Pastor Carl Lentz, da igreja Hillsong NYC, atrai famosos e anônimos aos cultos e é apelidado de “apóstolo cool” pela mídia

3

O pastor Carl Lentz, líder da Hillsong NYC Church (filial da megaigreja australiana na cidade norte-americana de Nova York), tem sido tratado pela mídia dos Estados Unidos como o “apóstolo cool”, em referência ao seu estilo de pregar e se vestir, e também aos cultos lotados no auditório do hotel Irving Plaza.

“Cool” é um termo em inglês usado para se referir a coisas, situações ou tendências que sejam legais, interessantes, atraentes ou até a novidades.

Aos 34 anos, Lentz tem se tornado referência para famosos, como o cantor pop Justin Bieber, jogadores da NBA, e até jovens atores de Hollywood.

O site Detais, especializado em assuntos masculinos, publicou matéria sobre o pastor e listou as particularidades que o renderam o apelido de “apóstolo cool”. Dando destaque para o figurino ousado usado por Lentz, o site não deixou de registrar as palavras do pastor.


“Ir à igreja não faz de você um cristão, assim como ir a Krispy Kreme não faz de você um donut. Se você pensa que eu sou um daqueles pastores assediadores e estranhos… você está certo”, diz Lentz, sugerindo que seu visual não muda a mensagem do Evangelho que ele transmite.

O público, apesar dos famosos, é formado em sua maioria por pessoas que vem do subúrbio de Nova York. Lá, ouvem do pastor Carl Lentz que o Evangelho é uma mensagem de amor, aceitação, e total rendição: “Não se trata de uma mensagem que vai fazê-lo sentir-se melhor. É uma mensagem que vai fazê-lo ser melhor”, afirma o pastor, antes de completar: “Eu vou dizer as coisas que perturbam você. É o Evangelho completo. Eu tenho que fazer isso, eu devo isso a você, como pastor dessa igreja”, conclui.

Considerado “cool”, Lentz é visto exatamente dessa forma pelo escritor Brett McCracken, autor do livro Hipster Christianity: When Church & Cool Collide (que pode ser traduzido como “Cristianismo Atual: Quando a igreja e o interessante colidem”), que o classifica como uma tendência: “É uma reação contra a cultura evangélica fundamentalista dos anos oitenta e noventa”.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

3 COMENTÁRIOS

  1. E facil ser “cool” quando nao se prega o evangelho da cruz.afinal todos querem alguem para pagar o pato(no caso e Jesus osalvador)mas ninguem quer Jesus o Senhor.Quem nao prega o evangelho da cruz prega outra coisa por isso seja “anatema”.Igreja nao local de falatorio motivacional e entretenimento,e lugar onde os doentes acham a crua e os pecadores se arrependem e mudam de rumo.Maldita seja a igreja empresa e seu comercio de almas.

  2. E podem inventar a vontade eu fico na minha igreja Assembleia de Deus M missões ta bao dimais, e la que me sinto bem me sinto com Deus me sinto com Jesus me sinto com o Espirito Santo, na simplicidade e na clareza do Evangelho simples e puro, onde obedecemos a bíblia ou a suas santas escritas, não vaciles nem para a direita nem para esquerda, mas em um rumo certo Jesus Cristo e seu Santo Evangelho, erramos a com certeza erramos, mas sabemos que erramos pois quem disser não erro ou não peco já pecou ao dizer isso, somente temos uma diferença e que somos cobrados na hora em que erramos e como bons filhos dobramos os nossos joelhos e dizemos confessando Senhor errei me perdoa porque sou conciente que pequei, ai esta a diferença, podem surgir quantos pastores igrejas que surgir que jamais nos abalaram nem nos separara do verdadeiro Evangelho do Senhor Jesus, deixe que surgem a vontade pode aparecer a vontade pois estamos fundamentados na rocha, e não na areia, estas igrejas fundamentadas em sonhos miragem revelações aparições falas de anjos e não sei mais o que estão surgindo do nada mas tem grande diferença estão fundamentadas na areia movediça, basta um sopro do todo poderoso e as mesmas caem por terra como folhas secas caem de uma arvore, por estas e outros fico na minha igreja simples e pequena mas firmes em seus fundamentos oh Glorias Amem e Aleluias Tambem

  3. Apostolo Paulo aos Filipos ;)

    É verdade que alguns pregam a Cristo por inveja e rivalidade, mas outros o fazem de boa vontade.
    Estes o fazem por amor, sabendo que aqui me encontro para a defesa do evangelho.
    Aqueles pregam a Cristo por ambição egoísta, sem sinceridade, pensando que me podem causar sofrimento enquanto estou preso.
    Mas, que importa? O importante é que de qualquer forma, seja por motivos falsos ou verdadeiros, Cristo está sendo pregado, e por isso me alegro. De fato, continuarei a alegrar-me,

DEIXE UMA RESPOSTA