Suposto pastor evangélico preso por suspeita de abusar sexualmente de jovens

8

Na última quinta feira (28), a polícia de Franca (SP) prendeu um homem de 53 anos por suspeita de abusar sexualmente de jovens e adolescentes frequentadoras da Igreja Paz no Vale no bairro Jardim Redentor. José Elias da Cruz foi identificado pela polícia como um pastor evangélico e, segundo denúncias que levaram à sua prisão, se aproveitava das jovens – dentre elas duas adolescentes de 12 e 15 anos – enquanto realizava ritos espirituais em suas casas.

A prisão preventiva do suposto pastor foi decretada a pedido da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), e o inquérito policial sobre o caso deve ser concluído em dez dias antes de ser apresentado ao Ministério Público.

A delegada Graciela Ambrósio informou que Cruz foi denunciado pelo pai das duas adolescentes depois que uma delas estranhou o modo como ele agia durante um rito em que prometia libertação espiritual. De acordo com a delegada, o pai das garotas alegou que o pastor passava a mão nos seios e no órgão genital delas durante uma unção com óleo.

– A família tinha uma relação de confiança com o pastor. As meninas frequentavam a igreja de segunda a domingo e ficavam em casa sozinhas ou iam para o grupo de oração na casa do pastor. Ele falava que tinha o dom de tirar o espírito da sensualidade – explicou a delegada.


– Ele encontrava as meninas sozinhas, levava para o quarto, usava um óleo e falava que era para ungir. Com a menina de 12 anos era desde outubro do ano passado. Na última sexta-feira (22), também fez com a menina de 15. Então ela achou que não estava certo e contou para o pai dela – detalhou Ambrósio, ao explicar que a mais jovem das vítimas, de apenas 12 anos, era submetida ao mesmo rito desde o ano passado, mas apenas confirmou as denúncias depois que a irmã mais velha, de 15 anos, teve a mesma experiência.

Segundo informações do G1, desde o início das investigações sobre o caso, a DDM obteve denúncias de outras duas jovens, de 21 e 22 anos, que também disseram terem sido abusadas por Cruz. No inquérito policial, o pastor, que nega todas as acusações, é investigado por estupro de vulnerável, no caso da adolescente de 12 anos, e por posse sexual mediante fraude, no caso das outras três jovens.

Por Dan Martins, para o Gospel+

8 COMENTÁRIOS

  1. kkkkkkkkkkkkkkk
    Acho interessante esses sites evangélicos…
    Querem esconder ou minimizar tudo o q os pastores fazem de criminoso…
    Quando a “casa cai” pra cima de algum pastor, começam com a desculpinha, SUPOOOOOOOSTO PASTOR, FAAAAAAAAAAAALSO PASTOR….
    É muito cômico e lamentável!

    • cavallera expulsarão o estevão, me diga qual diferença do estevão para o igor, sei que todos por aqui tem culpa no cartório, mas se o site é cristão, então vamos valorizar

  2. SÃO OS PRINCIPIOS DAS DORES MAS AINDA NÃO É O FIM
    VAMOS ORAR POR TODOS CONTINUAMENTE
    OS QUE ESTIVEREM DE PÉ QUE CONTINUEM
    OS CAIDOS DEVEMOS ORAR 7 VEZES MAIS POR ELES
    POIS O NOSSO OBJETIVO MAIOR É IR AO ARREBATAMENTO
    MAS DEVEMOS LEMBRAR QUE É NECESSÁRIO ORAR PELOS QUE ESTÃO CAINDO PARA QUE ELES SE RECONCILIE COM DEUS NOVAMENTE
    AMEM
    DEUS ABENÇÕE Á TODOS
    PASTOR PAULO EDUARDO MOGI GUAÇÚ S.P

  3. Á BIBLIA DIZ SIM SIM NÃO NÃO
    NO MEU ENTENDER PARA SE DAR UMA NOTICIA NÃO EXISTE SUPOSTO PASTOR
    OU É PASTOR ?
    OU NÃO É PASTOR?
    COMO CRISTÃO NÃO DEVEMOS TAPAR O SOL COM PENEIRAS NÃO
    QUANDO DIVULGAREM EXPLIQUE-SE MELHOR PARA NOS PASTORES NÃO SERMOS MISTURADOS COM OUTRAS PESSOAS QUALQUER
    POIS AINDA EXISTE PASTORES DE ÓTIMA QUALIDADE E CARÁTER NO MUNDO TODO
    AMEM
    PAZ
    QUE DEUS ABENÇÕE Á TODOS

  4. Indivíduos como estes devem ser presos, processados, e levados à condenação por abuso. E líderes/igrejas que por acaso deem apoio devem ser confrontados, e se coniventes, sofram as penas da lei. As igrejas devem tomar cuidado com aqueles que se dizem pastores. Investiguem sua procedência, onde e quando estudou; que concílio o examinou e qual igreja o ordenou, como foi seu último ministério, como é sua família. Ele está apto para exercer o ministério? 1ª Tim. 3:1-7; Não confie em qualquer um que se diz pastor; e sem essa de “não toque no ungido do Senhor”. Além disso, um mínimo de conhecimento bíblico e disposição de obedecer, já livram destas marmotices. A bíblia diz: “conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará… se o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livre” Jo. 8:32,36;( o crente não precisa de campanha de libertação, rituais humanos, precisa é de entender e obedecer a bíblia), “… esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da fornicação” (a palavra é “porneia”, que trata, dentre outros, de envolvimento sexual ilícito) 1ª Tes. 4:1-7 Paulo ensina aos crentes de Roma: “ E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles. Porque os tais não servem a nosso SENHOR Jesus Cristo, mas ao seu ventre: e com suaves palavras e lisonjas enganam os corações dos símplices.” (Rm. 16:17,18). E aos de Tessalônica, diz “Mandamo-vos, porém, irmãos, em nome de nosso SENHOR Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que andar desordenadamente, e não segundo a tradição que de nós recebeu”. 2ª Tes.3:6. Se um suposto pastor vier com alguma conversa que fere princípios bíblicos, morais, de bons costumes, foge dele, e se insistir, fale com autoridades da igreja (diáconos ou outros), se não resolver, vá para autoridade civil. Voltemos à Bíblia!

  5. Esse filho das trevas tem que pagar na justiça conforme manda a lei, é um pedófilo que utilizou o nome de Deus para atrair suas vítimas e assim saciar seus instintos malditos. Os fiéis não devem tolerá-lo mas, espulsá-lo do meio dos filhos de Deus.

DEIXE UMA RESPOSTA