Missionário é indiciado pela morte de jovem que foi levado pelas águas durante batismo

5

Na última semana a polícia indiciou um missionário da Igreja Evangélica Senhor Jesus Cristo pela morte do jovem Rafael Carvalho, de 15 anos, que morreu durante uma cerimônia de batismo no Rio Jacuí, em Restinga Seca, na região central do Rio Grande do Sul (RS) no dia 9 de setembro. O adolescente foi convidado a participar do batismo promovido pela igreja e, no momento da cerimônia, a correnteza do rio estava muito forte, e ele foi levado pelas águas.

O indiciamento do missionário responsável pela cerimônia de batismo se deu após a delegada Elisabete Shimomura, responsável pelo caso, concluir que o religioso agiu de forma imprudente, resultando na morte do rapaz.

Antes de indiciar o missionário pela morte de Rafael, a polícia ouviu sete testemunhas que estavam no local, além de familiares do adolescente e os responsáveis pela igreja a que pertencia o missionário.

Durante seu depoimento, a mãe do adolescente disse à polícia que não sabia que seu filho seria batizado naquele dia. Já o pastor responsável pela igreja afirmou que não tinha conhecimento sobre a realização da cerimônia de batismo. O missionário que realizou a cerimônia também foi ouvido na época, mas foi liberado. Agora, ele responderá pela morte de Rafael.


Na época do enterro do jovem, que aconteceu no dia 24 de setembro, seu pai falou sobre a perda do filho, que foi enterrado no túmulo que ele ajudou a construir.

– Sempre achei que eu ia morrer e eles iam me enterrar. Quando nós fizemos aquele buraco, ele me disse ‘pai faz um para mim junto’. E eu disse ‘não filho, vocês vão enterrar nós. Olha a crueldade da vida – declarou Idelmar Carvalho, pai de Rafael, segundo o G1.

5 COMENTÁRIOS

    • E você queria que fosse aonde? numa piscina, numa banheira? Isso é pra você ver que o Pai Universal e nem o seu Filho Criador tem parte com essa geração de evangelicos, se levou é porque a proteção de Deus não está sobre a congregação que o batizou, ainda mais, tem muitos pastores santos dentro da igreja, mas fora é um imundo pervertido.

      • Olá Bruno, achei seus comentários tão rudes e provocativos, tente aproveitar as perguntas das pessoas para aproximá-las de você em algumas situações!

        Você já conseguiu estudar a bíblia com quantas pessoas, já batizou quantas pessoas? Estou lhe fazendo essas perguntas apenas para você refletir que a mensagem do evangelho para ser propagada também dependerá do relacionamento que você possui com as pessoas.

        Realmente poderia ter havido mais precauções num evento como esse. Cada rio exige uma cautela específica. Agora o responsável pela organização responderá pelo seu ato, como em toda atividade aqui na terra (mesmo que tenha sido bem intencionada). E num primeiro momento não cabe apenas críticas, mas também consolo, afinal muitas vezes somos encarregados de tarefas que nos faltam apoio e sabedoria (sem deixar de lado a soberania de Deus é claro, pois sabemos o que aconteceu, mas não saberemos exatamente se foi por apenas uma causa).

    • O que mudou? o rio ou a suposta proteção divina em que vocês tanto creem. Se tem um culpado nesse história, esse culpado é esse ser imaginário que vocês insistem em chamar de deus.

      .

      • Boa tarde Marcelo, sei que estamos num país democrático, mas não seria melhor vc visitar sites que tenha coisas em comum com vc? Este espaço é destinado para os que acreditam neste SER “imaginário” como vc disse.
        Olhe ao seu redor…a Bíblia diz que a própria natureza dá testemunho do CRIADOR. Ninguém é obrigado a acreditar, mas é preciso respeitar o direito de cada pessoa.
        Quanto à essa família que perdeu este garoto de maneira tão trágica, os meus sentimentos e que o Senhor possa consolar seus corações

      • Para perder tempo neste tópico senão por curiosidade? tá procurando fazer um monólogo, discutir sobre unicórnios rosas que nem existe, né Marcelo? Depois de virar evangélico de tanto entrar aqui, nem venha me convertar Marcelo.

DEIXE UMA RESPOSTA