Pesquisa revela que pessoas que assistem pornografia regularmente vão mais à igreja

2

A presença da pornografia no cotidiano dos cristãos vem sendo evidenciada por diversas pesquisas, e as descobertas já levam lideranças religiosas a consideraram essa forma obscena de entretenimento uma das maiores ameaças à fé.

Uma nova pesquisa realizada ao longo de seis anos com mais de 1.300 pessoas de toda a sociedade norte-americana constatou que as pessoas que consomem material pornográfico com maior frequência são os que mais vão às igrejas.

De acordo com informações da Band, o estudo foi conduzido pelo doutor Samuel Perry, que tinha a intenção de descobrir como a pornografia afeta a crença religiosa.

No entanto, ao analisar os dados da pesquisa, o pesquisador chegou à conclusão que as pessoas que possuem o hábito de assistir a vídeos de sexo são as que mais vão às igrejas – ou aos templos de suas respectivas religiões – enquanto os que consomem pornografia de forma moderada, em média uma vez por mês, são os que menos têm contato com religião, incluindo ateus e agnósticos.


Porém, Perry frisou que sua pesquisa não prova que a religião faz as pessoas assistirem mais pornografia, mas que os “amantes da pornografia” são, em geral, fiéis frequentadores de reuniões religiosas.

Alerta

Em abril, o relatório de outro estudo sobre pornografia apontou que 68% dos homens que frequentam cultos em igrejas cristãs consomem vídeos e fotos sobre sexo na internet regularmente.

O estudo, denominado “The Phenomenon Porn” (“O Fenômeno da Pornografia”, em tradução livre), revelou que entre os “adultos jovens de 18 a 24 anos de idade, 76% – e estes são cristãos – procuram ativamente por pornografia”. O trabalho foi encomendado pelo pastor Josh McDowell, líder do projeto Set Free. O relatório da pesquisa aponta ainda que 49% dos jovens adultos ouvidos revelaram que pelo menos um de seus amigos também acessa pornografia na internet habitualmente.

Meses antes, em janeiro, outra pesquisa sobre o tema e dedicada somente aos pastores constatou que esse é um problema presente entre os sacerdotes de maneira ainda mais abrangente do que a média da população em geral. O levantamento constatou que “a maioria dos pastores sênior (57%) e dos pastores de jovens (64%) admite lutar ou ter lutado com a pornografia”.

A título de comparação, a média da população em geral que consome pornografia é de 47% dos homens e 12% das mulheres, portanto, menor do que a média dos pastores envolvidos com os materiais de sexo explícito.


2 COMENTÁRIOS

  1. Que pesquisa mais ridícula… Queria saber da metodologia de pesquisa empregada…
    Não tem o que fazer e pesquisam besteiras. Não tem o que posta e postam bobagens !

  2. De novo isso?

    Não tem nada a ver essa afirmação, na certa é mais um golpe do inferno nesse portal pra escandalizar a noiva de Cristo!

    Saibam que é melhor ir na igreja pois lá Espírito Santo pode agir com mais força e espaço nessas almas que talvez, seja mesmo isso que desejam, SER LIVRES E LIMPAS DO PECADO!

    Ou era pra ir pra macumba fazer despacho?

    Tem que ir pra onde há esperança mesmo…IGREJA E BUSCAR O SALVADOR.

  3. Mar Divino
    A paz de Cristo
    O pior cego é aquele que não quer ver.
    Não temos dúvidas que o melhor lugar para estar é na igreja, mas o problema da pornografia existe e precisa ser tratado e isto é outra coisa.
    Não existe essa de culpar o inferno pelo divulgação de uma realidade cuja causa é espiritual, encobri-la sim é satânico pois não permite que pessoas sejam alertadas e busquem ajuda.

  4. Artigo ou pesquisa ambígua. Diz que os que mais consomem pornografia são os frequentadores de igreja, negando ao final do artigo ou na conclusão da pesquisa que uma coisa leva a outra, logo, o que foi provado ? O ser humano a partir da puberdade passa a conviver com desejos e compulsões. Há muita oferta de sexo explícito, hipocritamente disfarçado de arte moderna da nudez ou apenas o ressalto da sensualidade dos gêneros. Alguns têm mais dificuldade pra evitar o desejo de acessar o material e outros menos, carecendo todos nós da misericórdia do Senhor e da força que vem dele. No meu caso, a situação é mais contornável. Consigo abstrair a vontade de acessar alguns sites me ocupando com leitura, jogos, filmes e música enquanto estou em casa. Oração é importante sempre. Numa época em que não havia pornografia, milênios antes de Cristo os pagãos principalmente já eram dados à prostituição nos templos de seus deuses com toda sorte de orgia hetero e homossexual. Isso é do homem. Quem está preso na pornografia que não deixe de frequentar os templos ou pregar a palavra ! Quem se acha indigno de entrar numa igreja por acessar porno que vá logo para uma e busque a Jesus. Ele nos lava, nos redime. Ele veio pra salvar, sabendo de antemão tudo isso que surgiria pra nos tentar e nos sentir miseráveis ainda mais.

DEIXE UMA RESPOSTA