Casal gay da Hillsong afirma que pastores da igreja estavam cientes de seu relacionamento

170

O casal gay que colocou a Igreja Hillsong no olho do furacão recentemente voltou a afirmar que os líderes da denominação sabiam sobre sua homossexualidade e relacionamento de longa data.

Josh Canfield e Reed Kelly, que participavam do ministério de louvor da filial da igreja em Nova York, ressaltaram que sempre foram sinceros sobre seu relacionamento com os líderes da congregação: “Temos sido abertos e francos sobre o nosso relacionamento desde o início”, disse a dupla, em um texto publicado nas redes sociais, contradizendo a postura da denominação.

No ápice da polêmica, o pastor fundador da Hillsong na Austrália, Brian Houston, precisou emitir uma nota oficial sobre o assunto, negando que a igreja apoiasse o casamento gay, e alertando que a dupla já não participava mais do ministério de louvor em Nova York.

Canfield e Kelly se tornaram celebridades instantâneas após participarem de um reality show chamado Survivor San Juan del Sur, onde falavam abertamente sobre sua relação. Antes, porém, já haviam construído carreira como atores em musicais da Broadway.


Agora, com a repercussão do caso, Canfield e Kelly disseram que se manterão frequentadores da igreja como representantes dos “cristãos gays”, e como interlocutores da comunidade LGBT junto à liderança da denominação.

Para eles, seu afastamento das atividades foi “frustrante e um pouco agressivo”, já que a notícia sobre eles terminou “interferindo tão facilmente com o diálogo saudável e estável” que vinham mantendo com a Hillsong a respeito da homossexualidade e do relacionamento deles.

De acordo com o Huffington Post, o casal reafirmou que Canfield trabalhou com a Hillsong por oito anos como “diretor do coro, diretor vocal, e parte da equipe de adoração”, que Reed também era membro do coral, e que o pastor Carl Lentz, que dirige a igreja em Nova York, sabia que eles haviam noivado, assim como Brian Houston.


170 COMENTÁRIOS

  1. 1) SODOMA E GOMORRA (GÊNESIS 18-19)

    “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei”… (Oséias 4, 6)

    A passagem do livro do profeta Oséias (4, 6) é muito séria! Muitos homossexuais e heterossexuais foram enganados simplesmente por falta de conhecimento, porque não se aplicaram em conhecer e estudar a fundo as Escrituras, buscando o direcionamento do Espírito Santo para compreender estas pouquíssimas passagens, que tão facilmente podem ser explicadas. Nesta parte, faremos uma abordagem a todas as passagens intencionalmente interpretadas contra os homossexuais.

    Não pense que as interpretações acerca do pecado de Sodoma e Gomorra foram sempre as mesmas. Na verdade, elas têm sido variadas entre os tempos e por último, para sustentar um preconceito, há alguns séculos os homofóbicos passaram a afirmar que a destruição havia sido por causa da “homossexualidade”.

    Leia os textos dos capítulos 18 e 19 de Gênesis e sem “pré-conceitos” entenda realmente o que aconteceu. Perceberá que os homens daquelas cidades queriam violentar sexualmente os anjos que chegaram à casa de Ló. Caso você nunca tenha ouvido falar, consulte livros de história, enciclopédias, internet… sobre o assunto xenofobia, que é a repulsa a coisas ou pessoas estrangeiras, medo e ódio aos estrangeiros.

    Por que o medo de nações estrangeiras? Lembra dos “espias de Jericó”? Existia uma estratégia de guerra e dominação entre os povos da Antiguidade de enviarem seus espiões para examinar a terra inimiga e voltarem às suas contando sobre todos os procedimentos e andamentos das cidades a serem invadidas. Uma forma de intimidar e refrear o envio de espiões, era violentando sexualmente os “visitantes”.

    Voltando ao contexto, se fosse uma questão de homossexualidade pura e simples, por que haveria Ló de oferecer suas filhas virgens? Ele não seria tão estúpido para oferecer mulheres a um bando de homossexuais abusadores. Se ele ofereceu suas filhas, é porque sabia que os mesmos não eram homossexuais.

    Esta situação de repulsa aos estrangeiros é logo encontrada alguns livros a frente do Antigo Testamento e pouco se fala sobre este texto da Bíblia. “Estando eles alegrando o seu coração, eis que os homens daquela cidade (homens que eram filhos de Belial) cercaram a casa, batendo à porta; e falaram ao ancião, senhor da casa, dizendo: Tira para fora o homem que entrou em tua casa, para que o conheçamos. E o homem, dono da casa, saiu a eles e disse-lhes: Não, irmãos meus, ora não façais semelhante mal; já que este homem entrou em minha casa, não façais tal loucura. Eis que a minha filha virgem e a concubina dele vo-las tirarei fora; humilhai-as a elas, e fazei delas o que parecer bem aos vossos olhos; porém a este homem não façais essa loucura.” (Juízes 19, 22-24).

    Estas histórias apenas confirmam os assuntos que seguem, por isso é importante que você leia com muita atenção. Este tipo de atitude para Deus é degradante. Violentar sexualmente uma pessoa, com o prazer de humilhar uma orientação sexual que não lhe era natural. Isto é exatamente o contrário da vontade de partilhar afetivamente uma vida a dois.

    O profeta Ezequiel revela o verdadeiro pecado de Sodoma: “Eis que esta foi a iniqüidade de Sodoma, tua irmã: Soberba, fartura de pão, e abundância de ociosidade teve ela e suas filhas; mas nunca fortaleceu a mão do pobre e do necessitado.” (Ezequiel 16, 49). Sodoma cometeu abominação por sua constante hostilidade, segregação e agressão ao ser humano. Trazendo esta questão para os nossos dias, podemos afirmar que o papel “sodomita” atualmente é desempenhado pelas próprias igrejas homofóbicas, pelo alto grau de rejeição a seres humanos, vidas, enfim, a toda uma comunidade de pessoas que Deus aceitou em amor.

    Jesus repreende com severidade estas atitudes de rejeição a pessoas: “E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? Ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber. Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes. Então, eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.” (Mateus 25,38-46).

    2) LEVÍTICO 18,22 e 20,13

    Pois, com efeito, o mandamento anterior é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade (pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou), e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual nos aproximamos de Deus. (Hebreus 7,18-19).

    Transcrevemos um e-mail que circula na Internet de autor desconhecido muito usado em diversos estudos sobre o tema desta obra. É a resposta a uma locutora homofóbica de uma rádio evangélica norte-americana que adora usar o Livro Levítico para condenar os homossexuais.

    “Querida locutora,
    Gosto muito do Livro de Levítico e concordo que os cristãos devem sim viver debaixo da lei. Afinal, para que um sacrifício único e suficiente em Jesus Cristo? Para que uma Nova Aliança no Espírito deixando todo o conteúdo, rituais, sacrifícios da lei mosaica de lado? Mas tenho alguns problemas em cumprimento da Lei. Será que você poderia me ajudar?
    • Eu sei que quando eu queimo um bezerro no altar, como um sacrifício, o odor que se desprende é cheiro suave e agradável ao Senhor. (Levítico 1, 5-9). O problema são meus vizinhos. Eles dizem que o odor não é nada agradável e ameaçam chamar a Saúde Pública, que também não gosta do odor. Que devo fazer?
    • Levítico 11, 7-8 – diz que ao tocar o cadáver de um porco me torna impuro. Poderei praticar algum esporte com bola feita de pele de porco, caso use luvas?
    • Levítico 11, 12 – diz que comer marisco é abominação. É uma abominação maior ou menor do que a homossexualidade?
    • Eu sei que não devo ter contato com uma mulher durante o seu período menstrual (Levítico 18,19). O problema é; como saber? Sempre que pergunto, a maioria das mulheres se sentem ofendidas.
    • Levítico 19,19 – diz-me que não posso plantar tipos diferentes de sementes no mesmo campo, e nem usar roupas feitas de dois tipos diferentes de material. Devo concluir que serei condenado se tiver uma hortazinha no fundo do quintal com alguns vegetais e temperos, ou se usar uma camisetinha básica, de algodão e poliéster.
    • A maioria das pessoas que conheço corta o cabelo de vez em quando, apesar de que isso é expressamente proibido (Levítico 19, 27). Estaremos todos condenados?
    • Levítico 21,16-20 – declara que eu não posso me aproximar do altar de Deus se eu tiver um defeito físico. Eu uso óculos. Será que Deus faz “vista grossa” para este pequeno detalhe?
    • Levítico 25, 44 – declara que eu posso possuir escravos ou escravas, desde que tenham sido comprados em um dos países vizinhos. Um amigo meu insiste que essa regra se aplica a argentinos e paraguaios, mas não a uruguaios. Poderia me orientar? Por que não me é permitido possuir escravos uruguaios?”

    No Antigo Testamento, a aliança de Deus com o povo de Israel dependia do cumprimento da lei mosaica, que compõem os cinco primeiros livros da Bíblia chamado Pentateuco , e que posteriormente foi compilado pelo filósofo judeu Maimônides em seiscentos e treze mandamentos.

    Hoje, como cristãos, vivemos na Nova Aliança ou tempo da graça e não estamos sujeitos a estas proibições da lei de Moisés; tanto é que, por exemplo, não guardamos os sábados, comemos carne de porco, camarões (Deuteronômio 14,3-21), alimentos com sangue (Deuteronômio 12) etc.

    A lei era por demais austera e disseminava, por isso mesmo muito preconceito, impedindo o livre acesso de todos a uma vida plena com Deus. Veja aqui mais alguns exemplos: “Fala a Arão, dizendo: Ninguém da tua descendência, nas suas gerações, em que houver algum defeito, se chegará a oferecer o pão do seu Deus. Pois nenhum homem em quem houver alguma deformidade se chegará; como homem cego, ou coxo, ou de nariz chato, ou de membros demasiadamente compridos. Ou homem que tiver quebrado o pé, ou a mão quebrada, ou corcunda, ou anão, ou que tiver defeito no olho, ou sarna, ou impigem, ou que tiver testículo mutilado.” (Levítico 21, 17-20).

    Pobre daquele que tivesse o mínimo defeito. Imagine você quem usa óculos, tem o nariz chato, teve uma doença de pele, quebrou a mão ou o pé… um portador de necessidades especiais (cego, coxo, corcunda…), anão, eunuco (que entrasse na categoria mutilação), jamais teriam livre acesso a Deus. Exatamente por esta razão, o Apóstolo Paulo será categórico ao afirmar que a lei em nada aperfeiçoou a vida humana: “Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou) e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus.” (Hebreus 7, 19).

    Certa vez ouvi uma história muito interessante sobre os judeus homossexuais e o cumprimento da lei mosaica através de um amigo judeu e gay. Perguntei ao mesmo sobre como eles faziam para seguir a lei mosaica e a resposta foi: “Pastor Marcos, mesmo os judeus ortodoxos gays tem relacionamentos homossexuais sem muitas dificuldades. Você como advogado sabe que na lei é fácil encontrarmos uma brecha; o texto fala para não se deitar como se fosse uma mulher. Assim muitos judeus gays resolveram o problema não tendo relação com penetração, pois não estaria nenhum dos dois como ‘mulher fosse’, já que assim procedendo, o casal não incorreria nesta questão prevista pela Halachá .

    Por outro lado, como na lei judaica não há referência alguma sobre uma mulher deitando-se com outra mulher, como homem fosse ou coisas do gênero, não há problemas em relação às mulheres lésbicas.”

    Uma lei é passível de ser burlada, entretanto nossa Aliança com Cristo passa necessariamente por uma relação profunda com o Espírito Santo, relação esta impossível de ser burlada, já que ela é a base sobre a qual podemos viver plenamente a mesma Aliança pela justificação que o próprio Cristo nos concede. “E de tudo o que, pela lei de Moisés, não pudestes ser justificados, por ele é justificado todo aquele que crê.” (Atos 13, 39). E a própria homossexualidade está inscrita precisamente nesta justificação.

    Com Jesus nada mais precisa ser burlado, já que vivemos em uma Nova Aliança, pois a letra mata, mas o Espírito do Senhor vivifica (2 Coríntios 3,6); Jesus Cristo trouxe a todos esta nova aliança. Na ministração da Ceia do Senhor, seguindo os ensinamentos de Jesus, verbalizamos e afirmamos estar bebendo o sangue da “Nova Aliança”.

    Isto significa que não precisamos viver no cumprimento dos preceitos e prédicas da lei mosaica, pois temos acesso direto a Deus pela Graça de Jesus Cristo, através deste que é a própria Palavra viva de Deus.

    Assim: “O fim da lei é Cristo para a justiça de todo aquele que crê.” (Romanos 10,4).
    O Senhor Deus nos resgatou da lei, enviando o seu próprio filho Jesus que já pagou nossos pecados (cumprindo a própria lei) para que não fossemos mais subjugados a maldição dos antigos rudimentos mosaicos, afinal: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós.” (Gálatas l 3,13).

    A Epístola de Paulo aos Gálatas revela que aqueles que insistem na continuidade das práticas da Lei estão em maldição para com Deus. “Pois todos quantos são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas que estão escritas no livro da lei para fazê-las.” (Gálatas 3,10).

    Veja que a Lei em nada aperfeiçoou a vida dos homens e o propósito do Senhor Deus já era de introduzir uma esperança em um plano mais amplo. “Pois, com efeito, o mandamento anterior é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade (pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou), e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual nos aproximamos de Deus.” (Hebreus 7,18-19).

    A nova lei se estabelece em Cristo a partir do Amor e o fruto da nova aliança no Espírito Santo consiste na própria essência do amor; contra o amor nenhuma lei prevalece. “Mas o fruto do espírito é: o amor (…) contra estas coisas não há lei.” (Gálatas 5,22.23).

    Ultrapassadas estas questões faremos a exegese do texto do livro Levítico 18,22 e mostraremos que mesmo na antiga aliança a relação de amor entre pessoas do mesmo sexo não era condenada.

    Primeiramente, esta era uma lei que tinha como principal objetivo impedir que o povo de Deus se envolvesse em práticas de rituais dos povos circunvizinhos. Lembre-se de que, nesta época, o povo de Israel estava no meio do deserto e se desviava constantemente dos propósitos de Deus, por se misturar com os costumes de outros povos, dentre eles práticas de idolatria, prostituição cultual e sacrifícios sexuais a outros deuses que sempre envolviam a questão do sexo “contra a natureza.”

    Situe-se no contexto: “Não procedereis como se faz na terra do Egito, onde habitastes; não procedereis como se faz na terra de Canaã, para onde os conduzo”. (Levítico 18, 3).

    A partir de uma análise histórica daquela região na Antiguidade, compreendemos que a prática homossexual no Egito e em Canaã estava articulada diretamente à cultos ligados a questão do êxtase e da fertilidade, criando todo um conjunto de exercícios de prostituição ritual abominável aos olhos de Deus.

    Todo tipo de prática sexual era utilizada nestes rituais, incluindo sexo entre pessoas do mesmo gênero, mas não apenas este. Por exemplo, nestes rituais, famílias inteiras de agricultores quando desejavam uma colheita próspera, promoviam cultos de fertilidade nos templos destes “deuses” onde pais, mães, filhos… todos praticavam sexo ao mesmo tempo com os prostitutos cultuais ou os chamados “prostitutos sagrados” em sacrifício.

    O livro do Levítico não estava proibindo formas de relacionamento homossexual em amor (ou seja, o que hoje entendemos como homoafetividade), mas uma condenação a esta forma de adoração a outros deuses e também a esta forma de sacrifício idólatra, que se distanciava da adoração que se recomendava fazer ao Deus de Abraão. Algo que fornece um precioso embasamento aos nossos argumentos é que a própria palavra traduzida como “abominação” (no hebraico “toevah”) nos textos do Antigo Testamento, somente é utilizada num contexto de idolatria em toda a lei.

    Desta forma, podemos ler este texto de Levítico 18,22 como: “Com um homem não te deitarás, como se fosse mulher. É prática de idolatria.”

    Em Deuteronômio 23,17 (também outras passagens, principalmente no livro dos Reis) observamos a confirmação sobre a existência da prostituição cultual e o que o texto do Levítico estava condenando. Veja “Não haverá prostituta sagrada entre as israelitas, nem prostituto sagrado entre os israelitas” (Deuteronômio 23, 17 – versão da Bíblia de Jerusalém ).

    Algumas traduções bíblicas mais tendenciosas do Antigo Testamento trocam a terminologia: “prostituto sagrado” pela palavra “sodomita” já criando uma falsa idéia de que o texto estava se referindo aos homossexuais; aqui encontramos uma clara e mal intencionada manipulação das Sagradas Escrituras Sagradas para construir uma doutrina homofóbica onde o pecado de Sodoma corresponderia proposital e diretamente à homossexualidade.

    Perceba a malícia: “Não haverá prostituta dentre as filhas de Israel; nem haverá sodomita dentre os filhos de Israel.” (Deuteronômio 23, 17).

    A troca só nos ajuda a compreender que há sim uma manipulação da própria semântica bíblica em algumas passagens com a exclusiva finalidade de fomentar preconceito e exclusão.

    Por fim, ao longo desta obra teremos visto claramente que as Escrituras Sagradas jamais fizeram qualquer menção negativa ao relacionamento de amor entre duas pessoas do mesmo sexo. O que as Escrituras condenam realmente são as práticas de prostituição cultual e “sagrada”, a violência, e o abuso sexual e práticas de sexo contra a natureza, ou seja, privadas de contato, afeto e reciprocidade.

    3) ROMANOS 1, 21-28

    Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. (Romanos 8, 1).

    Existe uma expressão muito intrigante que diz: “texto sem contexto é pretexto”. Não resta dúvida que a mensagem bíblica é atemporal, poderosa e eterna; mas sua narrativa necessita naturalmente de uma contextualização apropriada. Aqui nesta passagem da carta do Apóstolo Paulo aos cristãos de Roma devemos indagar questões como: qual tipo de sexo era praticado naquela cultura? A qual tipo de relação sexual estava o apóstolo se referindo?

    No verso 21, encontramos: “não o honraram como Deus” e logo em seguida dos versos 23-25 percebemos que o texto se refere ao pecado da idolatria. Nos versos 26-27, vemos o abandono do seu desejo natural, do seu prazer natural a uma vida de prática sexual desumanizada.

    Mais uma vez o texto trata da relação sexual que não é advinda de um gesto de amor, de complemento, de carinho, de unidade, mas “contra a natureza”.

    Pergunte a um homossexual o que lhe é natural na questão sexual. É amar a uma pessoa do mesmo sexo? Você se complementa em amor com uma pessoa do sexo igual ao seu ou com alguém de gênero diferente? Ao se provocar a situação em que alguém naturalmente homossexual tenha de se relacionar com uma pessoa do sexo oposto, o que se está fazendo na realidade é uma agressão de ordem mental e física, já que isto se choca frontalmente com a natureza daquela pessoa.

    Da mesma forma, converse com um heterossexual sobre o que seria natural para o mesmo. Como o mesmo teria uma vida completa não fugindo da sua natureza? A resposta seria com uma pessoa do sexo oposto.

    Podemos estudar o contexto da carta aos cristãos da igreja em Roma pela história, literatura, filmes de época, bem como outras fontes importantes, como discursos políticos, dramaturgia e a retórica latina.

    Uma das mais fundamentais características da sociedade romana era o seu desprezo pela questão da identidade sexual. Tudo poderia ser revertido, de forma obstinada e compulsiva para uma pluralidade descontrolada de atos sexuais, muitas vezes desumanos e perversos. Um dos personagens mais famosos daquela época era o Imperador Calígula, soberano de Roma exatamente na época em que Paulo escreveu esta epístola.

    Historiadores apontam para aspectos do mundo romano bastante marcantes de seu tempo: a indiferença a questão da natureza sexual dos cidadãos da “civitas”, o apego cada vez maior aos cultos de fertilidade vindos das províncias orientais do Império, a criação de adolescentes pelo aparelho de Estado, distante de suas famílias; neste último caso pode-se observar ainda a prática, de origem grega, do relacionamento sexual entre rapazes mais jovens e homens mais velhos, independente de suas orientações sexuais.

    Em determinada fase da vida eles até se casavam com uma mulher, todavia, o sexo entre homens se inscrevia na questão da honra e da dignidade aristocrática, já que as mulheres ocupavam socialmente a periferia das relações sociais, sendo terrivelmente marginalizadas e muitas vezes consideradas apropriadas exclusivamente para fins de procriação.

    Portanto, duas coisas podemos depreender da sociedade romana que Paulo testemunhou e na qual de uma certa forma viveu, a despeito de sua formação judaica: a misoginia e o abuso.

    Há ainda outro aspecto que precisa ser ressaltado: a forma de relação entre pessoas do mesmo sexo era absurdamente assimétrica, ou seja desigual e injusta, já que envolvia adultos e crianças, velhos e jovens no mesmo ato. Não há dúvida que essas práticas, em sua versão perversa, são absolutamente contra a natureza!

    Concluímos, portanto que a condenação da Carta aos Romanos era a condenação a experimentação de formas sexuais contra a natureza pelo simples desejo ou busca por prazer, sem uma orientação sexual correspondente e inata, estes não tinham a orientação homossexual. Isso nós também, da mesma maneira que Paulo, consideramos pecado.

    4) 1 CORÍNTIOS 6,9-10 E 1 TIMÓTEO 1,10

    O qual nos fez também capazes de ser ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. (1 Coríntios 3, 6).

    “Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem “malakoi”, nem “arsenokoitai”, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.”

    Nesta passagem, temos dois termos que chamam a atenção. O primeiro, “malakoi”, foi traduzido pela versão de Ferreira de Almeida, da Bíblia em Português, como “efeminados” e o segundo na mesma versão “arsenokoitai”, como “sodomitas”. Duas palavras equivocadamente traduzidas, em uma clara operação de adulteração das Sagradas Escrituras.

    Também, existem duas versões da Bíblia que fazem traduções para estas duas palavras que podemos chamar de abomináveis, tratam-se da “Bíblia na linguagem de hoje” que traduz “malakoi” como “adúlteros” e “arsenoitoitai” como “homossexuais”; já a “Nova Versão Internacional” – NVI traduz “malakoi” e “arsenoitoitai” como: “homossexuais ativos” e “passivos” respectivamente, o que configura um exercício semântico criminoso e abusivo, ressaltando que estas são as versões da Bíblia preferidas dos homofóbicos religiosos.

    Recomendamos que jamais comprem estas duas versões ou caso vocês já as tenham, risquem em seus exemplares as palavras falsamente traduzidas e coloquem as corretas, como mostraremos neste estudo.

    Veja como é fácil perceber a manipulação Bíblica. As Escrituras Sagradas datam de mais de 2000 anos; como seria possível ter na Bíblia a palavra homossexual se o termo surgiu apenas em 1869, criado pelo escritor e jornalista austríaco Karl-Maria Kertheby?

    Para esclarecermos estas dúvidas precisamos estudar os textos bíblicos em seus idiomas originais. É fácil comprar em qualquer loja de artigos bíblicos, uma versão original da Bíblia, do Novo Testamento em grego e verificar estas palavras. Compre também um dicionário, veja as raízes das palavras no grego e constate o que mencionamos aqui.

    Estas duas palavras podem, de acordo com o contexto em que são utilizadas, ter mais de um significado. Mas, esteja certo que jamais terão qualquer sentido real aplicado ao termo homossexual. Neste sentido elas jamais se aplicarão a um relacionamento de amor e fidelidade entre duas pessoas do mesmo sexo.

    O termo grego “malakoi” literalmente pode ser traduzido como “mole”. E dentro daquela cultura misógina do primeiro século, podemos dizer que uma associação com a feminilidade era vista como negativa em termos morais. Assim, “mole” poderia ser uma descrição de qualquer tipo de comportamento de vaidade exacerbada ou fraqueza de caráter. Um outro sentido para esta palavra poderia ser a referência à prostituição cúltica masculina, que também era muito forte na época e na cultura romanas .

    O termo “arsenokoitai” que foi traduzido como “sodomita” na versão de Ferreira de Almeida, só passou a se referir a prática homossexual na Alta Idade Média. Provavelmente, alguns homossexuais poderiam estar incomodando alguns religiosos que não entendiam o que era de fato ser homossexual!

    “Arsenokoitai” consiste em uma palavra de significado por demais obscuro, lembrando que é grande a quantidade de termos e palavras no grego clássico que significavam “comportamento homossexual”. É preciso lembrar ainda que o Apóstolo Paulo não utilizou nenhuma delas, de onde podemos concluir que ele se referia realmente a algo muito específico.

    Etimologicamente, podemos dizer que o radical linguístico “arsen”, quer dizer macho e “koitos”, quer dizer cama. Este termo não possui nenhum registro na literatura grega antes de ser utilizado pelo apóstolo Paulo. Isto parece ser, portanto um neologismo do próprio Paulo, elaborado na composição desta epístola. Como o significado original deste neologismo pode ter se perdido no tempo, isto favorece interpretações grosseiras, sendo esta a palavra predileta para o arsenal homofóbico e tendencioso. No passado esta palavra antes de “sodomita” foi usada como “masturbadores” por algumas traduções bíblicas.

    Por outro lado, é bom sabermos que nem tudo está perdido, pois hoje temos algumas traduções bíblicas, mais fiéis aos textos no idioma original. Em Português, temos a “Bíblia de Jerusalém” que é atualmente a melhor tradução das Sagradas Escrituras no mundo, onde teólogos judeus, cristãos e protestantes traduziram do hebraico, aramaico e grego para o francês sem intermediações pretensamente tradutológicas que acarretariam em qualquer distorção. Assim, quando queremos uma tradução mais fiel recorrermos à Bíblia de Jerusalém. As palavras que mencionamos de 1 Coríntios 6, 9 foram traduzidas pela Bíblia de Jerusalém da seguinte forma: “malakoi” como “depravados” e “arsenokoitai” como “pessoas de costumes infames”. Já em 1 Timóteo 1,10 a palavra “arsenokoitai” se repete e veio na versão da Bíblia de Jerusalém como “pederastas”, ou seja, adultos que fazem sexo com crianças.

  2. Gênesis A Criação

    Pesam sobre nós as acusações de que distorcemos a Palavra de Deus como apoio aos nossos interesses e objetivos. Em virtude disso, em nossas e reflexões, lançaremos mão das principais regras da Hermenêutica, ciência responsável pela análise, compreensão e interpretação das Sagradas Escrituras.

    É comum ouvirmos a frase, em tom sarcástico: Deus criou Adão e Eva e não Adão e Ivo; Deus criou homem e mulher. Não temos dúvida de que tal afirmação é verdadeira, os homossexuais ou são homens ou mulheres. Fomos todos feitos à imagem e semelhança do Criador!

    Criou Deus, pois, o homem à sua imagem e semelhança, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou Gênesis 1.27

    A sexualidade humana é algo complexo e vai além das noções de masculino e feminino, vai além da noção de homem e mulher. No ato da criação, observamos uma das principais funções do seres humanos naquele momento: a procriação e o povoamento da Terra:

    E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a Gênesis 1.28ª

    Diante desse fato, concluímos que o texto de Gênesis é uma descrição do que se vê como padrão para a maioria e não uma prescrição daquilo que deve ser obedecido por todas as pessoas, até porque seria natural hoje em dia que irmãos se casassem com irmãos, o que não é natural nem aconselhável. Da mesma forma, surgem outras questões: todos deveriam casar-se e ter filhos? Será que os que escolhem permanecer solteiros estão em pecado por não se casarem?

    Portanto, deixará o homem a seu pai e a sua mãe e unir-se-á à sua mulher… Gênesis 2.24

    Será que as pessoas inférteis estão em pecado por sua incapacidade de gerar filhos? Certamente que não. O contexto envolvido na criação é único, a realidade atual é um contexto bem diferente daquele. Transportar a descrição do Gênesis como regra para os dias atuais seria uma incoerência. Deve-se levar em conta, também, o fato de que a Bíblia foi escrita num contexto patriarcal, culturalmente heterossexualista.

    Muitos homossexuais, desconhecendo certas verdades bíblicas, motivados pelas crenças generalizadas do Cristianismo tradicional, entregam-se ao casamento heterossexual, têm filhos, têm companhia, agem conforme o texto do Gênesis, mas são infelizes, pois lutam contra um sentimento que lhes é inerente, lutam contra uma situação que lhes foi imposta pela sociedade, abrem mão de suas necessidades para satisfação da família, dos amigos, da igreja. O resultado disso é a infelicidade, a frustração e, em muitos casos, infidelidade e depressão. O próprio Jesus afirmou que o casamento heterossexual não era para todos:

    Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar. Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido. Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o. Mateus 19.10, 11 e 12

    Sobre essas palavras de Jesus, trataremos posteriormente.

    Todos os homens são obra das mãos de Deus, independentemente de sua afetividade, de seus sentimentos. Será que Deus criaria alguns predestinados à condenação? Ao inferno? Certamente que não. Os avanços da ciência já comprovam que a sexualidade não é algo adquirido ou aprendido. Quem ensinaria seu filho a ser gay ou quem escolheria essa condição em uma sociedade tão preconceituosa? Ninguém, certamente. Assim como a heterossexualidade, a homossexualidade é inerente ao ser humano. Nem todos, porém, são homossexuais em sua essência. Há casos em que pessoas heterossexuais se envolvem em práticas homossexuais motivadas por vários fatores que não a sua sexualidade inata. Abordaremos isso quando chegarmos às Cartas Paulinas.

    Todas as pessoas são capazes de amar outra, com intensidade, com sinceridade. O amor e a capacidade de amar provêm de Deus:

    Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 1 João 4.7

    O que Deus condena é a fornicação, a prostituição e todo pecado que visa somente à satisfação física e carnal, seja para heterossexuais ou homossexuais:

    Temos consciência de que a Torah não tem por objetivo a pessoa justa, mas quem negligencia a Torah: descrentes, ímpios e pecadores, quem mata pai e mãe, assassinos, pessoas sexualmente imorais quer heterossexuais, quer homossexuais , vendedores de escravos, mentirosos e perjuros, e quem age de forma contrária à sã doutrina. (1º Timóteo 1.9 e 10 – Novo Testamento Judaico)

    Deus jamais condenaria o amor entre iguais, uma relação baseada em consentimento mútuo, fidelidade, respeito e sentimento. Portanto, não tenha medo, nem se sinta fora do plano de Deus para sua vida afetiva! Não se prive de vivenciar o amor, pois o amor vem de Deus! Aleluia!

    (Estudo completo no livro Bíblia e homossexualidade: verdade e mitos)

    Sodoma e Gomorra: violência, orgulho e falta de hospitalidade

    Há muitos séculos se tem atribuído a destruição de Sodoma e Gomorra à homossexualidade. Porém, um estudo atento do texto bíblico tem muito a nos revelar sobre as reais transgressões dessas duas cidades antigas. Neste caso, a regra de ouro da hermenêutica (a Bíblia explica a própria Bíblia) será nossa principal ferramenta de análise e interpretação. O uso da palavra sodomia como referência a atos homogenitais data da Idade Média e foi um conceito cunhado pelo teólogo Tomás de Aquino.

    Vejamos o que nos diz o mais conhecido e utilizado relato sobre Sodoma e Gomorra. As partes em negrito merecem destaque:

    1) Ao anoitecer, vieram os dois anjos a Sodoma, a cuja entrada estava Ló assentado; este, quando os viu, levantou-se e, indo ao seu encontro, prostrou-se, rosto em terra. 20) E disse-lhes: Eis agora, meus senhores, vinde para a casa do vosso servo, pernoitai nela e lavai os pés; levantar-vos-eis de madrugada e seguireis o vosso caminho. Responderam eles: Não; passaremos a noite na praça. 3) Instou-lhes muito, e foram e entraram em casa dele; deu-lhes um banquete, fez assar uns pães asmos, e eles comeram. 4) Mas, antes que se deitassem, os homens daquela cidade cercaram a casa, os homens de Sodoma, tanto os moços como os velhos, sim, todo o povo de todos os lados; 5) e chamaram por Ló e lhe disseram: Onde estão os homens que, à noitinha, entraram em tua casa? Traze-os fora a nós para que abusemos deles. 6). Saiu-lhes, então, Ló à porta, fechou-a após si 7. e lhes disse: Rogo-vos, meus irmãos, que não façais mal; 8- tenho duas filhas, virgens, eu vo-las trarei; tratai-as como vos parecer, porém nada façais a estes homens, porquanto se acham sob a proteção de meu teto. 9) Eles, porém, disseram: Retira-te daí. E acrescentaram: Só ele é estrangeiro, veio morar entre nós e pretende ser juiz em tudo? A ti, pois, faremos pior do que a eles. E arremessaram-se contra o homem, contra Ló, e se chegaram para arrombar a porta. (ARA)

    Alguns pontos sobre esse texto devem ser considerados: 1)Todos os homens daquela cidade cercaram a casa de Ló (4); 2) Eles exigiam que os estrangeiros (anjos) que ali estavam fossem postos para fora a fim de que fossem abusados(5); 3)Os sodomitas nutriam sentimento de xenofobia (9).

    O texto revela claramente uma tentativa de violência sexual coletiva aos visitantes de Ló motivada pela xenofobia. Os habitantes de Sodoma transgrediram violentamente a lei da hospitalidade, sagrada para os povos semíticos (Êxodo 22.21). Na tentativa de humilhar os visitantes, mostraram-se maus, arrogantes e soberbos. Enxergar homoafetividade em tal gesto de violência demonstra uma completa ignorância ao que de fato a Bíblia diz. Se uma leitura atenta desse relato não bastar para se compreender o real pecado dessas cidades, examinemos outros textos bíblicos:

    Ezequiel 16.49 e 50:

    49)Eis que esta foi a iniqüidade de Sodoma, tua irmã: soberba, fartura de pão e próspera tranqüilidade teve ela e suas filhas; mas nunca amparou o pobre e o necessitado. 50) Foram arrogantes e fizeram abominações diante de mim; pelo que, em vendo isto, as removi dali.

    Lucas 10. 10-12:

    10) Quando, porém, entrardes numa cidade e não vos receberem, saí pelas ruas e clamai: 11) Até o pó da vossa cidade, que se nos pegou aos pés, sacudimos contra vós outros. Não obstante, sabei que está próximo o reino de Deus. 12) Digo-vos que, naquele dia, haverá menos rigor para Sodoma do que para aquela cidade.

    O profeta Ezequiel, em harmonia com o relato de Gênesis, aponta o orgulho e o egoísmo como pecados de Sodoma. Jesus, no texto acima, aponta a falta de hospitalidade como a transgressão de Sodoma. Nenhuma palavra sobre homoafetitivade consta em tais textos.

    Até mesmo os livros deuterocanônicos* (das edições católicas) expressam a mesma idéia sobre Sodoma e Gomorra:

    Eclesiástico 16.8

    Não poupou os concidadãos de Ló, aos quais detestou por seu orgulho.

    Sabedoria 19.13-17

    13) Sobre os pecadores, porém, caíram os castigos de raios violentos, não sem as advertências que antes lhes tinham sido feitas; mas sofriam justamente por causa de suas próprias maldades, por terem praticado a mais detestável falta de hospitalidade. 14) Houve quem não acolhesse visitantes desconhecidos; outros reduziram à escravidão esses hóspedes que lhes faziam bem. 15) E não só isto: se ainda se aguarda julgamento contra aqueles que receberam com hostilidade a estrangeiros, 16) quanto mais contra os que atormentaram com cruéis sofrimentos aqueles a quem tinham recebido com alegria e que haviam participado dos mesmos direitos! 17) Por isso, foram feridos de cegueira como aqueles, à porta do justo, quando, envolvidos em densas trevas, cada qual procurava a direção da sua casa. (CNBB)

    Há outros textos bíblicos que confirmam que os pecados de Sodoma e Gomorra nada tinham a ver com a homossexualidade.

    *Tais livros não constam da Bíblia protestante pois não se reconhece neles a inspiração divina, porém, constituem documentos valiosos no que diz respeito a fatos históricos.

    (Estudo completo no livro Bíblia e homossexualidade: verdade e mitos.

    Levítico: Os cananeus e a prostituição cultual

    Outro texto largamente utilizado para condenar os homossexuais é Levítico 18.22 e 20.13:

    Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é. (18.22 ARA)

    Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável; serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles.. (20.13 ARA)

    Existem vários pontos a se considerar sobre esses versículos, entre eles: se existe condenação à homoafetividade, por que o sexo entre mulheres não foi mencionado? Por que as igrejas cristãs tradicionais não defendem a morte para os homossexuais? O texto é bem claro ao impor a morte àqueles homens que praticassem atos homogenitais (20.13b). Não o fazem porque interpretam alguns textos de forma seletiva, utilizando versículos e trechos isolados, violando a regra da contextualização. Nos textos em questão, o descumprimento das leis da Exegese pela maioria dos cristãos é incontestável, pois desconsideram grande parte dos mandamentos ali contidos, como, por exemplo, a proibição de comer gordura (7.23), mariscos (11.12) ou de usar roupas de diferentes tecidos (19.19). É muito fácil defender um dogma considerando-se apenas uma parte isolada de um texto.

    O texto original diz, literalmente, com outro homem não te deitarás como o deitar de uma mulher. Fica claro, na forma como o texto original foi escrito, tanto em 18.22 como em 20.13, que, embora o pecado seja cometido por duas pessoas, tal condenação está centrada no papel passivo da relação homogenital. Como exposto no capítulo anterior, tal papel era sinônimo de submissão e ultraje para qualquer homem, pois o tornava semelhante a uma mulher. Era assim que os prostitutos cultuais dos templos pagãos se submetiam às relações sexuais de seus rituais. Israel fora chamado para ter supremacia sobre os outros povos (Deuteronômio 28.1 e 13). Qualquer ato que significasse subserviência ou humilhação não seria tolerado. Vejamos alguns pontos importantes do texto em questão:

    1) Não imiteis as práticas do Egito onde moraste. Não imiteis as ações que se praticam em Canaã, aonde vos estou levando; não sigais os seus costumes. 21) Não darás nenhum de teus filhos para os fazeres passar pelo fogo a Moloque, nem profanarás o nome de teu Deus; eu sou Jeová. 22) Não te deitarás com homem, como se fosse mulher; é uma abominação. 23) Nem te deitarás com animal, para te contaminares com ele, nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; é confusão. 24) Não vos contamineis com nenhuma dessas coisas, porque é assim que se contaminaram as nações que vou expulsar diante de vós. 27) Porque todas estas abominações fizeram os homens desta terra, que nela estavam antes de vós; e a terra foi contaminada. 29) Porém, qualquer que fizer alguma destas abominações, sim, aqueles que as fizerem serão extirpados do seu povo. (Levítico 18 ARA)

    O texto bíblico (v.1) refere-se a todos esses atos como práticas e costumes cananeus, indicando algo que vai além de condutas esporádicas, de uma pequena parcela da comunidade, como as relações homoafetivas. Segundo as pesquisas, os homossexuais estão estimados entre 5% a 10% da população e apenas uma parcela desse percentual encontra-se em situação de união monogâmica estável. As práticas relatadas em Levítico 18 eram costumeiras naqueles povos e algumas delas estavam associadas a ritos religiosos. Algumas expressões do texto em estudo revelam que todas essas práticas faziam parte do cotidiano dos povos cananeus, não eram condutas isoladas, mas algo generalizado como indica a sentença a terra foi contaminada (v.27b).

    É interessante notar que a lista de proibições sexuais muda drasticamente quando o versículo 21 introduz a proibição das práticas idolátricas, neste caso, a devoção ao deus Moloque, uma divindade conhecida pelos seus ritos licenciosos e pelo sacrifício de crianças. Em seguida, surgem as proibições aos atos homogenitais entre homens e às práticas sexuais com animais.

    Nos capítulos 18 e 20, há referências às práticas sexuais dos cananeus como leis ou estatutos daquelas nações (18.30; 20.22 e 23), o que confirma a forte ligação desses costumes com a cultura, as divindades e os rituais locais. Jeová ordenou que Israel seguisse suas leis e seus estatutos, não as leis e estatutos dos deuses pagãos. Percebemos, pela leitura de Levítico 18.21-24, que Deus deseja preservar Israel das práticas sexuais idolátricas dos povos estrangeiros que havia na terra de Canaã:

    Portanto guardareis o meu mandado, não fazendo nenhum dos estatutos abomináveis que se fizeram antes de vós, e não vos contamineis com eles: Eu [sou] o Senhor vosso Deus. (18.30 ARC)

    Guardareis todos os meus estatutos, todas as minhas normas e os porei em prática; assim não vos vomitará a terra à qual vos conduzo para nelas habitardes. Não seguireis os estatutos das nações que eu expulso de diante de vós, pois elas praticaram todas estas coisas e, por isso me aborreci delas. (20.23 e 23 BJ)

    Em Deuteronômio 23. 17 e 18, encontramos uma clara alusão a esse tipo de ritual:

    17) Não haverá mulher israelita que se prostitua em rituais (qedesha), nem haverá quem faça isso entre os homens israelitas (qedesh). 18) Não trarás o salário da prostituta (qedesha) nem o pagamento do prostituto (keleb) para a casa do Senhor teu Deus para pagar voto algum, pois essas duas coisas são abominação (toevah) para o Senhor teu Deus.

    As religiões cananeias enfatizavam a capacidade reprodutora da terra, as colheitas e tudo que estava ligado à fertilidade, visto que aqueles povos eram essencialmente agrícolas.

    Essa ênfase explica a importância dos intercursos sexuais em suas cerimônias. Seus cultos incluíam ritos, muito comuns naquelas religiões, como a prostituição sagrada ou cultual, rituais em honra à fecundidade, celebrados com práticas orgíacas, principalmente em devoção aos deuses Moloque, Milcom, Astarote e Baal. Escavações arqueológicas revelaram que os seus templos eram centros de vícios orgíacos, com sacerdotes agindo como prostitutos homossexuais e sacerdotisas prostitutas.

    O sexo em nossa cultura não constitui elemento vinculado a rituais religiosos, exceto em circunstâncias muito específicas. Nenhuma forma de sexo, hoje, seja homossexual ou heterossexual, tem a conotação cultural ou religiosa proibida em Levítico. Assim, tal código torna-se irrelevante para direcionar ou prescrever uma conduta heteronormativa.

    (Estudo completo no livro Bíblia e homossexualidade: verdade e mitos.)

    Eunucos: outra designação para homossexuais

    Jesus apresentou conceitos espirituais inovadores para aquelas comunidades acostumadas aos rígidos ditames da Lei Mosaica. Uma das provas de que os Evangelhos não condenam a homoafetividade é o fato de Jesus nunca ter dito nenhuma palavra contrária para tais relações. Antes, Jesus reconhece a existência de uma diversidade.

    Dentre os textos mais reveladores, temos o relato de Mateus 19.3-12. Aqui, Jesus reconhece alguns pontos da diversidade sexual de sua época:

    10) Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar. 11) Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido. 12) Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o. (ACF)

    Nesse texto, Jesus afirma que nem todos estão aptos para receber o conceito do casamento heterossexual indissolúvel (v.11). Em seguida, Cristo explica três razões para isso: 1) há eunucos de nascença; 2) há eunucos que foram feitos pelos homens; e 3) os que se fazem eunucos pelo reino de Deus, ou seja, os celibatários. Dessa lista, apenas no terceiro caso Jesus usou o termo de maneira metafórica, figurada. O que mais interessa a esse estudo é a primeira acepção, ou seja, os eunucos de nascença.

    Comumente, os eunucos eram homens intencionalmente castrados para servir nos palácios, principalmente na função de guardar as mulheres sem que pudessem oferecer algum risco sexual a elas. Era imprescindível que os monarcas tivessem a certeza da paternidade dos filhos a fim de que a sucessão real fosse legítima e reconhecida. Exatamente por isso, os eunucos eram respeitados e dignos de total confiança, e em alguns momentos a Bíblia se refere a eles como oficiais da corte (Atos 8.27).

    No hebraico e no aramaico (língua falada por Jesus) não havia uma palavra específica para designar os homossexuais, mas estudos indicam que o termo eunuco era também empregado para se referir aos homossexuais masculinos:

    O judaísmo conhecia apenas duas categorias de eunucos: Os feitos pelo homem (em hebraico sãrïs ‘ãdhãm) e aqueles que nasceram congenitamente incapazes ou sem libido (instinto e desejos sexuais) chamados de natural ou eunuco do sol (em hebraico sãrïs hammâ).

    Dentre as características para se identificar um eunuco de nascença, o Talmude cita os modos frágeis, pouca barba, a suavidade do cabelo, da pele e a voz efeminada. Nenhum dos seus testes envolve a verificação da presença de defeitos anatômicos nos órgãos reprodutores. Inclusive, tais eunucos eram associados comumente com o desejo homossexual.

    O Caso do centurião de Cafarnaum

    Outro relato dos Evangelhos bastante revelador é o episódio envolvendo Jesus e um centurião romano da cidade de Cafarnaum. O milagre da cura do servo do centurião encontra-se narrado por Mateus, Lucas e João. Cada um dos evangelistas narra a história com diferentes nuances, cada uma delas com detalhes bastante reveladores e complementares.

    No relato de Mateus (8.5-13), o comandante romano referiu-se a seu escravo empregando a palavra grega pais. Esse é um termo bastante intrigante quanto ao seu sentido. A palavra grega pais tem vários significados: criança (Mateus 21.15), menino (Mateus 17.18) e servo (Mateus 8.6). Neste último caso, embora em um sentido pouco comum, pode ser traduzida e interpretada como um escravo jovem cujo proprietário mantém para favores sexuais. O termo pederastia deriva do mesmo radical. As várias traduções suprimiram as possíveis conotações sexuais do termo utilizando as expressões meu servo, meu empregado. A versão ARA utilizou uma expressão um tanto curiosa: meu rapaz (v.8). Tais relações com conotações sexuais eram bastante comuns no Império Romano e, embora condenadas pela tradição judaico-cristã, a sociedade romana as tolerava. É fato que havia um componente abusivo em tais relações (vide nota sobre pederastia), mas este não parece ser o caso do centurião, já que Lucas acrescenta que o servo lhe era muito querido (Lucas 7.2), o que explica o esforço do comandante em buscar a ajuda de Jesus. Lucas também utilizou a palavra entimos, termo que denota, também, afetividade e intimidade. O fato de o centurião não se ter ausentado de casa durante a doença do servo (Lucas 7.6) também reforça a possível relação afetiva entre eles, pois tal gesto sugere cuidado e proteção.

    O relato de Lucas se refere ao servo como doulos, termo mais específico que significa servo, porém sem uma conotação de escravidão . Tal acepção reforça o conceito de que não se tratava de um escravo comum. O texto de João o coloca como filho do comandante, o que reforça os laços afetivos entre eles, já que um filho desfruta de tratamento e consideração superior à relação senhor/servo (João 4.46). Porém, é improvável que se trate de um filho, pois o termo doulos usado por Lucas descarta tal interpretação.

    Lucas também afirma que ele havia construído uma sinagoga (7.5b), portanto o centurião era um homem rico e poderia substituir facilmente o servo a qualquer momento, bastaria comprar outro. As motivações do centurião são, antes, afetivas ou, mais provavelmente, homoafetivas. O mesmo texto indica que, possivelmente, era um homem temente a Deus, porque, além de construir a sinagoga, Lucas acrescenta que ele amava a nação de Israel (7.5a). Jesus conhecia o coração e a vida íntima daquele homem, entretanto, ele não condena sua relação, antes, elogia sua fé, curando seu servo. É interessante mencionar, como já vimos, que Jesus contrariou muitos preceitos da tradição religiosa e cultural judaica, quebrando paradigmas e revelando uma nova realidade para seus seguidores.

    Romanos 1. 26 e 27: Idolatria e Ritos Orgíacos

    Para uma análise e uma interpretação coerentes deste texto bíblico, precisamos lançar mão de dois dos principais princípios da hermenêutica e da exegese: o contexto textual e sociocultural.

    Quando analisamos o contexto textual, percebemos que os versículos 26 e 27 de Romanos 1 têm o seu conteúdo específico iniciado a partir do versículo 18: a impiedade dos homens e a supremacia de Deus em relação à Criação. A idolatria é um dos temas centrais, o que fica evidente pelos versículos 23 a 25. O Versículo 26 inicia-se com a expressão por isso, ou seja, o que está explícito a partir desse ponto é o resultado das ações humanas descritas nos versos anteriores.

    A sociedade romana se destacava pelo seu grande panteão, o que a colocava como um dos povos mais idólatras da época. Paulo, no texto em questão, faz uma análise das conseqüências negativas resultantes dessa prática tão abominável diante de Deus. Uma das práticas relacionadas aos cultos idolátricos era a prostituição cultual. Ali, homens heterossexuais se envolviam em rituais homossexuais, o que justifica a expressão: deixaram a relação natural com a mulher. Ou seja, homens heterossexuais, trocaram uma conduta sexual que lhes era natural por uma conduta contrária à sua natureza, ou seja, uma prática homossexual.

    Quanto à homossexualidade feminina, o texto de Paulo não é definitivo em afirmá-la, havendo, inclusive, quem acredite que Paulo mencionava o sexo anal. Essa interpretação perdurou durante toda a idade média. Tudo indica, porém, que Paulo esteja fazendo uma alusão a duas cerimônias: a de Dona Dea, a boa deusa e às bacanais: Nas cerimônias da boa deusa, restritas às mulheres, era comum a prática de cópula com animais. Nas bacanais, o incesto era parte dos ritos de iniciação.

    O texto faz menção a relações contrárias à natureza praticadas em um contexto bastante específico: a adoração de ídolos. Nenhuma menção há sobre as relações homoafetivas e monogâmicas da sociedade atual.

    O texto fala de homens e mulheres que praticaram perversões sexuais específicas, algo explicitamente contrário a sua natureza, ou seja, mulheres praticando sexo com animais ou com pessoas da mesma família bem como homens heterossexuais praticando atos homogenitais entre si . Os homossexuais masculinos nunca deixaram a relação natural com a mulher (v.27), simplesmente porque isso nunca lhes foi natural, portanto, constitui erro utilizar Romanos 1. 26 e 27 para condenar os homossexuais, sejam homens ou mulheres.

    Coríntios e Timóteo:

    Prostituição masculina, devassidão e sexo abusivo entre homens

    1 Coríntios 6.9

    9Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas,

    10nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.

    1 Timóteo 1.10:

    9tendo em vista que não se promulga lei para quem é justo, mas para transgressores e rebeldes, irreverentes e pecadores, ímpios e profanos, parricidas e matricidas, homicidas,

    10impuros, sodomitas, raptores de homens, mentirosos, perjuros e para tudo quanto se opõe à sã doutrina.

    A grande chave para se rejeitar esse texto como referência à homossexualidade é a dificuldade em saber com certeza o significado das palavras aí traduzidas como efeminados e sodomitas. Tais palavras no original grego são, respectivamente: malakoi e arsenokoitai. Há dezenas de traduções para ambas as palavras, o que prova a incerteza dos eruditos sobre o que elas realmente significam no texto paulino. Palavras e termos como devassos, travestis, catamitos, prostitutos masculinos, sodomitas, afeminados, pederastas e pedófilos, dentre vários outros, já foram utilizados para traduzir malakoi e arsenokoitai.

    Malakos (plural malakoi) aparece em outros textos bíblicos e significa, literalmente, macio, suave ao toque, mole. No texto de Paulo adquiriu um significado metafórico, figurado. Os dicionários teológicos associam malakos a um homem afeminado, mas também reconhecem que o termo pode significar pessoas em geral dadas aos prazeres da carne. Tal tradução é bem mais coerente pois todos os outros pecados citados ali se referem a pessoas em geral, tanto homens quanto mulheres. Algumas traduções como A Bíblia de Jerusalém (em português), La Bible du Semeur (em francês) e a Contemporary English Version (em inglês) já apresentam essa idéia. Há estudos que relacionam malakoi com a prostituição masculina praticada na época de Paulo, principalmente em Corinto, cidade famosa por sua depravação sexual. Algumas traduções como a Todays New International Version (2001), a New International Readers Version (1996) e a New Century Version (1984) apresentam essa idéia. Embora não completamente precisas, essas traduções já representam um avanço ao dissociar os pecados dos malakos da homossexualidade moderna.

    Apenas o vocábulo arsenokoitai se refere exclusivamente a homens, pois em sua composição temos arseno que significa literalmente homem. Koitai significa leito, cama, numa conotação sexual. Portanto, arsenokoitai, significa o homem que mantém relações com outro homem ou, mais precisamente, o homem que penetra outro homem. Na época de Paulo, era comum a prática da exploração sexual, principalmente na relação senhor/escravo. Em Timóteo, Paulo menciona, juntamente com arsenokoitai, os traficantes de jovens escravos, o que reforça tal interpretação. Algumas traduções, valendo-se desse fato sócio-histórico, traduziram arsenokoitai como pederastas (Bíblia Viva 1995) e pedófilos (Bíblia dos Capuchinhos 2002). Tais traduções, ainda que não completamente exatas, são coerentes com o contexto social do século I, pois revelam um caráter abusivo em tais relações. Essa era a visão judaica do comportamento sexual romano: a violência, o abuso e a prostituição. Paulo, por ser judeu, cultivava tais conceitos.

    Talvez nunca saibamos o que tais palavras significam, porém, é evidente que não se referem às relações homoafetivas e monogâmicas da atualidade. O que Paulo condena em tais textos é o sexo abusivo, cometido por solteiros (fornicação) fora do casamento (adultério) e o abuso entre homens. Outro ponto a ser considerado é o seguinte: se tal texto condena a homoafetividade, por que não menciona as mulheres? Que o respondam os cristãos homófobos.

    (Estudo completo no Livro Bíblia e homossexualidade: verdade e mitos)

    Coríntios e Timóteo: Prostituição masculina, devassidão e sexo abusivo entre homens

    1 Coríntios 6.9

    9Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas,

    10nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.

    1 Timóteo 1.10:

    9tendo em vista que não se promulga lei para quem é justo, mas para transgressores e rebeldes, irreverentes e pecadores, ímpios e profanos, parricidas e matricidas, homicidas,

    10impuros, sodomitas, raptores de homens, mentirosos, perjuros e para tudo quanto se opõe à sã doutrina.

    A grande chave para se rejeitar esse texto como referência à homossexualidade é a dificuldade em saber com certeza o significado das palavras aí traduzidas como efeminados e sodomitas. Tais palavras no original grego são, respectivamente: malakoi e arsenokoitai. Há dezenas de traduções para ambas as palavras, o que prova a incerteza dos eruditos sobre o que elas realmente significam no texto paulino. Palavras e termos como devassos, travestis, catamitos, prostitutos masculinos, sodomitas, afeminados, pederastas e pedófilos, dentre vários outros, já foram utilizados para traduzir malakoi e arsenokoitai.

    Malakos (plural malakoi) aparece em outros textos bíblicos e significa, literalmente, macio, suave ao toque, mole. No texto de Paulo adquiriu um significado metafórico, figurado. Os dicionários teológicos associam malakos a um homem afeminado, mas também reconhecem que o termo pode significar pessoas em geral dadas aos prazeres da carne. Tal tradução é bem mais coerente pois todos os outros pecados citados ali se referem a pessoas em geral, tanto homens quanto mulheres. Algumas traduções como A Bíblia de Jerusalém (em português), La Bible du Semeur (em francês) e a Contemporary English Version (em inglês) já apresentam essa idéia. Há estudos que relacionam malakoi com a prostituição masculina praticada na época de Paulo, principalmente em Corinto, cidade famosa por sua depravação sexual. Algumas traduções como a Todays New International Version (2001), a New International Readers Version (1996) e a New Century Version (1984) apresentam essa idéia. Embora não completamente precisas, essas traduções já representam um avanço ao dissociar os pecados dos malakos da homossexualidade moderna.

    Apenas o vocábulo arsenokoitai se refere exclusivamente a homens, pois em sua composição temos arseno que significa literalmente homem. Koitai significa leito, cama, numa conotação sexual. Portanto, arsenokoitai, significa o homem que mantém relações com outro homem ou, mais precisamente, o homem que penetra outro homem. Na época de Paulo, era comum a prática da exploração sexual, principalmente na relação senhor/escravo. Em Timóteo, Paulo menciona, juntamente com arsenokoitai, os traficantes de jovens escravos, o que reforça tal interpretação. Algumas traduções, valendo-se desse fato sócio-histórico, traduziram arsenokoitai como pederastas (Bíblia Viva 1995) e pedófilos (Bíblia dos Capuchinhos 2002). Tais traduções, ainda que não completamente exatas, são coerentes com o contexto social do século I, pois revelam um caráter abusivo em tais relações. Essa era a visão judaica do comportamento sexual romano: a violência, o abuso e a prostituição. Paulo, por ser judeu, cultivava tais conceitos.

    Talvez nunca saibamos o que tais palavras significam, porém, é evidente que não se referem às relações homoafetivas e monogâmicas da atualidade. O que Paulo condena em tais textos é o sexo abusivo, cometido por solteiros (fornicação) fora do casamento (adultério) e o abuso entre homens. Outro ponto a ser considerado é o seguinte: se tal texto condena a homoafetividade, por que não menciona as mulheres? Que o respondam os cristãos homófobos.

    • ANDRÉ Ufa, que cansaço seu texto. não consegue fazer textos com suas palavras sem usar frases deste livro primitivo??

      Outro texto largamente utilizado para condenar os homossexuais é Levítico 18.22 e 20.13:

      Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é. (18.22 ARA)

      Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável; serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles.. (20.13 ARA)

      LEVITICO??? Vcs ainda pregam o apedrejamento de mulheres e de filhos rebeldes??

      • E Jesus o mesmo que proibiu estas atitudes, falou o que?? Paulo não foi apostolo de Cristo, não falou de homossexuais e sim de bissexuais gregos. A pederastia(pesquise assunto) era cultural lá.

        • Onde Paulo encontrou base biblica para não casar e ainda fazer apologia a ficar solteiro??
          Deixará seu pai e sua mãe e formará uma só carne……

          • A biblia não cita relação entre mulheres e nem o apedrejamento de adulteros como Abraao, Salomão, Davi e outros.

            Simplesmente por ser machista rsrs

          • O espinho na carne de Paulo, o qual ele mesmo menciona, que o atormentava e era motivo de vergonha, era sua situação homoafetiva, à qual não era aceita na sociedade judaica.

          • Cristo quando fala de sobre o divórcio,e claro em casamento, livra os eunucos nascidos de mães de casarem. Mas hoje a igreja os obriga, caso não casem com o sexo oposto podem ser até expulsos.

            ROCRIAÇÃO SIM, MAS E OS EUNUCOS?

            Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta Palavra, mas só aqueles a quem foi concedido. Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o. (Mateus 19, 11-12).

            Deus fez a diferença dos sexos certamente para a procriação. Mas, qual a resposta atualmente a qualquer casal cristão que não deseja ter filhos? Certamente a liberdade de realizar o controle de natalidade e se esquivar da prole.
            Veja o que disse o Senhor Jesus quando foi perguntado sobre casamento e divórcio. “Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez. Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?” (Mateus 19, 4-5).
            O mais surpreendente ficou registrado no mesmo texto em continuação a passagem: “Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta Palavra, mas só aqueles a quem foi concedido. Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o.” (Mateus 19, 11-12).
            Quem são estes “eunucos que assim nasceram do ventre da mãe”? Será que o Senhor Jesus não estava se referindo aos homossexuais?
            As palavras seguintes se encaixariam perfeitamente a narração de Jesus: “Sei que nem todos poderão receber esta Palavra, mas pela Nova Aliança, no meu sangue, existe o homossexual que não está inserido neste plano de casamento de macho e fêmea ou de homem e mulher. Receba esta palavra quem puder.”
            Estudando o uso da terminologia “eunuco” na história, tanto do Antigo como do Novo Testamento, constatamos que o uso da palavra eunuco se referia tanto para os homens castrados como para os homens que não se atraiam sexualmente por mulheres.
            Observem os eunucos nos filmes de época, são eles que cuidam da beleza da realeza e das mulheres nas Cortes.
            Grande parte destes eunucos não eram “castrados”, mas sim, uma parcela de homossexuais de sua época, e que até hoje contribuem para a beleza do mundo no universo feminino. Estes são os melhores estilistas, os melhores profissionais de estética e beleza etc.
            Os fatos históricos comprovam que estes “eunucos que nasceram assim” eram os homossexuais. Muitos até tiveram grande destaque na sua época; veja, por exemplo, a história de “Alexandre, o Grande”, pois é um belo eunuco o grande amor da vida do imperador .
            Na Bíblia, encontramos diversas referências sobre os eunucos, dentre elas, no livro dos Atos dos Apóstolos, quando Filipe foi enviado pelo Espírito Santo a pregar o evangelho inclusivo e sem impedimento para um eunuco, alto funcionário de Candace, Rainha dos Etíopes. “E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?” (Atos 8, 36).
            Veja a resposta de Filipe para o eunuco, leia-se como a resposta do Espírito Santo a todos os homossexuais que pretendem se batizar: “Felipe respondeu: é lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o filho de Deus. Então mandou parar o carro, ambos desceram à água, e Filipe batizou o eunuco.” (Atos 8, 37-38).

        • PAULO AGNÓSTICO

          No filme 300, o rei espartano Leônidas refere-se aos atenienses como “um bando de filósofos e pederastas”.
          E nem cogita pedir a ajuda deles contra os persas.

          • Sim, mas a bissexualidade era cultural até ente os espartanos, era incentivado a pratica entre seus soldados, Alexandre o grande o maior general da antiguidade era bissexual.

  3. Cada pessoa faz da sua vida, o que quer fazer, nesse mundo podre, tem lugar pra todo mundo, junto com JESUS só vai ter lugar quem fizer o que ele mandou fazer.

    quem crer e for batizado será salvo, quem não crer será condenado.
    primeiro aceita JESUS como senhor é único salvador, depois, desce as águas se torna uma nova criatura em CRISTO, deixa o pecado a patifaria a vontade da carne, e faz a vontade de DEUS.
    Só verá a gloria de DEUS quem se purificar, porque do contrário passará a eternidade no lago de fogo e enxofre.

  4. Não adianta gente, pois de acordo com a Bíblia, o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo é sim pecado, na verdade é abominável aos olhos de Deus, não tem jeito, podem escrever um livro inteiro tentando justificar essa prática, podem se descabelar se jogar de cabeça no chão, gritar, xingar, fazer greve de fome. …….Isso não vai adiantar nada, é pecado e ponto!

    • Vanessa independente de bíblia ,religião,ver 2 pessoas do mesmo sexo juntos ,na rua,é asqueroso, sem contar que muitos que se dizem gays ,são safados,ficam com 2 sexos o que importa é só o sexo mesmo,nojento

      • Oi, eu vou te falar uma coisa, meus amigos do trabalho sempre contavam que recebiam ofertas de homossexuais para dar uma “saidinha”, em troca eles receberiam uma graninha, realmente é nojento isso, abordar qualquer um na rua, oferecer dinheiro para ter sexo, Deus tenha misericórdia!

        • Eu conheço um que teve que sair voado de casa, pois estava devendo uns “camaradas” que lhe prestaram serviços sexuais, aí já viu né?! Não pagou e quase dançou!
          Não estou dizendo que todos os gays fazem esse tipo de coisa, mas que muitos fazem. …..Há fazem sim.

          • VANESSA

            É a famosa hipocrisia, assim como muitos casados com mulheres que dizem que mudaram.
            eles se fazem de cegos, só não podem falar publicamente, lá mesmo deve ter diversos não assumidos, alem de casais de homem e mulher saparados e que casaram novamente, que tb é antibiblico.

          • Vanessa sem contar que tudo que falam contra eles é homofobia,eles tem total liberdade,são atrevidos,uma sapato grande passar a mão na gente,tem que ficar quieto,sqn,se você enfia um tapa na cara é capaz de ir presa.E o tanto que são debochados,invejosos,baixos,tem um bairro na minha cidade chamado Marcos Cheren,escurece,99% dos que prostituem lá são gays,umas bichas horrorosas,aliás pensando agora impossível viverem só da prostituição com tanta feiura,éh devem passar fome pela magreza rsrs

          • É mesmo OI, um dos meus colegas de de trabalho, uma certa vez estava saindo do trabalho cansadão, e entrou em um ônibus lotada para ir pra casa, quando veio um indivíduo homossexual e o abraçou por trás como se o conhecesse, aí já viu né? ! Tomou_lhe uma voadora no peito que foi parar no colo da mulher que estava sentada lá no fundo do ônibus, desceu do ônibus correndo com medo e sumiu. Vou te falar não tem aquela frase que diz? NÃO MEXE COM QUEM TÁ QUIETO, foi mexer, aí tomou.

          • Normal Heteros passarem mãos em mulheres, e estas por serem mais frágeis nem podem reagir, até trens tem vagões separados devido a isto, Prostituição e falta de educação é algo comum no mundo hetero e gay.

          • Paulo, isso é verdade,a safadeza abrange a todos que não tem educação, princípios e caráter, sejam heterossexuais, ou homossexuais . Agora, muitos gays fazem isso, aí quando apanham falam que foi por homofobia. ….Eles parecem anjos só que não!

          • Vanessa

            muitas mulheres(muito mais que gays que fazem isto) se juntam com homens violentos, são espancadas e mortas e depois falam que isto é machismo. e tem a lei Maria da Penha que muitas vezes é aplicada em homens inocentes, já vi mulheres se fingirem de agredidas.
            homofobia vai muito alem de agressão fisica, é não dar emprego pela pessoa ser gay, não deixar gays de mãos dadas em restaurantes, olhares de reprevação, etc

  5. Eis a Obra de Silas e Feliciano.

    “Fazia muito tempo que não saía de casa sozinha, sempre saía com amigas. Fui dar uma volta, estava estressada porque briguei com um amigo. Saí para caminhar ouvindo música. Próximo a minha casa tem um viaduto, passei por lá e dois rapazes começaram a me xingar de filha da p…, de viado”, conta Viviany

    “Tirei o fone porque não estava ouvindo direito, aí disseram ‘Você está f…., isso não se faz’, falando sobre a crucificação na parada gay. ‘Você é um demônio, tem de morrer. Esses pastores estão certos’.”, relata a modelo e atriz, que tentou se esquivar.

    “Segui reto, mas vieram atrás, foi muito rápido. Vieram com uma faca ou uma gilete, não vi o que era. Me seguraram para tentar cortar a minha barriga, só que não conseguiram, cortaram meu braço. Eu fiquei me abaixando pra me esquivar dos socos, mas mesmo assim estou com o rosto todo machucado, meu nariz está inchado, meu maxilar rasgado.”

    Após a agressão, os rapazes saíram correndo. “Fui pra casa, minha vontade era morrer porque eu não aguento mais, depois de tudo o que aconteceu. Não consigo fazer mais nada, estou há dois meses e meio sem trabalhar, só tirando dinheiro da minha conta. Aí meu amigo veio em casa e me fez os curativos, tomei três remédios tarja-preta para dormir”, conta ela, que está desesperada com a situação.

    “Só queria ser atriz, trabalhar, ter dignidade. Nunca precisei falar mal de ninguém, sempre busquei coisas fora da prostituição para provar que travestis poderiam fazer outras coisas. O que vou fazer agora? Vou ter de ir para a rua trabalhar? Mas é muito complicado, estou pensando em me matar, em fugir. Eu não tenho segurança. Estou cansada disso. Não consigo me sentir segura dentro do meu próprio apartamento, a cada barulho acho que alguém vai entrar e me dar um tiro. A janela fica aberta o tempo todo e eu fico pensando em pular.”
    Viviany Beleboni (Foto: Arquivo Pessoal)
    Viviany Beleboni: antes e depois da agressão sofrida na rua em São Paulo (Foto: Arquivo

    • ANDRE

      Que coisa horrível!
      Eu sou mulher hétero, mas não defendo a violência contra ninguém.
      Saber disso me deixou emocionada, muito.
      Por que tanto ódio e selvageria?

      Eu não combato todos os gays, mas os excessos de alguns.
      Violência só leva a mais violência.
      Quem não gosta de trans gêneros, não fale, não olhe para ela, deixe-a passar em paz.
      Merece o título de “civilizado” quem faz uma barbárie desse calibre?

      “QUEM SE DEITAR COM HOMEM, COMO SE FOSSE MULHER, MORRERÁ”
      (Levítico)

      Essa é uma regra do Antigo Testamento, vale só para os judeus.
      “DEIXANDO O USO NATURAL DA MULHER, APAIXONARAM-SE UNS PELOS OUTROS”
      (Romanos)

      Aí a homo sexu@lidade é apenas criticada, desaconselhada.
      Paulo não está condenando alguém à morte, como vemos o Levítico mandar.
      Viviany é transgênero, ter corpo de homem, mas se sente mulher.
      Ela não é gay, são coisas diferentes o gay e o transgênero.

      Ela não anda cometendo os abusos de alguns ativistas com idéias ridículas.
      Portanto não tenho por que lhe desejar o mal.
      Participo ainda meus sentimentos à coitada, repudiando com veemência a brutalidade daqueles animais com forma humana, verdadeiras bestas humanas.

      Esses homens com esse ato colocam-se abaixo dos animais, porque animais não tem ódio, inveja, falsidade, avareza…
      Animais não se agridem entre si sem motivo, como o homo “sapiens” faz.

      Lágrimas lavam esse momento de horror que me invade, não posso evitá-las e nem quero…
      Eu choro como se fosse eu mesma…

      Mas ai dos agressores, mesmo que fiquem impunes pela justiça dos homens, Deus tudo sabe e tudo vê e de sua Justiça não se escapa jamais.
      Mais ainda: ela revela que pensa em suicídio.

      Se ela cometer tal ato de desespero, os agressores responderão TAMBÉM por isso diante do Supremo Juiz.
      Responderão como que por um homicídio, pois a eventual morte dela será lançada na conta deles, pois teriam sido indiretamente os causadores da morte.

      Eles que aproveitem agora para rir de sua perversidade.
      Eles que riam, porque um dia irão chorar.

      Quanto à vítima, estarei orando por ela.
      que tristeza…
      minha amiga, coragem…estou com você.

      princesa de Arendelle

  6. E sucedeu que, acabando ele de falar (Davi) com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a alma de Davi; e Jônatas o amou, como à sua própria alma.E Saul naquele dia o tomou, e não lhe permitiu que voltasse para casa de seu pai.E Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma.E Jônatas se despojou da capa que trazia sobre si, e a deu a Davi, como também as suas vestes, até a sua espada, e o seu arco, e o seu cinto. (Jonas abre mão de sua viribilidade, ao tirar seu cinto, toda sua masculidade é posta em xeque, ele se entrgou de corpo e alma a Davi.

    A partir daí, inicia-se uma espécie de ciumes de Saul por Davi, mas mesmo assim Saul tenta casar Davi com sua filha Merabe, mas Davi protesta estranhamente, dizendo-se indigno de ser genro do rei, alguns dizem que por humildade, mas tenho minhas dúvidas sobre isso, pois na antiguidade, nenhum homem (hétero pelo menos) recusava a filha do rei, na verdade dava graças de ser genro do mesmo. Então Saul casa Merabe com outro. Depois Saul fica sabendo que sua filha Mical amava a Davi. Saul tenta então fazê-lo casar com ela (ele tinha lá seus planos para que Davi fosse morto pelos filisteus), mas Davi tenta recusar novamente, mas vendo que não tinha mais outra escolha ele se casa com Mical. Fico me perguntando que hétero se recusaria em casar com a filha do rei?
    Não obstante o ciúme de Saul continua forte contra Davi, pois ele via que o povo o amava. Nesse ponto Saul manda Jônatas ordenar que matassem a Davi, porém Jônatas convenceu seu pai de não fazer isso. Logo em seguida houve outra guerra contra os filisteus e Davi novamente os feriu fortemente. Por isso a raiva de Saul aumentou e ordenou que o matassem, mas desta vez Davi foi salvo por Mical, sua esposa, que o fez fugir.
    Após fugir Jonâtas e Davi fazem um acordo, que novamente Jônatas tentará falar com seu pai, enquanto Davi se esconde. Ao conversar com seu pai estas foram as estranhas palavras de Saul: (I Samuel 20 versículo 30)

    Então se acendeu a ira de Saul contra Jônatas, e disse-lhe: Filho da mulher perversa e rebelde; não sei eu que tens escolhido o filho de Jessé, para vergonha tua (pois um homem se entregar a outro como mulher era uma vergonha na sociedade judaica) e para vergonha da nudez de tua mãe?

    Vergonha dele e da nudez da mãe dele? Não é estranho? Saul disse que sabia que Jônatas havia escolhido Davi para a própria vergonha de Jônatas. Seria isso porque se Jônatas se prendesse a Davi não teria um sucessor ao trono, uma vez que Jônatas não teria filhos? Seria porque Saul sabia que Jônatas estava apaixonado por Davi? Saul tmbém menciona que enquanto Davi viver Jonas será, mole, fraco, malakoi (gay)
    Após isso Jônatas vai até onde Davi está escondido e disse a ele para ir embora das terras de Saul, pois este iria matá-lo. Então algo muito duvidoso acontece: (I Samuel 20 versículo 41)

    Levantou-se Davi do lado do sul, e lançou-se sobre o seu rosto em terra, e inclinou-se três vezes; e beijaram-se um ao outro, e choraram juntos, mas Davi chorou muito mais.

    Espere um pouco! Eles se beijaram e Davi também chorou por ter que se separar de Jônatas, eu já disse que eles se beijaram? Preste atenção: E beijaram-se um ao outro. Ou seja, aparenta ser um beijo na boca! Pelo amor de Deus, não somos mais crianças pra não saber que héteros não beijam ( por óbvio não era ósculo santo, pois o ósculo é dado por uma pessoa a outra só o recebe) o mesmo sexo! Ainda duvida que era um romance homossexual?
    Após a fuga de Davi, muita coisa aconteceu no reino de Saul. Desde a morte de Samuel, o profeta, até o sitiamento de israel pelos filisteus, quando então Saul e Jônatas são mortos por ele. Então Davi é proclamado rei, e ele começa a se lamentar pelo ocorrido. Vejamos o que ele diz sobre Jônatas: (II Samuel 1 versículo 26)

    Angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; quão amabilíssimo me eras! Mais maravilhoso me era o teu amor do que o amor das mulheres.

    Ok, se já estava tudo muito estranho até aqui, ficou claro agora que Davi também amava Jonâtas, mais do que um amigo, pois seu amor, superava o amor de mulheres. Para rechaçar a seguinte pergunta: Mas quem garante que o amor homossexual masculino (no caso de Jônatas e Davi) supera o amor por mulheres? Elementar meu caro leitor, porque se gays amassem mais mulheres do que homens eles não se relacionariam com homens, deixando de ser homossexuais. Deixo a você leitor a capacidade de interpretar como quiser, mas eu prefiro acreditar que esse seria o caso mais fofo de amor trágico.

          • JANIOSANDROPAULOSTARDUST (nick coletivo)
            “Lindo o amor de Davi e Jônata.Dar uma belo filme.”

            Filme de terror ou comédia?
            Terror porque é assustador imaginar que na Bíblia tenha isso.
            Comédia porque só rindo mesmo.

        • HOMEM + HOMEM = ???????

          Sabe-se que em grego existem 2 palavras que designam o amor.

          1) ÁGAPE: amor em sentido geral, amor de pai pelo filho, de irmão para irmão…
          2) ERÓS : amor físico, carnal, se-xu-al, deu origem à palavra “erótico”.

          E como Davi era bissexu@l, se isso era punido com a morte na sociedade judaica?
          Podem dizer que ele escondia bem, mas cedo ou tarde acabaria sendo descoberto.
          Eu acho que Davi e Jônatas eram muito amigos, muito unidos nesse amor fraternal, que tentam usar para desmoralizá-lo.
          Não podem ver a palavra “amor” que já pensam besteira, em português essa palavra designa todos os tipos de amor, sexu@l ou não, até de irmão para irmão.
          Mas como foi demonstrado acima, o grego é mais versátil, ele separa uma coisa da outra.
          E quem garante que no hebraico também não era assim?
          E mais: segundo a Bíblia, Deus escolheu Davi para rei.
          Como ela condena o homo sexu@lismo, é improvável que Deus o escolhesse se fosse homo ou bi sexu@l.
          IMAGINEM O REI DAVI HOMO…SÓ RINDO MESMO.
          Que a luz da verdade brilhe eternamente.

          OMNIA LUX VERITATIS

      • LUCIANO

        Concordo com você.
        Parece ser uma questão de má tradução, não sabemos o que constava do texto original em hebraico arcaico.
        Sabe-se que em grego existem 2 palavras que designam o amor.
        1) ÁGAPE: amor em sentido geral, amor de pai pelo filho, de irmão para irmão…
        2) ERÓS : amor físico, carnal, se-xu-al, deu origem à palavra “erótico”.

        E como Davi era bissexu@l, se isso era punido com a morte na sociedade judaica?
        Podem dizer que ele escondia bem, mas cedo ou tarde acabaria sendo descoberto.
        Eu acho que Davi e Jônatas eram muito amigos, muito unidos nesse amor fraternal, que tentam usar para desmoralizá-lo.
        Não podem ver a palavra “amor” que já pensam besteira, em português essa palavra designa todos os tipos de amor, sexu@l ou não, até de irmão para irmão.
        Mas como foi demonstrado acima, o grego é mais versátil, ele separa uma coisa da outra.
        E quem garante que no hebraico também não era assim?
        E mais: segundo a Bíblia, Deus escolheu Davi para rei.
        Como ela condena o homo sexu@lismo, é improvável que Deus o escolhesse se fosse homo ou bi sexu@l.
        Que a luz da verdade brilhe eternamente.

        OMNIA LUX VERITATIS

    • Eu nunca tinha reparado (até porquê, isso não faz diferença nenhuma), mas parece que Davi era mesmo bissexual (amava as almas, as pessoas, independente dos corpos físicos).

        • Acho que Davi foi bissexual, Mauro, pois ele amou e namorou Jonatas, mas também desejou a mulher de Urias e até tramou a morte de Urias para ficar com a esposa do mesmo.

          • SANDRO

            Ele mandou matar o amigo porque queria a mulher dele, não podia ver um rab0 de saia que já queria pegar pra ele.
            Se Davi fosse gay, ele teria é matado a mulher para ficar com o amigo.
            Vemos na Bíblia que Deus escolheu Davi para rei, após a desobediência de Saul.
            E que a mesma condena o homo sexu@lismo.
            E que a lei judaica estabelecia a pena de morte nesses casos.
            Impossível que Deus teria escolhido Davi se fosse homo ou bissexu@l.
            Podem dizer que Davi escondia bem, mas cedo ou tarde seria descoberto.
            Isso é tudo especulação, achismo…
            Não podem ver a palavra “amor” que já ficam alvoroçados, mas ela tem vários significados em português.
            Fosse assim, um pai não poderia sentir “amor” pelos filhos.
            E se Davi fosse, isso não constaria da Bíblia, já que tanto a católica como as evangélicas condenam o homo sexu@lismo.
            Os papas teriam mandado remover essas partes da Bíblia, antes mesmo da reforma protestante, pois Davi era um antepassado de Jesus.
            Acha que eles iam querer uma mancha dessas no seu livro sagrado?
            Se não, os protestantes as removeriam quando romperam com a igreja romana.
            Eu arrancaria da Bíblia qualquer verso que pudesse ser interpretado como homo sexu@lismo se tivesse o poder para isso.
            Então, por que não achar que os católicos ou os protestantes o fariam?
            Ou até os judeus, para quem Davi é um herói nacional.

  7. Mesmo, Paulo e Jonas sendo homoafetivos e Davi bissexual, em nada isto os desabona do amor e dos planos de DEUS em suas vidas, e ambos são homens de DEUS e cumpriram seus propósitos e amaram a DEUS. Pois DEUS os forjou desta forma.

        • VANESSA
          Olha o que eu mandei pro herege S****O.

          Pedi para apresentar exemplos VERDADEIROS, não esses absurdos.
          Dizer que há insetos gays.
          Insetos tem tão pouca relevância que poderia haver até milhões de espécies.
          Por exemplo, as baratas são todas gays.
          Aliás, 70% de todas as espécies animais são insetos, então 70% dos animais são gays e os outros 30% (humanos, mamíferos, aves…) são todos héteros.

          Agora, aquela do leão foi de tremer a terra.
          Se asneira fosse destruição, essa teria cravado um terremoto 9 na escala Richter.
          Não, um cataclismo cósmico, uma supernova, um buraco negro…

          Esse exemplo do LEÃO só pode ter saído do filme O Rei Leão, onde tem o vilão Scar, com jeito de falar pra lá de estranho, que desmunheca e que anda rebolando.
          Esse personagem já foi confirmado como gay por seu criador, que – OLHA SÓ – também ERA gay. ERA.
          Essa o Freud também explica?

          Só não se sabe para quem o vilão dava o c…só se for pras hienas.
          Inclusive no final, quando ele é cercado pelas hienas, dizem que ele grita assustado:
          – NÃO! ESPEREM! É QUE EU SOU BICHAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!

          Você se formou em Imbecilogia ou nasceu assim?
          As leis da natureza não tem exceções, nunca se viu um limoeiro dar laranjas, nem uma macieira dar goiabas.

          Essas leis, perfeitas e imutáveis como Aquele que as fez, regram todos os seres vivos, criados macho e fêmea, porém o ser humano, com potencial para tudo, inclusive o erro, deformou e corrompeu a única forma correta de relação sexu@l.

          Animais não fazem sex0 por prazer, apenas para reprodução, inclusive o ser humano é o único no Reino Animal em que a fêmea tem orgasm0 e o único em que o clímax do mach0 inclui prazer, os animais mach0s não sentem nada.
          Então, pra que se relacionar com outro mach0?

          Portanto, cai por terra (e já vai tarde) a arqui-mega-mentirosa idéia de animal gay, visto que dois machos nunca na história do planeta conseguiram se reproduzir.
          Tem gente tão mentirosa que pega um copo de plástico e tenta provar que é vidro.
          Vocês são tão mentirosos que acreditam nas próprias mentiras, entre elas a idéia de que existe amor entre dois homens, isso é dizer que a Criação está errada, que Deus falhou em criar a humanidade.

          Mas veja: quem olha por um vidro vermelho, vê tudo vermelho.
          O seu caso é de quem olha por um vidro com as cores do arco-íris, enxergando gays em tudo, pessoas reais e ficcionais.
          Até Jesus já foi apontado como gay…
          O líder negro Zumbi também…
          E um monte de personagens bíblicos…até os que nunca foram…

          Lançam a obra O Senhor dos Anéis e – vejam só – Frodo e Sam são acusados de serem um “casal” gay, num caso que envolve amor, mas fraternal, mas é só falar em amor que vocês se alvoroçam e já pensam coisa errada, em português a palavra “amor” tem vários significados, a maioria sem conotação homo.
          Estude um pouco de grego e saiba que existem Ágape e Erós, as duas são “amor” mas os significados são diferentes.

          Para vocês a humanidade se divide em 2 grupos:
          1) Assumid0s
          2) Enrustid0s.

          É nisso que dá a pessoa ter o papai bancando tudo e ficar dia e noite na internet.
          Que tal uma viagem para relaxar?
          Tem uns destinos bons:

          – Ilha Comprida (SP)
          – Ponta Linda (SP)
          – Ponta Grossa (PR)
          – Pau Grande (PB)
          – Palo Alto (EUA)

  8. Deus não criou homem para se relacionar com homem, ou mulher com mulher. 

    Deus criou o homem para se relacionar com a mulher, e este foi seu plano perfeito. 

    Quem defende o homossexualismo diz claramente que Deus falhou em seus planos, ou mesmo, que os planos de Deus para com a criação do homem e da mulher faliram.

    Se a Bíblia, por um lado, afirma que o corpo do cristão é “santuário do Espírito Santo” (1Co 6.19), trazendo “honra” ao corpo, o homossexualismo é a expressão
    biblicamente mais clara da desonra ao corpo. 

    Lembre-se pelo que estudamos nas últimas duas postagens, uma das coisas que os demônios mais invejam nos seres humanos é o de possuírem um corpo. 

    Por centenas de anos está cientificamente provado que, conforme as células cromossômicas, os seres são classificados como MACHO ou FÊMEA, não existindo, portanto, nenhuma outra classificação sexual.

    Nunca existiu ao longo dos estudos
    científicos, nenhuma descoberta cromossômica que pudesse trazer a luz um terceiro comportamento sexual, e justificar a conduta errônea e aberrativa de certos homens, que passam a manter certos tipos de “relacionamento”, fazendo uso do seu órgão excretor (ânus). 

    Há desonra maior para um corpo do que ser um “templo” dos demônios? 

    Vejamos o que mais a Bíblia diz sobre esse tipo de desonra;

    “Pelo que Deus os entregou aos desejos de seus corações, à
    imundícia, para desonrarem seus corpos entre si…pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. Semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, inflamaram-se em sua sensualidade uns para com os outros, HOMEM COM HOMEM, cometendo torpeza, e recebendo em si mesmos a penalidade devida ao seu erro… estão cheios de toda iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade, inveja, homicídio, contenda, engano e malignidade. Embora tenham conhecimento da justiça de Deus (que SÃO DIGNOS DE MORTE OS QUE TAIS COISAS
    PRATICAM), não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam” (Romanos 1:24-32). 

    “O corpo não é para prostituição, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo” (I Coríntios 6:13b).

    “Não se enganem, não herdarão o reino de Deus os imorais, os que adoram ídolos, os adúlteros, os homossexuais, os ladrões, os avarentos, os bêbados, os difamadores, os marginais. Alguns de vocês eram assim. Mas foram lavados do pecado, separados para pertencerem a Deus e aceitos por Ele por meio do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito Santo de Deus.” (1
    Coríntios 6:9-11)

    Gênesis 19:05 “E chamaram a Ló, e disseram-lhe: Onde estão os varões que a ti vieram nesta noite? Trazei-os fora a nós, para que os conheçamos.”
    Obs.: Esta expressão “Para que os conheçamos”, indica que os homens da cidade queriam abusar sexualmente dos visitantes chegados. É deste infeliz incidente que deriva a palavra “Sodomia” e seu significado. 

    Ela refere-se especialmente ao homossexualismo e à perversão homossexual (“Ora, os homens de Sodoma eram maus e grandes
    pecadores contra o Senhor.”) Gênesis 13.13. A sodomia é severamente condenada na Bíblia:

    “Se um homem se deitar com outro homem, como se fosse com mulher, ambos terão praticado abominação; certamente serão mortos; o seu sangue será sobre eles.” Levítico 20.13;

    “Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela usar legitimamente, reconhecendo que a lei não é feita para o justo, mas para os transgressores e insubordinados, os irreverentes e pecadores, os ímpios e profanos, para os parricidas, matricidas e homicidas, para os
    devassos, os sodomitas, os roubadores de homens, os mentirosos, os perjuros, e para tudo que for contrário à sã doutrina.” I Timóteo 1.8 – 10 

    “Com varão te não deitaras, como se fosse mulher: abominação é.”Levítico 18 : 22
    Obs.: Abominação é – Ato Sexual com alguém do mesmo sexo, é abominação ao Senhor. Isto é, tal ato é sobrenatural detestável e repulsivo a Deus. 

    “Não haverá rameira dentre as filhas de Israel; nem haverá sodomitas dentre os filhos de Israel.” Deuteronômio 23:17

    “Mas antes que se deitassem, cercaram a casa os homens da cidade, isto é, os homens de Sodoma, tanto os moços como os velhos, sim, todo o povo de todos os lados; e, chamando a Ló, perguntaram-lhe: Onde estão os homens que entraram esta noite em tua casa? Traze-os cá fora a nós, para que os conheçamos. Então Ló saiu-lhes à porta, fechando-a atrás de si, e disse: Meus irmãos, rogo-vos que não procedais tão perversamente; eis aqui, tenho duas filhas que ainda não conheceram varão; eu vo-las trarei para fora, e lhes fareis como bem vos parecer: somente nada
    façais a estes homens, porquanto entraram debaixo da sombra do meu telhado. Eles, porém, disseram: Sai daí. Disseram mais: Esse indivíduo, como estrangeiro veio aqui habitar, e quer se arvorar em juiz! Agora te faremos mais mal a ti do que a eles. E arremessaram-se sobre o homem, isto é, sobre Ló, e aproximavam-se para arrombar a porta.” Gênesis 19.4-9;

    “E havia também sodomitas na terra: fizeram conforme todas as abominações dos povos que o Senhor tinha expulsado de diante dos filhos de Israel.” I Reis 14.24;

    “Porque tirou da terra os sodomitas,
    e removeu todos os ídolos que seus pais tinham feito.” I Reis 15.12;

    “Também expulsou da terra o restante dos sodomitas, que ficaram nos dias de seu pai Asa.” I Reis 22.46;

    “O aspecto do semblante dá testemunho contra eles; e, como Sodoma, publicam os seus pecados sem os disfarçar. Ai da sua alma! porque eles fazem mal a si mesmos.” Isaías 3.9;

    “Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os
    efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.” I Coríntios 6.9,10;

    “Para os devassos, os sodomitas, os roubadores de homens, os mentirosos, os perjuros, e para tudo que for contrário à sã doutrina.” I Timóteo 1.10;

    Os que estão no homossexualismo têm chance de reverterem o quadro: devem se arrepender e aceitar o senhorio de Jesus, que veio para destruir as obras do diabo, libertar os cativos, aliviar os oprimidos.

    “SE O FILHO VOS LIBERTAR VERDADEIRAMENTE SEREIS LIVRES” (Lucas 4:18; João 8:36), livres da prostituição, das impurezas, do pecado. 

    O homossexualismo é reversível e quem reverte essa situação é o Senhor Jesus. 

    Ouçamos a voz de Deus: 

    “Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação” (Levítico 18.22). 

    Em Cristo;

  9. Lamentável que a direção da igreja tenha recuado da postura de amor e acolhimento do jovem casal homoafetivo. Se pudesse, eu diria ao casal que continue firme em sua relação amorosa e em sua relação com Deus, sabendo que os homens não podem excluir aqueles que Cristo chamou para Si.

    • Corrigindo:…do jovem casal que estava fazendo papel de cristãos frente à “igreja” ,e com safadeza fora de lá,independente de bíblia,é desnatural,quando saimos na rua e deparamos com um casal gay apenas de mãos dadas já é algo extremamente agressivo,porque o homossexualismo vai contra a natureza humana.Eu sou a favor ja que existe essas coisas construir uma cidade tipo Gaylopolis e mandar tudo pra la kkkkkkkkk mas em pouco tempo a cidade viraria um caos superlotada iriam procriar igual rato,ja que a maioria que se diz gay ,pega geral,pura safadeza,viu Sandro

      • OI
        ————————————————————————————————————–
        “Corrigindo:…do jovem casal que estava fazendo papel de cristãos frente à “igreja” ,e com safadeza fora de lá,independente de bíblia,é desnatural,quando saimos na rua e deparamos com um casal gay apenas de mãos dadas já é algo extremamente agressivo,porque o homossexualismo vai contra a natureza humana.”

        Concordo, Sr Oi.
        É um pecado contra a natureza, na qual sempre existiram o macho e a fêmea, conforme a vontade do Criador que houvesse apenas sex0 va-gi-nal.

        O sex0 a-nal é invenção do “Espírito do Mal”, invejoso que nada pode criar, então tenta imitar, corromper ou deformar a obra divina.
        No meu casamento não rola essa forma de “amor”, estaria negando minha condição de mulher se o fizesse.

        NÃO QUERO, NÃO GOSTO E PONTO FINAL.

        Já li que o sex0 a-nal seria um sinal de homo sexu@lidade oculta e que o homem que pega a mulher por trás, é porque inconscientemente desejaria que ali de qu4tro na frente dele estivesse outro homem.
        Eu tenho minha honra e dignidade de mulher.

        Recuso veementemente uma forma de sex0 que me iguale a um homem.
        Sou mulher hétero real verdadeira com cromossomos XX e sinto um enorme orgulho de ser o que sou.
        Nascer como fêmea é algo abençoado, um prêmio dado a quem tem merecimento.

        “DEIXANDO O USO NATURAL DA MULHER, APAIXONARAM-SE UNS PELOS OUTROS, HOMEM COM HOMEM”
        (Romanos)

        Em todo o reino animal, somente o homo “sapiens” penetra outr0 mach0.
        E olha que os animais não são “sapiens”…kkkkkkkkkkk
        Então, é mentira que o homem veio do macaco, porque nenhum macaco faz sex0 com outro mach0.
        Eu acho é que o macaco des-evoluiu e deu nisso: o homem.
        ————————————————————————————————————–
        “Eu sou a favor ja que existe essas coisas construir uma cidade tipo Gaylopolis e mandar tudo pra la kkkkkkkkk mas em pouco tempo a cidade viraria um caos superlotada iriam procriar igual rato,ja que a maioria que se diz gay ,pega geral,pura safadeza,viu Sandro”

        Essa eu tava comendo quando li…
        E até engasguei com a comida, quase morro de tanto tossir…
        Que desespero…
        E depois quase morro de tanto rir…HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HAHA HA HA HA HA

        Já passou meia hora e ainda não parei de rir…
        Meu namorado veio ver do que estou rindo…
        E agora somos dois que não param de rir…

        • Éh Princesa concordo com você,ah sou mulher e tambem recuso fazer algo que não seja natural com meu marido,apesar dele nunca ter tentado até por saber minha posição quanto ao assunto.

    • SANDRO

      Lamentável é dizer que 2 homens são um casal.
      Só se for “casal” com “aspas”, assim como vc se referiu a mim como “cadel@”.

      princesa + meu namorado = casal
      homem + homem = ?????

      E não acha estranho colocar as palavras “homoafetivo” e “Deus” na mesma frase?
      Sem criar um paradoxo?
      O que?
      Não sabe o que é paradoxo?
      Pede ajuda pra São Google…
      É tipo um “Feliz Segunda-Feira”…
      HA HA HA HA HA HA HA HA
      Tá vendo, quem escreve o que quer, lê o que não quer.
      E antes que comece o “mimimi”…
      Não pense que eu esqueci a história da “cadel@”…

      “HELL HATH NO FURY LIKE AN ANGRY WOMAN”

      • Sobre casal homoafetivo (semântica) observe isto:

        ““Dois homens, que estão juntos há 27 anos, se tornaram nesta sexta-feira o primeiro casal gay a celebrar uma união civil na Argentina”. Está certo. Quem diz – e muita gente diz – que “casal gay” é um contrassenso, argumentando que casal implica necessariamente os dois sexos, externa uma restrição moral ou religiosa embrulhada numa análise linguística pobre.

        A acepção mais corrente de casal exclui mesmo os gays: “par composto de macho e fêmea, ou marido e mulher” (Aurélio). Mas esta é só uma das acepções de casal, que uma ampliação semântica transformou faz tempo em sinônimo de par, dupla, sem referência a gênero: “duas coisas iguais; par, parelha” (Houaiss). Atenção para “iguais”.

        Há outras formas de aparar esse golpe do gato-mestrismo linguístico. O sentido original de casal era casa pequena e rústica ou conjunto de habitações desse tipo. Depois, por extensão de sentido, a palavra passou a nomear também quem ali morava. “No sentido de par de animais de sexos diferentes, (casal) vem da idéia de viverem eles juntos no mesmo casal”, diz o etimologista Antenor Nascentes. Ou seja, o foco é o endereço, não o gênero. Na Idade Média, quando surgiu a palavra, leis e costumes não permitiam aplicá-la a parceiros do mesmo sexo. Mas não estamos na Idade Média. As escolhas que cada um faz em sua linguagem pessoal são soberanas, um direito inalienável. Melhor assumi-las do que partir à caça de “erros” que não estão lá, tentando legitimar tecnicamente uma opção que no fundo é política.”

        “E não acha estranho colocar as palavras “homoafetivo” e “Deus” na mesma frase? Sem criar um paradoxo?”

        Não, não acho estranho e não é paradoxo nenhum. Cristãos vivem dizendo, em uma só frase, que “Deus ama os pecadores”. Ora, na sua ótica a frase acima também seria estranha e paradoxal.

        “Não sabe o que é paradoxo?
        Pede ajuda pra São Google…
        É tipo um “Feliz Segunda-Feira”…
        HA HA HA HA HA HA HA HA”

        Meu Deus, como você é pedante e incrivelmente chata.

        Faça um favor a você e a mim: não comente meus comentários.

        • Referência da citação acima (entre aspas):

          h t t p : / / v e j a . a b r i l . c o m . b r / b l o g / s o b r e – p a l a v r a s / c ronica / casal-gay-isso-esta-certo-esta/

          • Mais uma citação sobre a expressão “casal” para gays:

            “Dicionário Michaelis muda definição de casamento após pressão online

            Ricardo Senra – @ ricksenra Da BBC Brasil em Londres

            De “União legítima entre homem e mulher” para “Ato solene de união entre duas pessoas”.

            A petição online criada pelo paulista Eduardo Santarelo surtiu efeito: casado há três anos com o companheiro Maurício, ele pedia a alteração da definição de “casamento” no tradicional dicionário Michaelis em português.

            Após mais de 3 mil pessoas endossarem o pedido de Maurício no site Change.org, Breno Lerner, diretor da Editora Melhoramentos, responsável pela publicação, se posicionou: “Agradecemos ao organizador e signatários por nos alertarem sobre este importante tópico”, disse Lerner. “Solicitamos a nossos dicionaristas uma nova redação do verbete.”

            A mudança na versão digital do dicionário já aconteceu. “Para as versões em papel, conforme sejam feitas as reimpressões e novas edições, o verbete será corrigido”, informou o diretor da editora.

            Na definição anterior, casamento aparecia como “união legítima entre homem e mulher”, e “união legal entre homem e mulher, para constituir família”.

            O novo verbete não traz em nenhum momento as palavras homem ou mulher – agora a definição de casamento se refere a “pessoas”:

            “Ato solene de união entre duas pessoas; casório, matrimônio. 2 Cerimônia que celebra vínculo conjugal; matrimônio. 3 União de um casal, legitimada pela autoridade eclesiástica e/ou civil; matrimônio”, informa o Michaelis.
            Parceria

            No texto da petição, Santarelo diz que vive “três anos de amor e parceria” e que acredita ser “inaceitável que, até hoje, eu, meu companheiro e muitos outros casais ainda não sejam representados em um dos mais respeitados e influentes dicionários da Língua Portuguesa”.

            “O casamento entre pessoas do mesmo sexo tem desafios jurídicos e também simbólicos”, afirma o cientista político.

            “Por isso, fiquei muito chocado ao constatar que o dicionário Michaelis ainda define a palavra ‘casamento’ como a ‘união legítima de homem e mulher'”, diz, pedindo que “o dicionário compreenda o momento histórico” e mude esta definição “em respeito aos milhões de brasileiros que, como eu, constroem seus casamentos homoafetivos.”

            Ele cita a decisão recente da Suprema Corte norte-americana, que regulamentou o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o país.

            No Brasil, cartórios são obrigados, desde 2013, a celebrar casamentos entre dois homens ou duas mulheres e não podem se recusar a tornar uniões homoafetivas estáveis em casamentos, com os mesmos direitos de casais heterossexuais.

            A equiparação entre uniões entre gays, lésbicas e casais heterossexuais tinha sido reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) dois anos antes, em 2011.
            Outros dicionários

            Outros dicionários populares no Brasil já definem casamento como união entre pessoas, sem indicação de gênero.

            No Houaiss, casamento é o “ato ou efeito de casar(-se)”, “o ritual que confere o status de casado”.

            O Aurélio diz que casamento é o “contrato de união ou vínculo entre duas pessoas que institui deveres conjugais”.

            Para Pedro Prata, diretor de comunicação da Change, onde a petição foi publicada, a iniciativa de Eduardo mostra a “eficiência da mobilização”.

            “Em dois dias, ele mudou um conceito que permanecia o mesmo há décadas”, afirma. “A plataforma serve para todos os tipos de causas, para as mudanças que importam para as pessoas.”

            Fonte: BBC Brasil

          • Clamando, qual o nome do dicionário que você escreveu – ou seria uma enciclopédia? – , oh, grande, sábio, intrépido linguísta?

        • O sentimento religioso, Mauro, de pertencimento a uma comunidade da fé, é algo muito profundo e que sensibiliza muito a pessoa. Sei disso porque também fui evangélico e talvez ainda estaria lá se não houvesse sido expulso. Esse casal não foi excluido da igreja e por isso estão lá.

        • MAURO
          TAMBÉM TE APOIO NESTA, DEVEM REALMENTE SE AFASTAR DAS IGREJAS EVANGÉLICAS, E DEVEM IR PARA UMA QUE NÃO TENHA QUEM PREGUE A VERDADE, POIS ENTÃO ALI É O PARAÍSO. POR FAVOR VÁ COM SEU MESTRE.
          BEM COMO ACHO QUE DEVERIAM EXIGIR, UM PEDAÇO DE CHÃO DA UNIÃO E ALI CONSTRUIR UM ESTADO INDEPENDENTE, E NOVO, ONDE AS LEIS SEJAM CRIADAS E EXERCIDAS POR VCS.
          TAMBÉM SERIA O PARAÍSO, PENSE NISTO.
          TAMBÉM PENSO QUE VCS. DEVERIAM SAIR DESTE SITE E PROCURAR UM ESPECIALIZADO EM GAYS, POIS ALI TAMBÉM SERIA O PARAÍSO, JÁ PENSOU SERÃO UNÍSSONOS, SEM CONTRADIÇÃO SERA TAMBÉM O PARAÍSO.
          CONCLUSÃO SAIA DESTE INFERNO CRISTÃO E VÁ PARA O PARAÍSO GAYZÓPOLIS.

          • Clamando,

            sabendo o quanto os negros sofreram com a segregação, como pode você manifestar esse mesmo espírito nazista de segregar as pessoas? Jesus em sua vida é mero conjunto de letras mortas.

  10. Sandro tenho observado seus comentários,fora sua escolha sexual é inegável sua inteligencia,quando leio um comentário seu ,dá vontade de conversar com você,pela inteligencia,sabedoria,é bom conversar com pessoas assim,por outro lado você é confuso ou se faz de confuso,falacomo quem não crê na bíblia,mas crê em quem toda a bíblia faz profecia a respeito,Jesus,mas não crê nas palavras de Paulo que foi um seguidor de Cristo,Jesus falou que enviaria um Consolador e Paulo tinha esse Espirito dado pelo próprio Jesus,ou você crê em algo ou não,seja um cristão ou saia totalmente do armario e assuma sr um gay ateu,pode escrever o que quiser não vou discutir,discussões ,debates que não dão em nada é tolice

    • “mas não crê nas palavras de Paulo que foi um seguidor de Cristo, Jesus falou que enviaria um Consolador e Paulo tinha esse Espirito dado pelo próprio Jesus, ou você crê em algo ou não, seja um cristão ou saia totalmente do armario e assuma sr um gay ateu,pode escrever o que quiser não vou discutir,discussões, debates que não dão em nada é tolice”.
      Também acho que debater com cegos fanáticos é tolice. Muitos pastores atuais se sentem como o psicopata Paulo se sentiu, ao se declarar “consolador” divino. Que consolador é esse que cria barreiras entre as pessoas, no caso as mulheres e os gays. Paulo era uma pessoa cheia de conflitos, e não perdeu este comportamento mesmo depois da suposta “conversão”. Era um cara paranoico que morreu paranoico. Prova disso é que nunca se casou e dizia que era melhor para um homem se manter solteiro. Vocês acham isso normal, quando o próprio Jesus recomendava aquela estória do “uma só carne”?

    • “Sandro tenho observado seus comentários,”

      Obrigado, oi. Tenho lido os seus também.

      “fora sua escolha sexual…”

      Eu não escolhi ser homossexual. Eu me descobri gay aos cinco anos de idade. se pudesse escolher, com certeza escolheria ser hétero, até porque eu desejei muito isso quando estava na igreja lutando contra minha orientação sexual homoafetiva.

      “é inegável sua inteligencia,quando leio um comentário seu ,dá vontade de conversar com você,pela inteligencia,sabedoria,é bom conversar com pessoas assim”

      Muito obrigado pelos elogios, os quais recebo com muita humildade e dizendo que quanto mais mais lemos, estudamos, pesquisamos mais claro fica para nó o fato de que nada sabemos. É muito bom dialogar com pessoas educadas como você.

      “por outro lado você é confuso ou se faz de confuso,falacomo quem não crê na bíblia,mas crê em quem toda a bíblia faz profecia a respeito,Jesus,mas não crê nas palavras de Paulo que foi um seguidor de Cristo,”

      Oi, a visão que eu tenho da Bíblia é quase a mesma que os espíritas têm, ou seja, que a Bíblia contém tanto a palavra de Deus como a palavra de homens, sendo necessário separar o que é de Deus do que é fruto da imaginação de homens. Como estudo religiões comparadas, vejo que muito do que esta contido na Bíblia foi plagiado de escrituras mais antigas pertencentes a outros povos, como é o caso do dilúvio de Noé e que foi plagiado de um relato sumério muito mais antigo, ou seja, o dilúvio de Gilgamesh. Quanto a Paulo, eu separo as coisas realmente inspiradas que ele disse, como o mais lindo poema de amor já escrito (I Coríntios 13), das coisas que eram apenas opiniões dele, como as visões que eles tinha do papel da mulher na igreja e na sociedade, da escravidão, entre outros.

      “Jesus falou que enviaria um Consolador e Paulo tinha esse Espirito dado pelo próprio Jesus,”

      Independentemente da interpretação do que seja o Consolador, o fato é que Paulo não tinha esse espírito, pois suas mensagens não foram um verdadeiro consolo em relação, por exemplo, às mulheres, aos escravos, aos homossexuais, etc. Paulo foi um grande homem, sem dúvida, mas ainda assim ele foi um homem de seu próprio tempo – sim, já que suas visões não iam além daquelas de seu tempo -, com erros e virtudes dos bons homens daquela época. Ora, o próprio Paulo dizia que dava sua própria opinião, como quando disse que era bom que os homens jamais tocassem uma mulher e fossem solteiros como ele próprio era. Que bom que os cristão não atenderam a esses conselhos ou opiniões de Paulo, do contrário não estaríamos aqui hoje. Além disso, Paulo cria que Jesus voltaria em seus dias e isso prova que ele não falava sempre inspirado. Isso que eu digo são fatos, não ficção.

      “ou você crê em algo ou não”

      Crer em algo não significa perder o espírito crítico.

      “seja um cristão ou saia totalmente do armario e assuma sr um gay ateu”

      Não entendo porque eu teria de vincular minha crença em Deus a ser cristão.

      Além disso, não existe essa correlação forçada entre ser gay e ser ateu.

      Eu sou gay e creio em Deus e nada, absolutamente nada, me fará descrer de Deus.

      “pode escrever o que quiser não vou discutir”

      Estou apenas respondendo seu comentário.

      “discussões ,debates que não dão em nada é tolice”

      Quando realizadas em espírito de respeito ao outro, são muito proveitosas.

  11. Diante de manifestações favoráveis ao homossexualismo, parece-me oportuna uma abordagem do assunto, tranqüila e serena, dirigida aos católicos à luz dos ensinamentos da Igreja nessa matéria. Esse tema, por vezes, provoca reações apaixonadas. Prevalece, no entanto, o dever de proclamar a verdade!

    Ao tratar do sexto mandamento da lei de Deus, o “Catecismo da Igreja Católica” (nº 2357) assim se expressa: “A homossexualidade designa relações entre homens e mulheres que sentem atração sexual, e exclusiva ou predominante, por pessoas do mesmo sexo. A homossexualidade se reveste de formas muito variáveis ao longo dos séculos e das culturas. A sua gênese psíquica continua amplamente inexplicada”. O Catecismo não pretende propor uma explicação sobre as causas que dão origem ao homossexualismo, pois isto não é função do Magistério da Igreja, mas da Ciência, cujas conclusões estão longe de ser definitivas. Ao mesmo tempo não teme afirmar que os atos daí decorrentes são intrinsecamente desordenados. Com isso não tenciona ferir ninguém, mas simplesmente cumprir a missão de ser fiel às Sagradas Escrituras e à Tradição. A Revelação divina apresenta uma inequívoca condenação à atividade homossexual. Essa atitude relatada nos Livros Sagrados não pode ser entendida como mera acomodação a um contexto social ultrapassado. 

    O livro do Gênesis (19,1-29) descreve a destruição de Sodoma e Gomorra. A prática ali vigente, contra a moral, era muito difundida e tomou o nome da cidade: sodomia. Era abominável aos israelitas e punida com a morte (Levítico 18,22; 20,13). O texto sagrado não admite dúvidas: “O homem que se deita com outro homem como se fosse uma mulher ambos cometeram uma abominação, deverão morrer”. Esse mal era difundido entre outros povos (Levítico 20,23 e Juízes 19,22 ss). No Novo Testamento, São Paulo escreveu na Epístola aos Romanos (1,24-27): “Por isso Deus os entregou a paixões aviltantes: suas mulheres mudaram as relações naturais por relações contra a natureza; igualmente os homens, deixando a relação natural com a mulher, arderam em desejo uns com os outros, praticando torpezas homens com homens e recebendo em si mesmos a paga de sua aberração”. Há diversas outras citações bíblicas na mesma orientação doutrinária. Apoiado na Sagrada Escritura e na Tradição, o Magistério eclesiástico sempre declarou que “os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados” (“Persona humana”, 8). Alguns documentos emanados da Congregação para a Doutrina da Fé têm tratado amplamente do assunto. Sob o titulo “Persona Humana”, publicado em 1975, surgiram diretrizes precisas. Posteriormente, a 1º de outubro de 1986, veio a lume a “Carta aos Bispos da Igreja Católica sobre o atendimento pastoral das pessoas homossexuais”. O ensinamento do Magistério está sinteticamente exposto no “Catecismo da Igreja Católica” (n. 2358 e ss). Aborda diversos aspectos do problema. Assim “são contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser aprovados” (“Catecismo”, nº 2357).

    Devemos distinguir entre tendência e atos homossexuais. A simples inclinação não leva necessariamente à ação, pois não se pode ignorar a liberdade humana. Esta confere à pessoa a capacidade de resistir. Jamais faltará a graça de Deus a quem a busca. Assim, um homem violento, reconhecendo suas más inclinações, usa dos meios para conservar o autocontrole. Quantos sentem uma tentação para o roubo, a desonestidade, mesmo o homicídio e conseguem superar esse momento de crise! Para alcançar tal resultado, o cristão não conta apenas com suas forças porque é assistido pela ajuda divina. Possuir a tendência ao homossexualismo não significa algo ofensivo a Deus e aos homens. O pecado está no ato livremente praticado. A ofensa ao Senhor está em ceder a esse impulso, pois não falta auxílio do Altíssimo a quem o procura, para observar a ordem moral por Ele estabelecida. A “Carta aos Bispos da Igreja Católica sobre o atendimento pastoral das pessoas homossexuais”, aprovada e publicada por ordem do Santo Padre João Paulo II, nos ensina que Deus ama o homossexual e a Igreja o vê como pessoa, para além das distinções relativas à sexualidade. A prática de atos homossexuais não é motivo de orgulho, pois eles ofendem ao Senhor. Diz o “Catecismo da Igreja Católica” (nº 2359): “As pessoas homossexuais são chamadas à castidade. Pelas virtudes de autodomínio, educadoras da liberdade interior, às vezes pelo apoio de uma amizade desinteressada, pela oração e pela graça sacramental, podem e devem se aproximar, gradual e resolutamente, da perfeição cristã”.

    Preciosas as diretrizes contidas nesta “Carta aos Bispos da Igreja Católica sobre o atendimento pastoral das pessoas homossexuais” (nº 10): “É de se deplorar firmemente que as pessoas homossexuais tenham sido e sejam ainda hoje objeto de expressões malévolas e de ações violentas. Semelhantes comportamentos merecem a condenação dos pastores da Igreja, onde quer que aconteçam (…). Todavia, a necessária reação diante das injustiças cometidas contra as pessoas homossexuais não pode levar, de forma alguma, à afirmação de que a condição homossexual não seja desordenada”.

    Toda a campanha em favor do homossexualismo, bem estruturada e muito difundida, não ajuda a resolver os males resultantes. Pelo contrário, agrava-os. Os sofrimentos decorrentes de atitudes anti-cristãs, infelizmente ainda existentes, em alguns ambientes, por vezes tornam-se mais acentuados. Propor solução não correta pode criar outros problemas. Por exemplo: elevar a união de homossexuais ao nível do matrimônio, a adoção de crianças … Nós, cristãos, devemos combater a discriminação promovendo a dignidade da pessoa humana, amada por Deus.

    Este é o ensinamento da Igreja, em nome de Cristo, transmitido a seus fiéis e às pessoas de boa vontade.

    D. Eugenio de Araújo Sales 
    Arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro

    Fonte: Arquidiocese do Rio de Janeiro

     

    • A suposta destruição de Sodoma e Gomorra não se deu pela homossexualidade. De acordo com o profeta Ezequiel, o principal pecado foi a falta de atenção para com os pobres. Por outro lado, em nenhuma parte da bíblia Jesus condena a homossexualidade. Este pecado vem do judaísmo e foi reforçado pelos fanáticos cristãos, não por Jesus.
      .

      • Conversa fiada, o homossexualismo foi também uma das causas da destruição e Jesus não tinha tempo a perder com o obviedades; os judeus já sabiam que era pecado, nessa toada então, pedofilia não seria errado , Jesus não disse nada contra……

      • Sr. Mauro, leia a Epístola de São Judas, capítulo 1, do versículo 4 ao 8:

        “Pois certos homens ímpios se introduziram furtivamente entre nós, os quais desde muito tempo estão destinados para este julgamento; eles transformam em dissolução a graça de nosso Deus e negam Jesus Cristo, nosso único Mestre e Senhor. Quisera trazer-vos à memória, embora saibais todas estas coisas: o Senhor, depois de ter salvo o povo da terra do Egito, fez em seguida perecer os incrédulos. Os anjos que não tinham guardado a dignidade de sua classe, mas abandonado os seus tronos, Ele os guardou com laços eternos nas trevas para o julgamento do Grande Dia. Da mesma forma Sodoma, Gomorra e as cidades circunvizinhas, QUE PRATICARAM AS MESMAS IMPUREZAS E SE ENTREGARAM A VÍCIOS CONTRA A NATUREZA [homossexualismo], jazem lá como exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno. Assim também estes homens, em seu louco desvario, contaminam igualmente a carne, desprezam a soberania e maldizem as glórias.”

        O homossexualismo foi um grande cumulativo da ira de Deus, que destruiu Sodoma e Gomorra. A Sagradas Escrituras não deixam margem de dúvida que o homossexualismo é abominável. Pax Christi.

        • Não quero saber de “São Judas”, aliás, nem sabia que existia este santo. Mas gostaria que você me apresentasse a passagem bíblica em que Jesus condena a homossexualidade.

          .

          • Excelente desafio, Mauro. O maior constrangimento dos crentes é não terem uma palavra sequer de Jesus contra os gays. Então fazem de Paulo o salvador e mestre espiritual deles.

          • São Judas está na Bíblia, ele escreveu a penúltima epístola do Novo Testamento! E Jesus reiterou **Gênesis 2,24**, o desígnio de Deus para com o homem e a mulher, que ambos se unirão e se tornarão uma só carne (Mt 19,4-6):

            “Respondeu-lhes Jesus: Não lestes que o Criador, no começo, fez o homem e a mulher e disse: “Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher; e os dois formarão uma só carne?” Assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu.”

            Homem + Mulher = Filhos. “Que tempos são estes, em que temos que defender o óbvio?” (Bertold Brecht)

            E Jesus, além de ter defendido o casamento ENTRE UM HOMEM E UMA MULHER (Mt 19,4-6/ Mc 10,4-9), censurou as cidades incrédulas e impenitentes, dizendo que haveria menor rigor para Sodoma do que para com elas (Mt 11,20-24) – Sodoma que se entregou ao homossexualismo e outras abominações (Jd 1,4-8). PORTANTO NÃO TEM ARGUMENTO: O HOMOSSEXUALISMO É CONTRA O MANDAMENTO!

          • A HOMOSSEXUALIDADE DESCRITA NO NOVO TESTAMENTO

            Jesus nunca mencionou a homossexualidade, mas ele condenou todas as formas de imoralidade sexual: O que sai de você é o que você contamina. Porque de dentro, fora de seus corações, saem os maus pensamentos, a imoralidade sexual, roubos, homicídios, os adultérios, a avareza, malícia, engano, lascívia, a inveja, a calúnia, a arrogância e a insensatez. Todos esses males vêm de dentro e contaminam você. (TNIV, Marcos 7:20-23)

            O apóstolo Paulo, em uma de suas
            cartas aos Coríntios, escreveu os versos mais freqüentemente citadas a este respeito:

            Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem as  prostitutas nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.E é isso que alguns de vocês estavam. Mas vocês foram lavados, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito do nosso Deus. (NVI, 1 Coríntios 6:9-11) 

            Estes versículos tem sido traduzidos de tantas maneiras diferentes, pois há diferentes versões da Bíblia, por isso temos que olhar para o grego original para ver o que Paulo estava realmente dizendo. A palavra traduzida aqui como “prostituto” é a palavra grega ‘malakos’ que literalmente significa “suave ao toque.”

            No entanto, ela foi usada metaforicamente para se referir a um “catamite” (menino mantido para as relações sexuais com um homem) ou a um prostituto em geral. A palavra traduzida aqui como “agressor homossexual” é a
            palavra grega ‘arsenokoites’ o que significa um sodomita, uma pessoa que se envolve em qualquer tipo de sexo não natural, mas a relação sexual, especialmente homossexual.

            Alguns acreditam que este uso de arsenokoites refere especificamente aos homens que mantiveramcatamitos, mas isso não é certo. Há duas outras menções de atos homossexuais no Novo Testamento, em Romanos 1:25-27 e 1 Timóteo 1:8-10.

            Nesta passagem de Romanos, novamente no contexto da idolatria, Paulo menciona as mulheres que
            “trocaram as relações naturais para os não naturais”, que podem ser aplicadas a atos lésbicos:

            Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram as coisas criadas em lugar do Criador – que é bendito eternamente. Amen. Devido a isso, Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, não-naturais.

            Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Homens cometeram atos
            indecentes com outros homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão. (NVI, Romanos 1:25-27)

      • GÊNESIS 19:8 – O pecado de Sodoma era o homossexualismo ou a inospitalidade? 

        PROBLEMA: Há quem argumente que o pecado de Sodoma e Gomorra tenha sido a inospitalidade, e não o homossexualismo. A base para isso é o costume cananeu que garante proteção a quem esteja sob o teto de alguém. É dito que Ló se referiu a esse costume quando disse: “nada façais a estes homens, porquanto se acham sob a proteção de meu teto” (Gn 19:8). Assim, Ló ofereceu suas filhas para satisfazer àquela irada multidão, de forma a
        proteger as vidas dos visitantes que estavam sob o seu teto.

        Alguns ainda alegam que o pedido daqueles homens da cidade para “conhecer” (Gn 19:5) significa simplesmente “ser apresentado”, sem nenhuma conotação sexual, porque a palavra hebraica correspondente ao verbo “conhecer” (yada) geralmente não tem conotação sexual (cf. SI 139:1).

        SOLUÇÃO: Embora seja verdade que a palavra hebraica para “conhecer” (yada) não signifique necessariamente “ter relacionamento sexual”, no contexto da passagem de Sodoma
        e Gomorra, ela obviamente tem este significado. Isso é evidente por várias razões.

        – Primeiro, em dez de cada doze vezes que esta palavra aparece em Gênesis, ela se refere à relação sexual (cf. Gn 4:1,25).

        – Segundo, o sentido da palavra “conhecer” é o do conhecimento sexual, neste mesmo capítulo. Pois Ló refere-se às suas duas filhas virgens dizendo “que ainda não conheceram homens” (Gn 19:8, SBTB), sendo este um óbvio emprego da palavra com o sentido sexual.

        – Terceiro, o significado de uma palavra descobre-se pelo contexto em que ela aparece. E o contexto nesse caso é certamente o sexual, como indicado pela referência à perversidade daquela cidade (18:20), bem como por serem as virgens oferecidas para aplacar-lhes a lascívia (19:8).

        – Quarto, “conhecer” não pode ter o sentido de simplesmente “ser apresentado a alguém”, porque no caso houve uma referência a “não façais mal” (19:7).

        – Quinto, por que oferecer as filhas virgens, se o intento deles não era sexual? Se os homens tivessem
        pedido para “conhecer” as filhas virgens de Ló, ninguém duvidaria das intenções lascivas deles.

        – Sexto, Deus já tinha determinado destruir Sodoma e Gomorra, como Gênesis 18:16-33 indica, mesmo antes do incidente ocorrido em 19:8. Conseqüentemente, é muito mais razoável admitir que Deus havia pronunciado juízo sobre aquelas duas cidades pelos pecados que eles já vinham cometendo, isto é, por causa do homossexualismo, do que por um pecado que eles ainda não tinham cometido, a inospitalidade.

        Fonte: MANUAL POPULAR de
        Dúvidas, Enigmas e “Contradições” da Bíblia

        Norman Geisler – Thomas Howe

  12. É TIPICO DOS HOMOSSEXUAIS JOGAR MER** NO VENTILADOR, DEPOIS QUE FORAM DESCOBERTOS, OU SAÍRAM DO ARMÁRIO PENSANDO EM PRESSIONAR A IGREJA POR CAUSA DO MOMENTO EM QUE VIVEM DE LIBERDADE, E QUEM SABE ASSIM OBRIGAR A IGREJA ACEITAR GAYS. KKK SE DERAM MAL, NÃO CONSEGUIRAM E AGORA TENTAM SE VINGAR.

    • De certa forma você tem razão. Eu acho contraditório esse negócio de gays fazerem parte de igrejas cristãs – é muita carência de religiosidade. Só um louco segue uma religião que o condena ao inferno. O mesmo fenômeno acontece entre as mulheres muçulmanas. Fogem dos maus tratos impostos pela religião, mas não deixam de usar o veu. No caso dos gays, deveriam procurar uma religião que os aceitassem e dar uma banana para esses hipócritas que se declaram cristãos. Ou então se livrar da opressão e se tornar ateu. Não sofro de nenhum conflito depois que assumi esta postura. E ainda dou lição de humanidade para esses demônios travestidos de cristãos. Sigam-me os bons, que de gente má as seitas cristãs estão cheias.

      .

  13. Cada um vive conforme suas vontades e desejos.

    vamos ver depois, na hora que todos estiverem de joelhos perante o DEUS altíssimo todo poderoso, aonde será separado o cabrito da ovelhas.
    ir pro céu, todo mundo quer, mais seguir o que a Bíblia manda, ai, já muda de figura, bando de comedor da feijão, acham quem são alguns coisas, todo ser humano nasceu pra depender de DEUS, todos. O conhecer a DEUS, constitui a glória do homem ( JEREMIAS 9; 23 )

    vivem no pecado, na imundice, na vontade da carne, ainda querem ser alguma coisas, o fiofó cheio de bosta, ainda acham que são alguma coisa, bando de pecadores estúpidos.

  14. Casal???? homem+homem??? e onde fica adão e eva? e onde fica homem+mulher??? onde fica macho +femea??? se ajuntamento de aberração gayagora se chama casal então estamos todos errados e esses doentes portadores de dsts estão certos? Claro que não né. Chamar de casal somente quem pode gerar vida. Homem + mulher= filhos =familia. Isso ai na foto é a desgraça da raça humana, a vergonha e desonra de qualquer familia, mal da humanidade que precisa e vai ser eliminado custe o que custar.

          • A antiguidade da terra e do ser humano, por exemplo, é incompatível com o relato da criação em Gênesis.

            Pesquisar: história primitiva, arqueologia, astronomia.

            Uma nova e importante teoria vê a origem do homem a partir de intervenção alienígena. Pesquisar: alienígenas do passado.

            Do ponto de vista religioso estudar religiões comparadas.

            Segue um vídeo sobre religião comparada e mitos da Bíblia:



            Assine o Canal
        • Limitada é a mente dos tais cristãos. A ciência não se cansa de buscar por respostas, já que não tem resposta para tudo. Já vocês preferem seguir os ditames de um livro obsoleto.

          .

  15. A comentarista identificada como “oi” escreveu isto em resposta a um comentário que fiz. Eu pretendia responder no mesmo espaço, mas a “princesa” ocupou o espaço que era destinado para a resposta.:

    “porque o homossexualismo vai contra a natureza humana.Eu sou a favor ja que existe essas coisas construir uma cidade tipo Gaylopolis e mandar tudo pra la kkkkkkkkk mas em pouco tempo a cidade viraria um caos superlotada iriam procriar igual rato,ja que a maioria que se diz gay ,pega geral,pura safadeza,viu Sandro”

    A homossexualidade tanto não vai contra a natureza humana como faz parte da natureza humana. Se não fosse assim, nenhum ser humano seria homoafetivo. Além disso, a homossexualidade também faz parte da natureza de milhares de espécies animais, conforme já observado por estudiosos que estudaram a homossexualidade entre os animais. Depois parte para a agressão total chamando meu comentário de “burrice” – mas se esquecendo de que em outro comentário disse que é inegável que sou inteligente pelos comentários que escrevo -. dizendo que minha vida e uma piada, que vou morrer na “aberração” gay, que não perdeu seu tempo lendo “tanta asneira” (ora, mas se não leu como pode se sentir justificada em atacar o comentário?) e termina com uma gargalhada. Assim, quero dizer a senhor “oi” que se for para me ofender é melhor não debater mais comigo, pois não vou dar espaço para diálogo com pessoas que só tem ódio no coração e agressividade nas palavras.

    • Correção: na resposta acima, por lapso acabei amalgamando comentarios da “oi” com um comentário do “delldellphone”. Assim, a resposta para a “oi” vai até a observação sobre os estudos a respeito de animais homossexuais. O restante da resposta é para o outro comentarista agressivo.

      Gostaria de acrescentar, entretanto, resposta a esse comentário da “oi”:

      “Eu sou a favor ja que existe essas coisas construir uma cidade tipo Gaylopolis e mandar tudo pra la kkkkkkkkk mas em pouco tempo a cidade viraria um caos superlotada iriam procriar igual rato,ja que a maioria que se diz gay ,pega geral,pura safadeza,viu Sandro”

      Por aqui se vê o ódio que esta no coração desta senhora, pois ela não percebe que sua “solução” para a homossexualidade é de natureza nazista, já que deseja o que Hitler fez com judeus, gays, ciganos, deficientes, etc., ou seja, banir da sociedade.

      Creio que será melhor eu não debater mais com essa senhora até para não ajudar a ampliar o ódio que ela sente em seu coração pelos homoafetivos. Eu me recuso a cultivar o ódio.

      • Tanto não é natural que você mesmo se contradiz ao relacionar o sexo praticado pelos homossexuais e homossexualidade entre animais kkkkkk será que daí que surgiu bicha,gazela,viado,provavel kkkkkkk Sandro ,repito vocé é inteligente,me atrevo a dizer que de longe é o mais inteligente que aqui comenta,mas confuso.

        • Veja que você confunde “natural” com “normal”. A homossexualidade é fenômeno natural, mas tida ora como “normal”, ora como “anormal” ao longo da história e conforme a cultura de cada povo.

          Hoje, porém, as sociedades mais evoluidas entendem e aceitam a homossexualidade com normal, sendo que só prevalece o conceito de anormal nas sociedades atrasadas.

          Agora não entendo porque me chama de confuso. Apesar do fato de que estou sempre em processo de conhecimento de novas crenças, novas visões, novos paradigmas – sim, pois desde que fui excluído do gueto evangélico passei a ter um novo olhar mais perscrutador em relação ao homem, ao universo, a Deus -, eu não sou um confuso.

          Quanto aos elogios, agradeço, mas não sou merecedor do mesmo.

          Sou apenas uma alma sensível que busca conhecimento, afeto, amor.

          • E a respeito dos animais, eu tenho um carinho imenso por eles, um carinho que não cabe mais no meu coração, que já extravasou. Desde adolescente eu defendo os animais e os defenderei até o último dia de minha vida. Os animais, nossos amigos, nossos irmãos, são seres lindos, puros, inocentes e totalmente indefesos. Em cada um deles, desde o menorzinho até o maior de todos, habita uma alma preciosa, como habita também Deus, o Ser Supremo, Pai e Mãe de todos os seres.

      • A questão, Dias, precisa ser vista por outro prisma. Observe, por exemplo, que os animais são fiéis observadores das leis naturais que o Criador estabeleceu. Assim, se a homossexualidade esta presente entre eles – e está! – é porque esta em conformidade com as leis naturais. Portanto, não se trata de algo de um comportamento “cultural” ou “aprendido”, como os crentes conceituam a homossexualidade entre a espécie humana.

        Antigamente, quando não haviam ainda estudos sobre homossexualidade entre os animais, era comum crentes dizerem que os animais não fazem sexo gay e nem estabelecem convivência macho com macho e fêmea com fêmea. Depois, quando as pesquisas mostraram que estavam errados, os crentes, salvo uns bobinhos desinformados, ficaram quietinhos.

    • SANDRO(A?)

      “A homossexualidade tanto não vai contra a natureza humana como faz parte da natureza humana. Se não fosse assim, nenhum ser humano seria homoafetivo.”

      Se fosse da natureza humana, todos seriam gays ou a grande maioria.
      Héteros não existiriam ou seriam (bem) poucos.
      E ainda tem coragem de falar em “natureza”?
      Na natureza humana só tem machos e fêmeas.

      Entre os animais só tem gato e gata, boi e vaca, macaco e macaca…
      E a palavra “homoafetivo” é de “per si” paradoxal, irmã de “feliz segunda-feira”.
      Não repare não, mas não desce de jeito nenhum essa idéia de que dois homens sejam afetivos.
      Eu, por exemplo, por mulheres só sinto amizade, nada mais.

      E outra, NUNCA MAIS me chame de “senhora”, prefiro ser chamada de “senhorita”, favor guardar o “senhora” para a tua mãe.
      Eu hein, me chamando de velha?
      ———————————————————————————————————–
      “Além disso, a homossexualidade também faz parte da natureza de milhares de espécies animais, conforme já observado por estudiosos que estudaram a homossexualidade entre os animais. ”

      Se são milhares, por gentileza aponte umas 20 ou 30 delas.
      Não deve ser difícil.
      Seres unicelulares (ex. amebas) não valem.
      Quem são esses estudiosos, de que país?
      Esses estudiosos são gays?

      Porque se forem, isso vai influir no resultado da pesquisa…
      Esses estudos foram publicados onde e quando?
      Estudaram a homo sexu@lidade entre os animais, foi?
      De que mundo?

      Terra Média?
      País das Maravilhas?
      Terra de Oz?
      Etérnia?
      Patópolis?
      Loompalândia?

      Terra 3, onde tudo é ao contrário?
      O Brasil descobriu Portugal.
      O americano Colombo descobriu a Europa.
      Os héteros são pouquíssimos e vivem sob a tirania dos gays.
      ———————————————————————————————————–
      Se não houver resposta, entenderei que tinha razão e não existe nada disso.
      Está com medo?

      OMNIA LUX VERITATIS

        • VANESSA

          Já que o assunto anda na moda, achei a possível origem da palavra “viado”, hoje sinônimo de gay.

          Mas o nome do animal é “veado”.
          E o veado macho não se relaciona com outro macho.
          Assim como o “porco” é mais limpo que muitos bichos.

          Eu acho que é uma abreviação da palavra “transviado”, lá dos anos 60, que significa “aquele que se transviou”.
          Mas o que era “transviar-se”?

          Era todo comportamento diferente do padrão da sociedade.
          – usar tênis
          – ler gibi
          – homem de cabelo comprido
          – mulher de calça comprida
          – assistir a alguns programas de TV
          – filmes considerados imorais
          – e, claro, relacionamento com outro do mesmo sex0.

      • Princesa ,o Sandro é inteligente isso é inegável,mas dessa sua ele não vai sair nunca,acabou com o bichinho,fiquei com dó dele rsrs Princesa ,manda pra ele em etapas rsrsrs se eu fosse ele passava 1 semana sem aparecer aqui.

      • Para a princesa de arendelle:

        “HOMOSSEXUALIDADE NO REINO ANIMAL

        Por Débora Carvalho Meldau

        A homossexualidade no reino animal faz referência a evidências de comportamentos homossexuais e bissexuais relatados no mundo animal, exceto na espécie humana. Estes comportamentos englobam namoro, afeição, parentalidade e até ato sexual entre animais do mesmo sexo.

        Uma pesquisa realizada por Bruce Bagemihl, no ano de 1999, apontou o comportamento homossexual em aproximadamente 1.500 espécies de animais, indo desde mamíferos até vermes intestinais, sendo que em 500 delas este comportamento foi bem documentado.

        Até o momento não se sabe ao certo o porquê deste comportamento, uma vez que ainda falta realizar muitos estudos na maior parte das espécies.

        Em seu estudo, Bagemihl aponta que dentro do reino animal há uma diversidade sexual, incluindo homossexualismo, bissexualismo e sexo não-reprodutivo, muito além do que a sociedade acreditava e pretende aceitar.

        Após estudos apontarem que o comportamento homossexual é quase universal no reino animal, foi observado que a maior parte das espécies não possui uma orientação sexual definida, se é que esse termo pode ser utilizado para os animais. Contudo, até o momento, se tem conhecimento de uma espécie nas quais já foram relatados casos de orientação sexual exclusiva, que é a ovelha domesticada (Ovis aries). Foi relatado que aproximadamente 10% dos machos se recusam terminantemente a acasalarem com fêmeas de sua espécie, mas se acasalam com outros animais do mesmo sexo que o seu.

        A aplicação do termo homossexual em estudos animais tem gerado controvérsias, uma vez que ainda não se elucidou por completo a sexualidade animal e os seus fatores motivadores. Contudo, o termo homossexual ainda é o mais aceito para o reino animal, sendo os termos gays, lésbicas e outros pouco aceitos, já que os mesmos estão mais associados à homossexualidade humana.

        Com relação aos animais selvagens, os pesquisadores não são capazes de estabelecer uma regra que seja capaz de mapear toda a vida do animal, sendo, portanto, realizada uma inferência de acordo com a frequência de observações individuais de comportamento. Sendo assim, na maioria dos casos, o mais correto seria utilizar o termo bissexual, ao invés de homossexual, pois se presume que este último comportamento seja, nada mais, do que parte do repertório comportamental sexual geral dos animais.

        A observação do comportamento homossexual no reino animal tem auxiliado na aceitação do homossexualismo entre os humanos. Um caso que exemplifica isso foi a decisão tomada pela Suprema Corte dos Estados Unidos no julgamento Lawrence versus Texas, no qual foi citada a homossexualidade entre os animais, levando à queda de leis contra a sodomia em 14 estados desse país.”

        w w w . infoescola . com/ biologia / homossexualidade-no-reino-animal /

      • Para a princesa de arendelle:

        “10 animais que praticam a homossexualidade

        Durante muito tempo, os biólogos fizeram de conta que não estavam vendo. Agora, não dá mais para esconder: o comportamento homossexual é bastante comum na natureza, e não é restrito a mamíferos; aves e insetos também o apresentam.

        Mais além, não se tratam de relações fortuitas – alguns animais realmente formam casais homossexuais que passam juntos a vida toda, chegando a criar filhotes às vezes doados por casais heterossexuais, às vezes resultado de uma “escapada” de uma das fêmeas.

        Veja apenas alguns exemplos de animais que praticam a homossexualidade:

        10. Carneiros

        Às vezes contamos carneirinhos para dormir, mas as tendências naturais dos carneiros têm tirado o sono dos cientistas. Os carneiros domésticos estão, estatisticamente, entre os mamíferos mais gays que existem. Estudos científicos mostraram que a proporção de carneiros machos que formam pares de machos e nunca mais tem contato com fêmeas chega a incríveis 8%.

        Os casais do mesmo sexo não reproduzem, mas agem como um par em todos os outros aspectos de suas vidas. Os rebanhos homossexuais se destacam como um exemplo do status do relacionamento diversificado entre os animais, mas não fazem muito sucesso com os fazendeiros, que estão interessados em conseguir o maior número de filhotes possível.

        9. Albatrozes de Laysan

        Em 2007, cientistas que estavam estudando os albatrozes de laysan de Oahu notaram que 60% das aves eram fêmeas, e que 31% de todos os pares eram de fêmeas lésbicas. Estes pares de pássaros fêmeas exibem todo o comportamento de um casal, fazem ninhos, dão “beijo de bico”, e uma variedade de outras atitudes reprodutivas.

        Os albatrozes de laysan são normalmente bastante defensivos quando percebem invasores, o que indica que a aceitação de outra fêmea é uma formação de casal verdadeira. Os pares de mesmo sexo podem durar tanto quanto tempo quanto os pares tradicionais – em um caso observado, chegou a 19 anos. Na Nova Zelândia, um par do mesmo sexo de albatrozes reais, que são maiores, foi visto cuidando de um ninho, o que sugere que este comportamento é comum.

        8. Golfinhos nariz-de-garrafa

        Em termos de inteligência, os golfinhos estão entre a nata dos animais. Em capacidades cognitivas e sociais, eles são comparáveis aos chipanzés e humanos. Dentro das sociedades dos golfinhos também existe grande diversidade, e numerosas relações do mesmo sexo já foram identificadas.

        Em um caso inacreditável, um par de golfinhos gays mantiveram um relacionamento por 17 anos, e pesquisadores identificaram um bando inteiro de golfinhos composto apenas de machos. Ficou claro que os relacionamentos entre os golfinhos são fortes, não importando a orientação sexual dos mamíferos marinhos envolvidos. Também foram identificados golfinhos bissexuais, que mantinham contatos apaixonados com membros do mesmo sexo e do sexo oposto.

        7. Bonobos

        Os bonobos, que se parecem com chipanzés, não estão apenas entre os animais mais inteligentes, mas também são os nossos “parentes” mais próximos. Estes macacos, que vivem em colônias altamente sociais, são mais gentis quando comparados com seus parentes mais violentos, os chipanzés, e são famosos por usar uma linguagem de amor, em vez de uma linguagem de agressão, para resolver problemas e se comunicar.

        Muitos dos conflitos acontecem entre dois machos ou entre duas fêmeas, o que indica que relacionamentos homossexuais acontecem com frequência entre estes primatas. Encontros sexuais servem para melhorar o status social das fêmeas, mas também acontecem entre machos, mais frequentemente em um contexto de “lutinhas”.

        6. Galo-da-serra peruano

        Os galos-da-serra peruanos são fantásticas aves canoras com uma aparência dramática, combinando uma cor laranja brilhante com uma enorme crista. Cerca de 50% dos machos da espécie praticam sexo homossexual.

        Diferente das aves que vimos antes, somente os machos desta espécie procuram encontros homossexuais. É possível que o comportamento gay seja resultado de uma densidade populacional alta, e uma competição enorme pelas fêmeas. Os encontros homossexuais satisfazem o desejo da ave de expressar sua promiscuidade e copular, e assim acaba também aumentando a estabilidade social entre estes pássaros, que normalmente são nervosos.

        5. Leões africanos

        Os leões africanos são normalmente símbolos de liderança tradicionais, principalmente em sociedades patriarcais que envolvem haréns de fêmeas. Entretanto, uma certa porcentagem de leões africanos machos abandonam as fêmeas disponíveis para formar seus próprios grupos homossexuais.

        Leões machos já foram documentados montando outros machos e se envolvendo em uma variedade de comportamentos que normalmente são reservados a casais de animais do tipo macho-fêmea. Apesar de muitas sociedades animais serem estruturadas de forma a favorecer casais do mesmo sexo, a razão para as associações entre leões machos é desconhecida. Os leões são os felinos com o maior desejo sexual, o que pode significar que estes encontros sejam mais “significativos” que as interações homossexuais entre carneiros ou aves.

        4. Aves aquáticas e pinguins

        O comportamento homossexual já foi documentado na natureza entre cisnes negros australianos, que às vezes formam trios, envolvendo dois machos que estabelecem um local para nidificar. Incrivelmente, os arranjos que envolvem dois machos acabam tendo mais sucesso na criação de filhotes, devido a sua efetividade em defender o local do ninho de predadores.

        Ainda falando de aves, dois pinguins machos viraram manchete depois de formarem um casal em um zoológico, e receberem um ovo que acabaram criando com sucesso. Antes de receberem seu próprio ovo, o casal de pinguins gays tentou roubar ovos de casais de pinguins heterossexuais.

        Os ornitologistas que estudam o fenômeno notam que, em geral, pares de aves machos se formam entre espécies canoras mais promíscuas, enquanto pares de fêmeas se formam em espécies monógamas. Apesar deste comportamento ser normal em algumas espécies, a pesquisa científica indica que um aumento nas taxas de casais do mesmo sexo entre os íbis sul-americanos pode ser o resultado de intoxicação por mercúrio, resultante de minerações, que estaria alterando seus hormônios sexuais.

        3. Gaivotas ocidentais

        As gaivotas ocidentais se parecem com os albatrozes de laysan, mas são mais aparentados com os papagaios do mar. A evolução convergente deu a elas uma semelhança com os enormes albatrozes, e também um sistema de procriação semelhante, novamente envolvendo duas fêmeas.

        Expedições científicas realizadas às Ilhas do Canal da Califórnia (EUA) revelaram que não menos de que 14% dos casais de gaivotas eram de fêmeas. A diversidade nas colônias foi notada primeiro quando alguns ninhos foram encontrados com quantidades maiores de ovos. E alguns ovos estavam até fertilizados, devido a algumas “escapadas” com gaivotas macho.

        2. Girafas

        Jovens girafas machos, antes de terem algum contato sexual com uma fêmea, às vezes têm alguns encontros homossexuais e alianças temporárias. As atividades dos casais gays incluem beijo de língua, massagem de pescoço e “abraços”, bom como contato corporal total e aninhamento.

        Acredita-se que o objetivo dos contatos com elementos do mesmo sexo é desenvolver alguma familiaridade com as técnicas de acasalamento antes de usá-las com uma girafa fêmea. Na pequena comunidade que é um bando de girafas, parece que a ideia é chegar bem nas meninas logo de cara, e, para isto, eles treinam com meninos antes.

        1. Libélulas

        É fato: insetos podem ser gays. As libélulas estão entre os predadores mais evoluídos do mundo dos insetos, e também estão entre os mais exibicionistas, fazendo balés voadores espetaculares, bem como encontros sensuais com outras libélulas.

        Mas a presença do sexo oposto nem sempre é um pré-requisito para o namoro das libélulas. Investigações revelaram uma frequência surpreendentemente alta de encontros entre libélulas do mesmo sexo. A compreensão do motivo destes encontros entre invertebrados é um desafio, e até hoje são pouco compreendidos. A química ambiental e a falta de disponibilidade de parceiros podem ser fatores que influenciam o comportamento.[Listverse]”

        Fonte: hypescience . com / 10-animais-que-praticam-a-homossexualidade /

        • SANDRO O MENTIROSO

          Sério que vc vai usar esse raciocínio?
          Pedi para apresentar exemplos VERDADEIROS, não esses absurdos.
          Dizer que há insetos gays.
          Insetos tem tão pouca relevância que poderia haver até milhões de espécies.
          Por exemplo, as baratas são todas gays.
          Aliás, 70% de todas as espécies animais são insetos, então 70% dos animais são gays e os outros 30% (humanos, mamíferos, aves…) são todos héteros.

          Agora, aquela do leão foi de tremer a terra.
          Se asneira fosse destruição, essa teria cravado um terremoto 9 na escala Richter.
          Não, um cataclismo cósmico, uma supernova, um buraco negro…

          Esse exemplo do LEÃO só pode ter saído do filme O Rei Leão, onde tem o vilão Scar, com jeito de falar pra lá de estranho, que desmunheca e que anda rebolando.
          Esse personagem já foi confirmado como gay por seu criador, que – OLHA SÓ – também ERA gay. ERA.
          Essa o Freud também explica?

          Só não se sabe para quem o vilão dava o c…só se for pras hienas.
          Inclusive no final, quando ele é cercado pelas hienas, dizem que ele grita assustado:
          – NÃO! ESPEREM! É QUE EU SOU BICHAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!

          Você se formou em Imbecilogia ou nasceu assim?
          As leis da natureza não tem exceções, nunca se viu um limoeiro dar laranjas, nem uma macieira dar goiabas.

          Essas leis, perfeitas e imutáveis como Aquele que as fez, regram todos os seres vivos, criados macho e fêmea, porém o ser humano, com potencial para tudo, inclusive o erro, deformou e corrompeu a única forma correta de relação sexu@l.

          Animais não fazem sex0 por prazer, apenas para reprodução, inclusive o ser humano é o único no Reino Animal em que a fêmea tem orgasm0 e o único em que o clímax do mach0 inclui prazer, os animais mach0s não sentem nada.
          Então, pra que se relacionar com outro mach0?

          Portanto, cai por terra (e já vai tarde) a arqui-mega-mentirosa idéia de animal gay, visto que dois machos nunca na história do planeta conseguiram se reproduzir.
          Tem gente tão mentirosa que pega um copo de plástico e tenta provar que é vidro.
          Vocês são tão mentirosos que acreditam nas próprias mentiras, entre elas a idéia de que existe amor entre dois homens, isso é dizer que a Criação está errada, que Deus falhou em criar a humanidade.

          Mas veja: quem olha por um vidro vermelho, vê tudo vermelho.
          O seu caso é de quem olha por um vidro com as cores do arco-íris, enxergando gays em tudo, pessoas reais e ficcionais.
          Até Jesus já foi apontado como gay…
          O líder negro Zumbi também…
          E um monte de personagens bíblicos…até os que nunca foram…

          Lançam a obra O Senhor dos Anéis e – vejam só – Frodo e Sam são acusados de serem um “casal” gay, num caso que envolve amor, mas fraternal, mas é só falar em amor que vocês se alvoroçam e já pensam coisa errada, em português a palavra “amor” tem vários significados, a maioria sem conotação homo.
          Estude um pouco de grego e saiba que existem Ágape e Erós, as duas são “amor” mas os significados são diferentes.

          Para vocês a humanidade se divide em 2 grupos:
          1) Assumid0s
          2) Enrustid0s.

          É nisso que dá a pessoa ter o papai bancando tudo e ficar dia e noite na internet.
          Que tal uma viagem para relaxar?
          Tem uns destinos bons:

          – Ilha Comprida (SP)
          – Ponta Linda (SP)
          – Ponta Grossa (PR)
          – Pau Grande (PB)
          – Palo Alto (EUA)

          • “SANDRO O MENTIROSO”

            Sinceramente, parei aqui. Uma pessoa que começa seu texto agredindo dessa forma, não merece a atenção de pessoas sérias.

  16. Aos “crentes”, e demais pessoas que aqui respondem meus comentários com sarcasmo, pedantismo, ódio, agressividade, mediocridade intelectual eu peço que não percam seu tempo comigo, pois sou muito feliz e realizado para me sentir atingido pelas expressões odiosas que vocês manifestam e que denotam apenas a tristeza e o vazio de suas vidas.

  17. Eu não entendo porque pessoas homossexuais querem se enfurnar em igreja evangélica, sabendo o posicionamento dela em relação a sua sexualidade. É tipo, com o Thales Roberto falou “bater em bêbado”. Cada macaco no seu galho, estamos a 15 anos do século 21 mas estamos vivendo como na idade média, o preconceitos contra os homossexuais aumentou, mesmo com toda informação e conhecimento adquiridos, os crimes contra eles aumentaram consideravelmente, e a maioria da violência cometida contra os homossexuais são praticadas por pessoas que não tem religião alguma mas tem o mesmo pensamento arcaico, pura maldade mesmo. Tem coisas mais importantes para os homossexuais se preocuparem do que querer mudar seis mil anos de filosofia espiritual para serem incluídos, tenho certeza, pela forma como o mundo segue hoje em dia (estamos regredindo na cadeia evolutiva, pelo menos intelectualmente), o posicionamento de evangélicos e católicos não vai mudar.

    • Então amigo este casal homoafetivo, ama a DEUS e com certeza bem mais que muitos fariseus por aqui a ponto de congregar em uma igreja em que muitos (fariseus) que lá se encontram os desprezam, entretanto muitos homoafetivos, estão migrando para as igrejas inclusivas, pertenço a uma e a muito tempo e por muitas outras igrejas que passei não vi uma presença de DEUS tão grande e genuína como tenho visto em minha congregação. Pois o nosso DEUS é o deus dos humildes e desprezados, não de fariseus que vivem a correr atrás de teologias de prosperidade e culto ao poder pelo poder.
      Amigo Cristão homoafetivo, busque uma igreja inclusiva em sua cidade, não deixe que palavras de ódio o afastem do amor de Cristo, Ele nos ama da maneira como nos fez, e você é muito muito amado, não deixe o ódio homofóbico tirar o ESPÍRITO SANTO que habita em você, as igrejas inclusivas estão abertas para todos que amam a DEUS independente da sua condição afetiva de nascimento.

      Segue texto para reflexão.
      Em Matheus, Cristo quando fala de sobre o divórcio,e claro em casamento, livra os eunucos nascidos de mães de casarem. Mas hoje a igreja os obriga, caso não casem com o sexo oposto podem ser até expulsos.

      PROCRIAÇÃO SIM, MAS E OS EUNUCOS?

      Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta Palavra, mas só aqueles a quem foi concedido. Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o. (Mateus 19, 11-12).

      Deus fez a diferença dos sexos certamente para a procriação. Mas, qual a resposta atualmente a qualquer casal cristão que não deseja ter filhos? Certamente a liberdade de realizar o controle de natalidade e se esquivar da prole.
      Veja o que disse o Senhor Jesus quando foi perguntado sobre casamento e divórcio. “Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez. Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?” (Mateus 19, 4-5).
      O mais surpreendente ficou registrado no mesmo texto em continuação a passagem: “Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta Palavra, mas só aqueles a quem foi concedido. Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o.” (Mateus 19, 11-12).
      Quem são estes “eunucos que assim nasceram do ventre da mãe”? Será que o Senhor Jesus não estava se referindo aos homossexuais?
      As palavras seguintes se encaixariam perfeitamente a narração de Jesus: “Sei que nem todos poderão receber esta Palavra, mas pela Nova Aliança, no meu sangue, existe o homossexual que não está inserido neste plano de casamento de macho e fêmea ou de homem e mulher. Receba esta palavra quem puder.”
      Estudando o uso da terminologia “eunuco” na história, tanto do Antigo como do Novo Testamento, constatamos que o uso da palavra eunuco se referia tanto para os homens castrados como para os homens que não se atraiam sexualmente por mulheres.
      Observem os eunucos nos filmes de época, são eles que cuidam da beleza da realeza e das mulheres nas Cortes.
      Grande parte destes eunucos não eram “castrados”, mas sim, uma parcela de homossexuais de sua época, e que até hoje contribuem para a beleza do mundo no universo feminino. Estes são os melhores estilistas, os melhores profissionais de estética e beleza etc.
      Os fatos históricos comprovam que estes “eunucos que nasceram assim” eram os homossexuais. Muitos até tiveram grande destaque na sua época; veja, por exemplo, a história de “Alexandre, o Grande”, pois é um belo eunuco o grande amor da vida do imperador .
      Na Bíblia, encontramos diversas referências sobre os eunucos, dentre elas, no livro dos Atos dos Apóstolos, quando Filipe foi enviado pelo Espírito Santo a pregar o evangelho inclusivo e sem impedimento para um eunuco, alto funcionário de Candace, Rainha dos Etíopes. “E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?” (Atos 8, 36).
      Veja a resposta de Filipe para o eunuco, leia-se como a resposta do Espírito Santo a todos os homossexuais que pretendem se batizar: “Felipe respondeu: é lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o filho de Deus. Então mandou parar o carro, ambos desceram à água, e Filipe batizou o eunuco.” (Atos 8, 37-38).

      • Não existem evidências que os eunucos eram homossexuais, pois se fossem, porque a necessidade de castra-los? E outra, eu acho totalmente irreal a perseguição dos evangélicos contra os homossexuais, mas nada muda o fato de na bíblia condenar a prática, tanto do AT quanto no NT falam sobre a pratica e como ela é mal vista por Deus, se uma igreja não persegue as pessoas pelas suas preferências e tal, tudo bem, mas uma “igreja” que nega o que está escrito na Bíblia para poder adequa-la ao seu modo de vida, não tem como o Espírito Santo estar no meio dessa congregação ou dessas pessoas.

        • A Bílblia, senhor Bruno, que foi usada ao longo da história para justificar os piores crimes contra a humanidade – racismo, escravidão, machismo, exploração, sacrifícios de animais, guerras, etc. – não poderia, sendo fiel à sua sangrenta história, deixar de ser usada para justificar a homofobia.

          • Experimente ler a Bíblia sr. Sandro. Porque esse seu comentário é típico de quem leu uns dois versículos, justamente sobre esses assuntos citados por você e ja acha que é um expert em teologia. Quando você ler a Bíblia de verdade mesmo, não dois versículos isolados, mas ler cada livro, com calma, paciência, da mesma forma como você lê um bom romance, talvez você entenda. Esse argumento seu é batido, chato e inválido. por isso que te chamam de ateu por aqui.

          • Li muito a Bíblia e continuo lendo, senhor Bruno, e em momento algum disse que sou “expert em teologia”. Apenas leio e entendo da maneira correta. Quanto ao argumento, você pode até chamar de batido, chato e inválido, mas o fato é que esse argumento não foi refutado. Tenha um ótimo final de semana, senhor Bruno.

  18. É impressionante o número de fakes nesse site; Quanto a matéria Deus abomina tal prática e acho que essa Hillsong está mais para uma empresa do que para uma igreja que prega o verdadeiro evangelho. Essa igreja sempre foi liberal e sua conduta duvidosa.

    • Se você conhecesse um mínimo de linguística entenderia que a língua de um povo é um organismo vivo e que evolui, não uma rocha que permanece imóvel pelos séculos.

    • Ninguém teme o que não crê, Leno. A heresia do Inferno só assusta os que não conhecem a Bíblia e a história, tanto a história secular quanto a eclesiástica.

  19. Sonildo Lima, o termo “casal” serve também para os gays. Observe:

    I – Dicionário Aurélio: (observe os termos “Par” e “dupla”)

    Casal. s.m. A fêmea e o macho: casal de animais. / O marido e a mulher: o casal foi ao cinema. / Par; dupla. / Lugarejo de poucas casas; pequena aldeia, casario. (Aurélio)

    II – Dicionário Aulete:

    (ca.sal)

    sm.

    1. Par formado por macho e fêmea, ou por homem e mulher, esp. se mantêm relação amorosa ou estão sempre juntos

    2. P.ext. Par formado por duas pessoas que mantêm relação amorosa

    3. Par, parelha

    4. Propriedade rural, pequena e rústica; GRANJA

    III – Dicionário Houaiss:

    s.m. Denominação atribuída ao par constituído pelos cônjuges.
    Qualquer par de indivíduos que mantém, entre si, uma relação amorosa e/ou sexual;
    Animais. Nomeação do conjunto constituído por um macho e uma fêmea; diz-se dos animais.
    Grupo que se constitui por coisas semelhantes e/ou análogas; parelha ou par.
    Povoação ou povoado de tamanho reduzido; vilarejo ou lugarejo.
    (Etm. do latim: casalis.e).

    • Essa aberração nordestina chamada Sonildo Lima ainda se manifesta aqui? Ele discrimina os gays, apesar de saber perfeitamente o que é ser discriminado por ser nordestino. Para os skinheads paulistas, gays, negros e nordestinos estão no mesmo pacote e são atacados da mesma forma. E assim caminha a discriminação e o preconceito.

      .

  20. Para o imbecil que se identifica como “OI” e Vanessa que o apoiou lá embaixo:

    Tua mente é programa para ser tão retrógrada que ainda não se deu conta de que o perfil gay mudou. Aquela bicha saltitante e desmunhecada encontra-se em acelerado processo de extinção. No seu lugar surge o gay moderno e atraente que deixa a mulherada (e até os machões) louca. O assédio é tão grande que vez por outra um gay pula a cerca e fica com uma mulher, mesmo contra sua vontade. Por outro lado, a loucura dos ativistas evangélicos alcança patamares alarmantes. Confesso que tenho medo daquela histeria coletiva que acontece nas várias seitas evangélicas que vocês chamam de igrejas.

    .

    Bicha

    gay
    homossexual
    viado
    gazela
    munheca quebrada
    boiola
    é tudo a mesma coisa

    • MAURO
      “o gay moderno e atraente que deixa a mulherada (e até os machões) louca”

      Só uma louca mesmo para querer alguém que não gosta de mulher.
      E se atrai os machões, é porque não são machões coisa nenhuma.
      Uai, existe gay moderno?
      Falam que Davi era gay, ele viveu há milhares de anos.
      Então, não há gay moderno.
      Cara, vc é fraco demais.

      • Você entendeu perfeitamente o teor do meu comentário. Não se faça de tonta, sua tonta. Você sabe que tudo o que eu disse é verdade, por isso tenta distorcer minha linha de raciocínio. Nem merece que eu me manifeste de novo sobre o que escrevi.

        .

        • MAURO

          Sério, n itendu eça istória de gai deichandu a muierada loca.
          A INVEJA MATAAAAAAAAAAAAAA…
          Diga onde estão estas coisas que vocês deveriam ter:

          – vagin@
          – clitóris
          – seios (não vale silicone e hormônios)
          – útero
          – cromossomos XX
          – orgasm0s múltiplos

          Já ficou grávid0?
          Não?
          Ah, fica tistinho não;
          ah, pensando bem, fica sim.
          Já sentiu um ser dentro de você?
          Refiro-me a um bebê, seu tonto.

          Se vocês soubessem o que é estar G-R-Á-V-I-D-A-A-A-A-A…..
          Já sentiu um orgasmo feminino?
          Ché, não tem nem o masculino…

          Se soubesse o que é ser mulher real verdadeira.
          O que é ser uma fême@ verdadeira.
          Nascer como mulher não é para todos, bem…
          É algo que se necessita merecimento…

          Beijar um homem em público sem ser agredida.
          Andar de mãos dadas…
          Casar na igreja, com vestido de noiva…rs
          Vocês conseguem?

          Um órgão sexu@l que se encaixa perfeitamente no outro.
          Não essa coisa suja, fétida, imunda e pecaminosa que é um ânus.
          Originalmente era, como Deus criou, um canal de saída.
          Mas o homo sapiens deformou e corrompeu sua finalidade, tornando-o uma via de entrada, um modo ARTIFICIAL de sex0.

          Não foi criado para isso, não tem a elasticidade da vagina.
          Tenho uma filha que é mulher também, verdadeira, real.
          Hoje eu vou ter mais uma noite (verdadeira) de sexo, de amor, de carinho…
          Eu e o meu namorado…

          De uma mulher vou me transformar em uma F-Ê-M-E-A…
          Da única maneira que existe…
          Isto sim deixa os homens loucooos querendo…
          Mas não adianta, já sou comprometida…e muitooo feliz, vc não sabe o quanto.
          XX + XY = casal
          XY + XY = ???????

          Nem eu sei…
          Olha, não tenho ódio de vocês, é sério.
          Suas vidas já são bastante tristes…
          Tenho é pena…
          Fique se remoendo de raiva, fique.
          Chore.

          Esperneie.
          Grite.
          Xingue.
          Chame os amigos para ajudar a responder…

          Agora, tenho mais o que fazer.
          Tenho uma noite linda para GOZAR (nos dois sentidos)…
          1) aproveitar, curtir.
          2) orgasm0s, vários…

          HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

          • Nem vou me prolongar pra refutar as imbecilidades que vc publicou. Só te digo que vocês deveriam ageadecer aos travestis por terem servido de cobaia pra livrar vocês das bundas murchas e peitos caídos. Como vc sabe, beleza em mulher tem prazo de validade. Por isso os caras largam o bagaço precoce pra pegar uma maus nova.

    • Os gays não ficam raivosos com a “palavra de deus”, afinal, em nenhuma passagem bíblica o próprio Jesus de manifesta contra os homossexuais. A questão é contra os mercadejadores da fé alheia, que fazem do ataque moral aos gays uma forma de ganhar muito dinheiro às custas dos otários. E como ficam ricos, enquanto os otários não saem da mer…

      .

DEIXE UMA RESPOSTA