a nem um outro grupo ou seita religiosa.

    Numa democracia não se pode lutar para privar outros de seus direitos e sim apenas para garantir seus próprios direitos.

    Dentro de suas entranhas as religiões podem fazer o que bem entender.
    Mas fora dela tem de respeitar a diversidade de ideias, crenças, comportamentos e etc.

    Por isso somos uma democracia também conhecida como ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO

    1. José Wilson disse:

      Muito bom.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *