Pastor Djalma de Ogum: Conhecido por defender o ecumenismo, pastor recebe elogios de candomblecistas

11

O pastor Djalma Torres, que em 2012 recebeu o prêmio de Direitos Humanos, da presidente Dilma Rousseff, foi tema de um artigo publicado na coluna Balaio de Ideias do jornal A Tarde, elogiando seu trabalho em prol da diversidade religiosa.

Escrito por Jaime Sodré, seguidor do candomblé, o texto elogia o trabalho do pastor Djalma Torres contra a violência e preconceito entre as religiões. O artigo traz o controverso título “Pastor Djalma de Ogum”, misturando o título pastoral com uma nomenclatura destinada a seguidores do candomblé.

Em seu texto, além de parabenizar a luta do pastor Djalma Torres, Sodré fala sobre sua presença na comemoração de 35 anos da Igreja Batista de Nazareth, que teve o pastor como preletor.

– No mínimo estranheza deveria, em outros tempos, causar a visita de um fiel do candomblé a um templo protestante, mas assim o fizemos por obediência à orientação de Ebomi Cidália, que recomendava esta salutar visita para estreitar laços de amizades, enriquecer o conhecimento e abraçar amigos – afirmou o candomblecista, que ressaltou também a hospitalidade com que foi recebido na igreja.


– Acolhidos, estávamos em casa, sem restrições ou olhares de intolerâncias. Só respeito e carinho. Muita luta ocorreu, tendo como abrigo esta Igreja, contra a ditadura, em favor da democracia plena, dos direitos humanos, contra as injustiças no campo e na cidade – detalhou.

Jaime Sodré, que é doutorando em História Social e professor universitário, teceu elogios à atuação social do pastor, que o levou a receber o prêmio de Direitos Humanos na categoria Diversidade Religiosa.

– Em especial, destacamos a participação solidária na luta contra a intolerância religiosa, reconhecimento e respeito à diversidade sexual. Estimulando o dialogo com as paróquias católicas, comunidades protestantes e movimentos sociais, a Igreja alargava o seu horizonte – afirmou.

– Na compreensão de que o Reino de Deus é maior do que as suas paredes, sejam físicas ou mentais’ destacamos a disposição do pastor Djalma Torres em dialogar, compreender e participar, como militante ativo, contra as manifestações que vinham de grupos religiosos que, numa demonstração de inadaptação de uma convivência inter-religiosa, atacavam o Candomblé – completou Sodré, que explicou também o título dado ao texto.

– O Pastor Djalma Torres, pela sua seriedade e apoio às nossas causas, tornou-se um irmão especial, e para retribuir este seu carinho e solidariedade, o povo-de-santo, reconhecendo a sua coragem, sinceridade, em um tom alegre, jocoso, mas respeitoso, desejando ter a honra de integrá-lo em nosso meio, resolveu chamá-lo de Pastor Djalma de Ogum – explicou o candomblecista.

– Que Ogum lhe dê força e perseverança. Pastor Djalma, de Ogum e de todos aqueles que têm a chance da sua amizade sincera – finalizou.

Por Dan Martins, para o Gospel+


11 COMENTÁRIOS

  1. Quando ecumênicos procuram aprovação de Deus, sempre destacam o amor dele, que é uma característica importantíssima da natureza divina (1 João 4:8). Mas, para tentar justificar a união do sagrado com o profano, esquecem da santidade dele, um outro aspecto fundamental de seu caráter (Apocalipse 4:8). O ecumenismo depende de uma teologia desequilibrada.

    No Velho Testamento, Deus sempre exigia pureza, santificação e separação das outras religiões. Antes de subir a Betel (casa de Deus), a família de Jacó teve que lançar fora seus “outros deuses” (Gênesis 35:2). Deus falou para Israel não ter nenhum outro Deus (Êxodo 20:1-3), e exigia uma intolerância absoluta em relação aos outros (falsos) deuses (Êxodo 22:20; 23:24). Adoração de qualquer outro deus é vista como desvio do Senhor (Êxodo 32:8; Juízes 2:12; 10:6). Josué insistiu na importância de servir somente o Deus verdadeiro, rejeitando os falsos deuses dos outros povos (Josué 24:14-15). Homens fiéis recusavam servir outros deuses, mesmo quando foram ameaçados de morte (Daniel 3:18).

    No Novo Testamento, Deus exige a mesma pureza e santificação. Servir falsos deuses é voltar á escravidão (Gálatas 4:8-9). Por isso, devemos nos guardar dos ídolos (1 João 5:21; 1 Coríntios 10:14), pois a idolatria é um pecado que impede acesso ao reino de Deus e leva à condenação eterna (1 Coríntios 6:9-11; Apocalipse 21:7-8). Os ensinamentos da Nova Aliança não somente condenam a idolatria, mas toda e qualquer forma da impureza (2 Coríntios 6:14 – 7:1). Qualquer um que nos incentiva a aceitar doutrinas que não vêm de Jesus Cristo deve ser rejeitado (Gálatas 1:6-11; 2 João 9).

  2. respeito as diferenças cabe em qualquer lugar. isso não quer dizer que precisamos concordar em tudo, quer dizer que não devemos nos “morder” uns aos outros. Biblicamente falando, nenhuma religião tem poder para salvar o homem, quem salva segundo a Bíblia Sagrada é Jesus (Atos:4:12). Cabe aos cristãos apontarem a Cristo, na vida (testemunho) e na pregação. Qualquer coisa que não aponte Jesus como único caminho, verdade e vida, é mera obra humana, pode até ter valor social, mas não tem em si a essência do verdadeiro evangelho, o que coloca a vida espiritual de muitas pessoas em risco. Em suma a religião “muda”, mas só o verdadeiro evangelho TRANSFORMA!

  3. Amados, para esclarecimento e edificação do Corpo de Crsito: ecumenismo se define por um diálogo entre os cristãos católicos e protestantes, entre a Igreja Católica e as Igrejas historicamente denominadas protestantes. O que esta descrito no texto acima não se trata de ecumenismo e sim de sincretismo religioso. Sincretismo religioso é a grosso modo uma mistura de elementos de várias religiões e filosofias não cristãs, com elementos do cristianismo. Essa prática não é aceita pela Igreja Católica. Por tanto, o título da matéria está errado e é preciso ser corrigido, por se tratar de duas coisas totalmente diferentes!
    Em Cristo.
    Marcelo Celestino
    Bacharel em Ciências Religiosas (PUCC)

  4. Ter paz com o mundo, não significa comunhão. É muito pouco salutar para um cristão quanto o mundo diz que o mesmo esta certo. De qualquer modo quem sabe se em breve não será fundada a IGREJA EVANGÉLICA DE OGUM.

  5. Eu faço parte da IURD, e já frequentei centros kadercistas e terreiros, e sei mtt bem, q oq tem por trás d tdo isso, n é Deus, mais sim dmônios, porém a igreja n tem preconceito com os adeptos dessa religião, (ate porque a maioria dos menbros, vieram de meios espiritas como esse citado) a igreja apenas dseja mostrar a vdd q há p trás d tdo isso, sem qerer prega placa d igreja e nem uma religião, mais sim, mostrar o caminho certo, o d JESUS.

  6. Esse Pseudo pastor é um falsário e charlatão. Pra começar,um pastor conhecedor da palavra de Deus sabe que luz e trevas não se mistura. E outra coisa,a biblia condena o ecumenismo. Esse cara é um padre disfarçado de Pastor. Alô ovelhas,vamos denunciar esse falso pastor as esferas policiais. É um padre disfarçado de Homem de Deus!

  7. Não vejo nenhun proveito nessas discussõe inúteis, não passa de filosofias de última categoria, poderiámos está usando esse meio de comunicação tão importante e eficaz que é a internet, para disseminar o bem a todos e o amor ao próximo. todavia digo; sou cristão evangélico convicto e confesso, contudo rejeito veementemente a ligação de JESUS CRISTO com religião. Ele JESUS não foi, não é e jamais será uma religião Ele Jesus é sim o salvador do mundo, por isso está acima de toda e qualquer religião. Sou sim, defensor ferrenho da tolerancia sobre todos os aspectos e circunstancias, as pessoas tem o direito de acreditarem no que bem quiserem e entenderem e nem por isso vão me ofender, só não vou aceitar jamais é que alguem me force a acreditar no que não acredito ou aceitar o que para mim é inaceitável, no mais cada um vai prestar contas do que creu, aceitou e viveu. Defender a minha fé não implica em desmerecer a fé alheia. Tendo em vista que “tudo que o ser humano plantar isso colherá gálatas 6.7” tenho dito.

  8. Jesus disse “va e pregue a todos”, e nao somente a uma determinada religiao.
    Deus nao prega discordia e nem discriminacao.
    Nada acontece sem a permissao de Deus, portanto, se existem tantas religioes, e porque Deus permite. Nao serao voces que mudarao a vontade de Deus.
    Chega de hipocrisias.
    Gastem suas energias fazendo algo de construtivo e que venha a trazer algo de bom a este mundo tao carente.
    E por causa de gente como vos que temos guerra, violencia, etc.

  9. A religiao do anticristo todas as religioes unidas! Será q aonde vamos parar com este sincretismo religioso?
    Acorda povo! O tempo está próximo!! Arrebatamento já! Desespero de milhares de pessoas em todo o mundo. Milhares de pessoas desaparecidas!
    Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras e todo o que ama e pratica a mentira (Ap. 22,15)
    Filp. 3;2- Guardai-vos dos cães, dos maus obreiros

  10. Em primeiro lugar fazer a observação antes de qualquer comentários. Em relação ao mencionado que se diz pastor é preciso saber de fato e de verdade se é realmente pastor e que em qual ministério ele está vinculado, haja vista haver muitos deles(ministérios), e isso tem tudo a ver. Não se tenham como criticar e sim como uma advertência em relação ao que está escrito e virão muitos se dizendo “pastores”, pois o que podemos tirar de tudo isso é ser cauteloso e estar atentos para que ninguém vos engane. Haverá sim um falso ecumenismo e que não está muito longe de acontecer. Em Apoc. fala sobre isso, nos evangelhos o próprio Cristo nos adverte sobre o fermento dos fariseus, pois podem levedar toda a massa, e aí tudo pode estar perdido. Deus

  11. BOM VAMOS ENTENDER QUAL A DESTE PASTOR DOS DEMONIOS OU ESTAMOS COM DEUS OU COM OS DEMONIOS E PARA ESTAR COM OS DEMONOIOS NAO BASTA EU QUERER ESTAR BASTA NAO ESTA COM JESUS A QUESTAO E ESTA VAZIO DE DEUS ENTAO FICA VUNERAVEL AS MISTURA ELE DIGO ESTE HOMEM QUE TEM NOME DE PASTOR PRECISA ACEITAR JESUS POBRES OVELHAS QUE O SEGUEM
    A BIBLIA DIZ SAI DO MEIO DELA POVO MEU QUE COMUNHAO TEM A LUZ COM AS TREVAS?

DEIXE UMA RESPOSTA