Silas Malafaia terá direito de resposta contra Ricardo Boechat na Band News FM, diz jornalista

27

A discussão entre o jornalista Ricardo Boechat e o pastor Silas Malafaia, iniciada no dia 19 de junho, terá um novo capítulo em breve. O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) recebeu da direção do Grupo Bandeirantes um direito de resposta às acusações feitas por Boechat na rádio Band News FM.

O episódio começou com a repercussão do caso de agressão à menina candomblecista no Rio de Janeiro, atribuído – sem provas – a evangélicos. Boechat comentou o caso, repudiando a violência, mas seu comentário foi entendido por Malafaia como generalizante.

No Twitter, o pastor protestou contra as afirmações do jornalista, dizendo que Boechat era “um falastrão” por, mesmo sem a apresentação de provas, atribuir o ataque a evangélicos e responsabilizar “pastores de igrejas neopentecostais” por usar o púlpito para fazer discursos que incitavam o ódio.

Ao tomar conhecimento das reclamações de Malafaia, Boechat se irritou e sugeriu, com um termo chulo, que o pastor fosse se ocupar: “Vai procurar uma r…”, disse o jornalista.


A fala de Boechat repercutiu de forma intensa nas redes sociais e na imprensa, e o pastor voltou a usar seu Twitter para responder ao jornalista e disse que procuraria o “amigo” Johnny Saad, presidente do Grupo Bandeirantes para cobrar explicações.

Malafaia, que através da Associação Vitória em Cristo (AVEC) aluga horários na Band, parece ter conseguido uma reunião com o Manda-Chuva da emissora: “As reclamações de Silas Malafaia para a cúpula da Band depois do episódio com Ricardo Boechat surtiram efeito. O pastor terá uma espécie de direito de resposta na Band News. Participará de uma longa entrevista na rádio para expor seu ponto de vista. O entrevistador, é claro, não será Boechat”, informou o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no site da revista Veja.

27 COMENTÁRIOS

  1. Hoje, em seu programa, o jornalista se disse comunista.

    Ora, ele pertence a um sistema que destruiu vários países, tirou a vida de milhões, aí vem dizer que os neopentencostais é que são falastrão, tomadores de dinheiro?

    O que o partido dele foi e continua sendo na coréia do norte e noutros países ele vem acusar? Quem é não quer ser sozinho.

    • E o mais engraçado Levi é que justamente o comunismo perseguiu e matou milhares de gays e eu vejo mais esse publico aplaudindo tanto o Boechat pedindo até pra ele se candidatar pra presidente parece que esse povo nunca tiveram bons professores de história

  2. quem defende o ricardo boechat , pode ter certeza faz parte do vocabulário baixo que ele fez sem ao menos respeitar seus ouvintes .
    e o pior; pessoas aqui que pousam de crentes pregando contra o que JESUS pregou
    lá no sermão da montanha( MATEUS 5 )
    crentes do tipo que vejo neste SITE ,são verdadeiros instrumentos de SATANÀS !

  3. Por que vocês não trocam o nome deste portal para “Malafaia News”? Só tem notícias deste pseudo-pastor, além de outras dedicadas a outros tantos polêmicos, como Feliciano. Isso é um site evangélico ou o programa da Luciana Gimenez? Só tem barraco gospel!

  4. E isso ai Pastor Silas Malafaia põe quente neste jornalista meia banda, da-lhe duro, mostra lhe as verdades com muita conpetencia e educação, para colocar brasas vivas naquela cabeção com miolo de pote, seja firme com fineza e inteligencia Crente,

  5. Com o direito de resposta, o Pr Malafaia, na Band, a emissora usou a democracia, “de igual para igual, ambos podem serem felizes”
    Gostaria de saber o dia e horário, pois desejo assistir.

  6. MUITO JUSTO… O PASTOR SILAS MERECE SIM O DIREITO DE RESPOTA, ISSO É DEMOCRACIA
    E ELE É SIM UM GRANDE HOMEM DE DEUS… VAI PASTOR DEUS É COM VOCÊ, É TEU ESCUDO E FORTALEZA….

  7. Kkkk. Grande sacada do Saad. Eles viram que o negócio repercutiu, e muito, agora vão fazer uma entrevista com mais tempo. O bicho vai pegar e a BAnd vai faturar muuiiito. kakak. Boa jogada do Saad. Não pensem que o Boecha está triste não. Ele também irá levar uma boa grana. Babacas. kakak

    • Incrível como um vivaldino com o rabo cheio de grana,é considerado por tanta gente como uma espécie de “guru”
      o que muita gente precisa e tomar vergonha na cara e viver sem esses tipos de espertalhões.O que leva uma pessoa a ser tão depedente desse tipo de indivíduo?Seria falta de espírito crítico,medo de pensar,medo da ira de Deus?Seria falhas no sistema cognitivo.Pô!
      o cara cheio de grana,e um mundo de gente enchendo o rabo do cara de mais grana.Olha,a humanidade em alguns aspectos não teve nenhum progresso.Continua dependente de alguns personagens para pensar por elas.
      Tomem posse,de suas vidas,pensem com suas cabeças,deem um norte a suas vidas e não parem para ouvir esses psicóticos fundamentalistas.
      Malafaia já voou para o lado de Lula,Serra,Marina.O maluco esperto vai para onde melhor lhe convier.Aqui no Rio,nas campanhas se abraça com quem lhe render mais.
      Visite nosso canal e veja o que fizemos sobre malafaia e suas “Verdades”de feira de banana.

      https://youtu.be/msSBt-Hmae0

  8. kkk. O site removeu meu comentário porque eu toquei na ferida, mas vou postar novamente. A verdade é que o Saad teve a maior sacada, esta entrevista vai bombar na internet, a band news vai faturar muito, o Silas e o Boechar também. Somente os alienados é que não percebe o jogo. kaka. Equanto isto… Silas, Band e Boechar vão embolsar uma eeeenoorrme grana!

  9. É uma boa oportunidade do Malafaia não levar adiante essa briga e demonstrar espírito cristão, perdoando e oferecendo o outro lado da face, como disse Jesus, pra amontoar brasas vivas sobre a cabeça desse jornalista. Independente de quem começou a confusão, foi o jornalista que se mostrou descontrolado, agressivo e chulo.

      • Verdade, Malafaia chamou o cara de idiota, é uma boa oportunidade pra ele se retratar, quanto ao resto, muita especulação. Não tem muita prova não. Não sou muito o Malafaia ja faz tempo, mas o Boechat se excedeu. Isso é fato.

    • Isso aqui interessa aos vendilhões do Evangelho e que são homossexuais enrustidos:

      (Fonte BBC Brasil)

      “Décadas atrás, quando os gays da Grã-Bretanha e de outros países ocidentais tinham de enfrentar o ostracismo e viviam sob a ameaça de serem processados, muitos optaram por se casar e esconder sua sexualidade.

      Mas mesmo agora, com uma aceitação crescente, alguns continuam optando pelo mesmo caminho.

      Nick, que está na casa dos 50 anos, é casado com sua esposa há 30 anos. Ele é gay.

      Ele acha que sua mulher suspeitava há muitos anos de sua sexualidade, mas conta que tudo veio à tona quando ele teve um relacionamento com outro homem.

      “Ela (esposa) perguntou se eu queria deixá-la, mas eu não queria. Acima de tudo, ela é minha melhor amiga. Então decidimos que continuaríamos juntos como melhores amigos”, diz.

      Nick não é seu nome real – muitos amigos e parentes do casal não sabem que ele é gay e ele prefere se manter anônimo para proteger sua esposa.

      Ele conta que, desde o começo, o casamento não era completo, com muitas dúvidas sobre se eles haviam feito a coisa certa. Ele sempre teve dúvidas sobre sua orientação sexual, e isso se agravou com o tempo.
      Tolerância

      Como muitos outros homens nessa situação, Nick se viu vivendo uma vida dupla. Na superfície, ele era um homem em um casamento feliz. Mas ele também tinha o hábito de ver pornografia gay. E conta que há seis anos, acabou se relacionando com um amigo gay quando ambos ficaram bêbados.

      Nick conta que sua esposa ficou irritada e desapontada quando ela descobriu, e que, àquela altura, ele não tinha mais como negar que era gay.

      “Senti que era a oportunidade ideal para ser honesto e contar para ela sobre algo que ela já suspeitava. Então, concordamos que eu se eu não fizesse mais isso, não tocaríamos no assunto – e quando voltasse a acontecer, iríamos falar sobre isso.”

      Nick admite que seria melhor para sua esposa se ele tivesse admitido antes que era gay. Ela lhe disse que estava desapontada porque ele não havia confiado nela.

      “Eu ainda me sinto totalmente grato a ela todos os dias por ela ser tão tolerante”, conta.

      O casal optou por permanecer junto não por conta das crianças, já que eles não têm filhos, mas, sim, pelos sentimentos que nutrem um pelo outro.

      “Está tudo bem com a minha esposa. Tanto que ainda amamos um ao outro e ainda estamos juntos. Mas as coisas poderiam ter sido bem diferentes.”

      Apesar de o casal continuar junto, eles agora dormem em quartos separados.

      Nick prometeu à mulher que ele não vai mais ter relações sexuais com outros homens – ele diz que deve isso a ela.

      Mas será que ele consegue manter sua promessa. “Espero que sim. Essa é minha intenção. Sinto como se não tivesse tido uma opção no passado, como se algo tivesse sido imposto a mim. Agora estou tomando a decisão que me parece acertada, que é manter o celibato.”
      Grupo de apoio

      Nick participa de um grupo de apoio chamado Gay Married Men (Homens gays casados), que tem sede na cidade britânica de Manchester e foi fundado há 10 anos. Vários homens viajam de outras partes do país para participar das reuniões.

      O fundador do grupo, que prefere ser chamado apenas de John, conta que os homens são, em sua maioria, mais velhos, sendo que muitos casaram nos anos 70 e 80, quando a sociedade era mais hostil aos gays.

      Mas por que então eles se casaram?

      Nick conta que muitos dos participantes participam do grupo justamente para tentarem se entender.

      Andy, de 56 anos, dá seu depoimento: “Alguns achavam que estavam apenas passando por uma fase e que logo encontraria uma mulher que o transformaria em uma homem de verdade, como muita gente dizia.”

      John, um professor de Manchester que foi casado por sete anos, diz que ele demorou para perceber que era gay. Ele sabia que sua sexualidade era ambígua, mas ele não tinha nem vocabulário para defini-la.

      “Eu não sabia como era um homem gay. Na verdade, eu sabia que os gays era afeminados. E eu não me sentia assim. Logo, eu não poderia ser gay, não é?”
      ‘Não existimos no mundo gay porque somos casados’

      Os membros do grupo estão em diferentes estágios. Alguns apenas suspeitam que sejam gays, enquanto outros vivem ou viveram com suas esposas, sendo que algumas delas já se casaram com outros homens.

      John agora é casado com um homem que é seu parceiro há 23 anos. Andy está se divorciando de sua mulher após 30 anos de casamento e quatro filhos.

      “Eu ainda a amo. Nós somos muitos próximos. Somos melhores amigos – o que pode soar estranho para alguns, mas temos quatro filhos juntos…”

      Mas muitos outros continuam casados seja por conta da expectativa de amigos e parentes ou porque eles têm filhos e não querem que a família se separe.

      Jonh diz que muitos homens se veem desesperados e sem nenhum apoio – muitos sofrem de depressão severa.

      “Já vimos muitos caírem no choro porque eles estavam decepcionados e agora estão aliviados por terem descoberto que há outros homens na mesma situação. Porque isso é parte do problema, nós somos um mito, não existimos”, conta John.

      “Não existimos no mundo gay. Estamos no limite do mundo gay porque somos casados. E não existimos também no mundo hétero. Então, somos invisíveis.”

      Os membros do grupo dizem que não julgam pessoas como Nick e que a mensagem principal é a de que esses homens não precisam passar por isso sozinhos.

      “Há pessoas que estão conseguindo lidar com sua sexualidade e sua família. Eles ainda se relacionam com os filhos, não foram cortados do relacionamento familiar”, conta Nick.

      “Eu, definitivamente, estou mais feliz agora – ser honesto com a minha mulher me tirou um peso das costas.”

      h t t p: / / w w w.b bc.com /portuguese/noticias/2015/06/150629_gays_casados_md b

  10. Eu tenho muitas divergências com as pregações de Malafia. (na verdade tudo)
    Mas neste caso, avaliando com justiça o Malafia teve razão.
    1 – Boeachat Generalizou. E falou besteira mesmo. Dizer que intolerância em toda igreja evangélica é no mínimo ignorância dos fatos. Será que ele frequentou todas pra saber? Eu já frequentei muitas e nunca ouvi se quer mencionarem nada de outras religiões quanto mais incitar intolerância.
    2 – A resposta inicial do malafaia foi suave. Ele só falou pro Boeachat, verificar porque estava falando do que não sabia, algo assim. Nada agressivo, dado o que se conhece do Malafia.
    3 – Boeachat descambou geral, surtou e partiu pra baixaria. Começou a atacar, em outros temas que não o tema inicial. O tema não era intolerância? Alguém avisa pra ele que a discussão era outra. Então. Uma coisa não tem nada a ver com outra, este é o tipo de falácia comum que realmente surte efeito nos incautos. Seria um tipo de ad-hominem misturado com outras, na verdade ele metralhou de falácias pra tentar vencer o debate na força.

    Conclusão:
    Eu jamais frequentaria a igreja do Malafa, mas neste episódio é justo o direito de resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA