Polícia confirma prisão do pastor Felipe Heiderich por abuso sexual do filho de Bianca Toledo

44

A Polícia Civil confirmou a prisão do pastor Felipe Heiderich no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro. As acusações são de abusos sexuais contra José Vittorio, 5 anos, filho de sua, agora, ex-esposa, Bianca Toledo.

A prisão de Felipe Heiderich foi feita por policiais da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) na última terça-feira, 05 de julho, em uma diligência à casa do pastor, no Recreio dos Bandeirantes, para cumprir um mandado de prisão preventiva, com validade de 30 dias.

De acordo com informações do G1, Bianca Toledo procurou a Polícia Civil no último dia 22 de junho para denunciar o crime, e nesse período, foram reunidas provas que corroboraram o pedido de prisão.

O advogado do pastor Felipe Heiderich, Leandro Meuser, usou a página de seu cliente no Facebook para negar as acusações, e afirmou que “a polícia saberá investigar para ao final esclarecer a verdade”.


Felipe está sendo mantido em uma cela isolada, de acordo com informações do jornal Extra. Um pedido de habeas corpus feito por seu advogado, no dia da prisão, porém a desembargadora Maria Sandra Kayatd, da 1ª Câmara Criminal do Rio, negou a demanda no dia seguinte, 06 de julho.

Escândalo

A divulgação dos fatos envolvendo o pastor Felipe Heiderich foi feita pela cantora e missionária Bianca Toledo, em sua página no Facebook, após os boatos a respeito do assunto circundarem nas redes sociais.

Em um vídeo bastante objetivo, a cantora afirmou que Felipe tentou o suicídio, mas como sobreviveu, foi internado em uma clínica psiquiátrica e diagnosticado com psicose maníaco-depressiva, neurose grave e múltiplas personalidades.

Bianca demonstrou bastante sofrimento pelas descobertas que fez nos dias seguintes a esse episódio, e disse que Felipe Heiderich está preso em Bangu sob acusação de pedofilia.

“Como mãe eu posso dizer que os meus últimos dias foram os piores da minha vida. Ele está acautelado por crime de pedofilia”, disse.


44 COMENTÁRIOS

  1. Se fosse um padre todo mundo já estaria sabendo. Os telejornais de seitas protestantes, a Rede Globo, as revistas, nada nos pouparia. Independente da convicção religiosa, o crime é o mesmo e não deixa de causar algum trauma. Mas os filhos das trevas preferem perseguir os católicos.

      • Será que não?, de uns anos pra cá é só noticia e padre pedófilo toda semana praticamente, acontece em todas as religiões mas entre padres se tornou regra praticamente, seve ser algum sacramento novo e vocês não estão sabendo.

    • Filhos das trevas são demônios. Existe um terrível pecado que não tem salvação nem perdão, nessa vida e na eternidade que é o pecado contra o Espírito Santo de Deus que conforme a Biblia Sagrada, dá a cada um de seus filhos. Jesus nos ensina que não existem religiões e sim, salvação no Nome dEle. Ele vem buscar e levar para morar com Ele na Eternidade, os Verdadeiros Adoradores que o Adoram em Espírito e Em Verdade. Quem adora homens, imagens, o mundo e a si mesmo, não tem parte com Deus.

      • Chama a atenção de qualquer pessoa de bom senso que os crimes praticados por homens católicos parecem alcançar efeitos perpétuos no tempo e no espaço. Uma situação ocorrida 500 anos atrás parece aproveitar os homens católicos de hoje.
        Os inimigos da igreja continuam espumando de raiva e literalmente babando quando falam da inquisição ou de outras situações.
        Estas seitas e seus membros engrossam o coro constituído por outros inimigos da Igreja Católica e fazem parecer que os crimes atribuídos a um determinado sacerdote séculos atrás, são delitos praticados pelo clero atual e por todos fiéis católicos espalhados mundo afora.
        É como se todos aqueles criminosos que se diziam católicos ainda estivessem por aqui ou como se todos os católicos atuais, incluindo o clero, apoiassem os crimes por eles cometidos e de alguma forma todos nós devêssemos pagar pelos pecados e delitos alheios.
        Os crimes praticados por outras religiões na atualidade não recebem tanta indignação quanto os crimes praticados por católicos cinco séculos atrás.
        Os crimes praticados no passado pelos sistemas totalitários e outros praticados por sistemas de governos na atualidade parecem não ter a menor importância quando se sabe que nos anos de 1418 ou 1523 um determinado sacerdote católico cometeu adultério ou praticou algum ato de corrupção.
        Se nos dias atuais um ditador qualquer ordenar a execução de um ativista de direitos humanos ou um adversário político isto parece não afetar a atual sociedade. Repetidas vezes assistimos a indiferença até mesmo dos governantes atuais e pseudo religiosos com as perseguições políticas ou religiosas em países de regimes totalitários.
        Os próprios crimes dos principais reformadores e mesmo as citações de Lutero contra Cristo são ignoradas por estes maus protestantes.
        No caso da pedofilia, percebe-se nitidamente pessoas quase que torcendo por novas ocorrências tão e somente para poderem atacar o catolicismo. Estes “indignados” pouco se importam com os sofrimentos das crianças ou de suas famílias.
        Estes sectários que gostam de esconder os erros atuais de seus líderes dizendo: “Olha para Jesus”, quando fazem referência aos sacerdotes católicos costumam não agir com a mesma complacência.
        É curioso que os crimes atuais praticados por membros ou dirigentes vivos destas seitas são rapidamente minimizados ou mesmo esquecidos.
        Registra-se o fato de que a Santa Igreja é inerrante. Nunca erra. Nunca ensina errado. Nunca comete crimes de qualquer espécie. Quem comete crimes são os homens que podem ou não ser ou se dizerem ser católicos.
        Diferente dos maus protestantes que varrem suas sujeiras para debaixo do tapete, dizemos em bom som: “O perdão não substitui a justiça.”
        Em minha modesta opinião, a pedofilia deve ser combatida como uma praga e uma doença nojenta, sendo irrelevante a religião do criminoso e deve causar indignação em toda a sociedade e não apenas quando os autores deste crime abominável forem sacerdotes católicos.

      • PEDOFILIA É 2 X MAIOR EM IGREJAS PROTESTANTES, segundo pesquisa americana
        Pedofilia é maior nas Igrejas Protestantes diz o jornal : staff do The Christian Science Monitor / Abuso sexual abrange todo espectro de igrejas Por Mark Clayton , escritor do staff do The Christian Science Monitor / 5 de abril de 2002. Apesar das manchetes enfocando o problema de padres pedófilos na Igreja Católica. A maioria das denúncias de pedofilia é maior nas Igrejas Protestantes diz o jornal : staff do The Christian Science Monitor /
        Abuso sexual abrange todo espectro de igrejas
        Por Mark Clayton , escritor do staff do The Christian Science Monitor /
        5 de abril de 2002.
        Apesar das manchetes enfocando o problema de padres pedófilos na Igreja Católica Romana, a maioria das igrejas americanas sendo atingidas com denuncias de abuso sexual de crianças são Protestantes, e a maioria dos abusadores denunciados não são clero ou funcionários , mas os voluntários da igreja.
        Estes são os resultados das pesquisas nacionais feitas por Christian Ministry
        Resources (CMR), um conselho fiscal e editor legal servindo mais de 75.000 congregações e 1.000 agências denominacionais por todo o país.
        Pesquisas anuais do CMR de cerca de 1.000 igrejas em todo o país têm perguntado sobre o abuso sexual desde 1993.
        Elas são uma janela notável sobre um problema que se escondia nas sombras, em grande parte da opinião pública até que os escândalos católicos surgiram.
        As pesquisas sugerem que, durante a última década, o ritmo das denuncias
        de abuso infantil contra igrejas americanas foi, em média 70 por semana.
        Os inquéritos registraram uma ligeira tendência de queda nos abusos relatados
        a partir de 1997, possivelmente em resultado da introdução de medidas
        preventivas pelas igrejas.
        “Eu acho que os números do CMR são impressionantes , mas bastante razoável”,
        diz Anson Shupe, um professor da Universidade de Indiana que escreveu livros
        sobre abusos na igreja.
        Das 350.000 igrejas nos Estados Unidos , 19500 – 5 por cento – são católicas
        romanas.
        Igrejas católicas representam ligeiramente uma pequena minoria de igrejas nas pesquisas CMR que não são cientificamente aleatórias, mas “representativas” amostras demográficas das igrejas, explica Dr. Cobble.
        Atualizar: MISTER R – isso mesmo, o nosso querido PAPA admite que até em nosso grupo há pessoas com essa doença. E os protestantes empurram pra debaixo do tapete e apontam o dedão pros outros.
        Pedofilia é maior nas Igrejas Protestantes (FONTE PROTESTANTE)
        Abuso sexual abrange todo espectro de igrejas
        Por Mark Clayton , escritor do staff do The Christian Science Monitor
        Apesar das manchetes enfocando o problema de padres pedófilos na Igreja Católica Romana, a maioria das igrejas americanas sendo atingidas com denuncias de abuso sexual de crianças são Protestantes, e a maioria dos abusadores denunciados não são clero ou funcionários , mas os voluntários da igreja.
        Estes são os resultados das pesquisas nacionais feitas por Christian Ministry Resources (CMR), um conselho fiscal e editor legal servindo mais de 75.000 congregações e 1.000 agências denominacionais por todo o país.
        Pesquisas anuais do CMR de cerca de 1.000 igrejas em todo o país têm perguntado sobre o abuso sexual desde 1993.
        Elas são uma janela notável sobre um problema que se escondia nas sombras, em grande parte da opinião pública até que os escândalos católicos surgiram.
        As pesquisas sugerem que, durante a última década, o ritmo das denuncias de abuso infantil contra igrejas americanas foi, em média 70 por semana.
        Os inquéritos registraram uma ligeira tendência de queda nos abusos relatados a partir de 1997, possivelmente em resultado da introdução de medidas preventivas pelas igrejas.
        “Eu acho que os números do CMR são impressionantes , mas bastante razoável”, diz Anson Shupe, um professor da Universidade de Indiana que escreveu livros sobre abusos na igreja.
        Das 350.000 igrejas nos Estados Unidos , 19500 – 5 por cento – são católicas romanas.
        Igrejas católicas representam ligeiramente uma pequena minoria de igrejas nas pesquisas CMR que não são cientificamente aleatórias, mas “representativas” amostras demográficas das igrejas, explica Dr. Cobble.
        Desde 1993, em média, cerca de 1 % das igrejas pesquisadas relataram denuncias de abusos anualmente.
        isso significa que, em média, cerca de 3.500 denúncias por ano, ou quase 70 por entre o grupo predominantemente protestante, diz Cobble.
        fonte: CAI A FARSA

      • O Papa teve e tem a coragem e a humildade de denunciar a pedofilia e expulsar os criminosos para sempre, e vocês o que fazem? Não fazem nada com os pastores pedófilos, eles nunca são expulsos da igreja e quando são, fundam outras seitas. A Igreja Católica é santa porque o seu fundador (Jesus) é Santo e a igreja é o corpo místico de Jesus. É pecadora porque somos pecadores. E a sua igreja? Santa não é, porque não foi instituída por Jesus e Jesus não autorizou a ninguém inventar outra para substituir a sua igreja. Prefiro ficar na Igreja de Jesus, pois ela é santa e seus membros são pecadores, ao contrário, as seitas evangélicas são somente pecadoras, pois não tem o sopro do Espírito Santos, não são assistidas pelo Espírito Santo.
        A verdade é que Hoje no Brasil, o protestantismo sangra dividido em numerosas seitas pentecostais de proprietários rivais, a desafiar o próprio Jesus Cristo que ensinava: “Todo o reino dividido contra si mesmo será destruído e seus edifícios cairão uns sobre os outros ( Lc 11,17 ).

        • Quem morreu por você Emanuelle, na Cruz foi Jesus Cristo, Ele que deve ser seu referencial de vida para que você tenha prestígio tanto nesta vida como na Eternidade. Todos os homens são falhos, entre eles pastores e padres, o diabo se aproveita desses que se dizem santos para tentar denegrir a imagem do Evangelho de Cristo. Óbvio, você, assim como as pessoas não crentes estão aproveitando para causar polêmica, alfinetando os ditos evangélicos. As religiões são causas da maioria das desgraças do mundo, porque as pessoas deixam de seguir a Bíblia, para seguir os dogmas de suas religiões. Você quer ser perfeita aos olhos de Deus, lei bastante a Bíblia, pratique e ensine as outras pessoas que estão distantes da vontade de Deus a encontrarem o caminho da verdade. os ditos evangélicos, católicos, espíritas… e todas as religiões estão praticando o que seus líderes ensinam e não o que a Bíblia oriente. Para quem ler a Bíblia isso fica bastante claro, ao invés de causar polêmica, orem por estes homens, por que, como diz a Bíblia: Não há um justo sequer, todos se extraviaram, todos carecemos das misericórdias de Deus, se você não é pedófila, más, deve cometer outro tipo de pecado e também carece das misericórdias de Deus. Conheça o verdadeiro Evangelho através da Bíblia e ajude muitas pessoas a si salvarem. Eu não tenho religião, tenho Jesus no coração. Que o Espírito Santo fale mais ao seu coração.

          • “Não preciso da Igreja, eu tenho a Bíblia!” Será?

            Se não houvesse uma Igreja Visível para ensinar e preservar a Sã doutrina, não haveria, por conseguinte, a possibilidade de Cisma, Apostasia, Heresia. Não haveria, do mesmo modo, a responsabilidade de disciplinar o Cristão, como visto em Mateus, uma vez que ele individualmente seria livre para crer naquilo que quisesse, e formular as doutrinas que lhes conviessem de acordo com sua própria interpretação privada das escrituras.
            Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano. Mateus 18,17
            Por que teria São Paulo escrito aos cristãos para ensiná-los? Por que teria ele exortado a todos que preservassem os ensinamentos apostólicos, se ele achasse que cada cristão está equipado e capacitado para exercer o seu próprio discernimento? Obviamente, porque como a bíblia mostra, desde o princípio existe um magistério eclesiástico, uma autoridade visível dentro da Igreja, magistério esse do qual fazia parte o próprio São Paulo. Negar isso é uma questão bastante séria, pois compromete a fé e em casos mais graves, até mesmo a salvação.
            Se de fato isso fosse verdade, quem poderia repreender, por exemplo, os testemunhas de Jeová, que professam fé em Deus mas negam a divindade de Cristo? Não podemos dizer que a bíblia se encarrega disso, não é possível. Pois se a mera leitura dos textos sagrados garantisse entendimento infalível à quem os lê, heresias, como a negação da divindade de Cristo nunca existiriam. Não é plausível, portanto, argumentar que as escrituras por si só sejam capazes de instruir infalivelmente, ou que elas não sejam passíveis de interpretação errônea, como nos alertou São Pedro em sua segunda carta.
            “Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição.Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza; Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade.” (2 Pedro 3:16-18)
            A Bíblia é, portanto, a Revelação, mas ela não se auto-interpreta. Justamente por isso existem as seitas. Que são resultado direto da intrepretação erronea da sã doutrina! Ademais, o que dizer dos cristãos dos primeiros 15 séculos que viveram sem uma Biblia compilada, que só foi publicada na idade média. Não teriam eles conhecido a Cristo e seu evangelho por intermédio da Igreja, que até então era apenas Católica?
            Dentro do argumento enunciado no título do artigo, ou seja, que Jesus não instituiu o ofício do magistério, que não há a infalibilidade, etc, como seria possível, por exemplo, rejeitar ou questionar a fé supostamente “cristã” de um Testemunha de Jeová, ou Anabatista, ou quem quer quer seja? Como é que eu e todo cristão, em sua vida cristã, adquire a consciência da existência de Cisma, heresias? Quem determina o que se caracteriza ou não numa heresia? Não é a Bíblia, que – como já disse repetidamente aqui no Blog e nos parágrafos acima – nos primórdios da fé não existia (e depois de existir, era inacessível até mesmo depois da invenção da imprensa escrita), mas a Igreja!
            A conclusão lógica é apenas uma: aquele que assim crê está em erro.
            Fonte: igreja militante

          • A igreja não importa; o importante é Jesus”
            A respeito desta questão, assim como ocorre com uma série de outros temas, muitos membros de “igrejas evangélicas” costumam usar de afirmações que num primeiro momento até parecem fazer sentido, e por isso mesmo acabam confundindo muita gente.

            A intenção dos que usam desta alegação é tentar contrapor Jesus Cristo, que é Deus, à Igreja, que é gerida por seres humanos imperfeitos e falhos. Partindo desse ponto de vista, seria sensato admitir que não importa seguir esta ou aquela “igreja” (supondo que existam muitas), mas sim seguir Jesus. Lamentável é que esse tipo de argumentação, mesmo sendo completamente falsa, acaba surtindo efeito sobre as mentes ingênuas, tão abundantes no mundo de hoje. Infelizmente, muitas pessoas parecem delegar a terceiros a tarefa de pensar por elas mesmas, ao invés de usar do seu próprio discernimento e bom senso. Se o fizessem veriam que a referida afirmação já traz, em si mesma, uma enorme contradição.

            Vejamos: nós, católicos, em nossa fé cristã, concordamos plenamente que o mais importante na vida é Jesus Cristo. Ele é nosso Deus e Senhor, e é o nosso único Salvador. Nossa fé é cristocêntrica (quer dizer, Jesus Cristo está no centro de tudo; toda a doutrina gira em torno dEle).

            E justamente por considerarmos Jesus Cristo o mais importante é que somos obrigados a considerar também a Igreja muitíssimo importante! Isso porque foi o próprio Jesus quem instituiu a sua Igreja sobre a Terra, conforme está claramente registrado na Bíblia Sagrada:
            Bem aventurado és tu, Simão filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelaram (que sou o Cristo), mas meu Pai que está nos Céus. Pois eu te declaro: tu és Pedra (Pedro na tradução), e sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja; as portas do Inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as Chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na Terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na Terra será desligado nos Céus.” – Jesus Cristo (Mateus 16, 18)

            Observando o trecho por inteiro, simplesmente lendo a fala de Jesus Cristo a Pedro, na íntegra, torna-se muito difícil entender como é que algumas pessoas têm a coragem de tentar distorcer as palavras do Senhor, mudar o sentido, procurar ali significados que simplesmente não existem! A declaração de Jesus é clara, direta, incisiva. Vemos que, além de fundar a sua única Igreja sobre Pedro, Jesus ainda lhe dá as Chaves do Reino dos Céus, e o poder de “ligar e desligar” na Terra e nos Céus. Além de mudar o nome do Apóstolo, de Simão para Pedra, o que já demonstra que está lhe entregando, a partir daquele momento uma missão muito especial, Cristo ainda lhe confere a autoridade sobre a Igreja na Terra. Ora, nosso Senhor está deixando muito, muito claro que todo aquele que quiser entrar no seu Reino deve procurar fazer parte da Igreja que ele mesmo deixou.
            Em outras partes do Novo Testamento Jesus é chamado “Pedra Angular”, e certos ignorantes em Teologia têm usado isso para tentar confundir as pessoas mais simples, dizendo que não era Pedro a Pedra, e sim Jesus. Mas é óbvio que não há ligação direta entre as duas situações, são simbologias diferentes. Jesus não está falando consigo mesmo na passagem de Mateus 16: ele fala diretamente a Pedro. Fala a Pedro porque ele foi o único a quem o Pai revelou quem era Jesus, verdadeiramente. Se o Senhor estivesse falando de si mesmo, diria simplesmente “Eu sou a Pedra…”, assim como disse “Eu sou o Pão da Vida”, “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”, “Eu sou a Ressurreição”, etc. Além disso, não teria sentido dizer que ele mesmo era a Pedra e logo em seguida, na mesma frase, entregar a Pedro as Chaves do Reino, dando-lhe autoridade para ligar e desligar na Terra o que seria ligado e desligado nos Céus. Simão a partir dali seria a Pedra, por isso recebeu as Chaves. O texto sagrado é objetivo, claro, direto. Não deixa margem alguma para confusão.

            A liderança de Pedro sobre a Igreja (sobre os Apóstolos) também é confirmada em várias passagens do Novo Testamento, especialmente no livro de Atos dos Apóstolos, quando o próprio Pedro, em meio à reunião com todos os outros Apóstolos e anciãos, se levanta e declara: “Irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre nós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do Evangelho, e cressem”. (Atos dos Apóstolos 15, 7)

            Pedro mesmo confirma que foi eleito dentre os Apóstolos. E ele está presente em todos os momentos importantes dos Evangelhos, desde o início da pregação, passando pela Transfiguração até a Ressurreição e todos os atos importantes da Igreja que iniciava sua missão evangelizadora. Mesmo assim, tem gente querendo dizer que não existe Igreja nem Papa… E são esses mesmos, os que fecham os olhos para as verdades da Bíblia, que se dizem os entendedores da Bíblia. É uma situação lamentável.

            Pedro não é chamado literalmente de “Papa” na Bíblia, porque esse termo surgiu somente séculos mais tarde, porém Pedro é sem dúvida o primeiro Papa, isto é, o primeiro líder dos cristãos na Terra, que depois veio a ser chamado “Bispo de Roma”, cidade onde se estabeleceu, e a partir de onde a Igreja se expandiu universalmente, cumprindo afinal o mandamento de Cristo, de levar o Evangelho até os confins da Terra (Mc, 16, 15).
            Jesus Cristo fundou sua Igreja Una neste mundo, e Pedro foi a Pedra fundamental da Igreja: sao fatos incontestáveis. Qualquer pessoa que tenha um mínimo de discernimento compreende estes fatos. E compreendendo bem isso, responda para si mesmo, com toda a sinceridade: tem algum sentido dizer que ama e adora Jesus e desprezar a Igreja que ele próprio nos deixou?

            E como se tudo isso já não fosse suficiente, a própria Bíblia Sagrada também nos ensina que é justamente na Igreja que se encontram a base e o sustento da nossa fé:

            “Escrevo para que saibas como convém andar na Casa de Deus, a Igreja do Deus vivo, que é a Coluna e o Fundamento da Verdade.” (1 Timóteo 3, 15)

            Será que depois de ler tudo isso alguém ainda será capaz de dizer que “Jesus não fundou igreja”??? Depende. Se for alguém realmente disposto a encontrar a Verdade, que busque a Deus com a consciência limpa e pureza de alma, sem dúvida vai repensar suas convicções. Se for alguém firmemente determinado a permanecer fiel na doutrina infalível do “pastor”, este vai tentar encontrar um jeitinho e uma desculpa para continuar de olhos fechados.

          • Sobre a religiosidade, parece-me que o senhor é adepto daquela doutrina no qual diz assim: “Eu não sou religioso, sou apenas um cristão mundano com a bíblia debaixo dos braços”.

            Algumas seitas protestantes dizem que a bíblia sagrada é contra a religiosidade, porém não existe um só texto bíblico que afirme isso, sendo assim, mais uma artimanha do inimigo.
            Religião significa = religado a Deus, ou seja, estar em comunhão com Deus é ser religioso, assim diz nosso senhor a sua única Igreja:

            “18. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus” (Mateus capítulo 16)

            O senhor percebeu a palavra religião nesse texto? Creio que não; mas está explicito nesse texto, pois estar em comunhão com a Igreja é estar ligado ao Reino de Deus, ou seja, estar ligado a Deus é ser religioso. Lembrando, religião é estar ligado ou religado a Deus.

            Mas você tem outra opção, se você não quer ser religioso (Ligado a Deus), pode ser ligado ao (MUNDO), Jesus Cristo também deixou essa opção para humanidade.

            “23. Ele lhes disse: Vós sois cá de baixo, eu sou lá de cima. Vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo” (João capítulo 14)

            “25. Quem ama a sua vida, perdê-la-á; mas quem odeia a sua vida neste mundo, conservá-la-á para a vida eterna” (João capítulo 12)

            “30. Já não falarei muito convosco, porque vem o príncipe deste mundo; mas ele não tem nada em mim” (João capítulo 14)

            “14. Dei-lhes a tua palavra, mas o mundo os odeia, porque eles não são do mundo, como também eu não sou do mundo. 15. Não peço que os tires do mundo, mas sim que os preserves do mal. 16. Eles não são do mundo, como também eu não sou do mundo” (João capítulo 17)

            Bem, seria inútil eu ficar aqui citando textos bíblicos mostrando a diferença entre ser religioso (religado ou ligado a Deus) e ser mundano (ligados ao mundo).

            Eu continuo sendo religioso, não faço parte dessa desgraça que inventaram na humanidade onde diz assim: “Eu não sou religioso, sou Cristão mundano com a bíblia debaixo dos braços”.
            Ligados ao mundo e negando a religiosidade, vemos hoje intitulados apóstolos, bispos e missionários se degladiando no UFC sectário para sabem quem juntou mais tesouros nesse mundo. Todos esses sectário negam a religião.

            “19. Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a ferrugem e as traças corroem, onde os ladrões furtam e roubam. 20. Ajuntai para vós tesouros no céu, onde não os consomem nem as traças nem a ferrugem, e os ladrões não furtam nem roubam” (Mateus capítulo 6)

            Eu ainda fico com a primeira opção, ser ligado a Deus, deixarei assim os tesouros na terra para aqueles que estão ligados ao mundo, aliás, aqueles que negam a religiosidade em nome dos seus conceitos pessoais.
            Infelizmente essa falsa teologia do evangelho mundano protestante que fez o matrimonio virar algo falindo, o dinheiro se tornar um Deus e a corrupção coisa comum.

            Continue no protestantismo do evangelho mundano da santa divisão, nós católicos continuaremos ligados a Deus (sendo religiosos).

            Sem religião aconteceu essa desgraça que estamos vendo hoje no protestantismo, cada um seguindo o que quer e bem entende se dizendo que é a igreja de Cristo.

            Assim temos = Igrejas para adúlteros, igrejas para idolatras de dinheiro, igrejas para artistas pornôs, igrejas para homossexuais, igrejas para cantores falidos, igrejas para pastor enriquecer e comprar fazenda etc.

            Nenhuma fala a mesma língua da outra, cada qual prega um evangelho diferente, e se diz igreja de cristo usando a mesma briba.

        • Em qual parte da bíblia católica ou evangélica afirma que Jesus fundou o catolicismo ou o protestantismo? Cristo fundou A Igreja (que não é católica ou protestante). Cristo nem era católico, era Judeu. Devemos parar de pregar placas de igreja ou nomenclaturas e pregar o nome do Cordeiro Santo que tira o pecado do mundo.

    • Pelo contrário, se fosse padre ia lavar anos para a noticia vazar, e ainda ia abusar de muitas crianças até alguém vazar a noticia como geralmente acontece com os padres, isso acontece sim entre evangélicos não vou ser hipócrita de negar, e acontece aos montes mas entra católicos a alta cúpula geralmente encobre.

  2. Criminosos não se distinguem pela religião. São criminosos e como tais, devem ser tratados e punidos. Esse falso pastor é mais um bandido que, depois do crime, pretendeu se defender com uma tentativa de suicídio e de uma depressão profunda. Não passa de um bandidão covarde e repugnante. Se ele quiser, mesmo, cometer suicídio, existem receitas infalíveis e fáceis, sem a mínima chance de sobrevivência! Mas o melhor seria gravar a ferro quente a palavra PEDÓFILO na testa dele e colocá-lo numa cela superlotada num depósito de presos qualquer desse imenso e querido Brasil!

    • Uma das principais características das seitas é utilizar dois pesos e duas medidas em seus julgamentos . Quando há um escândalo ou uma notícia sobre homens católicos, toda a sorte de acusações é lançada sobre a Santa Igreja. Expressões como pedófilos, assassinos, antro, romanistas, sistema podre, idólatras, mariólatras, entre tantas outras, são repetidas exaustivamente.
      Registra-se o fato de que estatísticamente existem mais casos de pedofilia entre pastores protestantes do que no clero católico. Nem por isto iremos dizer que o protestantismo é uma religião que favorece a pedofilia. Pelo contrário. Por certo o protestantismo combate a pedofilia. Não temos dúvida disto. Os pedófilos são doentes e religião para estes por certo é apenas um meio de acessar crianças indefesas. Os pedófilos devem ser tratados com o rigor da lei, sejam católicos ou não.
      Entretanto, quando um homem evangélico se vê envolvido em qualquer confusão, os julgamentos proferidos por seus membros e sectários encontram outros tipos de confissões:
      “Ai de quem toca no ungido do Senhor” ,“Deixa que ele está fazendo a obra de DEUS”, “Não toca no escolhido por DEUS”, “A emissora de TV tal tem ódio dos evangélicos”, “O diabo está com raiva porque estamos fazendo a obra de DEUS.”

    • Quanto à pedofilia, a imprensa dá muito mais visibilidade aos casos de padres pedófilos, do que de pastores, rabinos e outros líderes religiosos, como se as vítimas dos padres fossem mais importantes. O caso repercute pela cobertura dos grandes jornais, portais e TVs e tudo vira uma novela. Já vi casos em que a notícia estava em todos os canais abertos da televisão, sendo necessário um programa especial só para abordar o mesmo tema. Quando acontece em igrejas protestantes ninguém se interessa, talvez não dê ibope (vocês tem essa sorte!).
      Estou sempre fazendo pesquisas na internet sobre casos de pedofilia em igrejas evangélicas e protestantes, é muito fácil encontrar. Quando encontro, entro em contato com a Rede Globo para saber se tem interesse na notícia para eu poder informar onde encontrar, mas a resposta é sempre a mesma: “aguarde, se for de nosso interesse, entraremos em contato com você”, mas nunca entraram em contato comigo e quase sempre a notícia não é publicada. Isso é revoltante! Procure você mesmos notícias de abusos sexuais cometido por pastores na internet e então ficarão impressionados.
      A imprensa gosta de perseguir a Igreja Católica, porque ela é uma instituição séria, sobretudo porque é a Igreja de Jesus. Repito: a única fundada por Jesus, a autêntica, mesmo que não queiram admitir isso! Mas deixa pra lá. O assunto é pedofilia.

      Se não fosse o noticiário da internet, principalmente de sites de pequenas cidades, não se saberia da existência de tantos pastores evangélicos suspeitos de abusar de crianças e de abusos cometidos. Geralmente, as vítimas são de famílias pobres e ingênuas e desestruturadas como a dessa menina, ou de crianças que acreditam que massagens de pastor podem expulsar o Satanás do corpo e em sessões de oração de “cura interior” e em diversas situações. Muitos pastores lobos como Silas Malafaia ainda pedem para não denunciarem os seus “ungidos”, mas “quem poupa o lobo, sacrifica a ovelha” ( Victor Hugo). Acredito que há casos de pedofilia nas seitas evangélicas e protestantes, bem mais do que imaginamos. Talvez as vítimas e seus familiares não queiram expor as suas próprias imagens e nem de seus líderes.

      Não é possível dizer que existem proporcionalmente mais pastores pedófilos do que padres. Para isso, haveria a necessidade de um estudo aprofundado, que levasse em conta, por exemplo, a quantidade de pastores e de padres.

      É claro os líderes evangélicos, provavelmente por causa de grande pulverização das denominações, (que nasce e morre como ervas daninhas e crescem como cânceres), não têm manifestado preocupação com a pedofilia de seus pastores, diferentemente do que ocorre em relação à Igreja Católica.
      Talvez os evangélicos e protestantes passem a enxergar os seus pedófilos, (se tornarem mais espertos!) e não só os da Igreja Católica, quando a imprensa os descobrir para que possam pagar pelos seus crimes.
      (Leia mais em http: // www. paulopes. Com .br /2011 /07/ no- noticiario- casos -de- pastores. Html #ixzz 2rmr A4Uri )

    • Verdade, por isso fazem muito escândalo quando acontece no meio evangélico, por quando quando acontece no meio católico isso já é tão comum que não há repercussão

  3. Filhos das trevas são demônios. Existe um terrível pecado que não tem salvação nem perdão, nessa vida e na eternidade que é o pecado contra o Espírito Santo de Deus que conforme a Biblia Sagrada, dá a cada um de seus filhos. Jesus nos ensina que não existem religiões e sim, salvação no Nome dEle. Ele vem buscar e levar para morar com Ele na Eternidade, os Verdadeiros Adoradores que o Adoram em Espírito e Em Verdade. Quem adora homens, imagens, o mundo e a si mesmo, não tem parte com Deus.

  4. ESCÂNDALOS – Uma das principais características das seitas é utilizar dois pesos e duas medidas em seus julgamentos . Quando há um escândalo ou uma notícia sobre homens católicos, toda a sorte de acusações é lançada sobre a Santa Igreja. Expressões como pedófilos, assassinos, antro, romanistas, sistema podre, idólatras, mariólatras, entre tantas outras, são repetidas exaustivamente.
    Registra-se o fato de que estatísticamente existem mais casos de pedofilia entre pastores protestantes do que no clero católico. Nem por isto iremos dizer que o protestantismo é uma religião que favorece a pedofilia. Pelo contrário. Por certo o protestantismo combate a pedofilia. Não temos dúvida disto. Os pedófilos são doentes e religião para estes por certo é apenas um meio de acessar crianças indefesas. Os pedófilos devem ser tratados com o rigor da lei, sejam católicos ou não.
    Entretanto, quando um homem evangélico se vê envolvido em qualquer confusão, os julgamentos proferidos por seus membros e sectários encontram outros tipos de confissões:
    “Ai de quem toca no ungido do Senhor” ,“Deixa que ele está fazendo a obra de DEUS”, “Não toca no escolhido por DEUS”, “A emissora de TV tal tem ódio dos evangélicos”, “O diabo está com raiva porque estamos fazendo a obra de DEUS.”

  5. Graça e paz.
    Eu sei que o que aconteceu foi grave, ele o Pastor Felipe deve ser punido se realmente fez o que estão falando. Mas as atitudes da Pastora Viana Toledo não foram corretas. Sou pastor, cristão e servo de Deus, o Deus que eu sirvo e represento é misericordioso e ensina o amor.
    Não sou a favor também do pedido de prisão perpétua do Felipe como fez e disse o Magno Malta, ele está levando o caso para o lado pessoal, querendo exemplificar demais neste caso. Usando isso como exemplo pra todos não acho correto, se ele errou deve ser punido como muitos outros agora falar que ele não era pastor, usava a igreja e os púlpitos é demais né. Eu li partes do livro de Felipe Homem muito sábio sim que infelizmente pecou. Aí quem não tem pecado que atire a primeira pedra, até porque pra Deus não há tamanho de pecado.
    Vejam bem qual a diferença entre um pedófilo, homossexual, ladrão ou de alguém que se casa pela segunda ou terceira vez com alguém que já era casado também?
    A diferença não está nos pecados cometidos, mas contra quem foram cometidos. Todos contra Deus… mas quem sofre com a consequência deles? As famílias das vítimas não é mesmo? A luz da palavra de Deus pecado e pecado, aos olhos dos homens e diferente há distinção tanto na gravidade quanto na forma.
    Ele não deixou de ser pastor pelo pecado cometido, como um parlamentar que faz coisa errada volta e se reelege outra vez ( Collor, Maluf, e possivelmente lula).
    E um caso pra se pensar orar e pedir a Deus que intervenha porque Ele sim e o justo juiz.
    Não defendo nem um nem outro, apenas a Palavra que pura viva e eficaz.
    Graça e paz a todos…

  6. AHH, ELA ERA TAO CRIANCINHA QUE NAO OROU PRA SABER SE O LANCE ERA DE DEUS OU NAO…
    …UMA DONZELA INOCENTE AMOROSA AO EXTREMO PRA NAO SER CULPADA PELA INBECILIDADE QUE ELA MESMA FEZ…
    …COMEU O FRUTO MAS A CULPA FOI DA COBRA!

    DANE-SE O TESTEMUNHO DELA, SE FOR PROVADA CULPA DO CARA ELA TAMBEM E SEM VERGONHA POR SE FINGIR DE CEGA!

    NAO TEM FAMA E QUER APARECER COM O SOFRIMENTO ALHEIO!

    E VCS QUE TANTO A DEFENDEM TENHAM VERGONHA NA CARA SEUS BESTAS, ELE PRECISA SE DEFENDER, QUE CRENTE ESSE MAGNO PENSA SER PRA EXIGIR SENTENCA SEM OUVIR O OUTRO LADO?

    PRA IDIOTA QUE PERGUNTOU SE SOU JUIZ NO OUTRO ESCRITO EU PERGUNTO TBM:
    . QUEM E VC PRA JULGAR O CARA SEM PROVAS?

    SEUS INBECIS SEGUIDORES DE CELEBRIDADE, EU SO SIGO A JESUS!

  7. Essa biatisse todinha porque os Padres, que não só pecam contra Deus com a Pedofilia, mas em tudo que não prestou em nossa história humana, porque se você pesquisa tanto pedófilos, devia pesquisar a historia a fundo da sua igreja que esteve metida nas maiores barbáries da humanidade. Se a mídia enfatiza os padres é porque é algo que ocorre e fica encoberto por gerações, é um escândalo. Já os pastores, cometeu o crime, foi descoberto, cadeia neles e ponto final, não tem nada encoberto não.

    E a grosso modo, seja lá qual for o homem, pecou, vai prestar contas com Deus e acabou. Tá achando ruim porque o ibope tá desmerecendo a igreja católica e esquece a repressão e falta de foco que as demais religiões sofrem por parte da mídia, ninguém lembra dos protestantes, dos espiritas, dos umbandistas, etc, seja para o lado negativo ou positivo.

  8. Emanuelle, na Bíblia não diz nada que a igreja católica é a igreja de Jesus e a protestante não. Igreja somos nós, os CRISTÃOS que seguem Cristo de verdade. TODAS as denominações são obras de homens, inclusive a católica. O templo não faz o cristão, a atitude de viver como Cristo sim. Você está mais preocupada em proteger a denominação católica do que ver que a pedofilia é um pecado e um crime horrendos, independente se o bandido é católico ou protestante. Olhe para Jesus e sua Palavra, não para a placa. E pare de trollar!

  9. Será que ela vai se casar de novo? Será que ela não tem culpa nenhuma? Será que ela é uma santa? Será que o primeiro marido, era o errado e ela era a certa? será que só o primeiro marido é que tinha culpa e os defeitos? Será quer ela é sempre a certa e não tem nenhum defeito? Fica aí essas perguntas àqueles que há seguem responder.

  10. Oxe Emanuelle é notório que sua intenção nada mais é do que defender a “Santa Igreja”, tão santa que tira a autoridade de Cristo e a da a Maria. Sou protestante e como tal repudio tal atitude vinda de Roma ou das igrejas evangélicas. Descaso com o pecado é isso que acontece tanto na igreja de Roma como na do Brasil, quando o pecado for chamado pelo seu nome e tratado como tal essa história acaba. Pessoas com problemas sexuais mal resolvidos e em cargos sejam: padres, pastores, rabinos é nisso que dá. Em quantas igrejas (agora me refiro ao meu povo) a confissão de pecado é ensinada? Onde o povo é instruído a buscar a ajuda? Pessoas doentes espiritualmente causam isso, o camarada que aqui está já o dando o veredito ao hades é o mesmo que pratica: masturbação, pornografia, fornicação e por aí vao, e o pior sem um pingo de arrependimento. Pregação sobre o pecado é isso que está faltando a igreja evangélica no Brasil, somos instruídos a andar em novidade de vida Rm 6:4. Quanta gente há anos na igreja e nas mesma práticas, quantos aqui meus irmãos (se é que todos atribuem a Cristo a autoridade que ele tem) já choraram amargamente pelo seu pecado em busca de perdão e regeneração? O negar a si, reconhecer seus pecados e fraquezas e disso que a igreja precisa. Chega dessa preocupação só com essa vida, só com o material, reconhecer seus erros, encarar o que precisa de mudança são de pessoas assim que a igreja precisa. Davi adulterou e foi chamado de homem segundo o coração de Deus, porque reconheceu seu pecado e arcou com as consequências. Reconhecer seu pecado e buscar restauração pode lhe custar o serviço, pode lhe custar o casamento, pode lhe custar o cargo ministerial, mas de que importa? Não é o negar a si mesmo? Não é tomar a cruz? Quem faz a justiça por nós é o Senhor!!!

    • Na verdade eles atacam demais quando um evangélico, principalmente pastor é enquadrado por pedofilia por que sabem que entre padres isso é comum, eles mesmos admitem que entre evangélicos é inadmissível, por que sabem que entre os evangélicos isso é minoria, por isso fazem a festa quando se tem alguma noticia de casos desse.

  11. Paulo no caso dele, se realmente é verdade, ele é grandinho demais para fazer suas escolhas sem interferência de ninguém… Conheço homens e mulheres que não são CRISTÃOS que casaram, tiveram filhos, e depois saíram de casa e assumiram sua verdadeira orientação sexual!
    A sociedade em si é que fica cobrando padrões!!!

  12. Irmão Hildo… Calma!!! Seguidor de Cristo: Ser CRISTÃO… Sal da terra e luz neste mundo de trevas!!!

    E disse Jesus: No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo.

    O encontro com Cristo e a Salvação através Dele é individual, tmb não concordo com defesas e acusações, uma vez, que cada um dará conta de si mesmo, os únicos que serão responsáveis por mais e pelas ovelhas do rebanho de Cristo, serão os falsos Pastores que ficam acobertando tanta podridão e pecado em nosso meio.
    Peço a Deus que tenha misericórdia desta criança, que foi e é a única vitima desta história.

    Fique na Paz, oremos e vamos aguardar o que ainda esta por vir!

  13. Mães, mulheres, vigiai sempre, porque o inimigo esta ai para destruir, e isso esta acontecendo em muitos lares, ate mesmo com laços de sangue, ultimos tempos, amor verdadeiro somente de Deus e somente nele que agente pode confiar.

  14. Francis Lopes

    COMO DIZEM:
    O ANGU E GRANDE.

    VC ESTA CERTA, TEM MUITA COISA AI, E TANBEM FICO PENSANDO NO MENINO ENVOLVIDO NA INCOMPETENCIA DELA, NENHUMA MAE DE CARATER DEIXARIA UM FILHO ASSIM COM DESCULPA DE VIAGEM, REVOLTANTE ESSA "INOCENCIA" DESSA PASTORA MENTIROSA!

    NAO TEM MASCARA QUE DEUS NAO TIRE, A DELA TA CAINDO E ELA NAO SE LIGOU!

    PAZ PRA VC LINDA, DEUS TE ABENCOE!

  15. Essa história está muito mau contada. Temos que ouvir as duas partes. O que foi divulgado foi apenas a versão da Bianca e em briga de marido e mulher acontecem coisas… Ela falou muito mas não acredito na metade das coisas que ela falou. Essa história de abuso da criança tem coisa… Não colou. É preciso que a polícia investigue direito. Debaixo desse angu tem carne… a tem… Temos que tomar cuidado para não cometermos uma grande injustiça.

DEIXE UMA RESPOSTA